PCC2466-Elétrica II 2006

PCC2466-Elétrica II 2006

(Parte 2 de 5)

PCC-2466 -Sistemas Prediais I 10

Pn-Cargas de Projeto –Residência Unifamiliar

Pedido de ligação para uma residência com 115 m² de área construída, com 1 sala de 2 ambientes, copa, cozinha, 3 quartos, 1 banheiro social, 1 banheiro privativo e garagem.

3.0 W1 torneira elétrica 2.500 W1 máquina de secar roupa

10.800 W2 chuveiros elétricos

1.0 W1 máquina de lavar roupas

600 W6 lâmpadas incandescentes 100W

1.500 W1 forno microondas

200 W8 lâmpadas fluorescentes 25W 6.500 W

Potência 23 TUG (100W) + 7 TUG (600W) Relação das Cargas de Projeto

OBSERVAÇÃO: Carga de Projeto Mínima para iluminação e Tomadas de Uso Geral, de unidade de consumo em edificações de uso Residencial, ou Flat, de acordocom o LIG/2000: 5W por metro quadrado de área construída da edificação.

PCC-2466 -Sistemas Prediais I 1

Fator a:incorpora o rendimento e o fator de potência

A seguinte equação relaciona os valores de η, cosφe a:

(Tabela completa fornecida pelo professor) φη cos1

Tipode Carga cos

Ilu minação Incandescente - - 1,0

Iodeto Metálico

PCC-2466 -Sistemas Prediais I 12

Fator b:fator de demanda

24Acima de 10 27Acima de 9 a 10 31Acima de 8 a 9

52Acima de 4 a 5 45Acima de 5 a 6

59Acima de 3 a 4

40Acima de 6 a 7

66Acima de 2 a 3

35Acima de 7 a 8

Fator de Demanda ( %)

Potência Instalada de

Iluminação e Tomadas de Uso Geral (kW)

Fator de demandapara iluminação e Tomadas de Uso Geral, de unidade de consumo em edificações de uso Residencial, ou Flat, de acordo com a NBR 5410/2004:

Considera o fato dos equipamentos não operaremtodos ao mesmo tempo, bem como o fato de não operarem sempre à potência nominal. Este fator só é aplicável aos circuitos de distribuição, nunca aos circuitos ter minais.

A NBR 5410/2004 apresenta as tabelas de Potências e Fatores de Demanda para chuveiros, torneiras, aquecedores, ferros elétricos, aparelhos de arcondicionado, máquinas de lavar, e todos os demais equipamentos.

PCC-2466 -Sistemas Prediais I 13

Deve ser estimado em função das previsões de crescimento de carga. Na falta de outros dados, adotarse-á de 1,2 ~ 1,3.

Fator c:fator de expansão futura

•Para circuitos terminais com 1 motor, adota-se 1,25;

•Para circuitos terminais e de distribuição com mais de 1 motor, aplicar o fator 1,25 apenas no maior motor.

Fator d:fator de partida dos motores

PCC-2466 -Sistemas Prediais I 14

Partindo das equações fundamentais (P em kW): , para circuitos monofásicos,

, para circuitos trifásicos.

Se define o fator e, como: , para circuitos monofásicos,

, para circuitos trifásicos.

Fator e:fator de conversão de potência em corrente IVP ×=

PCC-2466 -Sistemas Prediais I 15

É a diferença entre as tensões medidas na origem, lado da fonte, e no fim, lado da carga, do circuito. Deve ser limitada à certos valores, dados normalmente em percentual da tensão nominal da instalação, a fim de não prejudicar o funcionamento dos equipamentos alimentados.

Queda de Tensão

Onde:

S= seçãodo condutoremmm 2; ρ =resistividade do cobre = e% = quedade tensãopercentual P = potênciaconsumidaemWatts L = comprimentoemmetros V = 110 ou220 V m mohms 2

)..(

Ve S ρ

(Parte 2 de 5)

Comentários