Consiste em deixar que a área, por si só, promova o reflorestamento, tendo o cuidado de isolar a área e fazer o controle de espécies invasoras como as gramíneas exóticas.

  • Consiste em deixar que a área, por si só, promova o reflorestamento, tendo o cuidado de isolar a área e fazer o controle de espécies invasoras como as gramíneas exóticas.

  • Baixo custo e resultados a longo prazo, ideal para áreas que não tenham sido totalmente devastadas.

Consiste em selecionar plantas diversas para plantio nas áreas degradadas e promover o reflorestamento. A escolha das espécies deve seguir alguns critérios como optar por plantas nativas, maior biodiversidade possível, plantas que sejam adaptadas ao tipo de solo do plantio e espécies atrativas a fauna.

  • Consiste em selecionar plantas diversas para plantio nas áreas degradadas e promover o reflorestamento. A escolha das espécies deve seguir alguns critérios como optar por plantas nativas, maior biodiversidade possível, plantas que sejam adaptadas ao tipo de solo do plantio e espécies atrativas a fauna.

  • Alto custo e resultados a curto ou médio prazo. Ideal para áreas fortemente degradadas.

Avaliações para medir o sucesso de recuperação da mata ciliar e com isso definir se projeto necessita de interferências ou ser redirecionado.

  • Avaliações para medir o sucesso de recuperação da mata ciliar e com isso definir se projeto necessita de interferências ou ser redirecionado.

  • Também pode determinar o momento em que a floresta se torna auto-sustentável, dispensando intervenções antrópicas.

É analisada através de medições de diâmetro, no nível do solo e da altura das plântulas e plantas jovens.

  • É analisada através de medições de diâmetro, no nível do solo e da altura das plântulas e plantas jovens.

  • Também é verificado a classificação sucessional das espécies (pioneiras, secundárias iniciais, secundárias tardias e climáticas). Se houver predominância das espécies pioneiras e iniciais, após muito tempo, a regeneração está muito lenta.

Análise de amostras da serapilheira e do solo 0-5cm de profundidade, que retém a maior parte das sementes. Ajuda a identificar se há sementes de espécies invasoras ou ruderais podendo competir com as espécies nativas afetando a sustentabilidade da floresta ciliar.

  • Análise de amostras da serapilheira e do solo 0-5cm de profundidade, que retém a maior parte das sementes. Ajuda a identificar se há sementes de espécies invasoras ou ruderais podendo competir com as espécies nativas afetando a sustentabilidade da floresta ciliar.

Avaliação da produção de serapilheira que se estiver baixa em comparação com outras áreas ciliares, pode estar ocorrendo problemas com o ciclo de nutrientes.

  • Avaliação da produção de serapilheira que se estiver baixa em comparação com outras áreas ciliares, pode estar ocorrendo problemas com o ciclo de nutrientes.

  • Verificação da densidade de sementes pioneiras na chuva de sementes que irá indicar se há uma predominância de espécies pioneiras no início do processo de recuperação.

É a cobertura superior da floresta formada pelas copas das árvores. Apresenta uma grande influência na regeneração das espécies arbustivo-arbóreas, além de atuar como barreira física às gotas de chuva, protegendo o solo da erosão.

  • É a cobertura superior da floresta formada pelas copas das árvores. Apresenta uma grande influência na regeneração das espécies arbustivo-arbóreas, além de atuar como barreira física às gotas de chuva, protegendo o solo da erosão.

  • Se o fechamento do dossel for muito tardio, indica que o processo de regeneração não está adequado.

  • O mesmo pode ser verificado através de fotos hemisféricas.

Comentários