4 COLHEITA, CONSERVAÇÃO e TRANSPORTE de AMOSTRAS

4 COLHEITA, CONSERVAÇÃO e TRANSPORTE de AMOSTRAS

COLHEITA, CONSERVAÇÃO e TRANSPORTE de AMOSTRAS

  • BIOSSEGURANÇA, Punção venosa, Sangue total, Plasma e Soro.

BIOSSEGURANÇA

  • 1. Manipule toda amostra biológica e os materiais perfuro cortantes para coleta de sangue (lancetas, agulhas, adaptadores e produtos envolvidos na coleta de sangue) de acordo com as normas e procedimentos de seu laboratório.

  • Pratique as precauções gerais de segurança, usando luvas e trajes apropriados para proteção contra exposição aos patógenos sangüíneos

BIOSSEGURANÇA

  • 2. Obtenha atenção médica apropriada no caso de qualquer exposição à amostra biológica (por exemplo, através de uma injúria por punção),uma vez que pode transmitir HIV (AIDS), Hepatite Viral, ou outra doença contagiosa.

  • 3. Descarte todos os materiais perfurocortantes em recipientes apropriados.

BIOSSEGURANÇA

  • 4. A manipulação adicional de materiais perfuro cortantes aumenta o risco de ferimentos causados por agulhas. Além disso, empurrar o êmbolo da seringa durante a transferência pode causar pressão positiva, forçando o deslocamento da tampa e da amostra, ocasionando potencial exposição ao sangue.

BIOSSEGURANÇA

  • 5. Usar a seringa para transferir o sangue também pode causar o preenchimento acima ou abaixo da capacidade dos tubos, resultando na proporção incorreta de sangue/aditivo e no resultado potencialmente incorreto da análise.

CONSERVAÇÃO

  • Armazene os tubos entre 4 - 25°C (40 - 77°F).

  • NOTA: Evite exposição direta à luz solar. Exceder a temperatura máxima de armazenamento pode levar à diminuição da qualidade do tubo

  • por exemplo: perda do vácuo, evaporação dos aditivos líquidos, coloração, etc). Tubos preenchidos podem ser armazenados abaixo de -20°C.

PUNÇÃO VENOSA (Antes)

  • Certifique-se de que os seguintes materiais estão prontamente acessíveis antes de executar a venipunção:

PUNÇÃO VENOSA (Antes)

    • Todos os tubos necessários, identificados por tamanho, volume e aditivo.
    • Etiquetas para identificação de amostras de pacientes.
    • Agulhas para coleta de sangue e adaptadores.
    • O uso de adaptadores provenientes de fabricantes DIFERENTES é de responsabilidade do usuário
    • Algodão com álcool para assepsia do local.

PUNÇÃO VENOSA (antes)

    • Gaze estéril e seca.
    • Torniquete.
    • Adesivo plástico ou bandagem.
    • Recipiente apropriado para descarte de agulhas.

PUNÇÃO VENOSA (Durante)

  • Acoplar a agulha ao adaptador. Certifique-se de que a agulha está firmemente colocada para assegurar-se de que esta não se desencaixe durante o uso;

  • Aplique o torniquete (máx. 1 minuto). Prepare o local da venipunção com anti-séptico apropriado. NÃO APALPE A ÁREA DE VENIPUNÇÃO APÓS A ASSEPSIA.

PUNÇÃO VENOSA (Durante)

  • Encaixe o tubo ao adaptador, assim a agulha puncionará a tampa de borracha. Centralize o tubo no adaptador quando a tampa for penetrada, para prevenir a penetração lateral da agulha e subseqüente perda prematura de vácuo.

PUNÇÃO VENOSA (Durante)

  • REMOVA O TORNIQUETE ASSIM QUE O SANGUE COMEÇAR A FLUIR PARA DENTRO DO TUBO.

  • Se o sangue ainda não fluir, remova o tubo e acople um novo tubo ao adaptador.

  • Se um segundo tubo não preencher, remova agulha e descarte. Repita o procedimento a partir do passo 1

PUNÇÃO VENOSA (Durante)

  • Descarte a agulha utilizada em dispositivo apropriado de descarte. Não reencape. A reencapagem aumenta o risco de ferimento com agulhas e exposição ao sangue;

CENTRIFUGAÇÃO

  • Conheça a centrífuga de bancada.

  • As barreiras (de gel ou de esferas) são mais estáveis quando os tubos são centrifugados em centrífugas com rotores móveis, do que em centrífugas com rotores de ângulo fixo.

CENTRIFUGAÇÃO

  • Os tubos de Sorologia devem aguardar 30 minutos após a coleta de sangue para serem centrifugados, para otimizar a formação de coágulo (evitando a formação de fibrina), o que levaria à contaminação do analisador e a resultados errados.

  • Tubos com gel separador devem ser centrifugados até duas horas após a coleta. O contato prolongado das células do sangue com o soro ou o plasma podem conduzir a análise errônea dos resultados. Não é recomendável a recentrifugação;

TRANSPORTE de AMOSTRAS

  • Os tubos com gel devem permanecer, após a centrifugação, por uma hora na posição vertical em temperatura ambiente .

  • Há risco de danificar, através dos movimentos de agitação, a barreira formada pelo gel.

  • Acondicionar em gelo para longas distâncias.

Comentários