saude cidadania volume10

saude cidadania volume10

(Parte 1 de 8)

Gestão de

Recursos Financeiros

Gestão de

Recursos Financeiros

Bernard François CouttolencPaola ZucchiBernard François Couttolenc Paola Zucchi

Para gestores municipais de serviços de saúde

Bernard F. Couttolenc Paola Zucchi

SÃO PAULO 1998

Copyright © 1998 by Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo

Coordenação do Projeto

Gonzalo Vecina Neto, Valéria Terra, Raul Cutait e Luiz Eduardo C. Junqueira Machado

Produção editorial e gráfica

Editora Fundação Peirópolis Ltda. Rua Girassol, 128 – Vila Madalena

São Paulo – SP 05433-0

Tel: (011) 816-0699 e Fax: (011) 816-6718 e-mail: peiropol@sysnetway.com.br

Projeto gráfico e editoração eletrônica AGWM Artes Gráficas

Tiragem 3.0 exemplares

É autorizada a reprodução total ou parcial deste livro, desde que citada a fonte.

Distribuição gratuita

IDS – Rua Barata Ribeiro, 483 – 6º andar 01308-0 – São Paulo – SP e-mail: ids-saude@uol.com.br

FSP – Av. Dr. Arnaldo, 715 – 1º andar – Administração Hospitalar 01246-904 – São Paulo – SP

Tel: (011) 852-4322 e Fax: (011) 282-9659 e-mail: admhosp@edu.usp.br

Banco Itaú – PROAC – Programa de Apoio Comunitário

Rua Boa Vista, 176 – 2º andar – Corpo I 01014-919 – São Paulo – SP Fax: (011) 237-2109

Couttolenc, Bernard François

Gestão de Recursos Financeiros, volume 10/ Bernard François Couttolenc,

Paola Zucchi. – – São Paulo : Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, 1998. – – (Série Saúde & Cidadania)

Realizadores: “Instituto para o Desenvolvimento da Saúde – IDS, Núcleo de Assistência Médico-Hospitalar – NAMH/FSP – USP, Banco Itaú”.

1. Administração financeira 2. Municípios – Governo e administração –

Brasil 3. Serviços de saúde – Administração – Brasil 4. Sistema Único de Saúde (Brasil) I. Zucchi, Paola. I. Título. II. Série.

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

1. Administração financeira : Serviços de saúde : Bem-estar social362.10681

Índices para catálogo sistemático: 2. Recursos financeiros : Gestão : Serviços de saúde : Bem-estar social 362.10681 3. Serviços de saúde : Gestão financeira : Bem-estar social 362.10681

Presidente: Prof. Dr. Raul Cutait

Diretor: Prof. Dr. Jair Lício Ferreira

Coordenador: Prof. Gonzalo Vecina Neto

BANCO ITAÚ S.A. Diretor Presidente: Dr. Roberto Egydio Setubal

Agradecemos às equipes das secretarias da Saúde dos cinco municípios que participaram dos módulos de treinamento que, através da troca de experiências e sugestões – incorporadas neste manual –, enriqueceram sobremaneira o seu conteúdo:

DIADEMA Maria Angela Simão Wanda Aparecida Torres de Oliveira

FORTALEZA Ana Veine de Oliveira Félix Mauro Maciel Bezerra

VOLTA REDONDA Maria de Lourdes Souza Marise Pinto de Oliveira

FOZ DO IGUAÇU Francisco de Assis Onório Sebastião Aparecido Carvalho da Costa Tiaraju Almeida de Moraes Vera Lucia Lopes Bueno

BETIM Junio de Araújo Alves ste conjunto de manuais para o projeto Saúde &

Cidadaniase insere no trabalho iniciado há cinco anos pelo Banco Itaú com a criação do Programa de Apoio Comunitário (PROAC). Voltado desde a origem para programas de educação básica e saúde, o PROAC tem desenvolvido dezenas de projetos de sucesso. Um dos melhores exemplos é o Raízes e Asas,elaborado em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Com iniciativas como essa, o Programa de Apoio Comunitário tem recebido diversas manifestações de reconhecimento e premiações.

Os resultados positivos obtidos com os programas já implantados levam agora o Itaú a viabilizar este projeto dirigido às necessidades detectadas na área de saúde. O projeto Saúde & Cidadaniaresulta da honrosa parceria do BancoItaú, do Instituto para o Desenvolvimento da Saúde (IDS) e do Núcleo de Assistência Médico-Hospitalar da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (NAMH/FSP – USP). A meta agora é divulgar para os municípios brasileiros o conhecimento e as experiências acumuladas por especialistas na área da saúde pública, que participaram da elaboração destes manuais, bem como os resultados advindos da sua utilização na fase de teste em cinco municípios. Por meio deles pretende-se aperfeiçoar a atuação dos gestores municipais de serviços de saúde para a melhoria da qualidade de vida das comunidades a partir de noções básicas de gestão da saúde. Nos manuais, os gestores da saúde encontrarão fundamentos sobre planejamento em saúde, qualidade na gestão local de saúde pública, vigilância sanitária, gestão financeira, gerenciamento de equipamentos hospitalares, gestão de medicamentos e materiais, entre outros.

O trabalho de divulgação do que pode ser considerado um dos pilares da saúde pública – a viabilização da otimização dos recursos disponíveis com o objetivo de melhorar a qualidade do atendimento prestado à população – contará com o apoio da rede de agências do Itaú que, sempre sintonizadas com as necessidades locais, poderão ajudar a divulgar o material elaborado pelo projeto.

A intenção deste programa, vale frisar, será sempre aumentar a eficácia da ação dos gestores municipais da saúde quanto às melhores maneiras de aproveitar ao máximo todos os recursos que estiverem efetivamente ao seu alcance, por mais limitados que possam parecer. Os beneficiários deste trabalho serão as populações das cidades mais carentes, e o Brasil em última análise, por meio da disseminação de técnicas e experiências de última geração.

O Banco Itaú, no seu papel de empresa-cidadã e socialmente responsável, acredita que assim estará contribuindo para a melhoria da qualidade dos serviços de saúde e para a construção de uma sociedade mais justa.

ROBERTO EGYDIO SETUBAL Diretor Presidente

Banco Itaú S.A.

setor da saúde no Brasil vive hoje um momento peculiar. O Sistema Único de Saúde (SUS) constitui um moderno modelo de organização dos serviços de saúde que tem como uma de suas características primordiais valorizar o nível municipal. Contudo, apesar de seu alcance social, não tem sido possível implantá-lo da maneira desejada, em decorrência de sérias dificuldades relacionadas tanto com seu financiamento quanto com a eficiência administrativa de sua operação. Essa situação fez com que fossem ampliados, nos últimos anos, os debates sobre o aumento do financiamento do setor público da saúde e a melhor utilização dos limitados recursos existentes. Sem dúvida, as alternativas passam por novas propostas de modelos de gestão aplicáveis ao setor e que pretendem redundar, em última análise, em menos desperdício e melhoria da qualidade dos serviços oferecidos.

(Parte 1 de 8)

Comentários