APOSTILA DE CARACTERIZAÇÃO-CAP1e2

APOSTILA DE CARACTERIZAÇÃO-CAP1e2

(Parte 5 de 5)

Seguem abaixo alguns termos utilizados para caracterizar a aparência ou o hábito de cristais individuais ou agregados e os respectivos exemplos de minerais relacionados:

Prismático: o mineral ocorre em prismas, acompanhando seu sistema cristalino original. Ex: quartzo hialino, calcita, berilo;

Piramidal: o mineral ocorre em pirâmides, muitas vezes determinando o “fechamento” dos prismas do hábito prismático. Ex.: quartzo hialino;

Acicular: em cristais delgados, semelhantes a agulhas;. Ex.: cianita; Capilar: em cristais semelhantes a fios ou cabelos. Ex.: rutilo;

Laminado ou tabular: cristais alongados, achatados como uma lâmina. Ex.: topázio;

Foliáceo: quando o mineral se separa facilmente em lâminas ou folhas. Ex.: minerais do grupo das micas;

Granular: quando um mineral consiste em um agregado de grãos pequenos. Ex.: Calcopirita;

Dendrítico: “arborescente”, em ramos delgados divergentes que se assemelham a uma planta. Ex.: Pirolusita;

Colunar: em indivíduos paralelos, grossos, semelhantes a colunas. Ex.: Minerais do grupo das turmalinas;

Fibroso: em agregados fibrosos paralelos, delgados. Ex.: Amianto da variedade crisotila;

Globular ou botrioidal: indivíduos radiados formando grupos esféricos ou semiesféricos. Ex.: goethita;

Pisolítico: agregados de massas semi-esféricas, do tamanho aproximado de ervilhas. Ex.: Calcita;

Oolítico: semelhante ao anterior, porém em menor tamanho. Ex.: Calcita;

Bandado: quando o mineral ocorre em faixas estreitas de cor e/ou texturas diferentes. Ex.: quartzo em suas variedades calcedônia e ágata;

Estriado: quando ocorrem estrias paralelas ou transversais a determinado plano cristalino. Ex.: Minerais do grupo das turmalinas, rutilo, topázio imperial.

2.5) MINERALOGIA SISTEMÁTICA

Os minerais podem ser divididos em classes de acordo com seus arranjos químicos. São elas:

Elementos nativos: Minerais que se encontram como minerais sob forma não combinada. Ex.: Ouro nativo (Au), Cobre nativo (Cu), grafita (C), diamante (C), etc;

Sulfetos: Consistem em combinações do ânion sulfeto (S 2- ) com cátions metálicos, incluindo a maioria dos minerais metálicos. Ex.: galena (PbS), calcopirita (CuFeS2), pirita (FeS2), etc;

Sulfossais: minerais compostos de chumbo, cobre ou prata, em combinação com enxofre e antimônio, arsênio ou bismuto. Ex.: enargita (CuAsS4);

Óxidos: Combinações do ânion óxido (O 2- ) com cátions metálicos. A maioria dos óxidos metálicos apresentam coloração preta e constituem minerais-minério. Ex.:

hematita (Fe2O3), cassiterita (SnO2), cuprita (CuO), etc;

Hidróxidos: constituem os óxidos minerais contendo água ou o íon hidroxila (OH- ).

Ex.: brucita (MgOH2);

Halóides: minerais de brilho não-metálico, incluindo os ânions cloreto (Cl- ), brometo (Br-) e fluoreto (F- ), combinados com um cátion metálico. Ex.: Fluorita

Carbonatos: combinações do radical aniônico carbonato (CO3

2- ) com cátions metálicos. Ex.: calcita (CaCO3), smithsonita (ZnCO3);

Nitratos: combinações do radical aniônico nitrato (NO3

1- ) com cátions metálicos.

Ex.: nitro (KNO3);

Boratos: combinações do radical aniônico borato (BO3

1- ) com cátions metálicos.

Fosfatos: combinações do radical aniônico fosfato (PO4

3- ) com cátions metálicos, muitos deles apresentando coloração azul. Ex.: apatita (Ca5(PO4)3Cl,F;

Sulfatos: combinações do radical aniônico sulfato (SO4

2- ) com cátions metálicos.

Ex.: barita (BaSO4);

Tungstatos: combinações (raras) dos radicais aniônicos tungstato (WO4

2- ) com cátions metálicos. Ex.: scheelita (CaWO4);

Silicatos: classe química que constitui cerca de 1/3 dos minerais, embora 75% em peso da crosta terrestre, normalmente incluindo múltiplos elementos e constituindo estruturas químicas muito complexas, entre o radical aniônico silicato (SiO4

4- ) com outros ânions e/ou cátions metálicos. Entre os silicatos se reconhecem seis subclasses, em função de suas estruturas cristalinas. (1) Nesossilicatos (ex.:

zircão, ZrSiO4); (2) Sorossilicatos (ex.: grupos de piroxênios e dos anfibólios); (5) Inossilicatos (ex.: grupo das micas); (6) Tectossilicatos (ex.: grupo dos feldspatos).

(Parte 5 de 5)

Comentários