Outros Processos de Soldagem e Fabricação

Outros Processos de Soldagem e Fabricação

(Parte 1 de 10)

_ Parceria SENAI / CST

CPM - Programa de Certificação de Pessoal de Manutenção

Mecânica Outros Processos

_ Parceria SENAI / CST

Outros Processos © SENAI/ES, 1999

Este material didático foi preparado pelos técnicos do Centro de Educação Profissional Jerônimo Monteiro.

Coordenação Geral

Elaboração

Revisão Editoração

Paulo Sérgio Teles Braga Núcleo de Comunicação Empresarial

SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Av. Nossa Senhora da Penha, 2053, Ed. Guilherme Varejão, Santa Lúcia - Vitória/ES CEP 29045-401 - Caixa Postal 5128 Telefax: (027) 334-5600

_ Parceria SENAI / CST

FUNDIÇÃO4
INTRODUÇÃO4
QUE PROCESSO É ESSE4
LEVANDO VANTAGEM EM TUDO6
FUNDIÇÃO PASSO A PASSO7
CARACTERÍSTICAS E DEFEITOS DOS PRODUTOS FUNDIDOS10
LAMINAÇÃO12
INTRODUÇÃO12
UMA GRANDE AJUDA: AS PROPRIEDADES DOS MATERIAIS12
CONFORMAÇÃO POR LAMINAÇÃO14
ENCRUAMENTO15
A MÁQUINA DE LAMINAR CHAMA-SE15
CARACTERÍSTICAS E DEFEITOS DOS PRODUTOS LAMINADOS19
FORJAMENTO2
INTRODUÇÃO2
MARTELANDO, MARTELANDO2
MATRIZ ABERTA OU FECHADA?24
DEFEITOS DOS PRODUTOS FORJADOS27
ESTAMPAGEM30
INTRODUÇÃO30
ESTAMPAGEM30
ESTAMPAGEM PROFUNDA38
EXTRUSÃO41
INTRODUÇÃO41
EXTRUSÃO: O MAIOR EMPURRA EM PURRA41
ETAPAS DO PROCESSO42
TIPOS DE PROCESSOS DE EXTRUSÃO4
DEFEITOS DA EXTRUSÃO45
TREFILAÇÃO48
INTRODUÇÃO48
ETAPAS DO PROCESSO49

Sumário CARACTERÍSTICAS E DEFEITOS DOS 0PRODUTOS TREFILADOS..................................................................50

_ Parceria SENAI / CST

Fundição

Introdução

Um bom começo

Quando se fala em Mecânica, o que vem à sua cabeça? Certamente máquinas. Grandes, pequenas, complexas, simples, automatizadas ou não, elas estão por toda a parte. E se integraram às nossas vidas como um complemento indispensável que nos ajuda a vencer a inferioridade física diante da natureza.

No caso do relacionamento do homem com os metais que já dura uns 6 mil anos. Você pode pensar nos conjuntos mecânicos que você conhece sem metais? Por enquanto não, certo? Todavia, o aperfeiçoamento desses conjuntos só se tornou possível com o domínio de dois conhecimentos: a tecnologia dos materiais e os processos de fabricação.

Sobre a tecnologia dos materiais, você já deve ter estudado um módulo chamado de materiais. Quanto aos processos de fabricação, vamos começar nosso estudo agora. Que tal, então, imaginar que você tenha de fabricar alguma coisa de metal. Você tem idéia por onde começar? Não? Pois vamos dar uma dica: vamos começar pela fundição.

"Como?!", você deve estar perguntando, "O que isso tem a ver com mecânica?" Mais do que você imagina. E nesta aula você vai ver por quê.

Que processo é esse?

Os processos de transformação dos metais e ligas metálicas em peças para utilização em conjuntos mecânicos são inúmeros e variados: você pode fundir, conformar mecanicamente, soldar, utilizar a metalurgia do pó e usinar o metal e, assim, obter a peça desejada. Evidentemente, vários fatores devem ser considerados quando se escolhe o processo de fabricação. Como exemplo, podemos lembrar: o formato da peça, as exigências de uso, o material a ser empregado, a e assim por diante.

Dentre essas várias maneiras de trabalhar o material metálico, a fundição se destaca, não só por ser um dos processos mais antigos, mas também porque é um dos mais versáteis, principalmente quando se considera os diferentes formatos e tamanhos das peças que se pode produzir por esse processo.

Mas, afinal, o que é fundição? É o processo de fabricação de peças metálicas que consiste essencialmente em encher com metal líquido a cavidade de um molde com formato e medidas correspondentes aos da peça a ser fabricada.

_ Parceria SENAI / CST

A fundição é um processo de fabricação inicial, porque permite a obtenção de peças com formas praticamente definitivas, com mínimas limitações de tamanho, formato e complexidade, e também é o processo pelo qual se fabricam os lingotes.

É a partir do lingote que se realizam os processos de conformação mecânica para a obtenção de chapas, placas, perfis etc.

Sempre que se fala em fundição, as pessoas logo pensam em ferro. Mas esse processo não se restringe só ao ferro, não. Ele pode ser empregado com os mais variados tipos de ligas metálicas, desde que elas apresentem as propriedades adequadas a esse processo, como por exemplo, temperatura de fusão e fluidez.

temperatura de fusão – é a temperatura em que o metal passa do estado sólido para o estado líquido.

Fluidez – é a capacidade de uma substância de escoar com maior ou menor facilidade. Por exemplo, a água tem mais fluidez que o óleo porque escorre com mais facilidade.

uns 3000 a.cFundiu-se primeiro o cobre, depois o bronze, e,

A fundição começou a ser usada pelo homem mais ou menos mais recentemente, o ferro, por causa da dificuldade em alcançar as temperaturas necessárias para a realização do processo. A arte cerâmica contribuiu bastante para isso, pois gerou as técnicas básicas para a execução dos moldes e para o uso controlado do calor já que forneceu os materiais refratários para a construção de fornos e cadinhos.

Sem dúvida, as descobertas da Revolução Industrial, como os fornos Cubilô os fornos elétricos, e a mecanização do processo, muito contribuíram para o desenvolvimento da fundição do ferro e, conseqüentemente, do aço. A maioria dos equipamentos de fundição foi concebida basicamente nesse período, quando surgiram também os vários métodos de fundição centrífuga. Ao século X coube a tarefa de aperfeiçoar tudo isso.

Para entender melhor a importância disso, basta lembrar que a produção de máquinas em geral e de máquinas-ferramenta, máquinas operatrizes e agrícolas é impensável sem a fundição.

_ Parceria SENAI / CST

Exercício 1 Responda às seguintes perguntas. 1. que é fundição? 2. Comparando o óleo com a água, qual possui maior fluidez?

3. Por que a fluidez é uma propriedade importante para o processo de fundição?

4. Sabendo que a temperatura de fusão do aço é de aproximadamente 1600°c e a do ferro fundido é de aproximadamente 1200°c, qual dos dois é melhor para a produção de peças fundidas?

Levando vantagem em tudo

Estudando este módulo sobre processos de fabricação mecânica, você vai perceber que esses utilizam sempre produtos semi-acabados, ou seja, chapas, barras, perfis, tubos, fios e arames, como matéria-prima. Quer dizer, existem várias etapas de fabricação que devem ser realizadas antes que o material metálico se transforme em uma peça.

Por outro lado, a fundição parte diretamente do metal líquido e, no mínimo, economiza etapas dentro do processo de fabricação. Vamos, então, ver mais algumas vantagens desse processo.

a) As peças fundidas podem apresentar formas externas e internas desde as mais simples até as bem complicadas, com formatos impossíveis de serem obtidos por outros processos.

b) As peças fundidas podem apresentar dimensões limitadas somente pelas restrições das instalações onde são produzidas. Isso quer dizer que é possível produzir peças de poucos gramas de peso e com espessura de parede de apenas alguns milímetros ou pesando muitas toneladas.

c) A fundição permite um alto grau de automatização e, com isso, a produção rápida e em série de grandes quantidades de peças.

_ Parceria SENAI / CST d) As peças fundidas podem ser produzidas dentro de padrões variados de acabamento (mais liso ou mais áspero) e tolerância dimensional (entre ± 0,2 m e ± 6 m) em função do processo de fundição usado. Por causa disso, há uma grande economia em operações de usinagem.

e) A peça fundida possibilita grande economia de peso, porque permite a obtenção de paredes com espessuras quase ilimitadas.

Essas vantagens demonstram a grande diversidade de peças que podem ser produzidas por esse processo e que os outros não conseguem alcançar. Para você ter uma idéia, um automóvel não poderia sair do lugar se não fosse o motor. Nele, a maioria das peças é feita por meio de processos de fundição.

Exercício 2 . Responda às seguintes perguntas.

1. Por que o processo de fundição é mais vantajoso quando comparado com outros processos de fabricação?

2. Escreva V para as sentenças corretas ou F para as sentenças erradas mostradas a seguir.

(Parte 1 de 10)

Comentários