Projeto Político Pedagógico - Biomedicina UFPI

Projeto Político Pedagógico - Biomedicina UFPI

(Parte 9 de 13)

GIBAS, C., JAMBECK, P. Developing Bioinformatics Computer Skills, 1a ed. O'Reilly, 2001.

SETUBAL, J. and MEIDANIS, J. Introduction to computational molecular biology. PWS PUBLISHING COMPANY. 1997.

IMUNOLOGIA MÉDICA CH: 60 h CRÉDITOS: 2.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: Resposta imune do hospederio a diferentes molésticas. Alergia e Hipersensibilidade. Auto-imunidade e transplante. Imunodeficiências. Bases do controle e prevenção imunológica de moléstias transmissíveis. Técnicas imunológicas de diagnóstico.

MANDELL, G. T.; BENNETT, J. E. & DOLIN, R.- Mandell, Douglas and Bennett's PrincipIes and Practice of Infectious Diseases, 5a Ed., Philadelphia: Churchil Livingstone, 2000.

ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A. H.; POBER, J. S. Imunologia celular e molecular. 4a ed. São Paulo: Revinter, 2003.

JANEW A Y, C. A. Imunologia. 4. ed. Porto Alegre: ArtMed, 2000. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

PEAKMAN, M.; VERGANI, D. Imunologia básica e clínica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1999. STITES, D. Imunologia médica. 9. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. CALICH, V.; VAZ, C. Imunologia. Rio de Janeiro: Revinter, 2001 JANEWAY, C. A.; TRAVERS, P.; WALPORT, M. SHLOMCHIK, M. J. 6a edição. Porto Alegre: Artmed, 2007 ROITT, I.; RABSON, A. Imunologia básica. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2003.

BIOÉTICA CH: 60 h CRÉDITOS: 4.0.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: Conceituação, histórico, âmbito de atuação, articulação com a Ética, a Deontologia e a Diceologia. A dominação da ciência e a apropriação do homem: sua vida, seu corpo e sua morte. A pluriversidade do sujeito humano. Indicadores de humanidade. Valor da vida humana: a ambigüidade. A moral tradicional e a Bioética. Corporeidade: especialidade, temporalidade, opacidade e pluralidade. A morte do ser humano. O modelo Biomédico. Bioética e responsabilidade. A Codificação Moral. A experimentação com seres humanos. Transplante e doação de órgãos e tecidos.

BEAUCHAMP, T. L.; CHILDRESS, James F. (Colab.). Princípios de ética biomédica. São Paulo: Loyola, 2002.

SGRECCIA, E. Manual de bioetica. 2. ed. Sao Paulo: Loyola, 2002. 2v. BELLINO, F. Fundamentos da bioetica: aspectos antropologicos, ontologicos e morais. Bauru (SP): EDUSC, 1997.

DURAND, G. Introducao geral a bioetica: historia, conceitos e instrumentos. Sao Paulo: Centro Universitario Sao Camilo, 2003.

FRANÇA, G. V. Comentários ao código de ética médica. 3. ed. Rio. de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. PETROIANU, A. Ética, moral e deontologia médica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. CÓDIGO DE ÉTICA BIOMÉDICA. Brasília: Conselho Federal de Biomedicina, 2000.

COSTA Neto, M Tecnologia e saúde: causa e efeito? In: Garrafa, V; Costa, SIF. A bioética no século XXI, Brasília: Editora UnB, 2000.

ALMEIDA, MJ; Feuerwerker, LCM; Llanos, MV (Org). Educação dos profissionais de saúde na América Latina: teoria e prática de um movimento de mudança. Hucitec, Lugar Editorial e EDUEL, São Paulo, Buenos Aires, Londrina, 1999, 2v.

SCRAIBER, LB. Educação médica e capitalismo: um estudo das relações.educação e prática médica na ordem social capitalista. São Paulo: Hucitec, 1989.

CH: 60 h CRÉDITOS: 2.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: Introdução a citopatologia. Métodos empregados em citopatologia. Citopatologia geral. Citopatologia hormonal, inflamatória e oncótica do trato genital feminino, do trato respiratório, da mama, da urina e de líquidos. Correlação clínico-citológica. Laudos citológicos.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA: CLAUDE, G.; KOSS, L.G. Citologia Ginecológica e suas Bases Anatoclinicas. Editora Manole. São Paulo,1997.

KLATT, E.C.; EDWARD, C.; KUMAR, V.Y. Robbins /Revisão de Patologia. 1ª. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

McKEE, G.T. Citopatologia. Editora Artes Médicas, São Paulo. 2001. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

BRASILEIRO FILHO, G. Patologia-Bogliolo. 7ª ed. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan, 2007.

FARIA, J.L. Patologia Geral - Fundamentos das Doenças, com Aplicações Clínicas. 4ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

KUMAR, V.; FAUSTO,N.; ABBAS, A. Patologia- Bases patologicas das doencas. 7ª. ed. Rio de Janeiro. Elsevier, 2005.

RUBIN, E.; GORSTEIN, F.; SCHWARTING, R. Patologia. 4ª ed. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan, 2005. STEVENS, A.; LOWE, J.S. Patologia. 2ª Ed. São Paulo. Manole, 2002.

BIOQUÍMICA MÉDICA CH: 60 h CRÉDITOS: 2.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: Coleta de amostras e processamento, fotometria, glicemia plasmática, teste de tolerância à glicose, correlações clínicas do metabolismo de carboidratos, Diabetes mellitus, dosagem de hemoglobina glicada, dosagem de frutosamina, metabolismo de colesterol e lipoproteínas, dosagem de colesterol total e HDL, dosagem de triglicerídeos, hipelopoproteinamias, correlações clínicas do metabolismo de aminoácidos e proteínas, dosagem de uréia, dosagem de proteínas totais e albumina, água e eletrólitos, equilíbrio ácido-básico, determinação de cloreto e magnésio séricos, metabolismo do cálcio, determinação do cálcio sérico, atividade de amilase, determinação da atividade amilásica sérica, correlações clínicas do metabolismo de nucleotídeos, ácido úrico, creatinina, função renal aspectos clínicos, exame de urina.

DELVLIN, T. M. Manual de Bioquímica com Correlação Clínica. 5. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2003. LEHNINGER, A. L. Princípios da Bioquímica. 3. ed, São Paulo: Savier, 2002. CAMPBELL, M.K. Bioquímica.3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2000. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

GAW, A. et aI. Bioquímica clínica. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001. STRYER, L. Bioquímica. 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004. KANNAN,S.;Terra,M.A.T. Bioquímica Clínica. 1ª Ed. São Paulo: Atheneu, 2008.

PRÁTICAS EM BIOMEDICINA I CH: 30 h CRÉDITOS: 0.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISIT

EMENTA: Discussão de casos e Síntese Integrada.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA: NEVES, D. Parasitologia humana. 10ª. ed. São Paulo: Atheneu, 2000. KATZUNG, B. G. Farmacologia básica e clínica. 8a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003. GANONG, W. F. Fisiologia médica. 17a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1999. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

ZAGO, M. A; FALCÃO, R. P; PASQUINI, R. Hematologia: Fundamentos e Prática. Atheneu, 2004. STITES, D. Imunologia médica. 9. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. LEWIN, B. Genes VII. Porto Alegre: Artmed, 2001.

JAWETZ, E.; MELNICK, J. L.; ALDEBERG, E. A. Microbiologia médica. 18. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998.

FARIA, J.L. Patologia Geral -Fundamentos das Doenças, com Aplicações Clínicas. Editora Atheneu, São Paulo, 4a edição, 2003.

CECCHI, H.C. Fundamentos teóricos e práticos em análise de alimentos. Campinas, UNICAMP, 2003, 207p.

HENRY, J. B. Diagnósticos Clínicos e Tratamento por Métodos Laboratoriais - 20ª Edição. Barueri-SP: Manole, 2008.

XAVIER, R. M.; ALBUQUERQUE, G. C.; BARROS, B. Laboratório na Prática Clínica. Porto Alegre-RS: Artmed, 2005

LIMA, A. O. SOARES, J. B.; GRECO, J. B.; GALIZZI, J. CANÇADO, J. R. Métodos de laboratório aplicado à clínica: técnica e interpretação. 7ª Edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1992.

CH: 60 h CRÉDITOS: 2.2.0. PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRE-REQUISITO

EMENTA: Recursos teóricos e práticos para a efetiva redação e apresentação da monografia de conclusão do curso.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2002. RUIZ, J. A. Técnicas de pesquisa científica. São Paulo: Atlas, 1995. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

DEMO, P. Metodologia cientifica em ciências sociais. 3. ed. revisada e ampliada. São Paulo: Atlas, 1995 l6.ECO, U. Como se faz uma tese. Tradução Gilson César Cardoso de Souza. 15. ed. São Paulo: Perspectiva, 1999.

ANDRADE, M. M. de. Introdução à metodologia do trabalho cientifico: elaboração de trabalhos na graduação. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

ECO, U. Como se faz uma tese. Tradução Gilson César Cardoso de Souza. 15. ed. São Paulo: Perspectiva, 1999.

7° PERÍODO

MICOLOGIA CH: 60 h CRÉDITOS: 2.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRE-REQUISITO

EMENTA: Terminologia básica da Micologia. Taxonomia e biologia dos fungos. Reino Fungi: Myxomycota, Zigomycota, Basidiomycota, Ascomycota e Deuteromycota. Estudo das principais ordens, famílias, gêneros e espécies fúngicas de interesse clínico. Manuseio de chaves de classificação: manutenção de culturas. Coleta de amostras clínicas e ambientais.

(Parte 9 de 13)

Comentários