Geodiversidade do Brasil

Geodiversidade do Brasil

(Parte 1 de 8)

Conhecer o passado, para entender o presente e prever o futuro

Cassio Roberto da Silva

Geólogo, MSc, Departamento de Gestão Territorial

CPRM – Serviço Geológico do Brasil

Rio de Janeiro, Brasil 2008

Conhecer o passado, para entender o presente e prever o futuro

REVISORES Cassio Roberto da Silva Marcelo Eduardo Dantas Regina Célia Gimenez Armesto Sabino Loguercio Paulo César de Azevedo Branco

CPRM/SGB – DEPAT / DIEDIG Agmar Alves Lopes Andréia Amado Continentino José Luiz Coelho Laura Maria Rigoni Dias Pedro da Silva Valter Alvarenga Barradas Adriano Lopes Mendes (estagiário) Juliana Colussi (estagiária)

REVISORA LINGÜÍSTICA Sueli Cardoso de Araújo

Este produto pode ser encontrado em w.cprm.gov.br e seus@rj.cprm.gov.br

Silva, Cassio Roberto da.

Geodiversidade do Brasil: conhecer o passado, para entender o presente e prever o futuro / editor: Cassio Roberto da Silva. Rio de Janeiro: CPRM, 2008. 264 p.: il.: 28 cm.

CDD 551.0981

1.Geodiversidade – Brasil. 2.Meio ambiente – Brasil. 3.Planejamento territorial – Brasil. 4.Geologia ambiental – Brasil. I.Título.

MINISTRO DE ESTADO Edison Lobão

SECRETÁRIO EXECUTIVO Márcio Pereira Zimmermann

SECRETÁRIO DE GEOLOGIA, MINERAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO MINERAL Cláudio Scliar

Diretor-Presidente Agamenon Sergio Lucas Dantas

Diretor de Hidrologia e Gestão Territorial José Ribeiro Mendes

Diretor de Geologia e Recursos Minerais Manoel Barretto da Rocha Neto

Diretor de Relações Institucionais e Desenvolvimento Fernando Pereira de Carvalho

Diretor de Administração e Finanças Eduardo Santa Helena da Silva

O Ministério de Minas e Energia (MME), por intermédio da Secretaria de

para Entender o Presente e Prever o FuturoCom a elaboração desta cole-

Geologia, Mineração e Transformação Mineral, tem a satisfação de entregar à sociedade brasileira o livro GEODIVERSIDADE DO BRASIL: Conhecer o Passado, tânea, a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais/Serviço Geológico do Brasil (CPRM/SGB) objetiva oferecer aos diversos segmentos da sociedade uma tradução do conhecimento geológico-científico, com vistas à sua aplicação ao uso adequado do território.

Mais do que um lançamento, este produto representa passo fundamental no esforço para a consolidação definitiva, tanto internamente, quanto no seio da sociedade, do conceito de geodiversidade, que veio para estabelecer protocolo facilitador de comunicação com os vários setores de governo, mediante abordagem integrada do meio físico terrestre, considerando-se aspectos dos recursos existentes, como uma contribuição a ser levada em conta no planejamento do ordenamento territorial sustentável.

Em termos de topologia das informações e comunicação, buscou-se utilizar uma linguagem ao mesmo tempo precisa (porém sem se aprofundar em demasia nos conceitos técnico-científicos) e de compreensão universal, entendendo-se que o público-alvo a que esta obra se destina é muito variado. Em suma, o objetivo é popularizar a geodiversidade, mostrando suas múltiplas aplicações em vários setores sociais, ambientais e econômicos.

As abordagens, nos 14 capítulos subseqüentes, vão desde a origem e a evolução do planeta Terra até os dias atuais, juntamente com a evolução, aparecimento e extinção de espécies ao longo do tempo geológico, utilizando-se os estudos paleontológicos. Atenção especial é dada à água, substância vital para a vida, e às imensas riquezas minerais, tanto no continente, quanto no fundo marinho.

Mostra-se, também, a imensa fragilidade do meio físico, em relação às áreas costeiras, as características e aplicações dos solos tropicais, o potencial do patrimônio geológico para o geoturismo e a geoconservação. São apresentados, de forma sucinta, os riscos relativos ao deslizamento de encostas, inundações, tremores de terra e desertificação (arenização), o uso imprescindível da geodiversidade para entendermos melhor as mudanças climáticas globais, empregando-se abordagem humanística e a aplicação desses conhecimentos em várias áreas e setores produtivos.

No último capítulo, apresentam-se, de forma sintética, os grandes geossistemas formadores do território nacional, suas limitações e potencialidades, considerando-se a constituição litológica da supra e da infra-estrutura geológica. São abordadas, também, as características geotécnicas, as coberturas de solos, a migração, acumulação e disponibilidade de recursos hídricos, as vulnerabilidades e capacidades de suportes à implantação das diversas atividades antrópicas dependentes dos fatores geológicos e a disponibilidade de recursos minerais essenciais para o desenvolvimento econômico-social do país. No final do livro é apresentado em CD-ROM em 74 painéis, a história da origem e evolução do planeta Terra, dos primórdios aos dias de hoje.

Temos certeza de que este livro será extremamente utilizado por todos que entendem o conhecimento geológico para além de sua reconhecida dimensão econômica, isto é, em suas dimensões social e ambiental, sejam eles estudantes, professores, profissionais das mais diversas áreas, empresas e, muito especialmente, gestores públicos.

Por meio da geodiversidade, facilita-se, enormemente, a inserção da geologia nas políticas públicas governamentais como fator de melhoria da qualidade de vida das pessoas.

Rio de Janeiro, dezembro de 2008

Agamenon Sergio Lucas Dantas

Diretor -Presidente CPRM/Serviço Geológico do Brasil

e Prever o Futuro –, poderíamos acrescentar: “da Humanidade”, dada a importância

Ao subtítulo do presente livro – Conhecer o Passado, para Entender o Presente que o conhecimento da geodiversidade vem ganhando nas últimas décadas.

As intervenções inadequadas no meio físico têm acarretado sérios problemas, tanto para a nossa qualidade de vida, como para o meio ambiente. Somos totalmente dependentes das características geológicas dos ambientes naturais, ou seja, da geodiversidade, na medida em que dela extraímos as matérias-primas vitais (minerais, água, alimentos etc.) para a nossa sobrevivência e desenvolvimento social. É necessário, assim, conhecer e entender todos os seus significados, já que, uma vez modificados, removidos ou destruídos, quase sempre os aspectos da geodiversidade sofrerão mudanças irreversíveis.

Devido à íntima relação entre os componentes do meio físico – geodiversidade –, ao fornecer suporte ao desenvolvimento dos componentes bióticos (biodiversidade), deve-se encarar de maneira sistêmica as relações de estabilidade entre esses dois grandes componentes ambientais.

Nos últimos tempos, veio a se ter compreensão de que as relações mantidas entre o homem (meio social) e a natureza, em seus aspectos culturais e econômicos, devem estar inseridas nas análises ambientais.

Entende-se que, ao efetuarmos intervenções no território, devemos adotar uma visão a mais abrangente possível, integrando a geodiversidade (meio físico), a biodiversidade, as questões sociais, culturais e econômicas.

Essas preocupações ocorrem em nível mundial. Nesse sentido, a União Internacional de Ciências

Geológicas (International Union of Geological Science – IUGS), a qual congrega centenas de serviços geológicos e milhares de profissionais das Ciências da Terra, juntamente com a UNESCO-ONU, estabeleceu 2008 como o Ano Internacional do Planeta Terra (International Year Earth Planet). As atividades de comemorações iniciaram em janeiro de 2007 e se estenderão até dezembro de 2009, tendo como objetivo principal a contribuição das Ciências da Terra na busca do desenvolvimento sustentável.

Assim, vislumbra-se que a geodiversidade terá um papel fundamental no mundo, ao atuar na prevenção de desastres naturais, mudanças climáticas, qualidade alimentar e disponibilidade de água potável (monitoramento geoquímico), fornecimento de energia tradicional e alternativa, bens minerais a custos menores, constituindo-se, ainda, em instrumento indispensável para a definição e implantação de políticas públicas para os governos federal, estaduais e municipais.

Rio de Janeiro, dezembro de 2008

José Ribeiro Mendes

Diretor de Hidrologia e Gestão Territorial CPRM/Serviço Geológico do Brasil

Cassio Roberto da Silva, Maria Angélica Barreto Ramos, Augusto José Pedreira, Marcelo Eduardo Dantas

2. EVOLUÇÃO DA VIDA21

Marise Sardenberg Salgado de Carvalho,, Norma Maria da Costa Cruz

3. ORIGEM DAS PAISAGENS3

Marcelo Eduardo Dantas, Regina Célia Gimenez Armesto, Amílcar Adamy

4. ÁGUA É VIDA57

Frederico Cláudio Peixinho, Fernando A. C. Feitosa

5. RECURSOS MINERAIS DO MAR65

Luiz Roberto Silva Martins, Kaiser Gonçalves de Souza

6. REGIÕES COSTEIRAS89

Ricardo de Lima Brandão

(Parte 1 de 8)

Comentários