aula 08 - verdades e mentiras

aula 08 - verdades e mentiras

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

1 AULA OITO: Verdades e Mentiras

Olá, amigos! Daremos hoje seguimento ao nosso curso, estudando um assunto deveras interessante, e freqüentemente cobrado em provas de raciocínio lógico!

Estamos falando de questões de verdades e mentiras! Um outro assunto muito prático e quase sem teoria. Aprenderemos a técnica de resolução deste estilo de problema, e treinaremos por meio de exemplos variados.

Conforme nossa programação inicial, destinaremos duas aulas para este assunto!

Antes disso, como de costume, passamos à resolução do dever de casa da aula passada (associação lógica). Esperamos que todos tenham se saído bem com os exercícios.

Dever de Casa

01. (Fiscal do Trabalho 2003 ESAF) Três amigas encontram-se em uma festa. O vestido de uma delas é azul, o de outra é preto, e o da outra é branco. Elas calçam pares de sapatos destas mesmas três cores, mas somente Ana está com vestido e sapatos de mesma cor. Nem o vestido nem os sapatos de Júlia são brancos. Marisa está com sapatos azuis. Desse modo, a) o vestido de Júlia é azul e o de Ana é preto. b) o vestido de Júlia é branco e seus sapatos são pretos. c)) os sapatos de Júlia são pretos e os de Ana são brancos. d) os sapatos de Ana são pretos e o vestido de Marisa é branco. e) o vestido de Ana é preto e os sapatos de Marisa são azuis.

Sol.: Os dados com os quais trabalharemos são os seguintes:

Æ Nomes das amigas: Ana, Júlia e Marisa; Æ Cores dos vestidos: azul, preto e branco; Æ Cores dos sapatos: azul preto e branco.

São fornecidas ainda as seguintes informações: Æ somente Ana tem vestido e sapatos da mesma cor; Æ Júlia não usa nem vestido e nem sapatos brancos; Æ Marisa usa sapatos azuis.

Ana Júlia MarisaAna Júlia Marisa
Vestido azulSapatos azuis
Vestido pretoSapatos pretos
Vestido brancoSapatos brancos

De posse desses dados, construiremos os seguintes quadros:

quando houver uma associação correta, e um N quando incorreta

Da forma como aprendemos na aula passada, colocaremos um X nas células do quadro

Em cada quadro, devemos ter somente um X em cada linha e também somente um X em cada coluna.

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

1º passo: Marisa usa sapatos azuis. Marcamos um X na célula correspondente a Marisa e sapatos azuis. Automaticamente, marcaremos N nas outras células da mesma linha e da mesma coluna.

Ana Júlia MarisaAna Júlia Marisa
Vestido azulSapatos azuis N N X
Vestido pretoSapatos pretos N
Vestido brancoSapatos brancos N

2º passo: Júlia não usa nem vestidos e nem sapatos brancos. Marcamos um N nas células que referenciam Júlia com vestido branco e com sapato branco. Teremos:

Ana Júlia MarisaAna Júlia Marisa
Vestido azulSapatos azuis N N X
Vestido pretoSapatos pretos N
Vestido branco NSapatos brancos N N

Daí, sabendo que cada linha e cada coluna somente pode apresentar um X, complementaremos, no quadro da direita, a terceira linha e a segunda coluna, já que só restaram para ambas o espaço para o X. Teremos:

Ana Júlia MarisaAna Júlia Marisa
Vestido azulSapatos azuis N N X
Vestido pretoSapatos pretos X N
Vestido branco NSapatos brancos X N N
Ana Júlia MarisaAna Júlia Marisa
Vestido azulSapatos azuis N N X
Vestido pretoSapatos pretos N X N
Vestido branco NSapatos brancos X N N

Seguindo o mesmo raciocínio, fecharemos o quadro da direita, da seguinte forma:

3º passo: somente Ana tem vestido e sapatos da mesma cor.

Ora, pelo resultado encontrado no quadro da direita, já sabemos que a Ana calça sapatos brancos! Daí, marcaremos um X na esquina entre Ana e vestido branco. Teremos:

Ana Júlia MarisaAna Júlia Marisa
Vestido azulSapatos azuis N N X
Vestido pretoSapatos pretos N X N
Vestido branco X NSapatos brancos X N N
Ana Júlia MarisaAna Júlia Marisa
Vestido azul NSapatos azuis N N X
Vestido preto NSapatos pretos N X N
Vestido branco X N NSapatos brancos X N N

Complementando as linhas e colunas com os respectivos N, teremos:

4º passo: se é verdade que somente Ana tem vestido e sapatos da mesma cor, é óbvio que as duas outras moças (Júlia e Marisa) calçam e vestem, respectivamente, sapatos e vestidos de cores diversas! Ora, pelo quadro da direita, já sabemos que Júlia calça sapatos pretos, e que Marisa calça sapatos azuis. Logo, concluímos que Júlia não usa vestido preto, e que Marisa não usa vestido azul. Anotando essas conclusões no quadro da esquerda, teremos:

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

Ana Júlia MarisaAna Júlia Marisa
Vestido azul N NSapatos azuis N N X
Vestido preto N NSapatos pretos N X N
Vestido branco X N NSapatos brancos X N N

Finalmente, sabendo que cada linha e cada coluna terão apenas um X, complementaremos as células restantes do quadro da esquerda, da seguinte forma:

Ana Júlia MarisaAna Júlia Marisa
Vestido azul N X NSapatos azuis N N X
Vestido preto N N XSapatos pretos N X N
Vestido branco X N NSapatos brancos X N N

Conclusões finais:

Æ Ana usa vestido e sapatos brancos; Æ Júlia usa vestido azul e sapatos pretos; Æ Marisa usa vestido preto e sapatos azuis.

Resposta: C) os sapatos de Júlia são pretos e os de Ana são brancos.

02. (AFC-SFC 2001 ESAF) Os cursos de Márcia, Berenice e Priscila são, não necessariamente nesta ordem, Medicina, Biologia e Psicologia. Uma delas realizou seu curso em Belo Horizonte, a outra em Florianópolis, e a outra em São Paulo. Márcia realizou seu curso em Belo Horizonte. Priscila cursou Psicologia. Berenice não realizou seu curso em São Paulo e não fez Medicina. Assim, cursos e respectivos locais de estudo de Márcia, Berenice e Priscila são, pela ordem:

a) Medicina em Belo Horizonte, Psicologia em Florianópolis, Biologia em São Paulo b) Psicologia em Belo Horizonte, Biologia em Florianópolis, Medicina em São Paulo c)) Medicina em Belo Horizonte, Biologia em Florianópolis, Psicologia em São Paulo d) Biologia em Belo Horizonte, Medicina em São Paulo, Psicologia em Florianópolis e) Medicina em Belo Horizonte, Biologia em São Paulo, Psicologia em Florianópolis

Sol.:

Os dados envolvidos neste enunciado são os seguintes:

Æ Pessoas: Márcia, Berenice e Priscila; Æ Cursos: Medicina, Biologia e Psicologia; Æ Cidades: Belo Horizonte, Florianópolis e São Paulo.

Há ainda, as seguintes informações:

Æ Márcia estudou em Belo Horizonte; Æ Priscila estudou Psicologia; Æ Berenice nem estudou em São Paulo e nem fez Medicina. Construiremos os seguintes quadros:

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

Márcia Berenice PriscilaMárcia Berenice Priscila
Belo HorizonteMedicina
FlorianópolisBiologia
São PauloPsicologia

Lembrando sempre que cada quadro terá somente um X em cada linha e também somente um X em cada coluna, iniciaremos nossa análise.

1º passo: Márcia estudou em Belo Horizonte. Marcamos um X na célula correspondente a Márcia e a Belo Horizonte. Automaticamente, marcaremos N nas outras células da mesma linha e da mesma coluna.

Márcia Berenice PriscilaMárcia Berenice Priscila
Belo Horizonte X N NMedicina
Florianópolis NBiologia
São Paulo NPsicologia

2º passo: Priscila estudou psicologia. Marcamos um X na célula correspondente a Priscila e a psicologia. Automaticamente, marcaremos N nas outras células da mesma linha e da mesma coluna.

Márcia Berenice PriscilaMárcia Berenice Priscila
Belo Horizonte X N NMedicina N
Florianópolis NBiologia N
São Paulo NPsicologia N N X

3º passo: Berenice não estudou em São Paulo e nem fez medicina. Marcamos um N nas células que ligam Berenice a São Paulo e à medicina. Teremos:

Márcia Berenice PriscilaMárcia Berenice Priscila
Belo Horizonte X N NMedicina N N
Florianópolis NBiologia N
São Paulo N NPsicologia N N X

Ora, lembrando apenas que em cada linha deve haver um X, o mesmo se dando com cada coluna, faremos:

Márcia Berenice PriscilaMárcia Berenice Priscila
Belo Horizonte X N NMedicina X N N
Florianópolis N XBiologia X N
São Paulo N N XPsicologia N N X
Márcia Berenice PriscilaMárcia Berenice Priscila
Belo Horizonte X N NMedicina X N N
Florianópolis N X NBiologia N X N
São Paulo N N XPsicologia N N X

Daí, finalmente, chegamos ao seguinte:

Conclusões: Æ Márcia estudou medicina, na cidade de Belo Horizonte; Æ Berenice estudou Biologia, na cidade de Florianópolis; Resposta) C. Æ Priscila estudou psicologia, na cidade de São Paulo.

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

03. (AFC 2002 ESAF) Um agente de viagens atende três amigas. Uma delas é loura, outra é morena e a outra é ruiva. O agente sabe que uma delas se chama Bete, outra se chama Elza e a outra se chama Sara. Sabe, ainda, que cada uma delas fará uma viagem a um país diferente da Europa: uma delas irá à Alemanha, outra irá à França e a outra irá à Espanha. Ao agente de viagens, que queria identificar o nome e o destino de cada uma, elas deram as seguintes informações:

A loura: “Não vou à França nem à Espanha”. A morena: “Meu nome não é Elza nem Sara”. A ruiva: “Nem eu nem Elza vamos à França”.

O agente de viagens concluiu, então, acertadamente, que: a) A loura é Sara e vai à Espanha. b) A ruiva é Sara e vai à França. c) A ruiva é Bete e vai à Espanha. d) A morena é Bete e vai à Espanha. e)) A loura é Elza e vai à Alemanha.

Sol.: Por engano, essa questão foi colocada novamente aqui, no Dever de Casa, mas já havia sido resolvida no texto da aula sete. Pedimos desculpas. Quem quiser conferir novamente a resolução, favor consultar a página 14 da aula passada! No fórum SETE pedimos para colocar no lugar desta questão a seguinte:

(MPU 2004 ESAF) Cinco irmãos exercem, cada um, uma profissão diferente. Luís é paulista, como o agrônomo, e é mais moço do que o engenheiro e mais velho do que Oscar. O agrônomo, o economista e Mário residem no mesmo bairro. O economista, o matemático e Luís são, todos, torcedores do Flamengo. O matemático costuma ir ao cinema com Mário e Nédio. O economista é mais velho do que Nédio e mais moço do que Pedro; este, por sua vez, é mais moço do que o arquiteto. Logo, a) Mário é engenheiro, e o matemático é mais velho do que o agrônomo, e o economista é mais novo do que Luís. b) Oscar é engenheiro, e o matemático é mais velho do que o agrônomo, e Luís é mais velho do que o matemático. c) Pedro é matemático, e o arquiteto é mais velho do que o engenheiro, e Oscar é mais velho do que o agrônomo. d) Luís é arquiteto, e o engenheiro é mais velho do que o agrônomo, e Pedro é mais velho do que o matemático. e) Nédio é engenheiro, e o arquiteto é mais velho do que o matemático, e Mário é mais velho do que o economista.

Sol.: Temos cincos irmãos: Luís, Oscar, Mário, Pedro e Nédio. E as profissões são: engenheiro, matemático, arquiteto, agrônomo e economista.

O enunciado traz as seguintes afirmações: 1ª. Luís é paulista, como o agrônomo, e é mais moço do que o engenheiro e mais velho do que

Oscar. 2ª. O agrônomo, o economista e Mário residem no mesmo bairro. 3ª. O economista, o matemático e Luís são, todos, torcedores do Flamengo. 4ª. O matemático costuma ir ao cinema com Mário e Nédio. 5ª. O economista é mais velho do que Nédio e mais moço do que Pedro; este, por sua vez, é mais moço do que o arquiteto.

Vamos fazer um quadro relacionando os nomes dos irmãos com as profissões.

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

engenheiro
matemático
arquiteto
agrônomo
economista

Luís Oscar Mário Pedro Nédio

correta, e um N quando incorreta

Agora vamos colocar um X nas células do quadro quando houver uma associação

Lembrem que, no quadro acima, devemos ter somente um X em cada linha e também somente um X em cada coluna.

Vamos analisar as afirmações dadas na questão através dos passos abaixo, mas procuraremos avaliar somente a correspondência entre os nomes dos irmãos e a profissão, e não nos preocuparemos agora em saber quem é o mais velho ou o mais novo.

1º passo: Luís é paulista, como o agrônomo, e é mais moço do que o engenheiro e mais velho do que Oscar!

Desta afirmação, obtemos que Luís não é agrônomo e também não é engenheiro.

Também obtemos que Oscar não é engenheiro. Assim, marcamos um N na célula correspondente a Luís e agrônomo, outro N na célula correspondente a Luís e engenheiro, e outro N na célula correspondente a Oscar e engenheiro

engenheiro N N
matemático
arquiteto
agrônomo N
economista

Luís Oscar Mário Pedro Nédio 2º passo: O agrônomo, o economista e Mário residem no mesmo bairro!

Desta afirmação, obtemos que Mário não é agrônomo e também não é economista.

Assim, marcamos um N na célula correspondente a Mário e agrônomo, e outro N na célula correspondente a Mário e economista.

engenheiro N N
matemático
arquiteto
agrônomo N N
economista N

Luís Oscar Mário Pedro Nédio 3º passo: O economista, o matemático e Luís são, todos, torcedores do Flamengo!

Desta afirmação, obtemos que Luís não é economista e não é matemático. Assim, marcamos um N na célula correspondente a Luís e economista, e um N na célula correspondente a Luís e matemático.

engenheiro N N
matemático N
arquiteto
agrônomo N N N

Luís Oscar Mário Pedro Nédio economista N N

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

Observe que na 1ª coluna há somente uma célula sem marcação, e como devemos ter um X em cada coluna, daí marcamos um X. Luís Oscar Mário Pedro Nédio

engenheiro N N
matemático N
arquiteto X
agrônomo N N N
economista N N

Marcamos N nas células da 3ª linha, pois ela já tem um X.

engenheiro N N
matemático N
agrônomo N N N
economista N N

Luís Oscar Mário Pedro Nédio arquiteto X N N N N 4º passo: O matemático costuma ir ao cinema com Mário e Nédio!

Desta afirmação, obtemos que Mário não é matemático e Nédio não é matemático.

correspondente a Nédio e matemático

Assim, marcamos um N na célula correspondente a Mário e matemático, e outro N na célula

engenheiro N N
agrônomo N N N
economista N N

Luís Oscar Mário Pedro Nédio matemático N N N arquiteto X N N N N

Observe que na 3ª coluna há somente uma célula sem marcação, então marcamos um X. Luís Oscar Mário Pedro Nédio

engenheiro N N X
agrônomo N N N
economista N N

matemático N N N arquiteto X N N N N

Marcamos N nas células da 1ª linha, pois ela já tem um X.

agrônomo N N N
economista N N

Luís Oscar Mário Pedro Nédio engenheiro N N X N N matemático N N N arquiteto X N N N N

5º passo: O economista é mais velho do que Nédio e mais moço do que Pedro; este, por sua vez, é mais moço do que o arquiteto!

Desta afirmação, obtemos que Nédio não é economista, Pedro não é economista,

Pedro não é arquiteto e Nédio não é arquiteto.

Assim, marcamos um N na célula correspondente a Nédio e economista, outro N na célula correspondente a Pedro e economista, outro N na célula correspondente a Pedro e arquiteto, e outro N na célula correspondente a Nédio e arquiteto. Estes dois últimos já haviam sido marcados.

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

agrônomo N N N

Luís Oscar Mário Pedro Nédio engenheiro N N X N N matemático N N N arquiteto X N N N N economista N N N N

Observe que na última coluna e na última linha há somente uma célula sem marcação, então marcamos um X nestas células.

Luís Oscar Mário Pedro Nédio engenheiro N N X N N matemático N N N arquiteto X N N N N agrônomo N N N X economista N X N N N

Marcamos N nas células da 2ª coluna e 4ª linha, pois elas já têm um X.

Luís Oscar Mário Pedro Nédio engenheiro N N X N N matemático N N N N arquiteto X N N N N agrônomo N N N N X economista N X N N N

E finalmente: Luís Oscar Mário Pedro Nédio engenheiro N N X N N matemático N N N X N arquiteto X N N N N agrônomo N N N N X economista N X N N N

E as profissões correspondentes a cada irmão são:

Luís é arquiteto.

Oscar é economista.

Mário é engenheiro.

Pedro é matemático. Nédio é agrônomo.

Com estes resultados ainda não temos condições de marcar a alternativa correta, temos que avaliar a relação entre as idades dos irmãos.

Das cinco afirmações que foram escritas no início desta solução, somente duas, a 1ª e a 5ª, trazem dados sobre as idades dos irmãos. Vejam elas duas:

1ª. Luís é paulista, como o agrônomo, e é mais moço do que o engenheiro e mais velho do que

Oscar. 5ª. O economista é mais velho do que Nédio e mais moço do que Pedro; este, por sua vez, é mais moço do que o arquiteto.

- Da 1ª afirmação, obtemos: Luís(arquiteto) é mais moço que Mário(engenheiro), e mais velho que Oscar(economista).

Oscar LuísMário

(mais velho)

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

- Da 5ª afirmação, obtemos: Oscar(economista) é mais velho que Nédio(agrônomo), e mais moço que Pedro(matemático). Pedro(matemático) é mais moço que Luís(arquiteto).

NédioOscar Pedro Luís

(mais velho)

- Juntando os resultados obtidos nas duas afirmações acima, teremos:

Nédio Oscar Pedro Luís Mário (mais velho)

Agora, com mais estes resultados já podemos marcar a alternativa A. Resposta: alternativa A.

04. (Analista MPU 2004 ESAF) Caio, Décio, Éder, Felipe e Gil compraram, cada um, um barco. Combinaram, então, dar aos barcos os nomes de suas filhas. Cada um tem uma única filha, e todas têm nomes diferentes. Ficou acertado que nenhum deles poderia dar a seu barco o nome da própria filha e que a cada nome das filhas corresponderia um e apenas um barco. Décio e Éder desejavam, ambos, dar a seus barcos o nome de Laís, mas acabaram entrando em um acordo: o nome de Laís ficou para o barco de Décio e Éder deu a seu barco o nome de Mara. Gil convenceu o pai de Olga a pôr o nome de Paula em seu barco (isto é, no barco dele, pai de Olga). Ao barco de Caio, coube o nome de Nair, e ao barco do pai de Nair, coube o nome de Olga. As filhas de Caio, Décio, Éder, Felipe e Gil são, respectivamente, a) Mara, Nair, Paula, Olga, Laís. b) Laís, Mara, Olga, Nair, Paula. c) Nair, Laís, Mara, Paula, Olga. d) Paula, Olga, Laís, Nair, Mara. e)) Laís, Mara, Paula, Olga, Nair.

Sol.: Trabalharemos aqui com os seguintes dados: Æ Nomes dos pais: Caio, Décio, Éder, Felipe e Gil; Æ Nomes das filhas: Laís, Mara, Nair, Olga e Paula.

As informações adicionais desta questão são as seguintes:

1ª) Os pais irão batizar seus respectivos barcos, mas não podem usar o nome da própria filha, e sim a da filha de outrem;

4ª) Gil convenceu o pai de Olga

2ª) Décio e Éder queriam usar o nome de Laís; 3ª) Décio usou o nome de Laís e Éder usou o nome de Mara. 5ª) O pai de Olga pôs o nome de Paula em seu barco; 6ª) Caio usou o nome de Nair; 7ª) O pai de Nair usou o nome de Olga.

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

Construiremos dois quadros, um para associar os nomes dos homens aos nomes que usaram nos barcos, e outro para a associação entre os nomes dos homens e de suas respectivas filhas. Teremos:

(Quadro dos barcos)(Quadro das filhas)

Barco

Laís Barco Mara Barco

Nair Barco Olga Barco Paula filha

Laís filha Mara filha

Nair filha Olga filha Paula

CaioCaio
DécioDécio
ÉderÉder
FelipeFelipe
GilGil

1º passo:

Da 2ª e da 3ª informações acima, vemos que Décio usou o nome Laís no barco, e que

Éder usou o nome Mara no barco. Daí, nas células do quadro dos barcos que relacionam Décio com barco Laís, e Éder com barco Mara, marcaremos um X.

Também, da 2ª e da 3ª informações acima, concluímos que Décio não é pai de Laís, e que Éder não é pai de Laís e nem de Mara. Daí, nas células do quadro das filhas que relacionam Décio com filha Laís, e Éder com filha Laís e com filha Mara, marcaremos um N.

Então, teremos:

barco

Laís barco Mara barco

Nair barco Olga barco Paula filha

Laís filha Mara filha

Nair filha Olga filha Paula

CaioCaio
Décio XDécio N
Éder XÉder N N
FelipeFelipe
GilGil

No quadro dos barcos, marcamos N nas células da 1ª coluna, 2ª coluna, 2ª linha e 3ª linha, pois elas já têm um X.

barco

Laís barco Mara barco

Nair barco Olga barco Paula filha

Laís filha Mara filha

Nair filha Olga filha Paula

Caio N NCaio
Décio X N N N NDécio N
Éder N X N N NÉder N N
Felipe N NFelipe
Gil N NGil

2º passo:

Da 6ª informação, Caio usou o nome Nair no barco. Daí, nas células do quadro dos barcos que relacionam Caio com barco Nair marcaremos um X.

Da 4ª, concluímos que Gil não é pai de Olga. E da 6ª, que Caio não é pai de Nair. Daí, nas células do quadro das filhas que relacionam Gil com filha Olga, e Caio com filha Nair marcaremos um N.

Daí, teremos:

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos barco

Laís barco Mara barco

Nair barco Olga barco Paula filha

Laís filha Mara filha

Nair filha Olga filha Paula

Caio N N XCaio N
Décio X N N N NDécio N
Éder N X N N NÉder N N
Felipe N NFelipe
Gil N NGil N

No quadro dos barcos, marcamos N nas células da 3ª coluna, pois ela já tem um X.

barco

Laís barco Mara barco

Nair barco Olga barco Paula filha

Laís filha Mara filha

Nair filha Olga filha Paula

Caio N N X N NCaio N
Décio X N N N NDécio N
Éder N X N N NÉder N N
Felipe N N NFelipe
Gil N N NGil N

3º passo: Da 5ª informação, o pai de Olga usou o nome Paula no barco. Observe no quadro dos barcos, quem usa o nome Paula no barco ou é o Felipe ou é o Gil. Daí, temos que o pai de Olga ou é o Felipe ou é o Gil.

Mas, do quadro das filhas, vemos que Gil não é o pai de Olga, portanto o pai de Olga só resta ser o Felipe. No quadro das filhas, marcamos X na célula que relaciona Felipe com a filha Olga. E no quadro dos barcos, marcamos N na célula que relaciona Felipe com o barco Olga.

Daí, teremos:

barco

Laís barco Mara barco

Nair barco Olga barco Paula filha

Laís filha Mara filha

Nair filha Olga filha Paula

Caio N N X N NCaio N
Décio X N N N NDécio N
Éder N X N N NÉder N N
Felipe N N N NFelipe X
Gil N N NGil N

Completando algumas linhas e colunas dos dois quadros com N e X, obteremos:

barco

Laís barco Mara barco

Nair barco Olga barco Paula filha

Laís filha Mara filha

Nair filha Olga filha Paula

Caio N N X N NCaio N N
Décio X N N N NDécio N N
Éder N X N N NÉder N N N
Felipe N N N N XFelipe N N N X N
Gil N N N X NGil N

4º passo: Da 7ª informação, o pai de Nair usou o nome Olga no barco. Pelo quadro dos barcos, quem usou o nome Olga no barco foi Gil, daí Gil é o pai de Nair. No quadro das filhas, marcamos X na célula que relaciona Gil com a filha Nair.

barco

Laís barco Mara barco

Nair barco Olga barco Paula filha

Laís filha Mara filha

Nair filha Olga filha Paula

Caio N N X N NCaio N N
Décio X N N N NDécio N N
Éder N X N N NÉder N N N
Felipe N N N N XFelipe N N N X N

Gil N N N X N Gil X N

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

No quadro das filhas, marcamos N nas células da 3ª coluna e 5ª linha, pois elas já têm um X.

barco

Laís barco Mara barco

Nair barco Olga barco Paula filha

Laís filha Mara filha

Nair filha Olga filha Paula

Caio N N X N NCaio N N
Décio X N N N NDécio N N N
Éder N X N N NÉder N N N N
Felipe N N N N XFelipe N N N X N
Gil N N N X NGil N N X N N

Observando o quadro das filhas, devemos marcar N na célula vazia da 1ª coluna e na célula vazia da 3ª linha. E logo depois completamos com N as linhas e colunas que já tem um X.

barco

Laís barco Mara barco

Nair barco Olga barco Paula filha

Laís filha Mara filha

Nair filha Olga filha Paula

Caio N N X N NCaio X N N N N
Décio X N N N NDécio N N N N
Éder N X N N NÉder N N N N X
Felipe N N N N XFelipe N N N X N
Gil N N N X NGil N N X N N

E finalmente obtemos:

barco

Laís barco Mara barco

Nair barco Olga barco Paula filha

Laís filha Mara filha

Nair filha Olga filha Paula

Caio N N X N NCaio X N N N N
Décio X N N N NDécio N X N N N
Éder N X N N NÉder N N N N X
Felipe N N N N XFelipe N N N X N
Gil N N N X NGil N N X N N

Conclusão:

A filha de Caio é Laís. A filha de Décio é Mara. A filha de Éder é Paula. A filha de Felipe é Olga. A filha de Gil é Nair.

Resposta: alternativa E.

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

05. (Assistente de Chancelaria MRE 2004 ESAF) Quatro meninas que formam uma fila estão usando blusas de cores diferentes, amarelo, verde, azul e preto. A menina que está imediatamente antes da menina que veste blusa azul é menor do que a que está imediatamente depois da menina de blusa azul. A menina que está usando blusa verde é a menor de todas e está depois da menina de blusa azul. A menina de blusa amarela está depois da menina que veste blusa preta. As cores das blusas da primeira e da segunda menina da fila são, respectivamente:

a) amarelo e verde. d) verde e preto. b) azul e verde. e) preto e amarelo. c)) preto e azul.

Sol.:

A presente questão envolve apenas cores de blusas e as posições que as meninas estão ocupando. Neste caso, trabalharemos com o seguinte quadro das posições:

1ª posição 2ª posição 3ª posição 4ª posição

São os seguintes os dados trazidos pelo enunciado:

Æ Cores das blusas: amarelo, verde, azul e preto.

As seguintes informações são também acrescidas:

1ª) a menina que está antes (e vizinha!) da de blusa azul é menor da que está depois (e também vizinha) da de blusa azul;

2ª) a menina de verde é a menor de todas e está depois da de blusa azul. 3ª) a menina de blusa amarela está depois da de blusa preta.

1º passo: Analisando a primeira informação, conseguimos chegar ao seguinte: a menina de blusa azul está entre outras duas. Logo, ela não poderia ocupar nem a primeira e nem a quarta posições (pois estaria na ponta da fila!). Ora, haverá, portanto, uma dessas duas possibilidades:

1ª posição 2ª posição 3ª posição 4ª posição

(azul) (azul)

2º passo: a menina de verde é a menor de todas e está depois da de blusa azul!

Vejam as três situações possíveis para as meninas de azul e verde: 1ª situação: A de blusa azul na 2ª posição, e a de blusa verde na 3ª posição.

1ª posição 2ª posição 3ª posição 4ª posição

(azul) (verde)

2ª situação: A de blusa azul na 2ª posição, e a de blusa verde na 4ª posição. 1ª posição 2ª posição 3ª posição 4ª posição

(azul) (verde)

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

3ª situação: A de blusa azul na 3ª posição, a de blusa verde na 4ª posição. 1ª posição 2ª posição 3ª posição 4ª posição

(azul) (verde)

Da primeira informação temos que a menina que está imediatamente depois da de azul é maior que a menina que está imediatamente antes da de azul. Assim, a menina de verde não pode ser a que está imediatamente depois da de azul, pois na segunda afirmação é dito que a de verde é a menor de todas. Então, vamos descartar a segunda e a terceira situações, restando-nos somente a primeira situação. Daí, temos:

1ª posição 2ª posição 3ª posição 4ª posição azul verde

3º passo: a menina de blusa amarela está depois da de blusa preta!

Só restam-nos dois lugares, e como a menina de blusa amarela está depois da de blusa preta, logo passaremos a seguinte situação final:

1ª posição 2ª posição 3ª posição 4ª posição preta azul amarela verde

Daí, as cores das blusas da primeira e da segunda menina da fila são, respectivamente, preto e azul. Æ Resposta) Letra C.

06. (MPU_Admnistrativa_2004 ESAF) Em torno de uma mesa quadrada, encontramse sentados quatro sindicalistas. Oliveira, o mais antigo entre eles, é mineiro. Há também um paulista, um carioca e um baiano. Paulo está sentado à direita de Oliveira. Norton, à direita do paulista. Por sua vez, Vasconcelos, que não é carioca, encontra-se à frente de Paulo. Assim, a)) Paulo é paulista e Vasconcelos é baiano. b) Paulo é carioca e Vasconcelos é baiano. c) Norton é baiano e Vasconcelos é paulista. d) Norton é carioca e Vasconcelos é paulista. e) Paulo é baiano e Vasconcelos é paulista.

Sol.:

Trabalharemos com os seguintes dados:

Æ Pessoas: Oliveira, Paulo, Norton e Vasconcelos; Æ naturalidade: mineiro, paulista, carioca e baiano.

As informações adicionais do enunciado são as seguintes: 1ª) Oliveira é o mais antigo e é mineiro; 2ª) Paulo está à direita de Oliveira; 3ª) Norton está à direita do paulista; 4ª) Vasconcelos não é carioca e está à frente de Paulo.

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

O ideal aqui é que desenhemos a tal mesa quadrada! Assim, poderemos definir melhor as posições! Cada pessoa está olhando para o sentido da seta, conforme indicado abaixo, e também estão indicadas a direita e a esquerda de cada um:

1º Passo) Escolheremos um lugar qualquer para o Oliveira, já sabendo que ele é o mineiro, e logo em seguida, colocamos Paulo à sua direita, conforme a 2ª informação acima.

Teremos:

2º Passo) A quarta informação nos diz que Vasconcelos está à frente do Paulo. Sabendo disso, já somos capazes de complementar as quatro posições da mesa. Teremos:

3º Passo) Pela quarta informação, segundo a qual Norton está à direita do paulista, concluímos que este último (o paulista!) só pode ser o Paulo. E como Vasconcelos não é carioca, só restou ser o baiano. Daí, Norton é o carioca. Vejamos:

De acordo com os resultados obtidos, chegamos à nossa resposta: Alternativa A.

Oliveira (mineiro)

Paulo

Oliveira (mineiro)

Paulo Vasconcelos (não é carioca)

Norton

Oliveira (mineiro)

Paulo (paulista)

Vasconcelos (baiano)

Norton (carioca)

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

07. (MPOG 2003 ESAF) Três amigos, Beto, Caio e Dario, juntamente com suas namoradas, sentaram-se, lado a lado, em um teatro, para assistir a um grupo de dança. Um deles é carioca, outro é nordestino, e outro catarinense. Sabe-se, também, que um é médico, outro é engenheiro e outro é professor. Nenhum deles sentou-se ao lado da namorada, e nenhuma pessoa sentou-se ao lado de outra do mesmo sexo. As namoradas chamam-se, não necessariamente nesta ordem, Lúcia, Samanta e Teresa. O médico sentou-se em um dos dois lugares do meio, ficando mais próximo de Lúcia do que de Dario ou do que do carioca. O catarinense está sentado em uma das pontas, e a namorada do professor está sentada à sua direita. Beto está sentado entre Teresa, que está à sua esquerda, e Samanta. As namoradas de Caio e de Dario são, respectivamente:

a) Teresa e Samanta d) Lúcia e Teresa b)) Samanta e Teresa e) Teresa e Lúcia c) Lúcia e Samanta

Sol.: Outro pequeno equívoco: esta questão também foi resolvida no texto na aula passada. Vide, por obséquio, a resolução na página 15 da aula sete. E novamente nos desculpamos.

08. (Analista MPU 2004 ESAF) Ana, Bia, Clô, Déa e Ema estão sentadas, nessa ordem e em sentido horário, em torno de uma mesa redonda. Elas estão reunidas para eleger aquela que, entre elas, passará a ser a representante do grupo. Feita a votação, verificou-se que nenhuma fora eleita, pois cada uma delas havia recebido exatamente um voto. Após conversarem sobre tão inusitado resultado, concluíram que cada uma havia votado naquela que votou na sua vizinha da esquerda (isto é, Ana votou naquela que votou na vizinha da esquerda de Ana, Bia votou naquela que votou na vizinha da esquerda de Bia, e assim por diante). Os votos de Ana, Bia, Clô, Déa e Ema foram, respectivamente, para, a) Ema, Ana, Bia, Clô, Déa. b)) Déa, Ema, Ana, Bia, Clô. c) Clô, Bia, Ana, Ema, Déa. d) Déa, Ana, Bia, Ema, Clô. e) Clô, Déa, Ema, Ana, Bia.

Sol.: São cinco as moças envolvidas no enunciado, e estas abaixo são as posições que ocupam, segundo o enunciado: (as letras E e D significam, respectivamente, a esquerda e a direita das moças!)

A única informação adicional é que cada uma delas votou na pessoa que votou em quem estava à sua esquerda.

Testaremos as opções da questão para obtermos a correta.

Ana Bia

Clô Déa

Ema E D

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

O que diz a opção A? Diz que:

Ana votou em Ema Bia votou em Ana Clô votou em Bia Déa votou em Clô Ema votou em Déa

Vamos testar esses resultados!

Ora, se é dito que Ana votou em Ema, resta que Ema teria que ter votado em quem está à esquerda de Ana. Ou seja, Ema teria que ter votado em Bia.

Isso é previsto na opção A? Não!

Passemos à análise da opção B. Ela nos diz que:

Ana votou em Déa Bia votou em Ema Clô votou em Ana Déa votou em Bia Ema votou em Clô

Vamos lá! Se é dito que Ana votou em Déa, resta que Déa teria que ter votado em quem está à esquerda de Ana. Ou seja, Déa teria que ter votado em Bia. Vejamos:

A opção B, por enquanto, está correta!

Ana Bia

Clô Déa

Ema E D

Ana Bia

Clô Déa

Ema E D

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

A opção B diz agora que Bia votou em Ema. Logo, Ema teria que ter votado em Clô. Vejamos:

A opção B continua certa! Agora a opção B diz que Clô votou em Ana. Logo, Ana teria que ter votado em Déa.

E isso é exatamente o que diz esta opção B! Em suma: a opção B está inteiramente compatível! Logo, é a resposta que procuramos! Resposta: Alternativa B.

Ana Bia

Clô Déa

Ema E D

Ana Bia

Clô Déa

Ema E D

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

Passemos a falar em nosso assunto de hoje: Verdades e Mentiras!

Como dissemos no início desta aula, este assunto é muito prático e quase sem teoria.

Aprenderemos a técnica de resolução deste estilo de problema, e treinaremos por meio de exemplos variados. Nós destinaremos duas aulas para resolver questões de concursos deste assunto!

Passemos, pois, a uma série de resoluções de questões de “verdades e mentiras” cobradas em provas de concursos públicos, e vejamos como é fácil trabalhá-las!

01) (Fiscal Trabalho 98 ESAF) Um crime foi cometido por uma e apenas uma pessoa de um grupo de cinco suspeitos: Armando, Celso, Edu, Juarez e Tarso. Perguntados sobre quem era o culpado, cada um deles respondeu:

Armando: "Sou inocente" Celso: "Edu é o culpado" Edu: "Tarso é o culpado" Juarez: "Armando disse a verdade" Tarso: "Celso mentiu"

a) Armandob) Celso c) Edu d) Juarez e) Tarso

Sabendo-se que apenas um dos suspeitos mentiu e que todos os outros disseram a verdade, pode-se concluir que o culpado é:

Sol.: Percebemos que as cinco pessoas envolvidas na trama do enunciado (Armando, Celso, Edu, Juarez e Tarso) estão fazendo uma declaração! Que pode ser uma verdade ou uma mentira! Como procederemos?

O primeiro passo será, senão outro, relacionar todas as declarações feitas no enunciado. Façamos isso:

Æ Armando: "Sou inocente" Æ Celso: "Edu é o culpado" Æ Edu: "Tarso é o culpado" Æ Juarez: "Armando disse a verdade" Æ Tarso: "Celso mentiu"

Agora, veremos que, além das declarações, o enunciado dessas questões de “verdade e mentira” SEMPRE nos fornecerão alguma ou algumas INFORMAÇÕES ADICIONAIS!

Estas informações adicionais serão a base do raciocínio que iremos desenvolver para resolver a questão! Em geral, são informações referentes às pessoas envolvidas na situação do enunciado, ou referentes ao número de pessoas que estariam mentindo ou dizendo a verdade, em suas declarações!

Procuremos nesse nosso enunciado, se há e quais são essas informações adicionais! Achamos? Claro. São as seguintes:

1º) O crime foi cometido por uma e apenas uma pessoa. Podemos inclusive traduzir essa informação apenas como sendo: Æ Só há um culpado!

E, teremos ainda: 2º) Apenas um dos suspeitos mentiu e todos os outros disseram a verdade. Traduziremos por: Æ Só há um mentiroso!

Percebamos que, até aqui, nada fizemos, além de reunir os dados do enunciado, com os quais iremos trabalhar a nossa resolução. Mas esse procedimento é ESSENCIAL!

Passemos à resolução propriamente dita!

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

Como só há um mentiroso no grupo dos cinco suspeitos, então teremos cinco possíveis hipóteses de quem diz a verdade e quem mente. Vejam abaixo essas possíveis hipóteses associadas às declarações de cada suspeito. (Usamos M para mentira e V para verdade!)

DECLARAÇÕES 1ªHipótese 2ªHipótese 3ªHipótese 4ªHipótese 5ªHipótese 1ª. Armando: "Sou inocente" M V V V V 2ª. Celso: "Edu é o culpado" V M V V V 3ª. Edu: "Tarso é o culpado" V V M V V

4ª. Juarez: "Armando disse a verdade" V V V M V

5ª. Tarso: "Celso mentiu" V V V V M

No esquema acima, o que representa a 1ª hipótese? Respondendo, a 1ª hipótese supõe que Armando está mentido, restará perfeitamente claro que as demais pessoas estarão dizendo a verdade (uma vez que sabemos que só há um mentiroso)!

são as hipóteses que podem ser descartadas

E agora, o que fazer? Em princípio, devemos testar cada hipótese a fim de descobrirmos a correta. Mas para que não tenhamos que testar todas as hipóteses, e com isso economizarmos tempo na solução, podemos analisar as declarações para verificarmos quais

Procure entre as declarações, duas que não podem ser verdadeiras ao mesmo tempo. A 2ª e a 3ª declarações podem ser ambas verdadeiras? Pense! É claro que não, pois senão teríamos dois culpados: Edu e Tarso! Daí, dessas duas declarações (2ª e 3ª), concluímos que uma deve ser mentira e a outra verdade. Observem na tabela acima, que somente a 2ª hipótese e a 3ª hipótese obedecem a esta conclusão (devemos descartar as outras hipóteses!).

Neste momento, podemos testar as duas hipóteses restantes (2ª e 3ª) para verificarmos a correta, ou podemos procurar mais duas declarações que não podem ser ambas verdadeiras. Vamos optar por esta última solução!

A 2ª e a 5ª declarações podem ser ambas verdadeiras? Pense! Novamente não! Pois para que a 2ª declaração seja verdadeira é necessário que Celso diga a verdade, mas pela 5ª declaração, Tarso afirma que Celso mente, ocorrendo, assim, uma contradição. Daí, dessas duas declarações (2ª e 5ª), concluímos que uma deve ser mentira e a outra verdade. Observem na tabela acima, que somente a 2ª hipótese e a 5ª hipótese obedecem a esta conclusão (devemos descartar as outras hipóteses!). Mas da análise feita anteriormente, havíamos descartado a 5ª hipótese, dessa forma a única hipótese que restou foi a segunda hipótese.

Da segunda hipótese, temos que Celso mente e os outros dizem a verdade! Como

Edu diz a verdade, então é verdadeira a sua declaração: "Tarso é o culpado". Assim, descobrimos que o culpado é Tarso!

Resposta: alternativa E. Para fins didáticos, vejamos a seguinte solução alternativa.

Caso tivéssemos optado por testar a segunda hipótese, devemos extrair dela as nossas conclusões. Teremos:

CONCLUSÕES OBTIDAS DA 2ª HIPÓTESE: Æ Da primeira declaração, extraímos que, se é VERDADE o que Armando está dizendo, então, concluímos que: Armando é inocente.

Æ Da segunda declaração, extraímos que, se é MENTIRA o que Celso está declarando, então, concluímos que: Edu é inocente.

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

Æ Da terceira declaração, extraímos que, se é VERDADE o que Edu está declarando, então, concluímos que: Tarso é culpado.

Æ Da quarta declaração, extraímos que, se é VERDADE o que Juarez está declarando, então, concluímos que: Armando diz a verdade. Neste momento, temos que nos reportar ao ARMANDO, e confirmar se ele, nesta nossa hipótese, está mesmo dizendo a verdade! E aí? Armando diz a verdade ou não? Sim, ele diz. Então, esta nossa quarta conclusão está COERENTE com as demais.

Æ Da quinta e última declaração, extraímos que, se é VERDADE o que Tarso está dizendo, então, concluímos que: Celso mentiu. Também aqui nos reportaremos ao CELSO, e conferiremos se ele de fato mentiu! E aí, Celso mentiu ou não? Sim! Pela nossa hipótese em análise, Celso de fato mentiu. Deste modo, novamente, não achamos nenhuma INCOMPATIBILIDADE entre essa conclusão e as demais.

Feita essa análise, eu pergunto: as conclusões que extraímos da nossa SEGUNDA

HIPÓTESE estão COMPATÍVEIS ENTRE SI? Estão de acordo com o que mandam as INFORMAÇÕES ADICIONAIS? Ou, ao contrário, estariam entrando em choque umas com as outras? Ora, observamos que as conclusões são COMPATÍVEIS, e estão plenamente de acordo com as informações adicionais do enunciado. Daí, diremos que esta segunda hipótese é a que de fato resolve a questão! Quem foi o culpado do crime? O culpado foi Tarso, e somente ele! Questão respondida!

02) (CVM 2000 ESAF) Cinco colegas foram a um parque de diversões e um deles entrou sem pagar. Apanhados por um funcionário do parque, que queria saber qual deles entrou sem pagar, eles informaram: – “Não fui eu, nem o Manuel”, disse Marcos.

– “Foi o Manuel ou a Maria”, disse Mário.

– “Foi a Mara”, disse Manuel.

– “O Mário está mentindo”, disse Mara.

– “Foi a Mara ou o Marcos”, disse Maria. Sabendo-se que um e somente um dos cinco colegas mentiu, conclui-se logicamente que quem entrou sem pagar foi: a) Mário b) Marcos c) Mara d) Manuel e) Maria

Sol.: Novamente temos aqui cinco pessoas envolvidas na situação do enunciado. Cada qual faz uma declaração, e nós não sabemos, a priori, quem está falando a verdade ou quem está mentindo. Daí, não resta dúvida: estamos diante de uma questão de “verdades & mentiras”.

Reunindo as DECLARAÇÕES e as INFORMAÇÕES ADICIONAIS do enunciado, teremos:

Æ INFORMAÇÕES ADICIONAIS: 1º) Só há um que entrou sem pagar. 2º) Só há um mentiroso.

Æ DECLARAÇÕES: 1º) Marcos: "Não foi o Marcos; Não foi o Manuel" 2º) Mário: "Foi o Manuel ou foi a Maria" 3º) Manuel: "Foi a Mara" 4º) Mara: "Mário está mentindo" 5º) Maria: "Foi a Mara ou foi o Marcos"

Como só há um mentiroso entre os cinco colegas, então teremos cinco possíveis hipóteses de quem diz a verdade e quem mente. Vejamos a seguir essas possíveis hipóteses associadas às declarações de cada um deles. (Usamos M para mentira e V para verdade!)

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

DECLARAÇÕES 1ªHipótese 2ªHipótese 3ªHipótese 4ªHipótese 5ªHipótese

1ª. Marcos: "Não foi o Marcos; Não foi o Manuel" M V V V V

2ª. Mário: "Foi o Manuel ou foi a

Maria" V M V V V

3ª. Manuel: "Foi a Mara" V V M V V 4ª. Mara: "Mário está mentindo” V V V M V

5ª. Maria: "Foi a Mara ou foi o Marcos" V V V V M

descartadas

Com já dissemos na questão anterior, em princípio, devemos testar cada hipótese a fim de descobrirmos a correta. Mas para que não tenhamos que testar todas as hipóteses, podemos analisar as declarações para verificarmos quais são as hipóteses que podem ser

Procure entre as declarações, duas que não podem ser verdadeiras ao mesmo tempo.

A 2ª e a 3ª declarações podem ser ambas verdadeiras? Pense! É claro que não, pois senão teríamos duas ou três pessoas que entraram sem pagar: Mara e o Manoel ou a Maria, ou ambos! Daí, dessas duas declarações (2ª e 3ª), concluímos que uma deve ser mentira e a outra verdade. Observem na tabela acima, que somente a 2ª hipótese e a 3ª hipótese obedecem a esta conclusão (devemos descartar as outras hipóteses!).

Neste momento, podemos testar as duas hipóteses restantes (2ª e 3ª) para verificarmos a correta, ou podemos procurar mais duas declarações que não podem ser ambas verdadeiras. Vamos novamente optar por esta última solução!

A 2ª e a 4ª declarações podem ser ambas verdadeiras? Pense! Novamente não! Pois para que a 2ª declaração seja verdadeira é necessário que Mário diga a verdade, mas pela 4ª declaração, Mara afirma que Mário mente, ocorrendo, assim, uma contradição. Daí, dessas duas declarações (2ª e 4ª), concluímos que uma deve ser mentira e a outra verdade. Observem na tabela acima, que somente a 2ª hipótese e a 4ª hipótese obedecem a esta conclusão (devemos descartar as outras hipóteses!). Mas da análise feita anteriormente, havíamos descartado a 4ª hipótese, dessa forma a única hipótese que restou foi a segunda hipótese.

Da segunda hipótese, temos que Mário mente e os outros dizem a verdade! Como

Manuel diz a verdade, então é verdadeira a sua declaração: "Foi a Mara". Assim, descobrimos que quem entrou sem pagar foi Mara!

Resposta: alternativa C. Novamente, para fins didáticos, vejamos a seguinte solução alternativa.

Caso tivéssemos optado por testar a segunda hipótese, devemos extrair dela as nossas conclusões. Teremos:

CONCLUSÕES OBTIDAS DA 2ª HIPÓTESE: Æ Da primeira declaração, extraímos que, se é VERDADE o que Marcos está dizendo, então, concluímos que: Não foi o Marcos e não foi o Manuel.

Æ Da segunda declaração, extraímos que, se é MENTIRA o que Mário está dizendo, então, concluímos que: Não foi o Manuel e não foi a Maria.

Æ Da terceira declaração, extraímos que, se é VERDADE o que Manuel está dizendo, então, concluímos que: Foi a Mara.

Æ Da quarta declaração, extraímos que, se é VERDADE o que Mara está dizendo, então, concluímos que: Mário está mentindo. Aqui, como já sabemos, temos que parar, e procurar saber se o Mário está mesmo mentindo, ou se não está. E aí, de acordo com a nossa hipótese I, o Mário está mesmo mentindo? SIM. Vemos, pois, que esta quarta conclusão está coerente. Seguimos em frente!

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

Æ Da última declaração, extraímos que, se é VERDADE o que Maria está dizendo, então, concluímos que: Foi a Mara ou foi o Marcos. Isso quer dizer que um dos dois entrou no parque sem pagar. Ou um, ou outro! Vamos analisar o que nos dizem as demais conclusões que extraímos acima, acerca da Mara e acerca do Marcos. A primeira conclusão nos diz: “Não foi o Marcos”. E a terceira conclusão nos diz: “Foi a Mara”. Então está perfeito! Ou seja, essa nossa última conclusão (Foi a Mara ou foi o Marcos) está inteiramente de acordo, inteiramente compatível com as demais conclusões.

Enfim, percebemos que a segunda HIPÓTESE, que acabamos de analisar, forneceu-nos conclusões que não conflitaram entre si, e nem foram incompatíveis com as INFORMAÇÕES ADICIONAIS do enunciado. Em outras palavras: a HIPÓTESE I funcionou! É ela quem nos dará a resposta da questão. E então, quem foi a pessoa que entrou sem pagar? Foi a Mara. Questão respondida!

03) (Fiscal Trabalho 98) Três amigos – Luís, Marcos e Nestor – são casados com Teresa, Regina e Sandra (não necessariamente nesta ordem). Perguntados sobre os nomes das respectivas esposas, os três fizeram as seguintes declarações:

Nestor: "Marcos é casado com Teresa" Luís: "Nestor está mentindo, pois a esposa de Marcos é Regina" Marcos: "Nestor e Luís mentiram, pois a minha esposa é Sandra"

Sabendo-se que o marido de Sandra mentiu e que o marido de Teresa disse a verdade, segue-se que as esposas de Luís, Marcos e Nestor são, respectivamente: a) Sandra, Teresa, Regina b) Sandra, Regina, Teresa c) Regina, Sandra, Teresa d) Teresa, Regina, Sandra e) Teresa, Sandra, Regina

Sol.: Sem mais delongas, transcrevamos as INFORMAÇÕES ADICIONAIS do enunciado e as DECLARAÇÕES. Teremos:

Æ INFORMAÇÕES ADICIONAIS: 1º) O marido de Sandra mentiu. 2º) O marido de Tereza disse a verdade.

Æ DECLARAÇÕES: 1º) Nestor: "Marcos é casado com Tereza" 2º) Luís: "Marcos e casado com Regina" 3º) Marcos: "Marcos é casado com Sandra"

Observem que as três declarações acima são a respeito da esposa de Marcos. Daí, somente uma declaração é verdadeira (porque Marcos não pode ser casado com duas mulheres!) e as outras duas são falsas. Dessa forma teremos três hipóteses possíveis:

DECLARAÇÕES 1ª Hipótese 2ª Hipótese 3ª Hipótese 1ª. Nestor: "Marcos é casado com Tereza" V M M 2ª. Luís: "Marcos e casado com Regina" M V M 3ª. Marcos: "Marcos é casado com Sandra" M M V

Vamos testar as hipóteses, iniciando pela primeira hipótese. 1) Teste da 1ª hipótese (somente Nestor está dizendo a verdade)

Ora, segundo uma das INFORMAÇÕES ADICIONAIS do enunciado, sabemos que aquele quem diz a VERDADE é o marido de Tereza. Daí, decorre que se estamos supondo (nesta primeira HIPÓTESE) que o Nestor disse a VERDADE, então teremos que Nestor é o marido

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos de Tereza. Mas, se assim é, vejamos o que foi que o Nestor, falando a VERDADE, declarou: “Marcos é casado com Tereza”.

Percebemos aí um choque de informações! A Tereza estaria sendo casada com o Nestor e com o Marcos. E não pode!

Daí, resta-nos concluir que essa primeira HIPÓTESE falhou! Ou seja, constatamos que Nestor não pode estar dizendo a VERDADE. Partiremos para uma nova HIPÓTESE!

2) Teste da 2ª hipótese (somente Luís está dizendo a verdade)

Já sabemos que aquele quem diz a VERDADE é o marido de Tereza. Daí, decorre que se estamos supondo (nesta segunda HIPÓTESE) que Luís disse a VERDADE, então teremos que Luís é o marido de Tereza. Vejamos o que foi que o Luís, falando a VERDADE, declarou: “Marcos é casado com Regina”. Encontramos mais um casal! Só sobraram a Sandra e o Nestor, logo estes dois formam um casal!

Pela segunda hipótese, temos que Nestor mente, daí a declaração que ele fez:

"Marcos é casado com Tereza", é uma mentira! Isto se confirma, pois já havíamos achado que Marcos é casado com Regina! Não houve contradições!

Pela segunda hipótese, temos que Marcos mente, daí a declaração que ele fez:

"Marcos é casado com Sandra", é uma mentira! Isto também se confirma, pois já havíamos achado que Marcos é casado com Regina! Também não houve contradições! A segunda hipótese é correta!

Pronto! Chegamos à definição dos três casais: Æ Luís é casado com Tereza; Æ Marcos é casado com Regina; e Æ Nestor é casado com Sandra.

Resposta: alternativa D.

04) (MPU 2004/ESAF) Uma empresa produz andróides de dois tipos: os de tipo V, que sempre dizem a verdade, e os de tipo M, que sempre mentem. Dr. Turing, um especialista em Inteligência Artificial, está examinando um grupo de cinco andróides – rotulados de Alfa, Beta, Gama, Delta e Épsilon –, fabricados por essa empresa, para determinar quantos entre os cinco são do tipo V. Ele pergunta a Alfa: “Você é do tipo M?” Alfa responde mas Dr. Turing, distraído, não ouve a resposta. Os andróides restantes fazem, então, as seguintes declarações:

Beta: “Alfa respondeu que sim”. Gama: “Beta está mentindo”. Delta: “Gama está mentindo”. Épsilon: “Alfa é do tipo M”.

a) 1d) 4.
b) 2e) 5.

Mesmo sem ter prestado atenção à resposta de Alfa, Dr. Turing pôde, então, concluir corretamente que o número de andróides do tipo V, naquele grupo, era igual a c) 3.

Sol.: Transcrevamos as INFORMAÇÕES ADICIONAIS do enunciado e as DECLARAÇÕES. Teremos:

Æ INFORMAÇÕES ADICIONAIS: 1º) Os andróides do tipo V sempre dizem a verdade. 2º) Os andróides do tipo M sempre mentem.

Æ DECLARAÇÕES: 1º) Alfa: (resposta não ouvida!) 2º) Beta: Alfa respondeu que sim. 3º) Gama: Beta está mentindo. 4º) Delta: Gama está mentindo. 5º) Épsilon: Alfa é do tipo M.

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

Não é difícil matar a charada neste enunciado. Bastava prestar atenção à pergunta que foi feita ao Alfa. Foi a seguinte: “Alfa, você é do tipo M?” Ora, o tipo M é o tipo dos mentirosos. Daí, em outras palavras, a pergunta dirigida ao Alfa foi essa: “Alfa, você mente?”

Essa é uma pergunta que, em qualquer caso, só admite uma única resposta: a negação. Pois, se perguntarmos a alguém veraz se ele mente, ele, dizendo a verdade, responderá que não. Por outro lado, se perguntarmos a alguém mentiroso se ele mente, ele, mentindo, dirá que não! Ou seja, a resposta a essa pergunta será sempre não! Foi isso, portanto, que o Alfa respondeu. Teremos:

1º) Alfa: Não sou do tipo M. 2º) Beta: Alfa respondeu que sim. 3º) Gama: Beta está mentindo. 4º) Delta: Gama está mentindo. 5º) Épsilon: Alfa é do tipo M.

Agora, vamos analisar a declaração de Beta. O que ele disse? Disse que “Alfa respondeu que sim”. Beta está dizendo a verdade ou está mentindo? Mentindo! Pois Alfa, conforme já havíamos concluído, respondeu que não! Logo, Beta é mentiroso!

Passemos à declaração do Gama. Ele disse que “Beta está mentindo”. O Gama está correto? Sim! Está dizendo a verdade, uma vez que havíamos concluído que Beta mente. Logo, Gama está dizendo a verdade!

Vamos ao Delta: ele diz que “Gama está mentindo”. Está certo isso? Não! Está errado.

Vimos que o Gama é veraz. Logo, Delta é mentiroso!

Restaram duas declarações: a do Épsilon e a do Alfa. Épsilon diz que Alfa é mentiroso.

Ora, se for verdadeira a declaração do Épsilon, então Épsilon será veraz, e Alfa será mentiroso. Contrariamente, se Épsilon estiver mentindo, então Alfa estará dizendo a verdade.

Desse modo, concluímos que, entre Épsilon e Alfa, haverá somente um que mente e somente um que diz a verdade, embora não sabemos quem seja o veraz e o mentiroso. Ora, só queremos saber o número daqueles que dizem a verdade. Logo, concluímos que os verazes são Gama e um segundo andróide, que poderá ser Alfa ou Épsilon, um ou outro.

Ou seja, o número de andróides verazes é igual a dois Æ Resposta: alternativa B.

05) (AFTN 96 ESAF) Três amigas, Tânia, Janete e Angélica, estão sentadas lado a lado em um teatro. Tânia sempre fala a verdade; Janete às vezes fala a verdade; Angélica nunca fala a verdade. A que está sentada à esquerda diz: "Tânia é quem está sentada no meio". A que está sentada no meio diz: "Eu sou Janete". Finalmente, a que está sentada à direita diz: "Angélica é quem está sentada no meio". A que está sentada à esquerda, a que está sentada no meio e a que está sentada à direita são, respectivamente: a) Janete, Tânia e Angélica d) Angélica, Tânia e Janete b) Janete, Angélica e Tânia e) Tânia, Angélica e Janete c) Angélica, Janete e Tânia

Sol.: Temos três amigas: Tânia, Janete e Angélica, que estão sentadas lado a lado em um teatro.

Sabemos sobre as três amigas que: 1) Tânia sempre fala a verdade. 2) Janete às vezes fala a verdade. 3) Angélica nunca fala a verdade.

Temos as seguintes declarações: 1) A que está sentada à esquerda diz: "Tânia é quem está sentada no meio". 2) A que está sentada no meio diz: "Eu sou Janete". 3) A que está sentada à direita diz: "Angélica é quem está sentada no meio".

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

Considere as seguintes posições no teatro, com as respectivas declarações:

ESQUERDA MEIO DIREITA Tânia está no meio! Eu sou Janete! Angélica está no meio!

Temos que Tânia sempre fala a verdade. Logo, não pode ser a da esquerda nem pode ser a do meio, restando, assim, a posição direita para Tânia.

ESQUERDA MEIO Tânia Tânia está no meio! Eu sou Janete! Angélica está no meio!

Como Tânia está à direita e sempre fala a verdade, a sua declaração: “Angélica está no meio!” é verdade! E esta, que está na posição do meio, declara que ela é Janete. Isto está de acordo com o que é dito no enunciado: Angélica sempre mente!

ESQUERDA Angélica Tânia Tânia está no meio! Eu sou Janete! Angélica está no meio!

Só resta a posição esquerda, que claramente será ocupada pela única que ainda não tem posição, a Janete. Esta faz a seguinte declaração: “Tânia está no meio”, e aí descobrimos que também ela mente! Isso não contraria as informações dadas no enunciado: Janete às vezes fala a verdade.

Janete Angélica Tânia Tânia está no meio! Eu sou Janete! Angélica está no meio!

Portanto, obtemos as seguintes posições para as três amigas:

Na esquerda: Janete. No meio: Angélica. Na direita: Tânia.

Resposta: alternativa B.

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

É isso!

Esperamos que estas resoluções sejam analisadas com calma por vocês, pois nelas há elementos suficientes a capacitá-los a resolver outras questões de “verdades e mentiras”, como as do dever de casa que se segue. Um abraço a todos e até a semana que vem!

01. (AFC 2002 ESAF) Cinco aldeões foram trazidos à presença de um velho rei, acusados de haver roubado laranjas do pomar real. Abelim, o primeiro a falar, falou tão baixo que o rei que era um pouco surdo não ouviu o que ele disse. Os outros quatro acusados disseram:

Bebelim: Cebelim é inocente . Cebelim: Dedelim é inocente . Dedelim: Ebelim é culpado . Ebelim: Abelim é culpado .

a) Abelimd) Dedelim
b) Bebelime) Ebelim

O mago Merlim, que vira o roubo das laranjas e ouvira as declarações dos cinco acusados, disse então ao rei: Majestade, apenas um dos cinco acusados é culpado, e ele disse a verdade; os outros quatro são inocentes e todos os quatro mentiram. O velho rei, que embora um pouco surdo era muito sábio, logo concluiu corretamente que o culpado era: c) Cebelim

02. (ACExt TCU 2002 ESAF) Três suspeitos de haver roubado o colar da rainha foram levados à presença de um velho e sábio professor de Lógica. Um dos suspeitos estava de camisa azul, outro de camisa branca e o outro de camisa preta. Sabe-se que um e apenas um dos suspeitos é culpado e que o culpado às vezes fala a verdade e às vezes mente. Sabe-se, também, que dos outros dois (isto é, dos suspeitos que são inocentes), um sempre diz a verdade e o outro sempre mente. O velho e sábio professor perguntou, a cada um dos suspeitos, qual entre eles era o culpado. Disse o de camisa azul: “Eu sou o culpado”. Disse o de camisa branca, apontando para o de camisa azul: “Sim, ele é o culpado”. Disse, por fim, o de camisa preta: “Eu roubei o colar da rainha; o culpado sou eu”. O velho e sábio professor de Lógica, então, sorriu e concluiu corretamente que: a) O culpado é o de camisa azul e o de camisa preta sempre mente. b) O culpado é o de camisa branca e o de camisa preta sempre mente. c) O culpado é o de camisa preta e o de camisa azul sempre mente. d) O culpado é o de camisa preta e o de camisa azul sempre diz a verdade. e) O culpado é o de camisa azul e o de camisa azul sempre diz a verdade.

03. (TTN 1997 ESAF) Quatro amigos, André, Beto, Caio e Dênis, obtiveram os quatro primeiros lugares em um concurso de oratória julgado por uma comissão de três juízes. Ao comunicarem a classificação final, cada juiz anunciou duas colocações, sendo uma delas verdadeira e a outra falsa:

Juiz 1: “André foi o primeiro; Beto foi o segundo” Juiz 2: “André foi o segundo; Dênis foi o terceiro” Juiz 3: “Caio foi o segundo; Dênis foi o quarto”

Sabendo que não houve empates, o primeiro, o segundo, o terceiro e o quarto colocados foram, respectivamente, a) André, Caio, Beto, Denis b) André, Caio, Dênis, Beto c) Beto, André, Dênis, Caio d) Beto, André, Caio, Dênis e) Caio, Beto, Dênis, André

CURSO ONLINE – RACIOCÍNIO LÓGICO w.pontodosconcursos.com.br - Prof. Sérgio Carvalho & Prof. Weber Campos

04. (CVM 2000 ESAF) Percival encontra-se à frente de três portas, numeradas de 1 a 3, cada uma das quais conduz a uma sala diferente. Em uma das salas encontrase uma linda princesa; em outra, um valioso tesouro; finalmente, na outra, um feroz dragão. Em cada uma das portas encontra-se uma inscrição:

Porta 1: “Se procuras a linda princesa, não entres; ela está atrás da porta 2.” Porta 2: “Se aqui entrares, encontrarás um valioso tesouro; mas cuidado: não entres na porta 3 pois atrás dela encontra-se um feroz dragão.”

Porta 3: “Podes entrar sem medo pois atrás desta porta não há dragão algum.”

Alertado por um mago de que uma e somente uma dessas inscrições é falsa (sendo as duas outras verdadeiras), Percival conclui, então, corretamente que atrás das portas 1, 2 e 3 encontram-se, respectivamente:

a) o feroz dragão, o valioso tesouro, a linda princesa b) a linda princesa, o valioso tesouro, o feroz dragão c) o valioso tesouro, a linda princesa, o feroz dragão d) a linda princesa, o feroz dragão, o valioso tesouro e) o feroz dragão, a linda princesa, o valioso tesouro

05. (Técnico - SERPRO 2001 ESAF) Depois de um assalto a um banco, quatro testemunhas deram quatro diferentes descrições do assaltante segundo quatro características, a saber: estatura, cor de olhos, tipo de cabelos e usar ou não bigode.

Testemunha 1: “Ele é alto, olhos verdes, cabelos crespos e usa bigode.” Testemunha 2: “Ele é baixo, olhos azuis, cabelos crespos e usa bigode.” Testemunha 3: “Ele é de estatura mediana, olhos castanhos, cabelos lisos e usa bigode.” Testemunha 4: “Ele é alto, olhos negros, cabelos crespos e não usa bigode.”

Cada testemunha descreveu corretamente uma e apenas uma das características do assaltante, e cada característica foi corretamente descrita por uma das testemunhas. Assim, o assaltante é: a) baixo, olhos azuis, cabelos lisos e usa bigode. b) alto, olhos azuis, cabelos lisos e usa bigode. c) baixo, olhos verdes, cabelos lisos e não usa bigode. d) estatura mediana, olhos verdes, cabelos crespos e não usa bigode. e) estatura mediana, olhos negros, cabelos crespos e não usa bigode.

Gabarito: 01. C 02. A 03. B 04. E 05. C

Comentários