2 semestre escolástica

2 semestre escolástica

Faculdade São Bento da Bahia Disciplina: Sagrada Escritura I Profª. Ir. Escolástica Aluno: Aécio Alves do Amaral (Ir. Gabriel,OSB) 2º sem de Teologia

Pesquisar em todos os sentidos (Etimologicamente e Histórico) os seguintes termos: HEBREUS, SEMITAS, JUDEUS E ISRAELITAS. Segundo a cronologia, em que ordem estão?

Esse nome vem da raiz ‘a-vár’ em hebraico, que significa “passar, transitar, atravessar, cruzar”. Esse nome denota viajantes, aqueles que ‘passam adiante’. Isto porque os israelitas por um tempo realmente levaram uma vida nômade. Os hebreus tiveram uma história de migração, lutas, fugas e cativeiros, mas procuravam e conseguiram preservar sua cultura. A civilização hebraica, formada por pastores nômades viviam na cidade de Ur, na Mesopotâmia. Conduzidos por Abraão, partiram de Ur e se estabeleceram na Palestina. No meio do seu território havia o rio Jordão, que fazia da região a área mais fértil e favorável para a agricultura. Eles chegaram a Palestina por volta de 2.0 a. C., esse território era conhecido como terra de Canaã. Podemos dividir a história dos hebreus em 3 etapas: governo dos patriarcas, governo dos juízes e governo dos reis.

Os hebreus eram dirigidos por patriarcas, estes eram líderes políticos, que eram encarados como o “pai” da comunidade. O primeiro grande líder, ou patriarca hebreu foi Abraão, segundo o antigo testamento. Abraão era mesopotâmico, originário de Ur, da Caldéia. Abraão conduziu os hebreus de Ur, rumo a Palestina( terra prometida). Chegaram por volta de 2000 a. C., viveram na Palestina por quase três séculos. Durante esse tempo, Abraão fundou uma cultura religiosa monoteísta. Eles saíram de Ur em direção a terra Prometida confiando na promessa de seu único Deus Jeová de levá-los a uma terra que mana ‘leite e mel’.

Depois de Abraão, a liderança foi passando de pai para filho. De Abraão foi para Isaque e depois para Jacó. Este último, teve um destaque interessante, pois Jacó teve seu nome mudado para Israel e teve doze filhos, que deram origem as doze tribos de Israel. Mas tiveram tempos complicados. Os hebreus tiveram conflitos com vizinhos e uma terrível seca que assolou a Palestina, obrigando-os a emigrar para o Egito, onde permaneceram por mais de 400 anos. Eram perseguidos e escravizados pelos faraós. Somente a idéia de libertação consolou um povo abatido e escravizado. Essa idéia veio por meio de Moisés. Os hebreus liderados por ele , fugiram do Egito. Essa fuga é conhecida como “Êxodo”. Podemos ver no êxodo, do relato bíblico algumas particularidades, como a ocasião em que o Deus dos hebreus , Jeová, abriu o mar Vermelho. Eles fugiram do Egito, perambularam 40 anos no deserto e por fim retornaram à palestina. Durante a perambulação , Moisés não chegou a entrar na Palestina, por isso quem os conduziu até lá foi Josué, sucessor de Moisés. Mas para reapossarem a Palestina, os hebreus tiveram que travar intensas lutas com os cananeus e posteriormente com os filisteus, povos que ocuparam a região.

Foram quase 2 séculos de lutas e nesse período os hebreus foram governados pelos juízes. Antes quem julgava os hebreus era o patriarca. Agora havia líderes militares, indicados das doze tribos que julgavam tudo. Esse período se estendeu por uns 300 anos, entre a conquista da Palestina ( chamada também de Canaã) até o início da monarquia. Entre esses chefes estavam: Gideão, Jefté, Samuel e Sansão, conhecido por sua monstruosa força. Os filisteus ainda representavam muita ameaça aos hebreus, visto que lutavam pelo completo controle do território da Palestina. Isso fez com que os hebreus instituíssem a monarquia, para poder assim centralizar o poder e ter mais força para enfrentar os adversários. O primeiro rei hebreu foi:Saul, da tribo de Benjamim. Ele , porém não teve sucesso em enfrentar os inimigos e , em batalha ao ver que não conseguiria derrotar seus adversários, ele e seu escudeiro se suicidam. Já no século XI a. C.,Davi , sucessor de Saul, conseguiu mostrar eficiência nos combates militares. Venceu os inimigos, tornou a nação hebraica forte e estabilizada. Tinham um exército brilhante e Jerusalém se tornou a capital. Davi conseguiu o grande feito de expandir os domínios do reino. Seu filho , Salomão, o sucedeu em 966 a. C., este ficou conhecido na história pela imensa fortuna e sabedoria que adquiriu. Se tornou rei muito jovem, segundo a Bíblia, sua primeira esposa foi a filha de faraó, mas depois dela chegou a ter 700 esposas e 300 concubinas. Ampliou a participação no comércio, construiu várias obras públicas, como o famoso templo de Jerusalém, dedicado a Jeová. Os exageros iam da economia à cultura. Mas haviam altos impostos e os camponeses trabalhavam muito nas construções. Isso gerou descontentamento geral que piorou com a morte de Salomão. O resultado foi que com o filho de Salomão, o reino acabou se dividindo. Criando o reino de Israel e o reino de Judá. Com as capitais em Samaria e Jerusalém , respectivamente. O reino , com isso o reino ficou vulnerável e logo foi levado ao cativeiro pelos babilônios. Estes saquearam o templo em Jerusalém e destruíram tudo. O cativeiro iniciou-se em 587 a. C. e durou até 538 a.C.. depois houve o retorno a Palestina e o início da reconstrução das muralhas da cidade , do templo e da própria cidade. Mais tarde, foram conquistados novamente pelos greco-macedônios e pelos romanos. Em 70 d.C. Tito, general romano, destruiu Jerusalém e os hebreus abandonaram a Palestina.

Esse abandono é chamado de Diáspora. Somente em 1948 foi fundado novamente o Estado de Israel, junto com conflitos com árabes e de outras nacionalidades. Mas somente nos anos 90 , foi que surgiram acordos, mas não com paz completa.

Os semitas, segundo o relato Bíblico são os descendentes de SEM, um dos filhos de Noé. Os povos que habitaram a Palestina e Babilônia nos dias de Abraão eram semitas, camitas e jafetitas, todos descendentes dos três filhos de Noé. Consulte a Bíblia no Livro de Genesis capitulo 10. semita adj m+f (Sem, np+ita) Que se refere aos semitas. s m+f 1 Membro de um dos povos que, segundo a Bíblia (Gênesis, 10, -31), descendem de Sem. Membro de um dos povos do Sudoeste da Asia que falam ou falaram línguas semíticas e que são hoje representados pelos hebreus, írabes e etíopes e em tempos antigos também o eram pelos babilínios, assírios, arameus, cananeus e fenícios.

Judeu (em hebraico: י דוה י, transl. Yehudi, no singular; םי דוה י, Yehudim , no plural ; ladino:

וידו׳ג, Djudio, sing.; סוידו׳ג, Djudios, pl.; iídiche: ד יי, Yid, sing.; ןד יי, Yidn, pl.) é um membro do grupo étnico e religioso originado nas Tribos de Israel ou hebreus do Antigo Oriente. O grupo étnico e a religião judaica, a fé tradicional da nação judia, são fortemente inter-relacionados, e pessoas convertidas para o judaísmo foram incluídas no povo judeu e judeus convertidos para outras religiões foram excluídos do povo judeu durante milênios.

Os judeus foram palco de uma longa história de perseguições em várias terras, resultando numa população que teve frequentemente seus números e suas distribuições alteradas ao longo dos séculos. A maioria das autoridades coloca o número de judeus entre 12 e 14 milhões, representando 0,2% da atual estimada população mundial . De acordo com a Agência Judia para Israel, no ano de

2007 havia 13,2 milhões de judeus mundialmente; 5,4 milhões (40,9%) em Israel , 5,3 milhões (40,2%) nos EUA , e o resto distribuído em comunidades de vários tamanhos no mundo inteiro.

Alguns afirmam que Israel quer dizer "homem que vê Deus". Outros afirmam que o nome

Israel, em hebraico (לארשי), significa aquele que reina junto com Deus. Vários alegam que Israel é uma palavra que teve origem na combinação de Isis, a Mãe-Deusa da Terra; Ra, o Sol Deus egípcio; e EL, o Deus semítico Saturno. Alguns alegam que, Israel, seria uma palavra derivada do hebreu e da raiz verbal sarah, que significa “reger”, “governar”, “comandar” ou “lutar para conseguir”. E tem os que afirmam de Israel significa “Povo escolhido de Deus” -

A história do povo de Israel começa com Abraão, aproximadamente em 2.100 a.C. Ele morava na Mesopotâmia quando o Senhor o chamou e ordenou-lhe que andasse sobre a terra (Gn 12.1-9; 13.14-18). Andou por toda a terra de Canaã que seria futuramente a terra escolhida por Deus para seu povo habitar. A história do povo de Israel começa com Abraão, aproximadamente em 2.100 a.C. Ele morava na Mesopotâmia quando o Senhor o chamou e ordenou-lhe que andasse sobre a terra (Gn 12.1-9; 13.14-18). Andou por toda a terra de Canaã que seria futuramente a terra escolhida por Deus para seu povo habitar. Obediente e temente ao Senhor, Abraão foi honrado por Deus, como o Pai de um povo inumerável (Gn 15.4-6 ) . Nasceu Isaque (Gn 21.1-7), deste veio Jacó( Gn 25.19-26; 25.29-34; 27.27-30) e gerou a José (Gn 30.2-24), que mais tarde seria vendido como escravo ao faraó (Gn 37), rei do Egito. José era fiel a Deus ( Gn 39.2-6,21-23 ) e não foi desamparado pelo Senhor. Tornou-se um homem querido pelo faraó (rei do Egito) e foi promovido a governador do Egito ( Gn 41.37-46 ). Trouxe os seus familiares de Canaã onde havia uma grande fome (Gn 46.1-7 ). Do faraó receberam terras, para que as cultivassem ( Gn 47.5-12). Assim os israelitas começaram a prosperar. Ali foram abençoados por Deus de uma forma extraordinária: prosperaram tanto e se tornaram tão ricos e tão numerosos que assustaram o reino egípcio. Resultado: foram subjugados militarmente e submetidos à escravidão (Ex 1.7-14).

Em suma, todos os sentidos e etimologias da palavra; Hebreus, Semitas, Judeus e Israelitas, nos fornece dados elementares para afirmarmos cronologicamente que tudo começa com os Israelitas, depois se formando com os povos Hebreus, Judeus e Semitas.

Bíblia - Associação laical de cultura bíblica. Vademecum para o estudo da Bíblia. São Paulo: Paulinas, 2000. Bíblia de Jerusalém, Paulus, São Paulo, 2000

Disponível em: w.juliobattisti.com.brno dia: 06/10/09

_ w.superpesquisa.com no dia: 08/10/09

_ w.historiamais.com no dia: 08/10/09

Comentários