Manual de estrutura física das unidades básicas de saúde

Manual de estrutura física das unidades básicas de saúde

(Parte 3 de 4)

40 CARACTERÍSTICASESTRUTURAIS ASEREMOBSERVADAS

O planejamento deverá observar também as normas e portarias em vigor em nível municipal, estadual e federal, como a NBR 9050 da ABNT. CARACTERÍSTICASESTRUTURAIS ASEREMOBSERVADAS 2

1. AMBIÊNCIA Ambiência de uma unidade básica de saúde significa o espaço físico (arquitetônico), que deve proporcionar uma atenção acolhedora e humana tanto para os trabalhadores e profissionais de saúde quanto para os usuários. Nos serviços de saúde, a ambiência é marcada tanto pelas tecnologias ali presentes quanto por outros componentes estéticos ou sensíveis apreendidos pelo olhar, olfato e audição. A luminosidade, a temperatura e os ruídos do ambiente são exemplos disso. Para um ambiente confortável, em uma unidade básica de saúde, existem componentes que atuam como modificadores e qualificadores do espaço como, por exemplo: recepção sem grades, para que não intimide ou dificulte a comunicação e garanta privacidade ao usuário; colocação de placas de identificação dos serviços existentes e sinalização dos fluxos; espaços adaptados para portadores de deficiência; tratamento das áreas externas incluindo jardins; ambientes de apoio como copa, cozinha e banheiros.

A ventilação adequada é imprescindível para se manter a salubridade nos ambientes da UBS. Recomenda-se que todos os ambientes disponham de janelas ou de ventilação indireta 2.VENTILAÇÃO adequada (exaustores), possibilitando a circulação de ar.

3.LUMINOSIDADE

4.PISOSEPAREDES 5.COBERTURA

6.MATERIAISDE ACABAMENTO

Recomenda-se que todos os ambientes sejam claros, com o máximo de luminosidade natural possível. Os materiais de revestimentos das paredes, tetos e pisos devem ser todos laváveis e de superfície lisa.

Recomenda-se evitar as calhas internas, embutidas e confinadas. Evite também lajes planas impermeabilizadas sem cobertura de proteção.

Não utilize materiais rugosos, porosos ou texturizados no acabamento, exceto para os ambientes administrativos ou gerenciais.

41 MANUAL DE ESTRUTURA FÍSICADAS UNIDADES BÁSICASDESAÚDE SAÚDE DA FAMÍLIA 3.FachadadeUBS 4.Bancadas,ArmárioseEstantes

4 7.FLUXODEPESSOASE MATERIAIS a.

b.

c.

d. Todo o projeto da estrutura física da UBS deve considerar adequações que permitam o acesso de pessoas deficientes e de pessoas com limitações, como rampas de acesso, portas com dimensões ampliadas, maçanetas do tipo alavanca, barras de apoio etc. Deve-se restringir o acesso desnecessário de usuários aos ambientes, com o objetivo de se conseguir maior controle de transmissão de infecção. Sugere-se que algumas áreas sejam de tráfego restrito, especialmente os ambientes que tendem a ser mais contaminados, como a sala de procedimentos. Os corredores para circulação de pacientes devem ter largura mínima de 120cm. Caso necessite de planejamento de rampas, consultar tabela da NBR 9050 da ABNT.

7.ASPORTAS 8.ASJANELAS

9.LAVATÓRIOEPIAS 10.BANCADAS,ARMÁRIOSE ESTANTES

As portas devem ser revestidas de material lavável Os puxadores nas portas devem se adequar às necessidades das pessoas portadoras de deficiência, dar preferência às maçanetas de alavancas.

Recomenda-se a utilização de materiais de maior durabilidade e que ofereçam facilidade de manutenção (alumínio ou PVC) Recomenda-se a utilização de materiais que propiciem segurança e privacidade dos ambientes. Prever uso de telas mosqueteiras em áreas de grande incidência de insetos.

RDCNº50-capítulode controledeinfecções As bancadas, balcões, mesas, armários e prateleiras deverão possuir superfícies lisas, duradouras e de fácil limpeza e desinfecção. Os armários e estantes, deverão ser interna e externamente lisos, preferencialmente protegidos por pintura lavável ou outro material que possibilite a fácil limpeza. Recomenda-se que estejam suspensos ou apoiados sobre soco (revestido com o mesmo material de acabamento do piso) a 10cm do piso. Prefira acabamentos arredondados que facilitam a limpeza e evitam ferimentos nos trabalhadores e usuários.

Preverpasseiodeproteçãono perímetroexternoda edificação. Nãousevegetaçãofaceandoa alvenaria. 1.ÁREAEXTERNA

42 PlantaBaixadeUBS 42 PlantaBaixadeUBS

43 CONSIDERAÇÕES DE CADA AMBIENTE INTERNO QUE INTEGRA A UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA 43 CONSIDERAÇÕES DE CADA AMBIENTE INTERNO QUE INTEGRA A UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA

VII. CONSIDERAÇÕES DE CADA AMBIENTE INTERNO QUE INTEGRA A UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA Os espaços e salas propostos a seguir prevêem seu compartilhamento por todos os profissionais da Equipe Saúde da Família. Destacou-se para cada um destes espaços ou salas, equipamentos e mobiliários comuns aos ambientes específicos, com o intuito de orientar os projetos arquitetônicos quanto às dimensões necessárias ao desenvolvimento das ações de atenção básica Saúde da Família previstas para cada um deles. Porém, não há pretensão de se esgotar a lista de equipamentos ou mobiliários necessários a estas ações. Sugestões sobre os demais equipamentos compõem parte dos anexos desta publicação. 1.SaladeRecepção 2.SaladeEspera 44 CARACTERÍSTICASESTRUTURAIS ASEREMOBSERVADAS

CONSIDERAÇÕESDECADA AMBIENTEQUEINTEGRAA UNIDADEDESAÚDEDAFAMILIA 1 2

1. SALA DE ESPERA Definição: Espaço destinado aos usuários do serviço e seus acompanhantes que aguardarão o atendimento pela ESF. Deve ser planejado de forma a proporcionar um ambiente confortável, incluindo adequações de luminosidade, temperatura, ruídos, posicionamento dos assentos para proporcionar interação entre os indivíduos, entre outros. Recomenda-se o planejamento de mais de uma sala de espera, de acordo com o porte da UBS. Estas devem ser posicionadas próximas aos ambientes relativos aos diversos tipos de atendimento como consultórios, sala de procedimentos, sala de vacinas e outros. É também recomendável que se busque a adequação dos tamanhos da sala proporcionalmente à demanda, respeitando-se as características de humanização e de qualidade no atendimento. Características: UBS para 1 ESF - Área física para comportar aproximadamente 20 pessoas. UBS para 2 ESF - Área física para comportar aproximadamente 40 pessoas. UBS para 3 ESF - Área física para comportar aproximadamente 60 pessoas. Prever: quadro de avisos, bebedouros, cadeiras, suporte suspenso para televisão e vídeo, telefone público e ventilador, exaustor ou ar condicionado, extintor de incêndio de pó químico seco. Obs.: Para as UBS com uma

45 MANUAL DE ESTRUTURA FÍSICADAS UNIDADES BÁSICASDESAÚDE SAÚDE DA FAMÍLIA 3.ÁreaInternadeUBS 4.Bancadas,ArmárioseEstantes

4 CARACTERÍSTICAS ESTRUTURAIS A SEREM OBSERVADAS ou duas ESF, o espaço da sala de espera e da recepção podem fazer parte do mesmo ambiente interno.

Definição: Espaço destinado à informação, registro, agendamento e encaminhamento. Características: UBS para 1 ESF - Espaço para arquivo com capacidade para cerca de 4.0 prontuários UBS para 2 ESF - Espaço para arquivo com capacidade para cerca de 8.0 prontuários UBS para 3 ESF - Espaço para arquivo com capacidade para cerca de 12.0 prontuários Obs.: Em 1 metro linear arquiva-se aproximadamente 40 prontuários individuais. É recomendado que o arquivamento dos prontuários individuais seja organizado de forma a serem agrupados por família.

2.SALADERECEPÇÃO Prever: balcão e/ou bancadas com altura de mesa, sem grades ou vidros separando trabalhador e usuário, 4 cadeiras, prateleiras, quadro de avisos, computadores e telefones.

Características: Ambiente interno com lavatório e bacia sanitária. Prever também sanitários públicos separados por sexo. UBS para 1 ou 2 ESF Um sanitário deve ter seu acesso por um dos consultórios. UBS para 3 ESF Dois consultórios devem ter sanitário anexo, com seu acesso pelo consultório. Prever: instalação de vaso sanitário, mictório, lavatórios, torneiras com fechamento que dispense o uso das mãos, espelho, porta-papel higiênico, porta-papel toalha, porta- dispensador de sabão líquido, lixeira com tampa e pedal e,

3. INSTALAÇÃO SANITÁRIA nos sanitários anexos a consultórios, ducha higiênica.

Definição: Espaço destinado ao atendimento individual, devendo ser compartilhado pelos profissionais da equipe, obedecendo a uma programação previamente estabelecida. Dessa forma, o consultório passa a não ser exclusivo do médico e/ou do enfermeiro, uma vez que a equipe de Saúde da Família é multiprofissional e trabalha de forma interdisciplinar executando atividades intra e extramuro. Características: O layout adotado deverá dar condições de se fazer atendimento em mesa de escritório, com o usuário e o acompanhante sentados, e atendimento em mesa de exame clínico. Recomenda-se que essa mesa seja adequada ao exame ginecológico.

4.CONSULTÓRIO 3

5.Almoxarifado 6.Recepção 46 CARACTERÍSTICASESTRUTURAIS ASEREMOBSERVADAS

Prever: lavatório com torneiras com fechamento que dispense o uso das mãos, porta-papel toalha, porta-dispensador de sabão líquido, 1 mesa tipo escritório com gavetas, 3 cadeiras, mesa de exame clínico ou mesa para exame ginecológico, 1 banqueta giratória cromada, 1 escada c/dois degraus, 1 biombo duplo, 1 foco com haste flexível, 1 armário vitrine, lixeira com tampa e pedal, telefone e computador. Obs.: Área mínima de 9 m2 com dimensão mínima de 2,20m.

Definição: Espaço destinado à realização de procedimentos tais como: administração de imunobiológicos e de medicação injetável, realização de pequenos procedimentos, coleta de material para análises clínicas, administração de medicação inalatória, terapia de reidratação oral e permanência de pacientes em observação.

5. SALA DE PROCEDIMENTOS Características: Por se tratar de um espaço destinado ao compartilhamento de procedimentos por toda a equipe, deve ser levado em conta o planejamento das atividades. A equipe deve pactuar com a comunidade a programação dos horários para a execução dessas atividades, respeitando as necessidades da população, as condições técnicas adequadas e a privacidade do usuário. Cabe ressaltar que essa programação tem como objetivo racionalizar o processo de trabalho, mas não deve, de forma alguma, inviabilizar a acessibilidade dos usuários. Considerando o principio da integralidade, a equipe deve acolher a todos os usuários que busquem a unidade, dando resposta adequada às suas necessidades. Em UBS com uma ou duas ESF, a instalação de bancadas, pias e torneiras, bem como a distribuição do mobiliário e equipamentos, deve considerar o número de salas de procedimentos e a definição das atividades que serão realizadas em cada uma delas. Tanto a estrutura física quanto mobiliários recomendados para as atividades estão descritas em capítulo especifico. Obs.: Evite luz solar incidente. Área mínima: 9,00m2.

Definição: Espaço destinado à administração de imunobiológicos e de medicação injetável. Características: Por se tratar de ambiente que será utilizado em boa parte por usuários sadios, na determinação dos fluxos de pacientes preveja a localização desta sala, de forma que o usuário não transite nas demais dependências da UBS. A equipe deve programar a execução dessa atividade, de forma a possibilitar maior eficiência na utilização de imunobiológicos, sem que isso promova limitação do acesso. Prever: instalação de: Bancada

6.SALADEVACINAS 6 5

47 MANUAL DE ESTRUTURA FÍSICADAS UNIDADES BÁSICASDESAÚDE SAÚDEDAFAMÍLIA 7.SaladeVacinas 8.SaladeNebulização

CARACTERÍSTICAS ESTRUTURAIS A SEREM OBSERVADAS com pia, torneiras com fechamento que dispense o uso das mãos, 1 mesa tipo escritório com gavetas, 3 cadeiras, armários sobre e sob bancada, porta-papel-toalha, porta-dispensador de sabão líquido, lixeira com tampa e pedal, 1 refrigerador 260 litros e computador. Obs.: Evite luz solar incidente. Área mínima: 9,00m2.

Definição: Espaço destinado à coleta de material para análises clínicas a ser encaminhado ao laboratório. Caso a UBS não possua sala específica para coleta, a equipe deve programar horários para a execução dessa atividade, de forma a possibilitar que sua realização se dê em uma das salas de procedimentos, respeitando as condições técnicas necessárias. Características: Sua localização deve ser prevista de forma que o usuário não transite nas demais dependências da UBS.

7.SALAPARACOLETA Prever: instalação de Bancada com pia, torneiras com fechamento que dispense o uso das mãos, armários sobre e sob bancada, porta-papel-toalha, lixeira com tampa e pedal, porta-dispensador de sabão líquido, 1 mesa tipo escritório com gavetas, 3 cadeiras, 1 mesa para exame clínico, 1 escada com dois degraus e 1 braçadeira. Obs.: Área mínima: 6,50m2.

Definição: Espaço destinado à administração de medicação inalatória em pacientes. Características: Sala que comporte cadeiras ou bancos que servirão para a acomodação confortável dos pacientes durante o procedimento. Prever: instalação de Bancada com pia, armários sob bancada, torneiras com fechamento que dispense o uso das mãos, lavatório, 1 central de nebulização com filtros e número de saídas adequado ao

8. SALA DE NEBULIZAÇÃO perfil epidemiológico local, armários sobre e/ou sob bancada, porta-papel-toalha, porta-dispensador de sabão líquido, recipiente para desinfecção das máscaras faciais, lixeira com tampa e pedal.

Definição: Espaço destinado ao tratamento de lesões. Características: Deve ser previsto acesso de forma que o bilitar que sua realização se dê em uma das salas de procedimentos, respeitando as condições técnicas necessárias. A programação de horários não deve, no entanto, restringir o acesso da população. Prever: Bancada com pia, torneiras com fechamento que dispense o uso das mãos, armários sobre e sob bancada, porta-papel-toalha, lixeira com tampa e pedal e porta- dispensador de sabão líquido, 1 mesa tipo escritório com gavetas, 3 cadeiras, 1 mesa de exame clínico, 1 mesa auxiliar

9.SALADECURATIVOS 8 7

9.SaladeProcedimentos 10.Consultório 48 CARACTERÍSTICASESTRUTURAIS ASEREMOBSERVADAS ou carro de curativo, 1 escada com dois degraus, 1 biombo duplo, 1 mocho, 1 foco com haste flexível. Obs.: 1 - Área mínima: 9,0 m2; 2- Ambiente próximo da sala de lavagem e descontaminação - sala de utilidades. 3- Na sala de curativos deve existir um lava-pé que possibilite a higienização de pés dos pacientes, inclusive, dos que estejam em cadeira de rodas, pela equipe de assistência ou dos próprios pacientes. Este lava-pé deve possuir uma ducha manual e uma saída de esgoto para melhor eficiência da higienização.

Definição: Local destinado à guarda de materiais diversos. Características: O almoxarifado deverá dispor de prateleiras e ter seu acesso limitado a funcionários. UBS para 1 ou 2 ESF Sugere-se 10.ALMOXARIFADO que este ambiente seja anexo à recepção, sendo destinado ao arquivo de prontuários e ao armazenamento de medicamentos e de materiais de expediente. Lembramos que, nesse caso, devem ser respeitadas as normas técnicas para armazenamento de medicamentos. Prever: instalação de estantes e armários com portas. Obs.: área mínima de 3,0 m2.

(Parte 3 de 4)

Comentários