ec hidrologia exercicios parte1 padrao 0609k10a

ec hidrologia exercicios parte1 padrao 0609k10a

 

ENGENHARIA CIVIL – HIDROLOGIA – 2º SEMESTRE – 2010 – Exercícios – Parte 1 – Padrão de respostas QUESTÃO 1:

a) Escala da planta:

mmX

Considerando que a acuidade visual do operador e a sensibilidade do instrumento de medida sejam da ordem de 0,5 m, obtém-se:

principais as entre ssecundária nível de curvas das intervalos de número sucessivas principais nível de curvas entre desnível cia equidistân

f) TAB. 1 - Medidas dos comprimentos dos trechos do talvegue principal, feitas na planta

Trecho 1 2 3 4 5 6 7 8 Total Ltrecho (m) 1,5 2,2 5,5 7,5 7,2 16,5 34,5 40,0 114,9

FIG. 1 – Planta da bacia

 

ENGENHARIA CIVIL – HIDROLOGIA – 2º SEMESTRE – 2010 – Exercícios – Parte 1 – Padrão de respostas Cálculo das distâncias reais:

TAB. 2 – Cálculo das distâncias reais Escala do desenho: 1:31500

Altitudes no trecho Distância parcial Distância

DesenhoCampo acum. (m) (m) (m) (m) (m)

 

ENGENHARIA CIVIL – HIDROLOGIA – 2º SEMESTRE – 2010 – Exercícios – Parte 1 – Padrão de respostas Cálculo da declividade média S1:

Cota do divisor de águas no perfil = 811 m Cota da seção de estudo no perfil = 741 m H1 = Cota do divisor - Cota da seção de estudo = 70 m L = Extensão total do curso d'água, medida do divisor até a seção de estudo = 3619 m

RESP. (f1): S1 = H1/L = 0,01934 m/m = 19,34 m/km = 1,934 %

Cálculo da declividade média equivalente S2: Planilha: Cálculo da área do perfil por integração númérica (método dos trapézios)

Altitudes no trecho y DistânciaMédia Área trap.

x xm xm · y (m) (m) (m) (m) (m) (m2)

811 0

Perímetro da bacia: P = 9,8876 km (CAD) Área da bacia: A = 4,9889 km2 (CAD) Comprimento do talvegue principal: L = 3,619 km (CAD)

L AS perfil

 

ENGENHARIA CIVIL – HIDROLOGIA – 2º SEMESTRE – 2010 – Exercícios – Parte 1 – Padrão de respostas i) Nível de água máximo no reservatório para que não ocorra extravasamento para as bacias adjacentes:

O nível de água máximo está limitado pelo trecho do divisor de águas próximo da ombreira esquerda da barragem, com altitude de 782 m, pois, não há ponto de sela com altitude menor. RESP.

A altitude da crista da barragem será, neste caso, de 782 m, o que impõe a forma do seu eixo conforme sugerido na figura 3.

Altitude Área Desnível Volume Volume do Inundada

(obtida no CAD)

y parcial Acumulado i CNA i A (CNA i - CNA i-1) Vp Va (m) (106 m2) (m) (106 m3) (106 m3)

RESP. (j e k):

FIG. 2 – Gráfico de áreas inundadas e volumes de água acumulados no reservatório

 

ENGENHARIA CIVIL – HIDROLOGIA – 2º SEMESTRE – 2010 – Exercícios – Parte 1 – Padrão de respostas RESP. (c, d e e):

FIG. 3 – Planta aerofotogramétrica da região de estudo Barragem

Comentários