processo moagem e difusão

processo moagem e difusão

(Parte 1 de 4)

Extração do caldo

Marcos Omir Marques FCAVJ/UNESP

Introdução

Objetivo

Separar a fração líquida do colmo, contendo açúcares (caldo) da fração fibra da cana, com o máximo de eficiência possivel.

Equipamentos

Moendas

–Epregadas em usinas de açúcar de cana.

–Equipamentos de baixa velocidade e alta pressão. Apresentam desgaste acentuado ao longo da safra.

–Extraem o caldo por expressão. (96-97%).

Equipamentos

Difusores

– Equipamentos desenvolvidos para usinas que processam beterraba açucareira, podendo também extrair caldo de cana.

– Extraem caldo pelo princípio de difusão e lixiviação. (97-98%).

– Desgastam-se menos e têm custo de manutenção inferior às moendas.

Moendas Componente básico -cilindro

Castelo Estrutura de sustentação

Terno Unidade básica de extração

Tandem de moendas Tandem de moendas

Bagaceira

Características

–Estrutura metálica localizada abaixo do cilíndro superior e entre os cilíndros inferiores.

Funções

–Conduzir a cana para o segundo esmagamento.

–Promover a limpeza do rola-cana.

Embebição

Definição

Adição de água ou caldo diluido em um ou mais pontos do tandem de moendas com o objetivo de dissolver o açúcar remanescente e reduzir a proporção de fibra na cana, facilitando a extração e evitando a reabsorção do caldo extraído pelo bagaço.

Embebição Embebição

Embebição Embebição

2. MOENDAS: COMPONENTES BÁSICOS Visão de um conjunto de moagem (4 a 6 ternos):

3. FATORES DE EFICIÊNCIA DAS MOENDAS 3.1. ALIMENTAÇÃO DA CANA NA ESTEIRA

Trabalho do operador da mesa

Mesas convencionais (15°ou 18°) devido

Mesas de 45°ou de 50° (associado às de 15°)Solução

Busca a uniformidade na alimentação irregularidade vs.

perdas capacidade extração a) lavagem de cana (50 a 60% da necessidade de água) b) melhora a alimentação do esteirão altura de alimentação da esteira dificuldades de fracionamento da carga embuchamento

B ) Limpeza -via seca

A ) Limpeza -via úmida

Vantagens: -deixa de perder 2% do açúcar por TC na lavagem (~ 2a 3 kg Aç/TC);

-economia de recursos hídricos e baixo redução de impacto ambiental;

-menor necessidade de manutenção de grelhas da caldeira;

-melhoria na decantação e filtração do caldo e redução na produção de torta;

Componentes: (a) hillo de descarregamento (hidráulico ou mecânico); (b) mesa de alimentação: recepção, armazenamento temporário, facilita a detecção de impurezas grosseiras; (c)ventiladores: remove as palhas e parte da terra.

Fonte: Techpertersen

B ) Limpeza -via seca

3.3. ALIMENTAÇÃO DO PRIMEIRO TERNO 1º Terno -Determina capacidade e extração

Sistemas Bicão

Esteira alimentadora forçada Donnely (calha de alimentação)

Esteira de Alimentação forçada Impulso fraco

(Parte 1 de 4)

Comentários