Concreto Armado - Arte de Projetar- Lajes

Concreto Armado - Arte de Projetar- Lajes

(Parte 1 de 8)

Concreto Armado I Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

Profª. MSc. Elaine Cristina Rodrigues Ponte elainecponte@hotmail.com

3 Lajes Retangulares Maciças

3.1 Definições

Placas: Elementos estruturais Planos (bi-dimensionais) sujeitos a cargas transversais ao seu plano.

Lajes: São as Placas de Concreto Estrutural.

Apoios das Lajes: São constituídas geralmente pelas vigas do pavimento; desta forma o cálculo é feito de maneira simplificada, como se as lajes fossem isoladas das vigas, com apoios indeslocáveis a translação vertical.

Assim, como as vigas são analisadas através do comportamento do seu eixo, as lajes serão estudadas através da análise do comportamento do seu plano médio.

Classificação: Segundo o comportamento a flexão, as lajes retangulares maciças são classificadas em:

3.1.1 Lajes Armadas em uma só direção

Quando a curvatura (flexão) é bastante predominante segundo a direção paralela a um dos lados;

Elas correspondem a:

3.1.1.1 Lajes apoiadas em lados opostos Ex: Isoladas, contínuas, com ou sem balanços laterais.

Figura 3.1: Flechas em lajes Contínuas, em balanço e lajes isoladas

Concreto Armado I Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

Profª. MSc. Elaine Cristina Rodrigues Ponte elainecponte@hotmail.com

3.1.1.2 Lajes alongadas apoiadas em todo o seu contorno

Figura 3.2: Lajes apoiadas em todo o seu contorno

O comportamento da laje apresenta-se como de uma viga bi-apoiada ou contínua com ou sem balanços de vãos lx, onde:

→xlMenor vão →ylMaior vão

3.1.2 Lajes Armadas em 2 direções ou em Cruz Quando as flexões (curvaturas) paralelas aos lados são de valores comparáveis. Elas correspondem aos casos usuais de lajes apoiadas em todo o seu contorno. Na prática esta situação ocorre quando:

Figura 3.3: Laje armada em 2 direções ou em cruz

Concreto Armado I Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

Profª. MSc. Elaine Cristina Rodrigues Ponte elainecponte@hotmail.com

→xlMenor vão ou direção do maior número de engastes

→ylMaior vão Se definirmos a relação:

oãvmaior=λou seja

oãvmenor xyl

Podemos então dizer que: Se 2>λa lajes armadas em 1 só direção. Se 21≤λ≤a lajes armadas em 2 direções.

3.2 Avaliação de Cargas

Nas lajes em concreto armado utilizaremos como cargas de trabalho, as cargas permanentes (g) e as cargas acidentais (sobre-cargas) (p).

A somatório das duas situações será a carga total (q), ou seja:

3.2.1 Cargas Permanentes ( )ig

São cargas que agem ao longo de toda a vida útil da estrutura. Anunciamos alguns tipos de cargas permanentes:

onde

=γcpeso específico do concreto 3/25mkNc=⇒γ

=lhaltura pré-fixada da laje (estimada) (m) onde γr=peso específico do revestimento 3/mkN⇒ hr=altura do revestimento (m)

Concreto Armado I Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

Profª. MSc. Elaine Cristina Rodrigues Ponte elainecponte@hotmail.com

Ex: Seja uma sala com revestimento em granito de espessura cm5,1hr= )28( 3mkNr =γ 2 42,028015,0 mkNg =⋅=→

=γppeso específico da pavimentação 3/mkN⇒

=phaltura total da pavimentação (m)

Entende-se por pavimentação os contra-pisos, rebocos, etc. Ex: Seja uma sala com contra-piso executado com cimento e areia na espessura de 4cm

É comum utilizarmos em edificações residenciais populares, pavimentação e revestimento um peso total de 2 )32(/1mkNg=+, quando no piso é utilizado cerâmica.

Existe uma forte tendência por parte dos construtores de eliminar o contra-piso como carga permanente nas lajes, tendo em vista que as mesmas são niveladas com equipamentos sofisticados, como “mira-laser”.

onde γe=peso específico do enchimento 3/mkN⇒ he=altura do enchimento (m)

Ex.: Seja uma laje nervurada executada com enchimento de tijolo cerâmico cm20he=

Figura 3.4: Corte Transversal de uma laje nervurada com enchimento de tijolo cerâmico

Neste exemplo, o tijolo é tamponado os furos nas suas 2 faces, afim de evitar entrada do concreto quando da vibração e evitando assim aumentar a sua densidade estimada em

Concreto Armado I Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

Profª. MSc. Elaine Cristina Rodrigues Ponte elainecponte@hotmail.com γa=peso específico da alvenaria 3/mkN⇒ ea=espessura da alvenaria (m)

(Parte 1 de 8)

Comentários