(Parte 4 de 5)

Espírito Santo _

42 Departamento Regional do Espírito Santo

Complete as projeções abaixo desenhando a vista lateral direita.

Espírito Santo _

Departamento Regional do Espírito Santo 43

Supressão de vistas

Quando representamos uma peça pelas suas projeções, usamos as vistas que melhor identificam suas formas e dimensões. Podemos usar três ou mais vistas, como também podemos usar duas vistas e, em alguns casos, até uma única vista.

vistasContinuará havendo uma vista principal - vista de frente

Nos exemplos abaixo estão representadas peças com duas - sendo escolhida como segunda vista aquela que melhor complete a representação da peça.

Elevação

Elevação Vista lateral direita

Vista lateral esquerda

Planta Elevação

Espírito Santo _

4 Departamento Regional do Espírito Santo

Nos exemplos abaixo estão representadas peças por uma única vista. Neste tipo de projeção é indispensável o uso de símbolos.

Espírito Santo _

Departamento Regional do Espírito Santo 45

Exercício:

Empregando duas vistas, desenhe, à mão livre, as peças apresentadas.

Espírito Santo _

46 Departamento Regional do Espírito Santo

Espírito Santo _

Departamento Regional do Espírito Santo 47

Identificação e Leitura de Cotas, Símbolos e Materiais

Para execução de uma peça, torna-se necessário que se coloque no desenho, além das projeções que nos dão idéia da forma da peça, também as suas medidas e outras informações complementares. A isto chamamos Dimensionamento ou Cotagem.

A Cotagem dos desenhos tem por objetivos principais determinar o tamanho e localizar exatamente os detalhes da peça. Por exemplo, para execução da peça ao lado necessitamos saber as suas dimensões e a exata localização do furo.

A Anotação - “ESP. 8” - Refere-se à Espessura da Peça.

Para a Cotagem de um desenho são necessários três elementos:

Linhas de Cota Linhas de Extensão Valor Numérico da Cota

Espírito Santo _

48 Departamento Regional do Espírito Santo

Como vemos na figura acima, as Linhas de Cota são de espessura fina, traço contínuo, limitadas por setas nas extremidades. As linhas de extensão são de espessura fina, traço contínuo, não devem tocar o contorno do desenho da peça e prolongam-se um pouco além da última linha de cota que abrangem.

• o número que exprime o valor numérico da cota pode ser escrito:

• acima da linha de cota, eqüidistante dos extremos;

• em intervalo aberto pela interrupção da linha de cota.

No mesmo desenho devemos empregar apenas uma destas duas modalidades. O valor numérico colocado acima da linha de cota é mais fácil e evita a possibilidade de erros.

Espírito Santo _

Departamento Regional do Espírito Santo 49

Regras de Cotagem

Em desenho técnico, normalmente, a unidade de medida é o milímetro, sendo dispensada a colocação do símbolo junto ao valor numérico da cota.

Se houver o emprego de outra unidade, coloca-se o respectivo símbolo ao lado do valor numérico, conforme figura ao lado.

As cotas devem ser colocadas de modo que o desenho seja lido da esquerda para a direita e de baixo para cima paralelamente à dimensão cotada.

Espírito Santo _

50 Departamento Regional do Espírito Santo

Cada cota deve ser indicada na vista que mais claramente representar a forma do elemento cotado. Deve-se evitar a repetição de cotas.

As cotas podem ser colocadas dentro ou fora dos elementos que representam, atendendo aos melhores requisitos de clareza e facilidade de execução.

Nas transferências de cotas para locais mais convenientes, devemos evitar o cruzamento das linhas de extensão com linhas de cota.

As linhas de extensão são traçadas perpendicularmente à dimensão cotada ou, em caso de necessidade, obliquamente, porém paralelas entre si.

Espírito Santo _

Departamento Regional do Espírito Santo 51

(Parte 4 de 5)

Comentários