(Parte 1 de 11)

Presidente da FIEMG Robson Braga de Andrade

Gestor do SENAI Petrônio Machado Zica

Diretor Regional do SENAI e Superintendente de Conhecimento e Tecnologia Alexandre Magno Leão dos Santos

Gerente de Educação e Tecnologia Edmar Fernando de Alcântara

Organização

Esmelino Paulo Silva Gomes Eugênio Sérgio de Macedo Andrade Márcio Antônio Silveira

Unidade Operacional Centro de Formação Profissional Pedro Martins Guerra

APRESENTAÇÃO05
1. CONTATORES06
1.1Tipos06
1.2Construção07
1.3Funcionamento1
1.4Montagem1
1.5Vantagens12
1.6Normas12
1.7Defeitos nos Contatores15
2. DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO E COMANDO18
2.1Fusíveis18
2.2Relés23
2.3Disjuntor Industrial28
2.3.1 Dispositivos de Proteção31
2.4Dispositivo de Comando Mecânico Manual35
3. CHAVES AUXILIARES TIPO BOTOEIRA37
3.1Construção37
3.2Sinalização38
4. DIAGRAMAS DE COMANDOS ELÉTRICOS41
4.1Diagrama Multifilar Completo41
4.2Diagrama do Circuito Principal42
4.3Diagrama do Circuito de Comando43
5. RELÉS DE TEMPO4
6. TRANSFORMADORES PARA COMANDOS47
7. MOTORES MONOFÁSICOS50
7.1Ligação de Motores Monofásicos50
7.2Ligação de um Motor Monofásico com Chave de Reversão Manual51
Motor Monofásico com Chave de Reversão54
7.4 Aplicação de um Motor Monofásico em uma Motobomba56
8.1Ligação dos Motores Trifásicos60
8.2Sistema de Partida de Motores Trifásicos65
8.3Tipos de Partida67
8.3.1 Partida Direta67
8.3.2 Partida Indireta68
8.3.3Partida por Ligação Estrela-Triângulo68
8.3.4 Partida por Autotransformador70
8.3.5 Partida por Resistência Rotórica72
9. SENSORES DE PROXIMIDADE74
9.1Sensores Indutivos74
9.2Sensores Capacitivos75
9.3Configuração Elétrica de Alimentação e Saídas dos Sensores76
9.4Método de Ligação dos Sensores78
9.5Sensores Óticos80
9.6Sensor Fotoelétrico com Fibra Ótica81
9.7Sensores Magnéticos82

Apresentação

“Muda a forma de trabalhar, agir, sentir, pensar na chamada sociedade do conhecimento. “ Peter Drucker

O ingresso na sociedade da informação exige mudanças profundas em todos os perfis profissionais, especialmente naqueles diretamente envolvidos na produção, coleta, disseminação e uso da informação.

O SENAI, maior rede privada de educação profissional do país,sabe disso , e ,consciente do seu papel formativo , educa o trabalhador sob a égide do conceito da competência:” formar o profissional com responsabilidade no processo produtivo, com iniciativa na resolução de problemas, com conhecimentos técnicos aprofundados, flexibilidade e criatividade, empreendedorismo e consciência da necessidade de educação continuada.”

Vivemos numa sociedade da informação. O conhecimento , na sua área tecnológica, amplia-se e se multiplica a cada dia. Uma constante atualização se faz necessária. Para o SENAI, cuidar do seu acervo bibliográfico, da sua infovia, da conexão de suas escolas à rede mundial de informações – internet- é tão importante quanto zelar pela produção de material didático.

Isto porque, nos embates diários,instrutores e alunos , nas diversas oficinas e laboratórios do SENAI, fazem com que as informações, contidas nos materiais didáticos, tomem sentido e se concretizem em múltiplos conhecimentos.

O SENAI deseja , por meio dos diversos materiais didáticos, aguçar a sua curiosidade, responder às suas demandas de informações e construir links entre os diversos conhecimentos, tão importantes para sua formação continuada !

Gerência de Educação e Tecnologia

5/83

Mantenedor Eletroeletrônico

1. CONTATORES1. CONTATORES

Neste capítulo estudaremos um dispositivo de manobra mecânica usado no comando de motores e na proteção contra sobrecorrente, quando acoplado a relés de sobrecarga.

Esse dispositivo chama-se contator. Suas características, utilização e funcionamento são aqui apresentados para que você possa utilizá-lo corretamente.

Contatores são dispositivos de manobra mecânica, acionados eletromagneticamente, construídos para uma elevada freqüência de operação.

De acordo com a potência (carga), o contator é um dispositivo de comando do motor e pode ser usado individualmente, acoplado a relés de sobrecarga, na proteção de sobrecorrente. Certos tipos de contatores têm a capacidade de estabelecer e interromper correntes de curto-circuito.

Basicamente, existem dois tipos de contatores:

-contatores para motores; - contatores auxiliares.

Esses dois tipos de contatores são semelhantes. O que os diferencia são algumas características mecânicas e elétricas.

Assim, os contatores para motores caracterizam-se por apresentar:

-dois tipos de contatos com capacidade de carga diferentes chamados principais e auxiliares; -maior robustez de construção;

-possibilidade de receberem relés de proteção;

-câmara de extinção de arco voltaico;

-variação de potência da bobina do eletroímã de acordo com o tipo de contator;

-tamanho físico de acordo com a potência a ser comandada;

-possibilidade de ter a bobina do eletroímã com secundário.

6/83

Figura 1.1 – Contator para motor Mantenedor Eletroeletrônico

Os contatores auxiliares são usados para aumentar o número de contatos auxiliares dos contatores de motores, para comandar contatores de elevado consumo na bobina, para evitar repique, e para sinalização.

Esses contatores caracterizam-se por apresentar:

-tamanho físico variável conforme o número de contatos; -potência do eletroímã praticamente constante;

-corrente nominal de carga máxima de 10A para todos os contatos;

-ausência de necessidade de relé de proteção e de câmara de extinção.

Um contator auxiliar é mostrado na ilustração a seguir.

Figura 1.2 – Contator auxiliar 1.2 CONSTRUÇÃO

Os principais elementos construtivos de um contator são:

- contatos; -sistema de acionamento;

- carcaça; .

-câmara de extinção de arco-voltaico.

Contatos dos Contatores e Pastilhas

Os contatos são partes especiais e fundamentais dos contatores, destinados a estabelecer a ligação entre as partes energizadas e não-energizadas de um circuito ou, então, interromper a ligação de um circuito.

São constituídos de pastilhas e suportes. Podem ser fixos ou móveis, simples ou em ponte.

7/83

Figura 1.3 – Contato simples e contato em ponte Mantenedor Eletroeletrônico

Os contatos móveis são sempre acionados por um eletroímã pressionado por moIas. Estas devem atuar uniformemente no conjunto de contatos e com pressão determinada, conforme a capacidade para a qual os contadores foram projetados.

Figura 1.4 – Contator aberto e contator fechado

Para os contatos simples, a pressão da mola é regulável e sua utilização permite a montagem de contatos adicionais.

(Parte 1 de 11)

Comentários