(Parte 2 de 3)

2. Retire o pino de trava A.

3. Empurre a manopla B e coloque o pino de trava no primeiro furo, na posição DESCARGA TRASEIRA, conforme indicado na ilustração abaixo. 4. Abra a blindagem lateral C e retire o parafuso com a porca D. 5. Feche a blindagem lateral.

LEMBRE-SE! Abra as portas traseiras antes de iniciar a descarga, caso contrário o Vagão será danificado.

fig. 8

DESCARGA TRASEIRA (retirar o parafuso)

DESCARGA LATERAL (colocar o parafuso) fig. 7

Manual de Operação11

DICA: Eventualmente poderá ocorrer da manopla B não se deslocar o suficiente para a colocação do pino de trava A. Neste caso, ligue e desligue rapidamente a tomada de força do trator. O movimento do mecanismo de transmissão facilitará a colocação do pino.

suplementar é descarregado para se misturar com a forragemA vazão do

O DOSADOR possibilita a adição automática de rações e aditivos à forragem. Para carregá-lo, abra as duas tampas existentes na parte superior e deposite o produto. No fundo do dosador existe uma abertura pela qual o produto produto é controlada por um registro que determina, de acordo com a sua abertura, a quantidade de produto que será adicionado à forragem.

Na tampa frontal do vagão encontra-se uma escala de dosagem através da qual determina-se a vazão do produto. As posições desta escala determinam o balanceamento preciso da mistura. Para regular a dosagem deve-se acoplar as duas mangueiras ao trator, acionar a válvula do comando hidráulico e observar o movimento do ponteiro sobre a escala de dosagem, até que o mesmo atinja a posição desejada.

fig. 9 ESCALA

Antes de ligar o Vagão verifique: • Se não há pessoas ou animais muito próximos. Deve-se manter sempre uma distância segura da máquina. • Se o cardan está bem travado (no trator e no Vagão). Com o Vagão devidamente acoplado, dê a partida no motor do trator, ligue a tomada de força e aumente aos poucos a aceleração, até atingir 540 RPM.

Na maioria dos tratores, o ponto correspondente a 540 RPM na tomada de força encontra-se entre 1700 e 2100 RPM no contagiros.

Para que possamos demonstrar o cálculo, vamos tomar como exemplo a seguinte situação: Número de cabeças que serão alimentadas = 100 Quantidade de ração por cabeça = 2 Kg Comprimento do cocho = 80 metros

Velocidade de deslocamento do trator = 3 Km/hora

Abra o dosador (coloque o ponteiro da escala de dosagem na posição 5). Ligue o Vagão. Deixe vazar por 10 segundos aproximadamente, para encher a calha do Vagão com produto. Feche o dosador (retorne o ponteiro da escala de dosagem para a posição 0). Coloque um recipiente (um saco, por exemplo) na boca da calha, para coletar o produto que será descarregado e posteriormente pesado. Abra novamente o dosador (ponteiro na posição 5) e deixe vazar por 1 minuto. Pese o produto que foi descarregado, encontrando assim a vazão em Kg/min. IMPORTANTE: Com o teste acima obtém-se a vazão real do produto com a escala na posição 5, para aumentar ou diminuir a vazão deve-se ajustar a escala para mais ou para menos, conforme a necessidade. NOTA: Para realizar o teste o Vagão deverá estar vazio.

Calculando, temos:

TOTAL DE RAÇÃO POR TRATO Nº de cabeças X quantidade de ração por cabeça = 100 x 2 = 200 Kg

VAZÃO POR TRATO Total de ração por trato = 200 Kg = 2,5 Kg/m

Comprimento do cocho80 m

VAZÃO NECESSÁRIA POR TRATO Vazão por trato X Velocidade do trator = 2,5 Kg/m X 3 Km/h = 125 Kg/min

0,06 0,06

Para efetuar o cálculo necessitamos das seguintes informações:

•Número de cabeças que serão alimentadas. •Quantidade de ração por cabeça.

•Comprimento do cocho.

•Velocidade de deslocamento do trator (de acordo com a marcha utilizada).

Manual de Operação13

Inicialmente precisamos saber qual a densidade do produto que vamos adicionar à forragem. Caso a densidade seja desconhecida, podemos encontra-la facilmente da seguinte maneira: Encha 1 litro com o produto que será utilizado (concentrado, ração, etc) e pese-o. O peso encontrado é a densidade em Kg/litro.

Agora sim podemos encontrar o número de dosadores necessários para o trato. Para demonstrar o cálculo, vamos tomar como exemplo a seguinte situação: Total de ração por trato = 200 Kg Densidade do produto = 0,7 Kg/litro Capacidade do dosador Nogueira = 650 litros.

Calculando teremos: Capacidade do dosador em litros X densidade do produto = 650 Litros X 0,7 Kg/litro = 455 Kg

455 Kg 455 Kg

Total de ração por trato = 200 Kg = 0,4 Neste caso, precisaremos de 0,4 dosador por trato.

Seu Vagão Forrageiro necessita de un mínimo de manutenção para seu perfeto funcionamento e máxima durabilidade. Alguns cuidados indispensáveis: • Mantenha-o limpo de restos de material.

• Mantenha-o lubrificado.

Antes de paradas prolongadas, recomenda-se: • Lavar completamente o Vagão.

• Lubrificá-lo.

• Guardá-lo em local protegido do sol e da chuva.

Sempre desligue o motor do trator antes de fazer manutenção ou regulagem na máquina.

O Vagão Forrageiro é equipado com dispositivo de segurança para proteção dos mecanismos. Se eventualmente ocorrer uma sobrecarga, os parafusos de segurança se rompem, parando imediatamente o funcionamento da máquina. Caso isso ocorra, desligue o trator, retire a chave do contato e elimine a causa do rompimento do parafuso. A seguir, abra a blindagem dianteira e substitua os parafusos de segurança A.

fig. 10 ATENÇÃO!

O dispositivo de segurança protege o equipamento contra sobrecargas resultantes da entrada de corpos estranhos nos rolos descompactadores ou na esteira. Utilize somente parafusos originais Nogueira. Coloque sempre 2 parafusos de segurança, conforme mostra a fig. 10.

Manual de Operação15

As esteiras não devem trabalhar excessivamente frouxas nem muito esticadas, recomenda-se manter uma folga suficiente para que elas não trabalhem forçadas.

Aperte os parafusos esticadores A alternadamente, ou seja, um pouco de cada lado da esteira sucessivamente, até obter o tensionamento adequado.

Solte as porcas B, nas duas pontas do eixo.

Aperte os 2 parafusos esticadores C alternadamente, ou seja, um pouco de cada lado sucessivamente, até conseguir o tensionamento adequado. Reaperte as porcas B nas duas pontas do eixo.

fig. 11A

B Cfig. 12

NOTA: Quando o Parafuso Esticador atingir o final do curso, não possibilitando mais o tensionamento, deve-se abrir as correntes pelas emendas e retirar um ou dois elos de cada corrente.

ATENÇÃO! Deve-se apertar os esticadores sempre por igual para que os arrastadores permaneçam alinhados.

CORRENTES DE ACIONAMENTO: Lubrifique diariamente todas as correntes de transmissão com uma mistura (1:1) de óleo SAE-30 com diesel.

CARDAN (tomada de força): Lubrifique as cruzetas e a barra diariamente com graxa.

OUTROS PONTOS: • Rolamentos das rodas.

(Parte 2 de 3)

Comentários