história da biologia

história da biologia

Os conhecimentos biológicos que datam da época pré-histórica, eram baseados na experiência de observações. O homem primitivo, em sua condição de coletor e caçador conheceu diferentes tipos de animais, especificamente, o comportamento e plantas, os períodos de frutificação das espécies vegetais de que se alimentava.

Vários exemplos demonstram interesses biológicos, a representação de animais nas pinturas rupestres, documentos escritos que revelavam que babilônicos conheciam o dimorfismo sexual das tamareiras, papiros com descrições anatômicas de animais e do corpo humano, como também sobre os tecidos das plantas cultiváveis antigos egípcios que tinham conhecimentos sobre as técnicas de embalsamento.

(625/545)

Tales de Mileto é apontado como o fundador da filosofia natural, ficou notabilizado por predizer um eclipse solar e sustentava que todas as coisas se originavam da água, ou seja, ela seria a substância a partir da qual todas as coisas do mundo surgiram e à qual voltariam.

(610/546)

Anaximandro de Mileto estudou em detalhes a evolução sobre a origem dos animais e do homem. Ele propôs que os primeiros seres vivos nasceram da terra e da água aquecidas pelo sol, tinham uma casca espinhosa e depois se mudaram para uma parte mais seca. Ele observou que o homem comparado a outros animais necessitava de amamentação e cuidados prolongados. E imaginou que os seres humanos se desenvolveram primeiro no interior de certos peixes, ou de animais semelhantes, e só depois ocuparam a terra. No princípio o homem teria sido parecido com um peixe.

(492/432)

Empédocles de Acragás explicava toda a existência em termos de coesão e combinação de quatros elementos básico irredutíveis: água, fogo, terra e ar. Esses elementos interagiam ciclicamente através de dois princípios, amor e discórdia.

(-500)

Alcmeon de Crotona concebeu a teoria de que a saúde é produto do equilíbrio e da harmonia entre os quatro elementos de Empédocles. Postulou ainda que o intelecto diferencia o homem dos outros animais e que a sede da inteligência é o cérebro. Fez significativos relatos sobre os órgãos dos sentidos provavelmente baseados no estudo comparativo entre animais e o homem.

(460/380)

Hipócrates de Cós deu a medicina o impulso rumo ao diagnóstico, prognóstico e tratamento em bases racionais, dissociando a prática médica da religião e da magia. Estabeleceu um conjunto de normas de conduta que fundamenta até hoje a ética médica.

(384/322)

Aristóteles iniciou sistemáticas e detalhadas investigações biológicas. Escreveu numerosas obras voltadas à zoologia e a psicologia. Criou uma das primeiras classificações dos seres vivos, baseada em características anatômicas e funcionais. Recorria à dissecção de animais em seus estudos.

(371/287)

Teofrasto de certa forma foi o único botânico da antiguidade. Deu início aos estudos sobre a natureza dos seres vivos e acreditava que a observação direta era o único meio de aprender a realidade material considerando essencial o estudo das espécies animais e vegetais em seu próprio meio.

(129/200)

Galeno fez descobertas de anatomia e fisiologia, como por exemplo, a descrição dos nervos sensoriais e motores. Foi ele também quem primeiro demonstrou que os rins secretam urina, que os nervos saem do encéfalo e da medula e que as artérias contêm sangue e não ar.

Comentários