Publicação sobre óleo diesel

Publicação sobre óleo diesel

(Parte 1 de 9)

Óleo Diesel - Conpet - Óleo Diesel

Conpet_oleo_diesel.indd 113.12.06 13:12:50

- Conpet - Óleo Diesel

I - INTRODUÇÃO 3 I - O QUE É ÓLEO DIESEL 5 I - TIPOS DE ÓLEO DIESEL 6 IV - CARACTERÍSTICAS DE QUALIDADE DO ÓLEO DIESEL 7 4.1 - Aspecto 7 4.2 - Cor ASTM 7 4.3 - Destilação 7 4.3.1- Temperatura da destilação de 50% do produto, recuperado 8 4.3.2- Temperatura da destilação de 85% do produto, recuperado 8 4.4 – Teor de Enxofre 8 4.5 – Densidade a 20/4 °C 8 4.6 - Número de Cetano 9 4.7 - Índice de Cetano Calculado 9 4.8 - Corrosividade ao Cobre 10 4.9 - Percentagem de Resíduo de Carbono 10 4.10 - Percentagem de Água e Sedimentos 10 4.1 - Teor de Cinzas 1 4.12 - Viscosidade 1 4.13 - Ponto de Entupimento de Filtro a Frio 1 4.14 - Ponto de Fulgor 12 V - ESPECIFICAÇÃO DO ÓLEO DIESEL 13 VI - ASPECTOS TÉCNICOS IMPORTANTES 15 6.1 - Óleo diesel S500 e a sujeira nos tanques 15 6.2 - Como surge a água no óleo diesel 15 6.3 - Cristal de parafina 16 6.4 - Prejuízo causado pela água 16 6.5 - Por quê tanta preocupação com a limpeza do óleo diesel? 16 6.6 - O bico injetor do motor diesel 17 6.7 - O óleo diesel e as emissões atmosféricas 18 VII – TRANSPORTE 20 7.1 - Não transporte diesel em vagões ou tanques enferrujados ou sujos 20 7.2 - Não transporte diesel no mesmo tanque ou vagão utilizado para transportar álcool ou gasolina sem ter feito a limpeza dos mesmos 21 7.3 - Evite a contaminação do produto no momento da descarga 21 7.4 - Adote cuidados que garantam a segurança durante o carregamento e a descarga do produto 21 VIII – RECEBIMENTO 23 8.1 - Inspecione o óleo diesel antes de descarregá-lo nos tanques de armazenamento 23 8.2 - Determine a densidade do diesel que você recebe 24 IX - ARMAZENAMENTO 25 9.1 - Aspectos de segurança no armazenamento 25 9.2 - Cuidados para preservar a qualidade do óleo diesel durante o armazenamento 26 9.2.1 - Inspecione e limpe os tanques de armazenamento 26 9.2.2 - Evite a presença de água no diesel 27 9.2.3 - Evite o envelhecimento do diesel 29 9.2.4 - Não estoque diesel por muito tempo 29 9.2.5 - Não use vasilhame, conexões, válvulas, telas, filtros ou tubulação de cobre, bronze ou latão 29 9.2.6 - Não deixe o diesel exposto a temperaturas elevadas 29 X - USO DO ÓLEO DIESEL 30 XI - SEGURANÇA E MEIO AMBIENTE 32 1.1 - Aspectos de segurança 32 1.1.1 - Primeiros socorros 3 1.2 - Aspectos de meio ambiente 3 1.2.1 – Derramamento ou vazamento 3 1.2.2 Incêndio 34 XII – ANEXOS 35 12.1 – ANEXO 1 35 12.2 – ANEXO 2 36 12.3 – ANEXO 3 37 XIII – REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA 45 sumário

Conpet_oleo_diesel.indd 213.12.06 13:12:51

Óleo Diesel - Conpet -

Transporte 48,5%

Elétrico

4,8%Agropecuário

6,2% Residencial e comercial 8,9%

Não energético 13,5%

Industrial 18,2%

O setor de transportes é responsável pro quase metade do consumo de derivados de petróleo no Brasil, como pode ser observado no gráfico abaixo, onde é observado.

Como conseqüência, devido ao grande peso do transporte rodoviário na economia brasileira, o óleo Diesel é o derivado de petróleo de maior consumo no País.

I - introdução

DISTRIBUIÇÃO DO MERCADO DE COMBUSTÍVEIS - 2005

Fonte: MME

Óleo diesel 54,5%

GNV 2,9%

Álcool hidratado8,4%Álcool anidro 13,5%

Álcool total 16,9%

Conpet_oleo_diesel.indd 313.12.06 13:12:53

- Conpet - Óleo Diesel

Na tabela e figura mostradas a seguir, apresentamos a evolução do consumo e produção de óleo Diesel, no Brasil, entre os anos de 1993 a 2004.

Total: 42 bilhões de litros/ano: Transporte: 3,73 bilhões litros/ano (80,3%); Agricultura: 6,84 bilhões litros/ano (16,3%); Indústria: 0,92 bilhão litros/ano (2,2%); Outros: 0,51 bilhão litros/ano (1,2%). Importação de diesel: 6% a 8% do consumo. A mistura de biodiesel, em quantidades de 2% ou 5% (B2 ou B5) requerem de 840 milhões a 2,1 bilhões de litros por ano de biodiesel.

Este trabalho reúne informações relevantes que possibilitam, a todos aqueles que lidam com óleo Diesel, conhecer melhor este importante combustível. Espera-se que, a partir da sua leitura, todos possam tirar melhor proveito deste produto, conhecendo melhor suas características de qualidade e os cuidados que devem ser adotados durante seu transporte, armazenamento e uso, além dos aspectos de segurança e meio ambiente relacionados. Estão reunidas aqui experiências recentes relacionadas aos cuidados a serem tomados com o óleo diesel S500, enfocando os modos de manuseio e transporte terrestre deste produto.

O óleo diesel S500 (teor de enxofre até 500 mg/kg) foi lançado pela Petrobras, em maio de 2005, para comercialização nas regiões metropolitanas dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. Agora, o combustível também é comercializado nas demais regiões metropolitanas do País, e acordo com a resolução nº 15/2006, da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Já o óleo diesel S2000 veio para substituir o óleo diesel Interior com 0,35% em massa de enxofre, máximo.

Os temas são tratados em linguagem e termos técnicos, dirigidos tanto a operadores como administradores da cadeia de distribuição de óleo diesel. São informações sobre os cuidados a serem tomados nas operações de bombeamento e estocagem do combustível, trazendo dicas e conceitos retirados do trato diário com o combustível com o objetivo de preservar sua qualidade.

As questões do varejo não são aqui tratadas, exceto por algumas considerações para o transporte de óleo diesel por caminhão-tanque.

Produção (milhões m) Consumo (milhões m)

Conpet_oleo_diesel.indd 413.12.06 13:12:54

Óleo Diesel - Conpet -

I - o que é óleo diesel

C6 0,001 C15 8,79 C24 2,3 C7 0,02 C16 8,14 C25 1,5 C8 0,38 C17 6,65 C26 0,83 C9 1,07 C18 7,2 C27 0,80 C10 6,80 C19 6,01 C28 0,14 C11 7,52 C20 5,18 C29 0,05 C12 8,0 C21 5,14 C30 0,03 C13 8,0 C22 4,0 C31 0,0 C14 8,21 C23 3,12 C32 0,0

O Óleo Diesel é um combustível derivado do petróleo constituído basicamente por hidrocarbonetos (compostos orgânicos que contém átomos de carbono e hidrogênio). Alguns compostos presentes no Diesel, além de apresentar carbono e hidrogênio trazem também enxofre, nitrogênio e compostos metálicos em sua composição.

Sendo um combustível mais “pesado” do que a gasolina, o

Diesel apresenta-se com cadeia carbônica de 6 a 30 átomos, como pode ser observado na Tabela 1, que mostra as cadeias carbônicas típicas do óleo Diesel. Da composição do óleo Diesel participam hidrocarbonetos parafínicos, olefínicos e aromáticos.

Produzido a partir do refino do petróleo, o óleo Diesel é formulado através da mistura de diversas correntes como gasóleos, nafta pesada, Diesel leve e Diesel pesado, provenientes das diversas etapas de processamento do petróleo bruto.

A proporção destes componentes, no Óleo Diesel, permite enquadrar o produto final dentro das especificações previamente definidas e que são necessárias para permitir um bom desempenho do produto, minimizando o desgaste dos motores e componentes e mantendo a emissão de poluentes, gerados na queima desse combustível, em níveis aceitáveis.

TABELA 1 Cadeias carbônicas típicas do óleo diesel

Conpet_oleo_diesel.indd 513.12.06 13:12:5

- Conpet - Óleo Diesel

I - tipos de óleo diesel

A resolução ANP nº15, de 17 de julho de 200621, especifica dois tipos básicos de óleo Diesel de uso rodoviário. São os óleos dos tipos Metropolitano e Interior. A seguir fornecemos algumas informações sobre estes tipos de Diesel:

Óleo Diesel Metropolitano – conhecido como S500, caracteriza-se por possuir um teor de enxofre de, no máximo, 500 ppm; densidade específica varia de 0,820 a 0,865 kg/l; temperatura de destilação de 85% a 360°C. Está disponibilizado para comercialização nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, São Paulo, Campinas, Baixada Santista, São José dos Campos, Belo Horizonte, Vale do Aço, Belém, Fortaleza, Recife, Aracaju, Salvador, Curitiba, Porto Alegre e Vitória.

Óleo Diesel Interior – conhecido como S2000, possui teor de enxofre máximo de 2000 ppm; densidade específica variando de 0,820 a 0,880 kg/l; temperatura de destilação de 87% a 370°C. Disponibilizado para comercialização nos demais municípios do Brasil. Este óleo diesel deve ter obrigatoriamente corante vermelho para a distinção dos demais tipos.

Outros tipos de óleo diesel

Além dos tipos de óleo Diesel anteriormente apresentados, existem também o Óleo Diesel Marítimo, Padrão e o Óleo Diesel Aditivado:

Óleo Diesel Marítimo - É um óleo especialmente produzido para utilização em motores de embarcações marítimas. O que o caracteriza é o fato dele ter o seu ponto de fulgor especificado em, no mínimo, 60 graus Celsius. O teor de enxofre especificado para este óleo pode ser de, no máximo, 1,0% .

Óleo Diesel Padrão - É um produto desenvolvido para atender às exigências específicas dos testes de avaliação de emissão de poluentes dos motores Diesel. Este óleo é utilizado pelos fabricantes de motores e pelos órgãos responsáveis pela homologação dos mesmos.

(Parte 1 de 9)

Comentários