Apostila Filme e Processamento Radiografico

Apostila Filme e Processamento Radiografico

(Parte 5 de 11)

Dependendo do tipo de processamento, a câmara escura pode ser basicamente de dois tipos:

Molhada: No processamento manual do filme radiográfico, que é realizado dentro da câmara escura.

Professor.: Ricardo Pereirae-mail.: rad_rick@hotmail.com

Processamento e Filmes Radiológicos 2

Seca: No processamento automático do filme radiográfico, que é realizado dentro da processadora.

A câmara escura ideal deve apresentar:

Espaço amplo, a prova de luz, bem ventilado e confortável, onde devem estar dispostos os tanques para as soluções de processamento, com água corrente, exaustor (para a renovação do ar) e climatizado (em regiões frias com aquecimento e em locais muito quentes com ar refrigerado)

Conter uma mesa de trabalho sempre limpa e organizada para a manipulação de filmes.

Equipamentos necessários da câmara escura

Professor.: Ricardo Pereirae-mail.: rad_rick@hotmail.com

Processamento e Filmes Radiológicos 23

Mesa manipuladora- Onde se vai remover filmes das embalagens, colocar ou remover filmes dos chassis, colocar os filmes nas colgaduras;

Colgaduras- dispositivo utilizado para fixar o filme a fim de submetêlo ao processamento manual;

Termômetros- Utilizado para a mensuração da temperatura das soluções processadoras como intuito da realização do processamento manual temperatura/tempo;

Cronômetro- Acessório utilizado para controlar o tempo de imersão do filme nas soluções processadoras durante o processamento manual;

Estufa de secagem de radiografias; Varal de secagem de radiografias; Bastões para manipulação de soluções processadoras;

Exaustor- Uma vez que não é indicado janelas nas câmaras escuras, deve-se ter um exaustor para a renovação do ar;

Dispensadores de chassis- Devem possuir abertura para a câmara escura e para a câmara clara, bem como um dispositivo que permita a abertura apenas de uma das portas a fim de se evitar a exposição acidental à luz branca proveniente da câmara clara;

Tanques de processamento; Lanterna de segurança (filtro + lâmpada de pequena voltagem);

Tanques de Processamento

Devem possuir tamanho adequado ao tipo de filme a ser processado, possuir tampa que deverá estar sempre fechada quando os tanques não estiverem sendo utilizados para o processamento. No tanque, a água sempre é renovada pela entrada por um orifício na porção inferior do compartimento e pela saída por um outro orifício na porção superior.

É preconizado que nos tanques de processamento o revelador seja colocado sempre à esquerda e o fixador à direita. Isso evita acidentes durante o processamento, principalmente em locais onde mais de uma pessoa utiliza o mesmo tanque ou caixa de processamento, já que as soluções processadoras estão sempre nessa posição não havendo, portanto, o risco da introdução acidental da radiografia no líquido errado.

Professor.: Ricardo Pereirae-mail.: rad_rick@hotmail.com

Processamento e Filmes Radiológicos 24

Iluminação da câmara escura A iluminação do ambiente da câmara escura ser de dois tipos:

Luz branca comum (teto): Tem a função de fazer a iluminação geral, NÃO PODEM estar acesas no momento do processamento radiográfico e o seu interruptor deve estar em uma posição tal que não seja ligado acidentalmente.

Lanterna de segurança

Os filmes são extremamente sensíveis à luz comum (de cor verde e azul), mas tem menor sensibilidade à luz vermelha ou amarela. Dessa forma, é utilizada a lanterna de segurança, uma iluminação de baixa intensidade que não afeta rapidamente os filmes abertos e permite que o indivíduo enxergue o bastante para trabalhar na área, sem causar velamento (escurecimento) da radiografia. Porém, deve-se ressaltar que o tempo de trabalho não é ilimitado pois, apesar de pouco, os filmes ainda são sensíveis a esse tipo de luz e uma exposição prolongada ou incorreta poderá acarretar na perda dos filmes processados.

Essas lanternas podem ser de teto ou de parede e são equipadas com um filtro recoberto de gelatina, que apresenta cor e densidade recomendada pelo fabricante do filme. No seu interior deve ter uma lâmpada incandescente com, no máximo, 15 watts de potência, a uma distância de, no mínimo, 1.20 m do local de trabalho.

Na suspeita de que o filtro de segurança esteja inadequado, pode ser feito o seguinte teste:

1. Sobre a mesa de trabalho é aberto um filme sem exposição apenas até a metade; 2. A outra metade permanece protegida com o próprio papel da embalagem do filme; 3. O filme deve ficar de 3 a 5 minutos na câmara escura exposto apenas à luz de segurança; 4. Finalmente o filme deverá ser processado normalmente no escuro total.

Caso a porção desprotegida do filme apresentar certo grau de velamento, de cor cinza claro, quando comparada a parte que ficou protegida pelo papel, é sinal de que a luz de segurança está inadequada.

Outro procedimento que pode ser realizado para verificação do aspecto de vazamento de luz em sua câmara escura pode ser realizado da seguinte maneira: Ao fechar a porta, espere por algum tempo, até seu olho se adaptar ao novo ambiente, a fim de que se possa detectar qualquer vazamento indesejado de luz, tomando as devidas providências para vedá-lo.

Professor.: Ricardo Pereirae-mail.: rad_rick@hotmail.com

Processamento e Filmes Radiológicos 25

Controle de qualidade

As radiografias depois de processadas devem sempre passar por um controle de qualidade para verificar se apresentam características ideais de interpretação: ótima densidade, contraste e definição.

Radiografia de Referência: radiografia executada com o máximo de rigor quanto a técnica e ao processamento, apresentando características ideais de densidade e contraste. Esta radiografia deve permanecer no negatoscópio e toda nova radiografia processada deve ser comparada com ela. Isso garante que as radiografias sempre preencham os requisitos de qualidade.

- Colocação dos filmes virgens nos chassis; - Envio dos chassis carregados para a sala de exposição;

- Recebimento dos chassis com os filmes expostos;

- Retirada dos filmes com a imagem latente dos chassis;

- Identificação dos filmes;

- Inserção dos filmes na processadora;

- Revelação e fixação;

- Manutenção dos chassis;

- Limpeza dos ecrans;

- Localizar o mais distante possível de fontes de radiação dispersa; - Paredes revestidas com material adequado;

- Piso revestido por cerâmica;

- Moveis dispostos de modo a facilitar o transito dos operadores;

- Possuir uma bancada ou mesa para manuseio dos filmes e limpeza chassi/ecram; - Deve ser provida de iluminação de segurança;

- deve ser inspecionada quanto ao vazamento de luz;

- Efetuar a limpeza diária com pano úmido (paredes e piso); - Não manter roupas penduradas dentro da câmara escura, não comer, fumar ou beber no local; - Manter as mãos limpas ao manusear os filmes, unhas curtas e sem esmalte; - Instalar um limpador ou filtro de ar quando não existentes;

- Instalar termôhigometro a fim de controlar a temperatura (10° e 21°C) e a umidade relativa do ar ( 30-50%)

Professor.: Ricardo Pereirae-mail.: rad_rick@hotmail.com

Processamento e Filmes Radiológicos 26

(Parte 5 de 11)

Comentários