ordens de serviço específicas

ordens de serviço específicas

(Parte 1 de 13)

VALDIR ROMANINI

Engº de Segurança do Trabalho

Fones: (62) 289.7297 – 9973.4514

ORDEM DE SERVIÇO GERAL

A empresa......, situada na .... / GO, em cumprimento às determinações legais previstas na Norma Regulamentadora Nº 1 da Portaria Ministerial 3.214 de 08/06/78, resolve divulgar os seguintes procedimentos prevencionistas que deverão ser adotados por todos os empregados desta empresa.

  1. Todos os empregados deverão participar das eleições da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), bem como dar apoio para o seu bom funcionamento.

    1. Caberá aos membros da CIPA, elaborar o Mapeamento de Riscos, após um levantamento dos riscos existentes em cada seção da empresa;

    2. Caberá aos membros da CIPA, participar ativamente das reuniões mensais ordinárias e extraordinárias quando houverem, investigar acidentes ocorridos e/ou doenças profissionais, inspecionar os locais de trabalho, procurar despertar o interesse dos colegas pela prevenção de acidentes de trabalho bem como de doenças profissionais e sugerir ao empregador a adoção de medidas prevencionistas que julgarem necessárias;

    3. Deverão os membros da CIPA, participar do curso sobre prevenção de acidentes do trabalho, em horário de expediente normal da empresa.

  1. No caso desta empresa não precisa compor CIPA, assim a lei determina que, a empresa, deverá designar um operário como representante de segurança do trabalho dos demais, e este operário, terá que fazer o curso de cipeiro anualmente.

  1. Torna-se obrigatório o uso dos Equipamentos de Proteção Individuais, sempre que os mesmos se fizerem necessários, conforme recomendado no PPRA, conforme relação a seguir:

    1. Avental de material impermeável;

    2. Avental de raspa de couro;

    3. Bota de material impermeável;

    4. Calçados de segurança com biqueira reforçada;

    5. Capacetes;

    6. Cintos de segurança tipo pára-quedista;

    7. Creme para as mãos tipo Luvex 2;

    8. Luvas com trama de aço;

    9. Luvas de latex, PVC ou nitrílica;

    10. Luvas de raspa de couro;

    11. Luvas de vaqueta natural;

    12. Luvas isolantes para eletricidade;

    13. Máscara simples descartável do tipo P 2;

    14. Máscaras (respiradores semi-faciais com filtro conforme for necessário)

    15. Óculos de segurança;

    16. Perneira de raspa de couro;

    17. Protetores auditivos de inserção;

    18. Protetores auditivos tipo abafador;

    19. Protetores faciais;

    20. Vestimenta de trabalho;

    21. E, outros, conforme especificado neste PPRA.

  1. Comunicar à sua chefia ou ao setor competente, a inutilização parcial ou total dos EPIs para sua troca;

  1. Responsabilizar-se pelos Equipamentos de Proteção Individual que lhes são fornecidos, bem como higienizá-los após o uso ou ao término do trabalho;

  1. Não retirar das máquinas e equipamentos, os dispositivos de proteção de que são dotados, zelando pela conservação e eficiência dos mesmos;

  1. Comunicar à chefia quaisquer irregularidades nas máquinas e equipamentos que possam gerar acidentes;

  1. Não executar reparos, ajustes, limpeza e inspeção nas máquinas e equipamentos em funcionamento, a não ser quando este funcionamento for indispensável e somente se for trabalhador habilitado para tal tarefa.

  1. Não utilizar nenhuma máquina ou equipamento sem que esteja treinado para tal;

  1. Exercer somente a função para a qual foi contratado e treinado;

  1. Submeter-se aos exames médicos: admissional, periódico, demissional, de mudança de função, de retorno ao trabalho e outros complementares conforme a determinação do Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional, bem como colaborar no cumprimento desse programa;

  1. Não trabalhar alcoolizado, nem utilizar de bebida alcoólica durante a jornada de trabalho;

  1. São proibidas as brincadeiras que possam levar à distrações, quando estiver executando alguma tarefa que necessite de atenção e assim criar situações de risco de acidentes;

  1. Colaborar sempre na limpeza do seu local de trabalho, bem como dos locais destinados à refeição, vestiário e instalações sanitárias;

  1. Beber a água, somente em bebedouros de jato inclinado, dotados de filtro. Não use copos coletivos, latas ou recipientes que tenham sido utilizados por outros. Muitas doenças são transmitidas pela saliva de pessoas doentes;

  1. Conhecer bem a localização dos equipamentos de combate ao fogo e como manuseá-los;

  1. Não danificar ou retirar quaisquer cartazes, avisos, lembretes, placas de sinalização e de advertência afixados nos locais de trabalho, sempre prestando atenção nas mensagens dos mesmos;

  1. Não guardar roupas e objetos pessoais em partes de máquinas, caixas de energia elétrica, ou qualquer outro local, devendo ser usado para tal fim somente os armários do vestiário;

  1. Participar das palestras, treinamentos e cursos que sua empresa promover. Serão dados para o seu aperfeiçoamento profissional e para sua segurança e saúde;

  1. Não fumar onde estiverem armazenados produtos químicos, material combustível, ou quando estiver trabalhando com os mesmos;

  1. Lavar sempre as mãos antes das refeições e após o uso dos sanitários;

  1. Sempre que ocorrer um acidente, chame as pessoas encarregadas em primeiros socorros ou seu chefe imediatamente, para as providências necessárias;

  1. Guardar os Equipamentos de Proteção Individual nos locais determinados pela empresa, no fim da jornada de trabalho, sempre higienizados para usá-los no dia seguinte;

  1. Cuidar para que a segurança do seu local de trabalho seja sempre mantida, advertindo se necessário, seu colega, e comunicando à chefia imediata, qualquer anormalidade observada que possa originar um acidente;

  1. Nunca improvise ferramentas no trabalho. Ex.: não use alicate como martelo, chave de fenda como alavanca, etc. Toda função tem as ferramentas que lhe é devida e que devem ser usadas, assim como a maneira correta do seu manuseio;

  1. Não ligar simultaneamente mais de um aparelho à mesma tomada de corrente, com o emprego de acessórios que aumentam o número de saídas, salvo se a instalação for projetada com essa finalidade, pois a sobrecarga de corrente pode ocasionar um curto-circuito, com início e expansão de incêndio na empresa;

  1. Não faça “gambiarras”, nem improvise,em instalações elétricas. No caso de problemas elétricos, chame sempre o eletricista responsável, ou seu chefe imediato para tomar as providências cabíveis;

  1. Comunicar à chefia imediata, sempre que constatar defeitos em partes das instalações elétricas como: fios descascados, embaraçados, soltos pelo chão, em altura que possa ocasionar contato acidental. Os acidentes decorrentes de cheque elétrico podem ser fatais.

  1. É terminantemente proibido, transportar inflamáveis, mesmo que em pequenas quantidades, fazer manutenção ou entrar para qualquer outra atividade em área de risco gerada por inflamáveis, bem como fazer manutenção em linhas de GLP ou maçaricos de GLP, sem que esteja devidamente autorizado para tal trabalho.

  1. Todos os operários devem também seguir as orientações contidas nas Ordens de Serviços Específicas, e outras orientações passadas por Avisos e Circulares.

  1. É terminantemente proibido :

- Trabalhar: descalço, de sandália ou tamanco;

- Pessoas não habilitadas operar máquinas e outros equipamentos;

- Utilizar a empilhadeira, ou trator para transporte de pessoal;

- Utilizar a carretinha do trator para transporte de pessoal;

- Trabalhar com brinco, corrente, pulseiras, anéis, ou qualquer adorno pessoal;

- Fazer manutenção, limpeza, ou lubrificar máquinas em movimento.

O NÃO CUMPRIMENTO DESTAS “ORDENS DE SERVIÇO” IMPLICARÁ

EM ADVERTÊNCIAS, SUSPENSÃO E DEMISSÃO POR JUSTA CAUSA.

Nunca pense que acidentes e doenças não possam acontecer com você.

Cuide de sua saúde e segurança.

Sua vida é importante!

__________________________________ Ciente em ____/____/____

Nome Legível do Empregado

___________________________________

Assinatura do Empregado

ORDEM DE SERVIÇO

ESPECÍFICA PARA

TRABALHO COM SOLDA

A empresa......, situada na .... / GO, em cumprimento às determinações legais previstas na Norma Regulamentadora Nº 1 da Portaria Ministerial 3.214 de 08/06/78, resolve divulgar os seguintes procedimentos prevencionistas que deverão ser adotados por todos os empregados desta empresa.

1) Todos os operários que trabalham executando os serviços de solda, bem como todos os seus ajudantes e outros nas proximidades, devem usar obrigatoriamente os seguintes EPIs:

 Calçado de segurança com a calça por cima;

 Perneira, avental, luvas, mangotes tudo de raspa de couro;

 Máscara para solda com lente escurecida;

 Proteção respiratória do tipo 3M ou similar semi facial Ref. 7300S, com

retentor Ref. 7287, cartucho químico Ref. 7253 e filtro Ref. 7255.

 Como EPC, fazer sempre que possível, serviços de solda em locais

arejados, ventilados, abertos, longe de outros operários.

 Como medida de ordem geral manter boa exaustão do local.

2) Se houver presença de operários circulando no ambiente de solda ou próximo deste, os quais podem também, vir a sofrer a ação danosa destas radiações não ionizantes, assim, tomar o seguinte cuidado:

 Fazer “biombos” de madeira ou de chapa, isolando o ambiente onde se tem trabalhos com solda, para evitar que durante estes trabalhos de solda, haja agressão pela radiação ultravioleta a outros operários adjacentes, o que provoca irritação nos olhos (fulguração).

3) Antes de iniciar os trabalhos de solda, verificar se as instalações elétricas, cabo terra, fiação de energia, alicate e outras estão em perfeitas condições de uso, isoladas dielétricamente.

__________________________________ Ciente em ____/____/____

Nome Legível do Empregado

___________________________________

Assinatura do Empregado

(Parte 1 de 13)

Comentários