Estresse

Estresse

Seja ele de natureza física, psicológica ou social, é composto de um conjunto de reações fisiológicas que se exageradas em intensidade ou duração podem levar a um desequilíbrio no organismo.

  • Seja ele de natureza física, psicológica ou social, é composto de um conjunto de reações fisiológicas que se exageradas em intensidade ou duração podem levar a um desequilíbrio no organismo.

  • A reação ao estresse é uma atitude biológica necessária para a adaptação à situações novas.

Forma Aguda:

  • Forma Aguda:

  • É a forma mais comum. Inicialmente, o estresse pode até ser bom, pois traz uma sensação de excitação e bem-estar, porém a exaustão pode trazer o sintomas.

  • Por ser de curta duração, geralmente as manifestações são de menor severidade.

  • Uma excitação transitória traz elevação da pressão arterial, taquicardia, mãos suadas, tonturas, enxaqueca, mãos e pés frios, dispnéia e dor no peito. 

Forma Aguda Episódica:

  • Forma Aguda Episódica:

  • Ocorre nas pessoas que sofrem de estresse freqüentemente. Suas vidas são desordenadas e estão sempre com pressa e atrasados. Cometem erros com freqüência. São sempre hiperexcitáveis, ansiosos e tensos. Descrevem-se como tendo “muita energia”. Tendem a ser abruptos e irritáveis, com um certo grau de hostilidade. O tipo de personalidade “A”, descrito por Friedman e Rosenman, propensos à doenças cardíacas, parece muito com a forma aguda episódica de estresse. São descritos como tendo: 

  • Competitividade excessiva

  • · Agressividade

  • · Impaciência

  • · Urgência

  • · Hostilidade livre, mas bem racionalizada

  • · Profunda insegurança 

  •  Esse tipo de personalidade exibe uma maior tendência para doenças cardíacas, quando comparadas ao tipo “B”, com características opostas. Uma outra forma de estresse agudo episódico vem da preocupação excessiva. 

Forma Crônica:

  • Forma Crônica:

  •  Ao contrário das duas formas agudas, o estresse crônico não traz uma sensação de excitação e bem-estar. O estresse crônico destrói corpos, vidas e mentes.

  • É encontrado na pobreza, famílias disfuncionais, casamentos infelizes e empregos insatisfatórios. Acontece quando uma pessoa não vê uma saída. Essa falta de perspectivas leva à desesperança. Muitas vezes são acompanhadas por uma visão pessimista do mundo(depressão).

  • O estresse crônico mata pelo suicídio, violência, enfarto do miocárdio e talvez até câncer.

Mudanças: uma certa dose de mudança é necessária;

  • Mudanças: uma certa dose de mudança é necessária;

  • Sobrecarga: a falta de tempo, o excesso de responsabilidade, a falta de apoio e expectativas exageradas;

  • Alimentação incorreta: não é apenas importante o que comemos, mas também como comemos;

  • Baixa auto-estima: tende a se agravar o estresse nestas pessoas;

  • Trânsito: os congestionamentos, os semáforos, os assaltos aos motoristas;

  •  Ruídos: coloca-nos sempre em alerta, provoca a irritação e a perda de concentração desencadeando reações de estresse;

  •  Progresso: a agitação do progresso técnico é acompanhada de aumento das pressões e de sobrecarga de trabalho, aumentando os níveis de exigências, qualitativas e quantitativas.

Tratamentos convencionais

  • Tratamentos convencionais

  • Remédios, Alimentação, Atividade Física.

  • Tratamentos não convencionais

  • Fitoterapia É um tratamento feito com plantas.

  • Acupuntura Esta é uma técnica chinesa que consiste em aplicações de agulhas em locais específicos do corpo estimulando neurônios que ativam vários sistemas, como endócrino e o imunológico.

  • Reike É uma técnica japonesa que consiste em reequilibrar a energia do corpo.

  • Massagem

  • Dança Bioenergética Através de movimentos de expressão corporal, cria-se um processo de harmonia com o corpo, mente e espírito.

  • Aromoterapia É um tratamento feito a base de odores.

  • Cromoterapia É um tratamento feito com cores.

Observar sinais vitais;

  • Observar sinais vitais;

  • Atentar para os sinais e sintoma;

  • Encaminhar pra um psicólogo, médico e/ou nutricionista;

  • Explicar a doença e sua conseqüências, orientando para prevenção;

  • Dar apoio psicológico (ouvir e orientar);

  • Incentivar atividades físicas, dieta equilibrada, atividades lúdicas e lazer;

Comentários