A Trajetória dos Cursos de Graduação na Saúde

A Trajetória dos Cursos de Graduação na Saúde

(Parte 6 de 8)

Variação Anual do Número de Inscritos em Processos Seletivos 2000 - 2004

Conforme se pode observar pela Tabela seguinte, as inscrições, tradicionalmente, estão concentradas nas universidades, que respondem pela maior parte das inscrições no período, com exceção do ano de 2002.

Esse fato pode ser explicado por serem desse tipo as instituições públicas que oferecem o curso. Em termos globais, entre 2000 e 2004, às universidades correspondem aproximadamente 57% do total de inscrições efetuadas.

Distribuição das Inscrições nos Processos Seletivos dos Cursos de Biomedicina Segundo a Organização Acadêmica das Instituições 2000 – 2004

Universidades Centros Universitários Instituições Não -

Universitárias Total

De acordo com a evolução do número de inscrições a relação candidato/vaga passa de 2,97 em 2000 para 2,13 em 2004, após atingir um máximo de 3,83 em 2002. Essa redução de 30,4% é inferior à registrada para o sistema de educação superior como um todo – 34,7% –, no qual a relação passa de 3,32 para 2,17.

Nessa evolução a redução está concentrada nas universidades, onde a relação candidato/vaga diminui 47%, passando de 4,45 para 2,38. Nos centros universitários ela experimenta uma variação mínima, passando de 1,57 para 1,59. Por sua vez as instituições não-universitárias registram, entre 2000 e 2004, um aumento de 81%, passando a relação candidato/vaga de 1,19 para 2,17.

Relação Candidato/Vaga Segundo a Organização Acadêmica das Instituições 2000 – 2004

Universidades Centros

Universitários

Instituições Não-

Universitárias Total

A Trajetória dos Cursos de Graduação na Saúde

A Trajetória dos Cursos de Graduação na Saúde

Evolução da Relação Candidato/Vaga Segundo a Organização Acadêmica das Instituições

U n i v e r s i d a d e s C e n t r o s U n i v e r s i t á r i o s In s t i t u i ç õ e s n ã o u n i v e r s i t á r i a s Ingressos Anuais

Quanto às matrículas iniciais, (ingressos anuais), verifi ca-se que, entre 2000 e 2004, o seu número aumentou 292,8%, passando de 1.192 para 4.693.

Ingressos Anuais Segundo a Organização Acadêmica das Instituições 2000 – 2004

Universidades Centros Universitários Instituições Não-

Universitárias Total

Esse incremento dos ingressos anuais, considerado o aumento do número de vagas, implica um crescimento do número de vagas ociosas. Entre 2000 e 2004, o índice de ociosidade passa, para o conjunto de instituições, de 0,20 para 0,32, um aumento da ordem de 60%, um pouco inferior ao registrado para o Sistema de Ensino Superior, que foi de 6%.

Em relação a outros cursos da área de saúde, o incremento do índice de ociosidade do conjunto dos cursos de Biomedicina é superior ao registrado para os cursos de Enfermagem, (+3,3%) e de Farmácia, (+5%) e inferior ao dos cursos de Odontologia, (+100%).

Índice de Ociosidade de Cursos da Área de Saúde 2000/2004

En f e r m a g e m F a r m á c ia O d o n t o l o g i a B i o m e d i c i n a

Considerada a organização acadêmica das instituições, verifi ca-se que nas universidades esse índice triplica, passando de 0,1 para 0,3; nos centros universitários o crescimento é também signifi cativo: o índice passa de 0,13 para 0,32. Nas instituições não-universitárias ele se mantém praticamente estável, passando de 0,30 para 0,31.

Índice de Ociosidade das Vagas Iniciais Oferecidas pelos Cursos de Biomedicina 2000 – 2004

Universidades Centros Universitários Instituições Não-

Universitárias Total

Matrículas

Quanto ao contingente de alunos – matrículas totais – observa-se, entre 2000 e 2004, um crescimento da ordem de 177,8%. A uma taxa anual média de 2,6% o total de matrículas passa de 3.202 para 8.897.

A Trajetória dos Cursos de Graduação na Saúde

A Trajetória dos Cursos de Graduação na Saúde

Distribuição das Matrículas Totais 2000 – 2004

Instituições Públicas Instituições Privadas Total

Esses dados mostram que as matrículas por curso passam de 246 em 2000 para 146 em 2004, o que representa um decréscimo da ordem de 40%. Ao longo desse período, cerca de 90% das matrículas concentra-se nas instituições particulares de ensino superior.

Evolução das Matrículas Totais Segundo a Categoria Administrativa das Instituições

2 0 0 0 2 0 0 1 2 0 0 2 2 0 0 3 2 0 0 4 Total Instituições Públicas Instituições Privadas

Considerando a organização acadêmica das instituições, observa-se que as universidades concentram a maior parte das matrículas ao longo do período: 52,4% em 2000, 50,8% em 2001, 49,1% em 2002, 48,3% em 2003 e 47,7% em 2004.

Distribuição Percentual das Matrículas Segundo a Organização Administrativa das Instituições

U n i v e r s i d a d e s C e n t r o s U n i v e r s i t á r i o s In s t i t u i ç õ e s n ã o u n i v e r s i t á r i a s

Em termos regionais, o Sudeste exibe o maior percentual das matrículas: 56,8%, seguido pelas Regiões Nordeste, (15,8%), Sul, (15,5%), Norte, (6,9%) e Centro-Oeste, (5%).

Concluintes

Quanto ao número de concluintes, verifi ca-se um aumento da ordem de 156% entre 2000 e 2004: o total de estudantes diplomados passa de 411 para 1.052.

A maior variação anual ocorre entre 2001 e 2002, quando o contingente de concluintes aumenta 75,6%. Entre 2000 e 2001 registra-se um pequeno decréscimo, da ordem de 3%; entre 2003 e 2002, o incremento é de 39,3% e entre 2004 e 2003, é de 7,6%.

Número de Concluintes Segundo a Organização Administrativa das Instituições 2000 – 2004

Instituições Públicas Instituições Privadas Total

A Trajetória dos Cursos de Graduação na Saúde

A Trajetória dos Cursos de Graduação na Saúde

Refl etindo a concentração de cursos e de vagas, o percentual de concluintes nas instituições particulares oscila entre 80 e 90% ao longo do período.

(Parte 6 de 8)

Comentários