Síndrome da dor pélvica por dst2019s

Síndrome da dor pélvica por dst2019s

Acadêmicos: Angélica Freitas, Ariane Garbin, Eliane Meira, Isabela Nunes, Michele Cavalcante, Rafaela Mousinho.

  • Acadêmicos: Angélica Freitas, Ariane Garbin, Eliane Meira, Isabela Nunes, Michele Cavalcante, Rafaela Mousinho.

  • Docente: Maria Tereza

  • Matéria: Microbiologia/ Imunologia

  • Enfermagem – Vespertino 2° semestre

  • Ministrado dia 14 de outubro de 2010

Conceito de“Síndrome”

  • Conceito de“Síndrome”

  • Conjunto de sinais e sintomas que se apresentam para definir uma entidade mórbida que pode, entretanto, ser produzida por causas muito diversas.

  • (Vieira Romeiro, em Semiologia Médica)

  • Dor pélvica é freqüente, mas nem sempre causada por problemas relacionados ao sistema reprodutivo

  • Doença Sexualmente Transmissível ( DST)

  • Agente Etiológico Neisseira gonorrhocae

  • Presente mais nos homens que nas mulheres

  • Contato sexual

  • Passagem do recém nascido no canal cervical

Homem

  • Homem

    • Dor forte ao urinar
    • Secreção do amarelo ao purulenta da uretra
  • Mulher

    • Dor ao urinar
    • Secreção vaginal
    • Febre e dor abdominal
  • DIP ocorre em 10 a 20% de mulheres com gonorréia cervical.

  • Uso de preservativos nas relações sexuais

  • Doença Sexualmente Transmissível (DST)

  • Agente Etiológico Chlamydia trachomatis

  • Sintomas são semelhantes a da Gonorréia

  • Ato sexual sem proteção

  • Transmitida ao recém nascido durante o parto se a mãe estiver infectada

Homem

  • Homem

    • Ardor ao urinar
    • Corrimento através da uretra
    • Extremidade do pênis inchado ou avermelhado
    • Dor inchaço nos testículos
    • Dor emissão de pus e sangue pelo reto ( sexo anal)
    • Dor na garganta ( sexo oral)

- Mulher –

  • - Mulher –

  • Ardor ao urinar.

  • Corrimento vaginal purulento (amarelo e espesso).

  • Relação Sexual dolorosa.

  • Dor abdominal intensa, perda de sangue pela vagina.

  • Dor de garganta (sexo oral).

Adaptação de comportamentos sexuais seguros:

  • Adaptação de comportamentos sexuais seguros:

  • Evitar múltiplos parceiros sexuais.

  • Usar preservativo sempre que se praticar sexo, em particular se não se tratar de um relacionamento estável.

É uma doença sexualmente transmissível (DST)

  • É uma doença sexualmente transmissível (DST)

  • Causada por ação bacteriana com maior freqüência em mulheres com vida sexual ativa especialmente com múltiplos parceiros.

  • Transmitida pela bactéria Gonococos, causadora da Clamídia em maior incidência.

  • No ato sexual quando um dos parceiros está contaminado.

  • Por contaminação Indireta

Mulheres

  • Mulheres

  • Ardor ao urinar

  • Disúria acompanhada de febre baixa

  • Corrimento colorações do amarelo ao purulento.

  • Não tendo o devido tratamento pode atingir as trompas, dando origem a abcessos e obstruções severas.

Homem

  • Homem

  • Conhecida como Uretrite, ou infecção da uretra.

  • Medidas de Higiene

  • Uso de proteção

  • Uso de antibióticos e quimioterápicos sob rigorosa prescrição médica.

Inflamação tecidos da vagina

  • Inflamação tecidos da vagina

  • Ocorre em mulheres de todas idades

  • Causada por um fungo Candida albicans, um Tricomonas vaginalis

  • Também causada por estresse psicológico, má higiene ou outros irritantes ( absorventes internos, produtos eróticos, diafragmas etc.)

Excesso de umidade ou corrimento de aspecto amarelado.

  • Excesso de umidade ou corrimento de aspecto amarelado.

  • (Corrimento leitoso é comum em mulheres.)

  • Odor

  • Prurido ( coceira)

  • Na vulva aspecto avermelhado, dolorido ou coçando.

  • DST’s podem ser semelhantes a vaginite

Usar roupas intimas de algodão

  • Usar roupas intimas de algodão

  • Evitar produtos de higiene intima

  • Dê preferência a absorventes sem perfume ( normais, internos)

  • Troque de roupa intima todos os dias

  • Doença sexualmente transmissível (DST)

  • Agente etiológico Trichomonas vaginalis

  • Corrimentos abundantes

  • Desconforto na micção

  • Nos homens na maioria não apresenta sintomas quando existe é uma irritação na ponta do pênis ou da uretra.

  • Ato sexual

  • Condições especiais são possíveis, contudo são estaticamente desprezíveis.

  • Uso de preservativos nas relações sexuais

  • Uso individual de roupas intimas

  • Esterilização de aparelhos ginecológicos

  • Higiene adequada nos sanitários públicos

  • Tricomoníase, é uma causa comum de vaginite.

  • Doença sexualmente transmissível.

  • Agente etiológico protozoário unicelular Trichomonas vaginalis parasita.

  • A tricomoníase é primariamente uma infecção do trato urogenital, o local mais comum de infecção é a uretra e na vagina nas mulheres.

Mulheres

  • Mulheres

  • inflamação do colo do útero (cervicite)

  • uretrite (uretra)

  • vaginite (vagina)

  • Que produzem um prurido ou sensação de queimação.

  • Podem aumentar o desconforto durante as relações sexuais e urinar.

  • Presença de corrimentos amarelo-esverdeado

  • Coceira

  • Em casos raros, a mais baixa dor abdominal podem ocorrer. Os sintomas geralmente aparecem em mulheres dentro de 5 a 28 dias de exposição.

  • Uso de preservativos masculinos podem ajudar a prevenir a propagação da tricomoníase, Vaginite / Tricomoníase

  • Quando o óvulo é fecundado fora do útero

  • Pode ser resultado de uma inflamação e cicatrização de infecção pélvica anterior

  • Historia de atraso menstrual ( seguida de sangramento anormal)

  • Dor pélvica ou abdominal de intensidade variável

  • Presença de massa palpável dolorosa em região anexo ( trompas e ovários)

  • Métodos anticoncepcionais seguros

Comentários