resistencia

resistencia

(Parte 4 de 5)

•LIspara estruturas hiperestáticas(método cinemático) Linha de influência de Esforços Transversos em viga biencastrada:

A solução para a elástica da viga da foi obtida considerando a seguinte equação diferencial (equação de Navier carregamento transversal distribuído nulo ) e as seguintes condições de fronteira e de continuidade:

Equaç ão dif erencial;

Condições de fronteira;

Condições de continuidade (à esquerda e à direita da secçã o considerada);

Result ados. LI’ s;

Esforços Extremos;

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•LIspara estruturas hiperestáticas(método cinemático) Linha de influência de Momentos Flectores em viga biencastrada:

As olução paraae lásticad av igad af oi obtida consider ando a seguin te equaç ão dif erencial (equaç ão de Navier carr egamen to trans versal dis tribuído nulo) e as seguin tes condiç ões de fr on teir a e de con tinuida de :

Equaç ão dif erencial;

Condições de fronteira;

Condições de continuidade (à esquerda e à direita da secçã o considerada);

Result ados. LI’ s;

Esforços Extremos;

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•Exemplos de determinação de envolventes de esforço Problema: Viga bi‐apoiadacom balanços, carga permanente e carga móvel

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•Exemplos de determinação de envolventes de esforço

Problema: Viga bi‐apoiadacom balanços, carga permanente e carga móvel. Esforços internos para a carga permanente

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•Exemplos de determinação de envolventes de esforço

Problema: Viga bi‐apoiadacom balanços, carga permanente e carga móvel. Determinação dos esforços transversos mínimos e máximos da carga móvel

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•Exemplos de determinação de envolventes de esforço

Problema: Viga bi‐apoiadacom balanços, carga permanente e carga móvel. Determinação dos esforços transversos mínimos e máximos da carga móvel

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•Exemplos de determinação de envolventes de esforço

Problema: Viga bi‐apoiadacom balanços, carga permanente e carga móvel. Determinação dos esforços transversos mínimos e máximos da carga móvel

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•Exemplos de determinação de envolventes de esforço

Problema: Viga bi‐apoiadacom balanços, carga permanente e carga móvel. Determinação dos esforços transversos mínimos e máximos da carga móvel

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•Exemplos de determinação de envolventes de esforço

Problema: Viga bi‐apoiadacom balanços, carga permanente e carga móvel. Determinação dos esforços transversos mínimos e máximos da carga móvel

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•Exemplos de determinação de envolventes de esforço

Problema: Viga bi‐apoiadacom balanços, carga permanente e carga móvel. Determinação dos esforços transversos mínimos e máximos da carga móvel

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•Exemplos de determinação de envolventes de esforço

Problema: Viga bi‐apoiadacom balanços, carga permanente e carga móvel. Determinação dos esforços transversos mínimos e máximos da carga móvel

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•Exemplos de determinação de envolventes de esforço

Problema: Viga bi‐apoiadacom balanços, carga permanente e carga móvel. Determinação dos esforços transversos mínimos e máximos da carga móvel

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•Exemplos de determinação de envolventes de esforço

Problema: Viga bi‐apoiadacom balanços, carga permanente e carga móvel. Determinação dos momentos flectores mínimos e máximos da carga móvel

Cargasmóveise acidentais; linhasde influência

•Exemplos de determinação de envolventes de esforço

Problema: Viga bi‐apoiadacom balanços, carga permanente e carga móvel. Determinação dos momentos flectores mínimos e máximos da carga móvel

(Parte 4 de 5)

Comentários