Patologia 01 circulação

Patologia 01 circulação

(Parte 1 de 5)

Processos patológicos gerais

Flávio Chame Barreto w.flaviocbarreto.bio.br

Distúrbios circulatórios

Hemodinâmica

40% do peso corporal é composto pela água presente no espaço intracelular (dentro das células).

20% do peso corporal é composto pela água presente no espaço extracelular (entre as células).

5% do peso corporal é composto pela água presente no plasma sanguíneo. 5% do peso corporal é composto por outros fluídos corporais (linfa e etc.)

É um elevado nível de líquidos nos espaços teciduais intersticiais (entre os tecidos)

Dependendo do local do edema, este possui uma denominação própria. Exemplo, hidrotórax, hidropericárdio, hidroperitônio (ascite) e etc.

Hemodinâmica

EDEMA: É um elevado nível de líquidos nos espaços teciduais intersticiais (entre os tecidos)

O líquido de edema intersticial em excesso é tipicamente removido pela drenagem linfática , retornando à corrente sanguínea via ducto torácico e veia subclávia.

Circulação linfática (esquemática) Circulação sanguínea (esquemática)

EDEMA Causas comuns:

Uma obstrução linfática (linfedema) Pode ocorrer devido a anormalidades congénitas, remoção cirúrgica dos nódulos devido à cáncer, infecções ou radioterapia.

Cicatrização ou tumor

Parasitoses (filariose)

Transmitida por mosquitos dos gêneros Culex, Anopheles, Mansonia ou Aedes.

Os parasitas nemátodes Wuchereria bancrofti, Brugia malayi e Brugia timori, comumente chamados filária

Na filariose ou elefantiase os parasitas adultos fazem a obstrução dos vasos linfáticos.

EDEMA Causas comuns:

Pressão hidrostática aumentada (exemplo, trombose venosa profunda nas extremidades inferiores)

Pressão osmótica coloidoplasmática diminuída (exemplo, perda de albumina sérica que é a principal proteína humana circulante, devido a uma síndrome nefrótica)

Retenção primária de sódio na insuficiência renal (glomerulonefrite –infecção do glomérulo, que é a unidade primária responsável pela filtração renal, causando cefaléia, anorexia, edema generalizado, hematúria, albuminúria, oligúria e etc.

H2O (sai)

Na (alto)

Se a concentração de albumina sérica cai na circulação

EDEMA Causas comuns:

Pressão hidrostática aumentada por exemplo, na insuficiência cardíaca congestiva, o ventrículo direito bombeia um volume menor de sangue (oriundo do corpo/veias cavas/átrio direito).

Débito cardíaco diminuído perfusão renal diminuída.

Ativação do sistema RAA (renina, angiotensina e aldosterona)

Aumenta a volemia

Eleva a pressão hidrostática Aumenta o edema

EDEMA Tipos comuns:

Anasarca Edema grave e generalizado

Edema subcutâneo Edema de declive, gravidade, alta pressão hidrostática

EDEMA Tipos comuns:

Edema pulmonar Edema típico da insuficiência ventricular esquerda

Edema cerebral Causado por neoplasmas, crises hipertensivas, traumas, abscessos que provocam achatamento do cérebro contra um crânio ósseo inflexível.

Tomografia craniana sem contraste mostra edema cerebral com a perda dos sulcos cerebrais

Evolução e regressão de um edema pulmonar

Hiperemia

Características: 1-Aumento da vermelhidão na área afetada (eritema).

2-Dilatação arteriolar e arterial por mecanismos neurogênicos simpáticos e liberação de substâncias vasoativas.

3-Abertura de capilares o que resulta no aumento da temperatura local.

4-Ao microscópio, os capilares encontram-se repletos de hemácias.

É um aumento da quantidade de sangue circulante num determinado local, ocasionado pelo aumento do número de vasos sanguíneos funcionais e/ou dilatação arteriolar.

Ocorre quando há necessidade de maior irrigação, como ocorre nos músculos esqueléticos durante o exercício, na mucosa gastrintestinal durante a digestão, na pele em ambiente quentes ou nas respostas inflamatórias agudas.

Congestão

Também denominada de Hiperemia passiva apresenta uma coloração azulavermelhada intensificada nas áreas afetadas.

(Parte 1 de 5)

Comentários