Comunicação e Expressão

Comunicação e Expressão

(Parte 3 de 16)

Níveis e funções da linguagem Comunicação e Expressão

8 w.ulbra.br/ead

Há várias formas de comunicação e também diferentes objetivos lingüísticos.

Neste capítulo, destacamos a necessidade de observar em qual contexto comunicativo estamos inseridos, a fim de utilizarmos o nível de linguagem adequado. Além disso, estudamos as principais funções exercidas pela língua em nossa vida diária.

No que consistem os níveis de linguagem

Sempre que falamos, devemos observar em qual contexto comunicativo estamos inseridos, a fim de utilizarmos o nível de linguagem adequado. Ainda que a Lingüística diga que não existe o certo e o errado na língua, devemos ter consciência de que existe o adequado e o inadequado para determinadas situações. A língua é como roupa, assim como não vamos dar uma palestra usando

LÍNGUA CULTA OU PADRÃO No nível culto, dizemos: “Dá-me um copo d’água” porque esse nível está de acordo com as normas da gramática tradicional. Ideal para textos escritos. LÍNGUA COLOQUIAL Neste nível, podemos dizer: “Me dá um copo d’água” porque permite pequenos desvios da gramática padrão. É ideal para situações comunicativas orais. LÍNGUA VULGAR OU INCULTA Este nível contém várias inadequações se formos levar em conta a gramática normativa da língua portuguesa. No entanto, em contextos comunicativos orais, pode ser usada sem problemas. Ex. Nóis não vimu ninguém.

Vanessa Loureiro Correa trajes de banho ou não usamos traje de gala para irmos à praia, não podemos usar um nível regio- nal, por exemplo, em textos escritos. Sendo assim, atualmente, aquele que melhor conhece e domina os cinco níveis de linguagem existentes em nossa língua, tem melhores oportunidades do que aqueles que sabem apenas um. Abaixo estão os níveis com os exemplos.

LÍNGUA REGIONAL O nível regional diz respeito à linguagem usada nas regiões. Ex. Olha o tranco da morena, que passa ali no rancho!

LÍNGUA GRUPAL É o nível de linguagem que pertence a grupos fechados. Divide-se em técnica e gíria. Técnica: pertence a áreas de estudo. Só é compreendida por aqueles que estudaram os termos. Ex.: O juiz deu um hábeas corpus ao réu. Gíria: é própria de “tribos” existentes na sociedade, como, por exemplo, os surfistas, os skatistas, os funkeiros e assim por diante. Ex.: Dropamos a onda e levamos uma vaca.

8 Níveis e funções da linguagem

Comunicação e Expressão

9 w.ulbra.br/ead

Assim como temos níveis para usar nos contextos comunicativos, também, quando falamos, sempre temos um objetivo. Ninguém fala se não tem necessidade; logo, o nosso discurso é acompanhado de uma função. Vejamos as funções da linguagem mais relevantes para a área acadêmica. Cabe ressaltar que temos as funções fática, poética, emotiva. No entanto, as mesmas, no contexto acadêmico, não são tão utilizadas. Sendo assim, vamos nos deter nas funções que seguem:

Função referencial (ou denotativa, ou cognitiva) Aponta para o sentido real dos seres e coisas.

ASTROLOGIA: A importância da lua na vida das pessoas

No texto anterior, Lua está no sentido denotativo, ou seja, como um satélite da Terra. É encontrada em todos os textos informativos que lemos e produzimos.

Função conativa (ou apelativa ou imperativa)

Centra-se no sujeito receptor e é eminentemente persuasória.

“Quem tem Dell não troca Seu presente com total comodidade! Compre um Dell!”

Na propaganda anterior, vimos que o objetivo é fazer com que o receptor compre um computador da marca Dell. Usamo-na, principalmente, quando emitidos uma ordem, estando ela ou não em forma de pedido, sugestão ou conselho.

24/05/2002 - 00h13 No nosso sistema solar, a Lua é o corpo ce- leste que se movimenta com mais rapidez. A cada 28 dias ela perfaz uma volta completa em torno da Terra e percorre 360ºdo zodíaco.A cada 07 dias ela muda de fase. A cada 02 dias e meio atravessa um signo inteiro e em pouca horas visita outros planetas, fazendo e desfazendo aspectos e ângulos com eles.

Níveis e funções da linguagem Comunicação e Expressão

10 w.ulbra.br/ead

Função metalingüistica

É a língua falando da própria língua. Serve para verificar se emissor e receptor estão usando o mesmo repertório.

(Camões)

Definição do Amor “Amor é fogo que arde sem se ver é ferida que doi e não se sente é um contentamento descontente é dor que desatina sem doer”

Nesta canção, o autor define o que é saber amar usando outras palavras da língua para explicar um sentimento, uma atitude. Esse tipo de função pauta todos os textos técnicos que têm por meta introduzir palavras próprias de cada área de estudo.

Agora que você já viu os níveis e funções d a lingu agem, já aprendeu a importância de se respei de se comunicar, v amos passar para os capítulos seguintes.

Eles mostram como escrever usando a norma cult a. Para você é essencial saber isso, pois é acadêmico e deve dominar o ní

-vel culto nos trabalhos.

Arquivo

Arquivo

Todos esses aspectos são importantes para que tenhamos a consciência do quanto a nossa língua é rica no momento em que estamos usando-a. Dominando os níveis e funções, o falante nativo terá um eficiente processo comunicativo.

10 Coesão do texto escrito

Comunicação e Expressão

1 w.ulbra.br/ead

Você sabe quais são as palavras que garantem a unidade dos textos?

Neste capítulo estudamos a coesão textual, destacando o papel dos anafóricos e dos articuladores como elementos que caracterizam este fator de textualidade. O objetivo é compreender o conceito de coesão textual e reconhecer e analisar o funcionamento dos anafóricos e dos articuladores na construção do sentido em um texto.

O que é um texto coeso?

Todo texto escrito pressupõe uma organização diferente da que caracteriza o texto falado. Veremos que a sua forma e estruturação são essenciais para a clareza da comunicação da mensagem, entretanto outros elementos também contribuem para que esse discurso seja bem-sucedido. O que é a coesão textual?.

A palavra coesão no dicionário possui vários significados, entre os quais “ligação e associação íntima entre as partes de um todo”. Ora, se o todo é o texto, associar as suas partes é ligar as palavras e as idéias que o compõem sem repeti-las.

Para confirmar isso, consulte um dicionário e compare com a definição abaixo.

Harmonia e equilíbrio entre as par- 1. tes de um todo ou entre membros de um grupo ; UNIDADE. [ + a, entre: Falta coesão ao grupo.: Não se vê coesão entre os adversários do regime.]

Caráter lógico de um discurso, tex- 2. to etc. ; COERÊNCIA: O advogado mostrou a coesão das provas.

Ling. Expressão formal das cone- 3. xões de sentido que ligam entre si as partes de um texto. Pl.: -sões. [F.: do fr. cohésion. Idéia de liga- ção, de adesão.]

Daniela Duarte Ilhesca Mozara Rossetto da Silva

Ar quivo

Coesão do texto escrito Comunicação e Expressão w.ulbra.br/ead 12

Observe os elos abaixo:

(Parte 3 de 16)

Comentários