Drenagem Linfatica em Mastectomia

Drenagem Linfatica em Mastectomia

DRENAGEM LINFÁTICA A drenagem linfática é realizada com manobras e movimentos suaves, pressão delicada, de forma lenta, rítmica e relaxante. Estimula o fluxo linfático e elimina o excesso de líquido do organismo, além de evitar fibrose no pós-cirúrgico.

  • DRENAGEM LINFÁTICA A drenagem linfática é realizada com manobras e movimentos suaves, pressão delicada, de forma lenta, rítmica e relaxante. Estimula o fluxo linfático e elimina o excesso de líquido do organismo, além de evitar fibrose no pós-cirúrgico.

  • Deve ser feita seguindo a direção do retorno linfático, exigindo um bom conhecimento anatômico da circulação linfática. Nunca realizar pressão vigorosa promovendo equimoses (manchas roxas) e dores. A sessão de drenagem linfática tem duração aproximada de 50 (cinqüenta) minutos

  • LINFA  líquido proveniente do espaço intersticial ao penetrar dentro dos vasos linfáticos.

VASOS LINFÁTICOS : Transportam a linfa para os dois grandes canais ou ductos, canal torácico esquerdo e canal linfático direito.

  • VASOS LINFÁTICOS : Transportam a linfa para os dois grandes canais ou ductos, canal torácico esquerdo e canal linfático direito.

  • LINFONODOS : Produzir linfócitos e filtrar linfa.

  • Principais linfonodos corporais :

  • Perimaleolares

  • Poplíteos

  • Inguinais

  • Axilares

  • LINFEDEMA: Excesso de linfa acumulada

  • fora do vaso linfático.

  • Linfoterapia;

  • Leduc;

  • Vodder.

1ª Fase - Intensiva.

  • 1ª Fase - Intensiva.

  • Tem como principal objetivo a redução máxima do volume do membro afetado e conseqüente melhora estética e funcional. Freqüência diária ou em dias alternados.A duração é determinada pela gravidade do caso, podendo variar de 3 a 8 semanas. 2ª Fase - Manutenção.

  • Tem como objetivo manter pelo máximo de tempo possível a melhora conseguida na 1ª Fase. Os retornos nesta fase serão semanais, depois quinzenais, e posteriormente reavaliações mensais.

Manobras de captação (reabsorção) :

  • Manobras de captação (reabsorção) :

  • Através do tracionamento da pele e tecido conjuntivo adjacente (no qual as células endoteliais estão fixas), as “válvulas” capilares são abertas para a entrada de linfa.

  • Essas manobras são realizadas no local de infiltração para aumentar a absorção de linfa.

  • Manobras de evacuação (demanda):

  • Contribuem para o aumento do fluxo linfático;

  • São realizadas longe do local infiltrado;

  • Trazem a linfa presente nos vasos pré-coletores e coletores sempre no sentido dos principais grupamentos de linfonodos.

  • Manobras específicas sobre os linfonodos:

  • Ajudam a acelerar o esvaziamento dos linfonodos para que estejam disponíveis para filtrar nova quantidade de linfa.

  • Devem ser realizadas no início, durante e após as manobras de demanda.

VODDER

  • Pai da drenagem linfática;

  • Pode ser aplicada após 24 horas a uma cirurgia;

  • Requer do linfoterapeuta uma apurada técnica manual e obedece a um protocolo rigoroso de movimentos muito precisos e sutis.

Face anterior (via principal)

  • Face anterior (via principal)

. Desobstrução dos linfonodos axilares.

  • . Desobstrução dos linfonodos axilares.

  • Drenagem da face anterior do braço e antebraço.

  • Drenagem da face posterior a qual é dividida em lateral e medial.

  • Drenagem da mão:

    • Face palmar
    • Face dorsal

A linfa da mama é levada para os linfonodos axilares.

  • A linfa da mama é levada para os linfonodos axilares.

  • A mama é dividida obliquamente em metade superior e inferior.

  • Outros linfonodos importantes:

  • Paraesternais;

  • Para mamários;

  • Submamários.

  • Face medial: Via principal;

  • Principais linfonodos: Inguinais;

  • Outros linfonodos importantes: Poplíteos e Perimaleolares;

Desobstrução dos linfonodos inguinais, poplíteos e Perimaleolares.

  • Desobstrução dos linfonodos inguinais, poplíteos e Perimaleolares.

  • Drenagem da face medial da coxa.

  • Drenagem da face anterior da coxa.

  • Drenagem do glúteo o qual é dividido em uma porção súpero-lateral e outra infra-medial.

  • Drenagem da face posterior da coxa a qual é dividida em uma porção lateral e uma porção medial.

  • Drenagem da face medial da perna.

  • Drenagem da face anterior da perna dividida em uma porção lateral e outra medial.

  • Drenagem da face posterior da perna

  • Drenagem das faces dorsal do pé

  • Drenagem das faces lateral e medial do pé.

  • Drenagem da face plantar do pé.

Desobstrução dos linfonodos axilares e inguinais.

  • Desobstrução dos linfonodos axilares e inguinais.

  • Drenagem da face lateral do tronco superior.

  • Drenagem da face anterior do tórax .

  • Drenagem da face anterior do abdômen superior (da cicatriz umbilical para cima).

  • Drenagem da face anterior do abdômen inferior (da cicatriz umbilical para baixo).

  • Drenagem da face posterior do tórax .

  • Drenagem da região lombar

Mastectomia são cirurgias para retirada de tecido cancerígeno da mama, que são divididas em 3 tipos:

  • Mastectomia são cirurgias para retirada de tecido cancerígeno da mama, que são divididas em 3 tipos:

  • Mastectomia total (simples): remove todo tecido mamário porém muitos nódulos linfáticos e músculos torácicos são mantidos intactos.

  • Mastectomia radical modificada (mais comum): remove toda a mama, alguns ou muitos nódulos linfáticos e muitas vezes o músculo peitoral menor.

  • Mastectomia radical(Halsten) :é o procedimento que requer a remoção de toda a mama,pele,músculo peitoral maior e menor, nódulos linfáticos axilares e algumas vezes nódulos linfáticos mamários internos ou os supra-claviculares.

Porque da utilização da Drenagem após Mastectomia?

  • Porque da utilização da Drenagem após Mastectomia?

Vantagens da drenagem

  • Ativa a circulação sanguínea

  • Melhora a oxigenação das células

  • Estimula a imunidade (aumento da produção de linfócitos)

  • Melhora a ação antiinflamatória

  • Aumenta o potencial reparador das células e dinamiza os processos catalisadores de uma boa cicatrização todos perdurando por horas mesmo após a drenagem cessada

  • Realizada no pós-operatório imediato de cirurgia plástica de abdome, lipoaspiração, lipoescultura, mamoplastia, plásticas faciais e mastectomia, a drenagem linfática  favorece uma recuperação mais rápida, pois estimula o organismo a eliminar os líquidos que causam o edema e diminuindo a probabilidade do surgimento da fibrose.

Tratamento de edemas, linfedemas e retenções hídricas;

  • Tratamento de edemas, linfedemas e retenções hídricas;

  • Pré e pós-cirúrgico de cirurgias plásticas reparadoras e stéticas;

  • Tratamento de dismenorréias;

  • Tratamento de veias varicosas e telangectasias;

  • Rejuvenescimento;

  • Tratamento de fibroedema gelóide;

  • Tratamento e prevenção de cicatrizes patológicas;

  • Auxílio no tratamento de queimaduras;

  • Relaxamento;

  • Auxilio na evacuação de dejetos provenientes do trabalho celular

Paciente em processos infecciosos;

  • Paciente em processos infecciosos;

  • Em pacientes portadores de hipertensão descontrolada;

  • Em pacientes com cancer.

  • Em pacientes portadores de TVP

Objetivos do trabalho

  • Conhecer o que é uma drenagem linfática.

  • As vantagens, indicações,contra-indicações.

  • O tempo de drenagem

  • As manobras.

Drenagem Linfática- Teoria e Prática; LEDUC,Albert,Olivier.

  • Drenagem Linfática- Teoria e Prática; LEDUC,Albert,Olivier.

  • Drenagem linfática na paciente mastectomizada com linfedema ; Taize Dagostim Feliciano

Atenção : NÃO FAÇA DRENAGEM LINFÁTICA COM PROFISSIONAL DESQUALIFICADO!

  • Atenção : NÃO FAÇA DRENAGEM LINFÁTICA COM PROFISSIONAL DESQUALIFICADO!

Comentários