DEFESA COM PowerPoint passo a passo

DEFESA COM PowerPoint passo a passo

Adaptação por Públio Athayde das dicas para se sair bem em exposições usando o PowerPoint, segundo Mara Aparecida Bertoni, do Senac‐ SP.

Ao criar os slides Pense que há dois públicos: a banca, que leu a tese e a platéia, que não leu. Ambos têm que ficar satisfeitos com a apresentação. Fuja de apresentações padronizadas. Não é porque funcionaram na defesa de Fulano que irão necessariamente funcionar na sua. Faça um esboço da apresentação do tema, plano de aula mesmo (peça ajuda, se não tiver prática). O PowerPoint deve ser visto como um suporte para o apresentador. Não deve ser usado como escudo perante o público ou a banca.

Clareza e visibilidade O tamanho aconselhável da fonte (tipo de letra) a ser usada numa apresentação em PowerPoint é 30. Com um tamanho de letra menor do que esse, seu texto pode não ser visto pela pessoa que está sentada na última cadeira de um auditório. Não escreva muito. Empregue palavras‐chave para expressar uma frase: de preferência, seis linhas por slide com seis palavras em cada linha. Além do tamanho, é preciso cuidado com o tipo de fonte a ser utilizada, que deve ser fácil de ler, mas coerente com o trabalho. A cor do plano de fundo de cada um dos slides deve facilitar a leitura do que está sendo apresentado, mas evite variar por toda a palheta; sobriedade pode ser o caminho. As imagens e gráficos devem ser nítidos.

Evite determinadas armadilhas que atrapalham a nitidez de um slide: cores claras devem ser usadas para conteúdos leves, alegres; cores escuras ajudam a demonstrar seriedade. Efeitos especiais devem ser usados somente para chamar a atenção para determinado item, não podem simplesmente distrair o público. Lembre‐se de que imagens servem para informar e não enfeitar a apresentação.

Objetividade Dez slides é o aconselhável para apresentar um tema.

Caso se veja obrigado a ultrapassar essa quantidade, divida tudo em blocos. Apresentações muito longas podem ser desinteressantes, além de não absorvidas pelo público: 20 minutos é o suficiente para as imagens, o resto do tempo, fale. Calcule o tempo que irá falar; 5 slides = 5 minutos; 20 slides = 20 minutos.

Pontualidade e organização Não chegue atrasado ou em cima da hora, comece logo a apresentação.

Comece e termine no horário, sempre administrando o tempo. Ensaie a defesa! Informe e defina logo no início o objetivo da apresentação. Mantenha, por cautela, um plano B ao PowerPoint. Problemas acontecem e o computador ou projetor pode falhar na hora agá. Mantenha uma versão da palestra impressa sempre à mão.

Cuidados com a fala É importante falar de maneira clara e articulada, evitando o uso de gírias.

Evite simplesmente ler a tela ou suas fichas. A plateia está ali para ver e ouvir o que você tem a dizer. Cuidado para não dar as costas para o público ou para a banca: pega mal e diminui a sua credibilidade. A voz também é uma ferramenta: procure dar entonação à sua.

Não gesticule demais, mas também não fique parado como uma estátua.

Quando não tiver mais o que dizer, pare.

Visitem as páginas:

Editora Keimelion - serviços de revisão de textos científicos e literários, teses, dissertações, monografias.

As Quatro Estações - Mimésis - Leituras contemporâneas de duas obras do século XVIII: As Quatro Estações, de Antonio Vivaldi, em poesia e música.

Camonianas: quatro sonetos de Luís de Camões dão origem a 56 composições.

Em Ouro Preto - uma visita lúdica pela mais mineira das cidades.

Fugas poéticas - Fuga: forma poética rígida, baseada na métricas do haikai e apresentando a estrutura do discurso musical.

Orbas Meas - Crônicas, critica, arte, costumes, poesia, recortes: a revista de um polímata.

Panoramio - algumas de minhas fotos nos mapas.

Públio Athayde, criações - Aqui apresento uma síntese de tudo que tenho produzido: artigos, poesia, pintura, vídeo, revisão. Públio Athayde - apresentação profissional.

Recanto das letras - publicações de textos, e-livros, áudio.

Scribd - publicações: artigos, e-livros, manuais. Som de Sonetos - poesia de minha autoria.

Comentários