(Parte 1 de 3)

w.pontodosconcursos.com.br 1

Hola, amigo! Meu nome é GERARDO SANMARCO, sou professor de Língua Espanhola desde 1990. Nasci e estudei no Uruguai, onde aprendi a gostar do idioma espanhol a ponto de fazer dele um trabalho prazeroso. Vim ao Brasil em 1981 onde também aprendi a gostar de sua gente e de sua língua.

A docência é minha dedicação e vocação exclusiva: ministro aulas em Institutos Particulares de Ensino Médio no Rio Grande do Sul desde 1994. Paralelamente, especializei-me em preparação para Concursos Públicos. Desde então ministro Cursos Preparatórios e Oficinas permanentes para Grupos de Estudo.

Ao longo desses anos, estudei o “coração” das provas, isto é, quais são as habilidades e conhecimentos que as bancas testam no concursando. Fui desenvolvendo um Sistema de Treinamento específico, visando não apenas acertar as questões mínimas necessárias, mas um nível de excelência que permite ao concursando usar o espanhol como arma na classificação geral.

Agora, a convite de meus prezados Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino, venho partilhar com vocês esse prestigioso Site e convidá-los a participar de nosso CURSO REGULAR À DISTÂNCIA.

Diferentemente do curso intensivo, que se caracteriza pela velocidade e a seleção dos objetivos principais, o Curso Regular nos permitirá uma abordagem mais profunda dos assuntos, mais ampla em conhecimentos, mais exaustiva no uso de exercícios para fixação.

A sistemática do treinamento tem como base alguns conceitos que apreendemos na prática do ensino, e também a incorporação dos últimos avanços da técnica pedagógica surgida com o domínio de descobrimentos recentes da neurologia.

Vejamos algumas idéias e conceitos que determinam uma estratégia correta de estudo de língua estrangeira:

1.-

Estudar uma língua estrangeira não é igual ao estudo das outras disciplinas em língua materna do concurso. A fixação de conhecimentos específicos em língua estrangeira é realizada em uma zona do cérebro diferente da língua materna.

Portanto, os procedimentos pedagógicos e tempos de fixação são claramente diferentes. A fixação de um idioma estrangeiro como segunda língua não pode ser realizada em “cursos rápidos” mesmo que intensivos. O fundamental é o estudo seqüencial, gradativo, ininterrupto, “em pílulas certas”, durante vários meses. A memorização das línguas estrangeiras em seus primeiros meses de estudo é muito w.pontodosconcursos.com.br 2 precária. Quando o cérebro sente que os conhecimentos não são usados para a sobrevivência no cotidiano, os apaga em seguida.

Portanto, a idéia de estudar as disciplinas por períodos alternados não serve para língua estrangeira.

2.-

Alguns concursandos têm o preconceito que a proximidade do Espanhol com o Português permite a um bom “interpretador” atingir a quantidade mínima de acertos sem maiores estudos, utilizando apenas os bons conhecimentos de Português. Errado: na verdade, o nível das provas de concursos públicos de terceiro grau não permite acertos significativos se não há domínio de vocabulário específico (da área do cargo específico) de língua espanhola. Até nas questões interpretativas, a alternativa certa tem vocábulos que não aparecem no texto, e sem cuja tradução não é possível definir a alternativa como verdadeira.

É idéia comumente difundida que a simples leitura intensiva de textos em espanhol com ajuda do dicionário seria suficiente para deixar o concursando preparado.

É verdade que leitura é fundamental, mas ela não basta. As provas para concursos públicos mais parecem um labirinto em cujo caminho são espalhadas muitas armadilhas. Para escapar de tais armadilhas, o candidato deverá estar muito prevenido e condicionado em habilidades como raciocínio lógico-lingüístico e diversas habilidades interpretativas que permitem estabelecer sobre um texto uma leitura limpa, com relações certas, precisas, completas e rápidas. Para isso é necessário treinar sobre muitos simulados inéditos que desenvolvem essas habilidades.

4.- Tem também aqueles “especialistas” em provas anteriores, em cuja memorização estaria a trilha do sucesso. Estudar as provas anteriores é muito importante para familiarizar-se com as abordagens. Porém, é necessário ampliar o ponto de vista em duas direções: os textos das provas são da mídia eletrônica de três a seis meses antes do edital. Os assuntos de relevância mudam. Em segundo lugar, as questões semânticas e gramaticais não se repetem, portanto é necessário estudar também aquelas que ainda não apareceram, mas são do mesmo grupo gramatical ou família semântica dos anteriores.

w.pontodosconcursos.com.br 3

As aulas contêm 17 unidades e cinco blocos de abordagem interrelacionados:

• Referências comentadas das provas anteriores da ESAF, CESPE e outras, especialmente a partir do ano 2000 e até as de julho 2006.

• Simulados especificamente elaborados dentro dos níveis dos concursos mais tradicionais, com temas atuais da mesma mídia eletrônica usada em provas. Os simulados vêm com gabaritos comentados que explicam as técnicas de interpretação de texto, e vêm com vocabulário traduzido, específico da área temática em questão.

• Conhecimentos gramaticais e vocabulários específicos, explicados em detalhe e com exercícios de fixação.

• Fórum aberto, onde cada participante poderá colocar suas dúvidas ou sugerir abordagens que considera necessárias a sua formação e ter uma resposta explicativa.

• Leituras selecionadas (sem questões) para domínio dos assuntos internacionais de atualidade.

Queres ver como isso funciona? Dê uma olhada na aula demonstrativa. Hasta pronto, amigo! w.pontodosconcursos.com.br 4

Aula zero

Iniciaremos nossos trabalhos tomando como ponto de partida a última prova (dezembro de 2005 ) aplicada pela ESAF para o cargo de auditor da Receita Federal. Observa que no primeiro texto, ao final do texto principal aparece a fonte “elmundo.es” jornal eletrônico espanhol ao qual podes ter acesso diária gratuitamente a partir do portal “w.prensaescrita.com”

El transporte de mercancías por carretera

El transporte de mercancías por carretera regresaba a la normalidad tras dos días de paro. Anoche, la Confederación de Transporte cerró un acuerdo con lo cargadores, quienes habían logrado que el gobierno se comprometiese a pedir a las comunidades autónomas la retirada del céntimo sanitario (impuesto sobre el carburante para financiar la sanidad) uno de los grandes escollos en los tres meses de negociaciones.

El acuerdo alcanzado por los transportistas con la Administración contempla la elaboración de un nuevo plan estratégico de transporte de mercancías por carretera, con una vigencia de 5 años, que sustituya al actual plan PETRA, e incremente la dotación de ayudas destinadas a las Sociedades de Garantía Recíproca un 100% para 2006, hasta 600.0 euros.

Además de aplazar la cotización a la seguridad social, y de revisar la tarifa de primas por las contingencias de trabajo y enfermedades, se ha acordado la definición de las condiciones de aplicación de un gasóleo profesional a partir de 2007, la reducción del 75% del impuesto sobre primas de seguro durante 2006, el mantenimiento en ese año del actual nivel impositivo sobre Hidrocarburos, la bonificación del 5% de las cuotas del IAE (impuesto sobre actividades económicas para 2006 y 2007, y la preparación de un proyecto de ley en el que se habilite a las comunidades autónomas a no aplicar el tipo impositivo del “céntimo sanitario”. (elmundo19/10/2005)

(Tradução)

O transporte de mercadorias por rodovias regressava ontem à normalidade após dois dias de paralisação. Ontem à noite, a Confederação do Transporte fechou um acordo com os carregadores, os quais haviam conseguido que o governo se comprometesse a pedir às Comunidades Autônomas a retirada do “céntimo sanitário” (imposto sobre o combustível para financiar políticas sanitárias). um dos grandes obstáculos nos três meses de negociações w.pontodosconcursos.com.br 5

O acordo alcançado pelos transportadores com a Administração inclui a elaboração de um novo plano estratégico de transporte de mercadorias por rodovia, com vigência de 5 anos, que substitua o atual plano PETRA, e aumente as ajudas destinadas às Sociedades de Garantia Recíproca um100% para 2006, até 600.0 euros.

Além de adiar a contribuição à Seguridade Social e de revisar a tarifa de Recebimentos por acidentes de trabalho e doenças, se fez acordo sobre as condições de aplicação um preço especial para óleo diesel para uso profissional a partir de 2007, a redução do 75% do imposto sobre pagamentos de seguros durante 2006, a manutenção em 2006 da atual alíquota tributária sobre combustíveis, a redução de 5% das parcelas do Imposto sobre Atividades Econômicas em 2006 e 2007, e a preparação de um projeto de lei no qual se permita às Comunidades Autônomas a não aplicar a alíquota tributária do “centésimo sanitário”.

QUESTÀO 21. Según el texto, el funcionamiento anormal del transporte de mercancías por carretera se debía a:

a) la escasa ayuda gubernamental para el mantenimiento de equipos b) la huelga de los transportistas c) los altos impuestos sobre los hidrocarburos d) las tarifas exorbitantes sobre operaciones e) los efectos negativos del impuesto del céntimo sanitario

Para resolver positivamente esta questão era necessário:

- perceber no enunciado que a expressão “se debía a” constitui um problema de CAUSALIDADE;

- saber que dentro das questões de causalidade existem relações diretas e indiretas (observa a linha de causalidade: reivindicações > paralisação > funcionamento anormal do transporte. Observa que as reivindicações, entre as que se encontra a retirada do céntimo sanitário, não são a causa direta da anormalidade do transporte);

- saber que “paralización” e “huelga” (greve) são sinônimos (letra B). A alternativa certa era a B. A causa direta da situação de anormalidade no transporte foi a paralisação (paro = huelga) , a greve dos transportadores. A causa indireta ou justificativa da greve era a reivindicação da retirado do imposto chamado”céntimo sanitário”

Nosso comentário: Dominar as Relações de Causalidade é uma das habilidades mais importantes da interpretação textual. Perceber essas relações exige, em w.pontodosconcursos.com.br 6 primeiro lugar,o reconhecimento de NEXOS CONJUNCIONAIS , ESTRUTURAS VERBAIS ou PREPOSIÇÕES que as caracterizam:

Em segundo lugar, é imprescindível diferenciar os agentes causadores diretos das chamadas circunstâncias causadoras indiretas ou justificativas. Isto permitiria eliminar alternativas falsas como no caso dq questão 21 que estamos comentando:

Alternativa “a”: é circunstância causal, mas não é causa direta; Alternativa “c”: o texto não diz que os impostos sejam “altos”; Alternativa “d”: o texto não diz que as tarifas sejam “exorbitantes”; Alternativa “e”: é circunstância causal, más não é causa direta da anormalidade no transporte.

2.- En contexto del texto, la palabra “escollos” tiene el sentido de a) obstáculos b) preferencias c) objeciones d) riesgos e) perjuicios w.pontodosconcursos.com.br 7

É uma questão de vocabulário puro: a alternativa certa é “a”. escollo= barrera, dificultad, traba

As outras alternativas se traduzem assim: b) preferências c) objeções d) riscos e) prejuízos

23. De acuerdo con el texto, el acuerdo de los transportistas con la Administración a) se limita a aspectos fiscales b) favorece a los transportistas c) contraria los intereses gremiales d) amplía el actual plan PETRA e) perjudica el aumento de ayudas y subsidios

A questão é de inferência. Da leitura das características do acordo que o texto descreve é possível deduzir que todas elas beneficiam aos transportadores (a alternativa certa é a “b”) , e foi por isso que eles cancelaram a greve e normalizaram o transporte. A dificuldade podia estar em visualizar o porquê da exclusão das alternativas incorretas:

Alternativa “a”: o acordo não se limita a aspectos fiscais porque inclui preço especial para diesel e apólices de seguros.

Alternativa “c”: ilógico, nada consta no texto. Alternativa “d”: não amplia o antigo plano Petra, o substitui.

Alternativa “e”: o acordo favorece, não prejudica o aumento de ajudas e subsídios.

24. En el texto, se dice que los transportistas y el gobierno han acordado:

a) la reducción del impuesto sobre hidrocarburos b) el retiro del “céntimo sanitario” c) la rebaja de gravámenes sobre seguros y actividades económicas d) la disminución de ayudas gubernamentales e) el cumplimiento de la cotización a la seguridad social

A questão é sobre de igualdade semântica (sinonímia) e alternativa certa é a “c” porque no parágrafo final do texto, que descreve as cláusulas do acordo, aparecem duas informações: redução de 75% do imposto sobre pagamentos de seguros, e, bonificação de 5% das w.pontodosconcursos.com.br 8 parcelas sobre IAE. Em este tipo de textos, podem considerar-se sinônimos:

rebaja = recorte = merma = disminución

tributos = impuestos = gravámenes

Sobre as outras alternativas: Alternativa “a”: no texto se diz que o governo não reduz, e sim mantém o imposto sobre combustíveis.

Alternativa “b”: no acordo, o governo não retira o “céntimo”, apenas prepara um projeto de lei que habilita a algumas regiões de Espanha (Comunidades Autônomas: Pais Vasco, Catalunha) a não aplicar o imposto.

Alternativa “d”: é o contrário: o acordo aumenta as ajudas do governo

Alternativa “e”: pelo acordo, o governo adia, difere( aplaza) as contribuições dos transportadores à Previdência.

Texto 3 da Prova de Auditor Fiscal da R. Federal (Dez.2005)

Economistas ven probable mantenimiento del tipo de cambio oficial

El ministro de Finanzas, Nelson Merente, presentó ante el parlamento el presupuesto de la Nación para el año 2006, que asciende a los 87 billones de bolívares, lo que representa un incremento de 27% respecto a 2005.

Durante su exposición, arrancó los aplausos de los diputados cuando anunció que el plan no contempla una devaluación de la moneda. “No habrá ningún cambio en la paridad dólar-bolívar(...) El tipo de cambio que se establece es de 2.150 bolívares para cada dólar, lo cual garantiza estabilidad en el sistema monetario nacional”,manifestó.

El presupuesto se elaboró con base en un precio del barril de petróleo de 26 dólares y una producción de 3,4 millones de barriles por día. Merentes precisó que si los ingresos superan las cantidades estimadas “se administrará buscando el ahorro”. Calcula que el próximo año, la inflación estará en 10% y que para 2007, el valor será de un dígito. También informó que se mantendrá el Impuesto al Débito Bancario y pronosticó un crecimiento de la economía cercano a 5%. (Elnacional 2/10/05) w.pontodosconcursos.com.br 9

(Tradução)

O ministro de finanças Nelson Merente, apresentou perante o parlamento o orçamento da nação para o ano 2006, que chega a 87 trilhões de bolívares, o que representa um aumento de 27% em relação a 2005.

Durante sua explicação, arrancou aplausos dos deputados quando anunciou que o plano não prevê uma desvalorização da moeda. “Não haverá nenhuma mudança na paridade bolívardólar (...) O tipo de câmbio que se estabelece é de 2.150 bolívares por cada dólar, o que garante estabilidade no sistema monetário nacional” disse.

(Parte 1 de 3)

Comentários