Concreto Armado - Arte de Projetar- Parte ll

Concreto Armado - Arte de Projetar- Parte ll

(Parte 2 de 7)

∫ σ 2 1cdy

=zdA (Mom. Estático) assim, σy 8

= z (C. G. da Parábola) por semelhança de triângulo no diagrama das deformações, temos:

3 = y

y - x = y 21∴ x
= y1 x
= z⇒
= z

Como o nosso interesse é provar que Y ≅ 0,8x, usaremos a equação da largura bw da peça:

σ→b . y

= C (Area).b = C1cd 1 substituindo o valor de y1:

σω x

8 = Ccd1ωσ

3 = Ccd2ωσ assim,

8 = Ccdcdωωσσ

()ωσb..y =Ccdigualando

mas,

(c.q.p.) x 0,8 y menteaproximada que

Concreto Armado I Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

Profª. MSc. Elaine Cristina Rodrigues Ponte elainecponte@hotmail.com

4.2 Domínios de Deformação

O estado limite último de ruptura ou de deformação plástica excessiva é caracterizado convencionalmente na situação de cálculo pelas deformações específicas εcd e εsd, respectivamente do concreto e do aço.

Assim, a partir das hipóteses básicas já estabelecidas, poderemos distinguir 6 regiões especiais de deformações denominadas de domínio de deformação (NB1 - item 4.1.1.1.a).

Figura 4.6: Dominios de Deformação

A posição da linha neutra será definida pela sua distância x à fibra extrema mais comprida; esta posição também poderá ser expressa de forma admensional dada pela relação:

= K x(4.3)

onde d = Altura Útil Da análise dos domínios da deformação podemos constatar algumas observações:

4.2.1 Deformação plástica excessiva:

4.2.1.1 Reta a: caso de tração uniforme

E.L.U. caracterizado pela εsd = 100 0.

Ex: Tração centrada

A linha neutra está fora da seção transversal, a qual está totalmente tracionada, logo, só o aço estará resistindo;

Concreto Armado I Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

Profª. MSc. Elaine Cristina Rodrigues Ponte elainecponte@hotmail.com

E. L. U. caracterizado pela εsd = 100 0

Ex: tração excêntrica com pequena excentricidade.

A linha neutra corta a seção transversal, havendo na mesma, zonas comprimidas e tracionadas;

A ruptura se inicia com o escoamento do aço, permanecendo o concreto sem ir a ruptura a compressão → ruptura dúctil.

E. L. U. caracterizado pela εsd = 100

Ex: tração ou compressão excêntrica com grande excentricidade, flexão simples.

A linha neutra corta a seção transversal havendo na mesma, zonas comprimidas e tracionadas;

Como na situação anterior, a deformação da armadura tracionada é pelo menos igual a deformação εyd;

A ruptura do concreto ocorrerá simultaneamente com o escoamento do aço tracionado → peças sub-armadas.

Situação desejável para projeto, pois, tiramos o máximo proveito do esgotamento da capacidade resistente dos materiais empregados.

E.L.U. caracterizado pelo εcd = 3,50

A linha neutra corta a seção transversal, havendo na mesma, zonas comprimidas e tracionadas;

A deformação da armadura tracionada é inferior a deformação εyd;

A ruptura da peça ocorrerá de forma frágil, não avisada, pois o concreto atingirá a ruptura sem que a armadura tracionada possa provocar uma fissuração que sirva de advertência → peças super-armadas;

E.L.U. caracterizado pela εcd = 3,50 0 e εsd < εyd.

Ex: compressão excêntrica com grande excentricidade, flexão simples.

Concreto Armado I Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

Profª. MSc. Elaine Cristina Rodrigues Ponte elainecponte@hotmail.com

A linha neutra ainda corta a seção transversal, mas na região do cobrimento da armadura menos comprimida;

Este domínio é considerado como de transição;

As armaduras estão, pois, comprimidas embora, na menos comprimida, as tensões sejam desprezíveis.

E.L.U. caracterizado pela εcd = 3,50 0;

(Parte 2 de 7)

Comentários