(Parte 9 de 9)

Trabalhar com o grupo as questões relacionadas com a maternidade/ paternidade precoce e com a responsabilidade de suas ações.

O que você irá precisar:

Sala ampla e confortável, 1 ovo cru de galinha por participante, canetas hidrográficas.

Tempo: 15 minutos em sala de aula e 5 a 7 dias no cotidiano.

O que você deverá fazer:

1 - Marcar os ovos previamente: uma cor para o sexo feminino, outra para o sexo masculino, duas marcas para gêmeos e um asterisco ou uma trinca para alguma necessidade especial (deficiência).

2 - Distribuir 1 ovo por participante ou 2 ovos com a marca de gêmeos e explicar que ele simboliza um recém-nascido que será cuidado pelo garoto ("pai") e pela garota ("mãe").

3 - Estimular os adolescentes a personalizarem seu "bebê", pintando um rosto, fazendo-lhe um ninho.

4 - Estabeleçer o compromisso de levarem seu "bebê-ovo" a todos os lugares a que forem, pelo prazo de tempo estipulado pelo facilitador.

5 - Siolicita-los a trazer os "bebês" no último dia do encontro ou do curso.

6 - Anotar os depoimentos e as histórias ocorridas com o "bebê" e com o participante.

Pontos para discussão:

a) Como o "bebê-ovo" interferiu na vida diária de cada adolescente? b) Que sentimentos surgiram? c) Que dificuldades apareceram durante o processo? d) Como foram interpretadas as quebras dos ovos? e) Por que há pessoas sem filhos? f) Algum "bebê-ovo" foi seqüestrado? Como evitar? e) Que aprendizado resultou dessa dinâmica?

Resultado esperado:

Os participantes terão vivenciado o sentimento de responsabilidade que envolve a maternidade e a paternidade precoce (ter filhos) e o cuidado com os filhos.

Manual do Multiplicador

(Parte 9 de 9)

Comentários