informatica para concursos

informatica para concursos

(Parte 1 de 12)

1 - CONHECIMENTOS BÁSICOS EM INFORMÁTICA03
2 – HARDWARE03
3 - SOFTWARE09
4 - O SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS13
5 - APLICATIVOS – PROGRAMAS ÚTEIS23
5.1 - MICROSOFT WORD 200023
5.2 - PLANILHAS ELETRÔNICAS - EXCELL35
6 - REDES DE COMPUTADORES45
7 - INTERNET45

SUMÁRIO 9 - SIMULADO ...........................................................................................................5

PESQUISA E EDIÇÃO: FLÁVIO NASCIMENTO (Graduado em Administração de Empresas e

Bacharelando em Direito pela Faculdades Toledo de Araçatuba – SP)

BIBLIOGRAFIA: Internet (diversos sites sobre informática)

Informática para Concursos

1 - CONHECIMENTOS BÁSICOS EM INFORMÁTICA

Informática é a ciência que estuda os meios de armazenamento, transmissão e processamento das informações, tendo como seu maior propulsor e concretizador, um equipamento eletrônico chamado computador. Computador é o nome dado a um dispositivo eletrônico que armazena, processa (processar = calcular) e recupera informações, quase como um liquidificador (que armazena as frutas e legumes, processa-os e recupera, como resultado, o suco desejado).

A história dos computadores eletrônicos remonta do meio da segunda grande guerra, quando o exército americano construiu o ENIAC, um computador que ocupava cerca de um terço da área do Maracanã, e possuía 18.0 válvulas (apesar dos exageros, este “trambolho” tinha poder de cálculo equivalente à sua calculadora de bolso).

Naquela época, os principais componentes do computador ENIAC eram as válvulas (são pequenas “lâmpadas”) que tratavam a eletricidade de forma “inteligente” para que ela realizasse os procedimentos desejados. Mais tarde, na década de 50, foi inventado o sucessor da válvula, o transistor, um pequeno componente semicondutor de silício, bem menor que a válvula, e muito mais versátil.

Com o passar dos anos, os transistores foram sendo miniaturizados a tal ponto que, começaram a ser impressos diversos deles em pastilhas únicas, para ocupar menos espaço. Essas pastilhas semicondutoras são chamadas de chips, ou circuitos integrados.

Hoje em dia, existem chips que equivalem a milhões de transistores, são circuitos integrados muito densos, um “mapa” de um deles é mais complicado que uma foto aérea da cidade de São Paulo (e olha que São Paulo é a maior cidade da América Latina!). Verifique na imagem abaixo uma comparação entre os transistores e os chips:

Transistor Circuito Integrado (chip)

Atualmente, todos os equipamentos eletrônicos, inclusive os computadores, são formados por inúmeros chips, cada um com uma função definida, esses chips são soldados (colados com solda) em uma estrutura de plástico com alguns caminhos condutores, essas estruturas são denominadas placas de circuitos, ou somente placas.

2 - HARDWARE

Gabinete Monitor

Teclado Mouse

É a parte mais importante do computador, podemos dizer que o gabinete é o computador propriamente dito.

Dentro dele, há vários componentes que fazem o processamento da informação. Mas atenção, não chame o gabinete de CPU, pois são coisas diferentes (algumas pessoas, inclusive técnicos costumam chamar o gabinete de CPU porque esta – a CPU – está dentro do gabinete).

Informática para Concursos

É a tela que nos mostra as respostas que o computador nos dá. É um periférico de saída (pois a informação sai do computador para o usuário).

Conjunto de teclas que permite que operemos o computador através de comandos digitados. É um periférico de entrada.

MOUSE Através dele, controlamos uma setinha que aponta para os itens na nossa tela. Também é um periférico de entrada.

São encontrados os componentes que formam o computador propriamente dito, como as memórias, o processador e o disco rígido, todos eles estão direta ou indiretamente ligados à placa mãe.

É uma grande placa de circuitos onde são encaixados os outros componentes, a Placa mãe recebe o processador, as memórias, os conectores de teclado, mouse e impressora, e muito mais (veja figura abaixo).

Saídas PS2 (para Teclado e mouse), USB, Serial, etc.

Slots PCI para o encaixe de placas adicionais (vídeo, modem, rede,

Slots para o encaixe do Microprocessador Slots AGP para o encaixe de placas vídeo.

Slots para o encaixe da memória RAM

executado e tudo maisDevido a sua importância, consideramos o processador como o “cérebro do computador” e vamos

É o chip mais importante do computador, cabendo a ele o processamento de todas as informações que passam pelo computador. Ele reconhece quando alguma tecla foi pressionada, quando o mouse foi movido, quando um som está sendo estudá-lo com mais detalhamento.

É um conjunto de chips que acumulam as informações enquanto estão sendo processadas, é mais ou menos assim: o que estiver sendo apresentado no monitor está armazenado, neste momento, na RAM. Toda e qualquer informação que estiver sendo processada, todo e qualquer programa que esteja sendo executado está na memória RAM. A memória RAM é vendida na forma de pequenas placas chamadas “pentes”.

RAM significa Memória de Acesso Aleatório, ou seja, o computador altera seu conteúdo constantemente, sem permissão da mesma, o que é realmente necessário. Como a memória RAM é alimentada eletricamente, seu conteúdo é esvaziado quando desligamos o computador. Sem chance de recuperação, ou seja, é um conteúdo volátil.

É uma memória que está entre o processador e a RAM, para fazer com que o acesso à RAM seja mais veloz. A

Memória Cache normalmente é formada por circuitos dentro do processador, para que sua velocidade seja ainda maior. Uma vez acessada uma informação, ela não precisará ser acessada mais uma vez na RAM, o computador vai buscá-la na Cache, pois já estará lá.

Winchester ou HD, é um dispositivo de armazenamento magnético na forma de discos sobrepostos. É no Disco

Rígido que as informações são gravadas de forma permanente, para que possamos acessá-las posteriormente. As informações gravadas nos discos rígidos (ou nos disquetes) são chamadas arquivos.

Também conhecido como BUS é o nome dado ao conjunto de vias que fazem a informação viajar dentro do computador. O BUS liga o processador aos periféricos e às placas externas que se encaixam na placa mãe.

São “fendas” na placa mãe que permitem o encaixe de outras placas, como as de vídeo, som, rede, etc. Veremos, a seguir, mais detalhadamente os Slots, os barramentos e suas características.

Informática para Concursos

Podemos observar na figura seguinte, o formato dos discos rígidos e da memória RAM, assim como, um pequeno exemplo de microprocessador, e um esquema do funcionamento deles:

Microprocessador Disco Rígido (aberto)

Pentes de memória RAM

Placa Mãe (e seus componentes)

Monitor de Vídeo

Explicando o diagrama acima: A informação é inserida no computador através de um dispositivo de entrada, que pode ser um teclado, um mouse, um scanner ou uma câmera, entre outros. Esta informação segue direto para o processador, que reconhece a informação e a guarda na memória RAM, para só então depois disso, jogá-la no monitor (se este for o caso). Caso o usuário deseje gravar a informação permanentemente, ela será jogada numa unidade de disco à escolha do mesmo (como mostrado na figura com o HD). Este diagrama serve para qualquer tipo de informação, até mesmo as teclas que você pressiona enquanto digita uma carta no computador, ou o momento em que grava sua voz pelo microfone.

Dispositivos de entrada (Teclado ou Mouse) Disco Rígido (HD)

Memória RAM Processador

Toda informação inserida no computador passa pelo Microprocessador e é jogada na memória RAM para ser utilizada enquanto seu micro trabalha. Essa informação é armazenada não em sua forma legível (por nós), mas é armazenada na forma de 0 (zero) e 1 (um). Essa linguagem é chamada linguagem binária ou digital. Na verdade, se pudéssemos entrar no computador e ver seu funcionamento, não haveria letras A, nem B, nem C, nem números, dentro do computador existe apenas ELETRICIDADE, e esta pode assumir apenas dois estados: LIGADO e DESLIGADO (convencionou-se que 0 representa desligado e 1 representa ligado).

Cada caractere tem um código binário associado a ele. Vamos supor que a letra A seja 01000001, nenhum outro caractere terá o mesmo código. Este código de caracteres é formado pela união de 8 “zeros” e “uns”. Cada 0 e 1 é chamado de BIT, e o conjunto de oito deles é chamado BYTE. Um BYTE consegue armazenar apenas um CARACTERE (letras, números, símbolos, pontuação, espaço em branco e outros caracteres especiais).

A linguagem binária foi convencionada em um código criado por cientistas americanos e aceito em todo o mundo, esse código mundial que diz que um determinado byte significa um determinado caractere é chamado Código ASCII. O Código ASCII, por usar “palavras” de 8 bits, permite a existência de 256 caracteres em sua tabela (256 = 28).

Didaticamente, podemos definir os componentes físicos do computador como divididos em duas categorias: A CPU

(Unidade Central de Processamento) e os PERIFÉRICOS. Muitos usuários erroneamente chamam o gabinete de CPU, mas o correto é dizer que a CPU está dentro do gabinete, mais precisamente, DENTRO DO PROCESSADOR. A CPU é uma unidade de controle central de todos os processos do computador, e está localizada dentro do microprocessador. Tudo o mais que não for CPU, é considerado periférico (“o que está na PERIFERIA”, ao redor, ajudando a CPU a funcionar).

São aqueles que fazem a informação entrar na CPU, ou seja, tem “mão única” do usuário para a CPU. Ex:Teclado, Mouse, Câmera, Microfone, Scanner, etc.

São os dispositivos que permitem que a informação saia da CPU para o usuário. Ex: Monitor, impressora, Caixas de Som, Plotter, Data Show (Projetor), entre outros.

Informática para Concursos

PERIFÉRICOS MISTOS (Entrada e Saída)

São periféricos de “mão dupla”, ora a informação entra na CPU, ora ela sai.

Ex: Disquete, Disco Rígido, Modem, Placa de Rede, e as Memórias (RAM e CACHE). Nestes dispositivos, a CPU tem o direito de LER (entrada) e GRAVAR (saída).

Para explicar outros periféricos, acompanhe a listagem abaixo:

É um periférico que permite a conexão com outro computador através de uma Rede Dial-up (conexão telefônica) para, por exemplo, permitir o acesso à Internet.

Periférico que captura imagens e as coloca na tela, é assim que colocamos as fotos para serem alteradas no computador.

PLOTTER Impressora de grade porte, que serve para imprimir plantas baixas em projetos de engenharia e arquitetura.

PLACA DE REDE Permite que o computador se conecte a uma rede local (LAN) através de cabos específicos, chamados cabos de rede.

PLACA DE SOM Permite que o computador emita som estéreo pelas caixinhas de som.

Realiza a comunicação entre processador e monitor, sem esse periférico, o computador não conseguiria desenhar na tela do monitor, ou seja, não seria possível trabalhar.

Atualmente, os micros vendidos nas maiorias das lojas do país apresentam todos os periféricos básicos já inseridos na Placa Mãe, são os chamados Micros com “Tudo ON BOARD”, ou seja: Placa de Som, Placa de Rede, Placa de Vídeo, Fax/Modem vêm todos já dentro da placa mãe. Esses micros são fáceis de instalar e mais baratos, mas a qualidade dos produtos colocados nas placas mãe deve ser bem escolhida pelos que fabricam e comercializam os produtos. Além do mais, essas placas normalmente vêm de fábrica com poucos Slots (lacunas para encaixar outras placas), o que limita muito as possibilidades de Upgrade (melhoria no computador, como aumento de recursos, velocidade, etc...).

Em um computador, existem vários componentes, e eles podem ter unidades de medida independentes de outros componentes, é como se o computador fosse um BOLO, em que cada ingrediente tem sua quantidade correta para fazê-lo funcionar. E, da mesma forma como num bolo, quanto MAIOR a quantidade de ingredientes, MAIOR é o bolo e, conseqüentemente, MAIS CARO. Acompanhe na listagem abaixo os vários componentes e suas respectivas unidades de medida:

Componente Unidade Mede Valor Padrão (hoje em dia)

Microprocessador MHz (MegaHertz) A Velocidade de processamento do computador De 400 a 3200 Disquete MB (MegaBytes) Capacidade de armazenamento de informação 1,38 MB Disco Rígido GB (GigaBytes) Capacidade de armazenamento de informação De 20 a 200 GB Memória RAM MB (MegaBytes) Capacidade de armazenamento de informação De 64 a 512 MB Fax/Modem Kbps (KiloBits por Segundo) Velocidade de transmissão e recepção de dados através do Modem (Internet) 56 Kbps Impressora DPI (Pontos por Polegada) Qualidade de impressão De 300 a 1200 DPI CD MB (MegaBytes) Capacidade de armazenamento de informação 650 a 800 MB Leitor de CD X (=150 Kbps) Taxa de transferência da unidade de leitura de CD-ROM 50X DVD GB (Gigabytes) Capacidade de armazenamento de informação No mínimo 4,6 GB

Como podemos ver, existem Kilos, Megas e Gigas demais, que podem até nos confundir, por causa disso, vamos estudá-los para que não sejam mais um mistério:

Quando algum valor é muito grande, usamos prefixos nas palavras para indicar seu valor multiplicado, por exemplo: 100 Kg são 100 Kilogramas ou 100 mil gramas, ou seja, Kilo significa MIL VEZES. Verifique a tabela abaixo: 1K = 1 Kilo = 1.0 vezes 1M = 1 Mega = 1.0.0 de vezes 1G = 1 Giga = 1.0.0.0 de vezes

Informática para Concursos

A linguagem binária utilizada no computador é matematicamente baseada no número 2, 1 Kilo, no mundo dos Bits e

a ordem dos Tera, dos Peta, dos Exa, etc

Bytes, não é exatamente 1000 vezes, mas 1024 vezes, bem como os outros valores: 1 Mega são exatamente 1024 x 1024 vezes e 1 Giga equivale a 1024 x 1024 x 1024 vezes. Ainda não precisamos passar da ordem dos Giga, mas depois dela vem BARRAMENTOS DA PLACA-MÃE (TIPOS E VALORES)

Como já foi dito antes, as placas-mãe dos computadores possuem “fendas” em suas estruturas que possibilitam o encaixe de outras placas. Essas fendas são chamadas slots e, na verdade, são apenas as terminações de vários tipos de barramentos (BUS). Resolvi, então, listá-los na tabela abaixo por idade (o barramento ISA é mais antigo e está caindo em desuso e o Slot AGP é o caçula da família):

Nome do Slot Transfere Simultaneamente Usado Normalmente em ISA 16 bits Modems, Placas de som, etc.

periféricos

PCI 32 bits Modems, Placas de som, placas de rede, placas de vídeo, demais

AGP 32 bits Placas de vídeo (inclusive 3D) SCSI 8 e 16 bits Discos Rígidos, CD-ROM, unidades de fita

O barramento SCSI (lê-se ISCÂSI) não é comum aos computadores atuais, ou seja, não vêm junto com a placa-mãe, portanto, é necessário possuir uma placa externa que controle os componentes SCSI para que estes funcionem, esta placa é chamada Placa Controladora SCSI. O SCSI é um barramento concorrente do IDE e muito mais rápido que este. Uma das características técnicas do barramento SCSI é permitir a conexão de até 15 equipamentos em série.

O barramento AGP (Porta de Gráficos Acelerada) é comum nos computadores mais novos e permite a conexão das novas placas de vídeo (especialmente as placas de vídeo com característica 3D).

Os periféricos externos, como impressoras e scanners, ligam-se à placa mãe do mesmo jeito que os internos o fazem, através de interfaces (pontes de comunicação, seriam quase sinônimos de barramentos) entre os dois. Abaixo segue a listagem que apresenta os mais comuns tipos de interfaces de comunicação e suas utilizações quanto ao tipo de periférico a ser conectado:

Interface Normalmente usado em Características

Paralela Impressoras / Scanners / Unidades de HD, CD externas Transferência de vários bits simultâneos Serial Mouses / Joysticks / Câmeras Transferência de um bit por vez (em série)

USB (Universal Serial Bus) Impressoras / Scanners / Monitores / Unidades Externas

/ mouses / joysticks / teclados Permite a conexão de até 127 equipamentos em série (em apenas uma conexão traseira do micro).

(Parte 1 de 12)

Comentários