Dicionario brasileiro de Botânica Letra A

Dicionario brasileiro de Botânica Letra A

(Parte 1 de 6)

Dicionário Brasileiro de Botânica

Antônio Batista Pereira Jair Putzke

Copyright © da Editora CRV Ltda.

Editor-chefe: Railson Moura

Coordenação Editorial: Simone Santos Diagramação e Edição de Imagens:

Marcos Roberto Pinto de Aguiar

Analista de Língua: Leonardo Meimes

Capa: Roseli Pampuch Revisão: Os Autores Fotos: Istockphotos Brasil

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

Dicionário brasileiro de botânica / Antônio Batista Pereira, Jair Putzke (autores). -- Curitiba : Editora CRV, 2010. 437 p.

Bibliografia. ISBN 978-85-62480-25-6

1. Botânica 2. Botânica - Dicionários 3. Plantas I. Pereira, Antônio Batista. I. Putzke, Jair.

09-07911CDD-581.03
1. Plantas : Botânica : Dicionários581.03

Índices para catálogo sistemático:

Todos os direitos desta edição reservados pela Editora CRV Tel.: (41) 3039-6418 – w.editoracrv.com.br – e-mail: sac@editoracrv.com.br

Nota

A grafia e a organização taxonômica de famílias, de gêneros e de espécie foram baseadas no site w.ipni.org/index.html. A abreviação dos nomes dos autores dos táxons específicos seguiu o site w.answers.com/topic/list-of-botanists-by-authorabbreviation. Porém, chama-se a atenção do leitor, que esta não é uma obra de taxonomia. Logo, ao consultá-la na busca de dados para elaboração de revisões taxonômicas, é recomendável que a nomenclatura de cada táxon, bem como o nome correto do autor, sejam aferidos e atualizados na descrição original.

As informações sobre as propriedades medicinais contidas nesta obra foram extraídas da bibliografia consultada. Logo, os autores não assumem qualquer responsabilidade pelo uso indevido e sem prescrição médica de plantas e extratos correspondentes. A utilização de qualquer planta citada no texto, baseando-se simplesmente na indicação do uso e no nome popular citado, poderá resultar em erro de identificação. Portanto, recomenda-se consultar especialistas, para que a espécie a ser utilizada seja claramente identificada.

Agradecimentos

Queremos deixar registrados nossos sinceros agradecimentos a algumas pessoas que colaboraram na elaboração desta obra, principalmente à Profa. Dra. Sara Scotta Cabral, do curso de Letras da ULBRA, Campus Cachoeira do Sul, que leu os originais prestando valiosa colaboração na forma de apresentação do texto; ao Dr Cláudio Vinicius de Senna Gastal Jr, da UNIPAMPA, Campus São Gabriel, pela disponibilização de seu glossário de termos botânicos, ao doutorando Adriano Afonso Spielmann, do Instituto de Botânica de São Paulo, pela leitura minuciosa do texto e pelas valiosas sugestões; às acadêmicas Adriana dos Santos Rodrigues, Clarissa Kappel Pereira e Marilia de Barros Marques pela contribuição na digitação dos textos e a todos os acadêmicos pela leitura de textos de botânica e a seleção de termos que lhes eram desconhecidos.

Prefácio

A elaboração deste dicionário iniciou pelas ansiedades e necessidades do diaa-dia da sala de aula, na busca constante dos verdadeiros significados da terminologia botânica. A medida que os verbetes e conceitos foram sendo reunidos, muitos colegas incentivaram a ampliação do rol de termos. Tais fatos levaram os autores a traçarem o objetivo principal, que é oferecer aos biólogos um trabalho que facilite as leituras de textos de botânica. A seleção dos 27.480 verbetes que compõem este dicionário iniciou pela consulta em glossários e livros que listavam o nome popular das plantas. Além desses, utilizaram-se livros de botânica que são geralmente consultados por acadêmicos como, por exemplo, Esau (1976), Joly (1977), Pereira (1999), Raven et al. (2001), Schultz (1985), Taiz (2004), os quais foram lidos pelos alunos que listaram os termos cujo significado era desconhecido. Estes então, foram aferidos e anexados ao dicionário, de acordo com as conotações encontradas em livros e trabalhos de botânica utilizados no Brasil. Toda a obra utilizada foi referida na bibliografia consultada. Espera-se, a partir desta obra, continuar trabalhando para ampliá-la, através das críticas do leitor, que são muito importantes, principalmente se estas chegarem aos autores.

Abreviaturas

Afric. Africano. Alem. Alemão. Amer. Americano. Angol. Angolano. Antr. Antropônimo. Árab. Árabe. Arg. Argentino. Bras. Brasileiro. Carib. Caribenho. Cat. Catalão. Celt. Celta. Chin. Chinês. Criol. Crioulo. Esp. Espanhol. Etn. Etnônimo. Franc. Francês. Gaul. Gaulês. Germ. Germânico. Gót. Gótico. Greg. Grego.

Guar. Guarani. Hait. Haitiano. Hebr. Hebráico. Hier. Hierônimo. Hin. Hindu. Hisp. Amer. Hispano-americano. Hol. Holandês. Ind. Indígena. Ind. Sib. Indígena Siberiano. Ingl. Inglês. Ital. Italiano. Jap. Japonês. Lat. Latim. Lus. Lusitano. Mal. Malaio. Mex. Mexicano. Mit. Mitônimo. Moçamb. Moçam biquenho. Moçár. Moçárabe Náuat. Náuatle.

Onom. Onomatopeia. Orig. Contr. Origem controversa. Orig. Inc. Origem incerta. Orig. Desc. Origem desconhecida. Orig. Duv. Origem duvidosa. Orig. Obsc. Origem obscura. O.N.L. Origem não localizada. Pers. Persa. Pré-rom. Pré-romano. Prov. Provençal. Quích. Quíchua. Quimb. Quimbundo. Russ. Russo. Sâns. Sânscrito. Suíç. Suíço. Tain. Taino. Tâmil. Tâm. Tap. Tapuia. Top. Topônimo. Turc. Turco.

Dicionário Dicionário

A-. Prefixo amplamente utilizado em botânica para introduzir a ideia de negação, de ausência, ou de para fora. A. Abreviatura para o ciclo do ácido alfa-aminoadípico. Aabora, aavora. (Afric.). Nomes populares de Elaeis guineensis Jacq., espécie de palmeira pertencente à família Arecaceae, cujos frutos drupáceos amarelo-avermelhados ou alaranjados quando maduros fornecem dois tipos de óleo, sendo um extraído da polpa e outro da semente (amêndoa), de largo emprego na culinária brasileira e na indústria de sabão. Aavora. (Afric.). Ver aabora. Ababaia. (Bras.). Ver abobaia. Abacá, alvacá. (Bras.). Nome popular de Musa textilis Nees, espécie pertencente à família Musaceae, amplamente cultivada desde a Índia até as Filipinas, por fornecer importante fibra usada em cordoaria e em tecelagem. Abacado. (Bras.). Ver abacate. Abaçanado. (Franc.) Diz-se da coloração branco denegrida. Abacate. (Etn.). Diz-se do fruto do abacateiro. Ver abacateiro. Abacate-do-mato. (Etn.). Nome popular de Salacia brachypoda Peyr., espécie arbustiva, pertencente à família Hippocrateaceae. Abacateiro, abacate. (Etn.). Nomes populares de Persea americana Mill., espécie arbórea, pertencente à família Lauraceae, nativa da América Central, cultivada em toda a América do Sul pela qualidade de seus frutos que são utilizados na alimentação humana. Abacateiro-do-mato. (Etn.). Nome popular de Persea pyrifolia Nees, espécie arbórea, pertencente à família Lauraceae, citada para o Cerrado e floresta estacional semidecidual. Abacateiro-roxo. (Etn.). Nome popular de Hyeronima alchorneoides Allem., espécie arbórea, pertencente à família Euphorbiaceae, que ocorre desde a Costa Rica até o Rio Grande do Sul, às vezes cultivada para fins paisagísticos. Abacaterana. (Etn.). Nome popular de Persea laevigata H., B. & K., espécie arbórea pertencente à família Lauraceae. Abacaxi, abacaxi-branco, abacaxizeiro. (Tupi). Nomes populares de Ananas comosus (L.) Merr., espécie pertencente à família Bromeliaceae, que é cultivada pela qualidade das infrutescências comestíveis. Abacaxi-de-tingir, abacaxi-silvestre. (Tupi). Nomes populares de Aechmea bromeliaefolia Baker ex Benth. & Hook. f., espécie pertencente à família Bromeliaceae, que ocorre desde a Amazônia até o Rio Grande do Sul. Abacaxi-do-campo, gravatá. (Tupi). Nomes populares de Dyckia machrisiana L.B. Sm., espécie herbácea, pertencente à família Bromeliaceae, citada para o Cerrado, crescendo geralmente em locais pedregosos. Abacaxi-do-cerrado. (Tupi). Nome popular de Ananas ananassoides (Baker) L.B. Sm., espécie herbácea, pertencente à família Bromeliaceae, que cresce no subosque do cerradão. Abacaxi-do-reino. (Tupi). Nome popular de Monstera deliciosa Liebm., espécie prostrada ascendente, pertencente à família Araceae, nativa do México e cultivada como ornamental. Abacaxi-roxo. (Tupi). Nome popular de Tradescantia spathacea Sw., espécie herbácea, pertencente à família Commelinaceae, nativa do México e cultivada como ornamental. Abacaxi-vermelho, ananás-ornamental, ananás-vermelho. (Tupi). Nomes populares de Ananas bracteatus Schult. f., espécie herbácea, perene, pertencente à família Bromeliaceae, nativa do Brasil e cultivada como ornamental.

Abacaxizinho. (Tupi). Ver abacaxi-do-cerrado. Abacaxizinho-do-cerrado. (Tupi). Ver abacaxi- do-cerrado. Abacelado. (Lat.). Diz-se do que foi coberto de terra. Abacelar. (Lat.). Diz-se do ato de plantar bacelos ou de colocar terra ao redor das plantas ou cobrir de terra. Abácia. (Árab.). Ver abátia. Abacinado. (Franc.). Ver abaçanado. Abageru, gajeru, gajiru, gajuru, guajaru, guajiru, guajuru. (Tupi). Nomes populares de Couepia canomensis Benth., espécie arbórea pertencente à família Chrysobalanaceae, cujos frutos são comestíveis. Ver ajuru-branco. Abaneiro, abano. (Lat.). Nome popular de Clusia fluminensis Planch. & Triana, espécie arbustiva, pertencente à família Clusiaceae. Abano. (Lat.). Ver abaneiro. Abapical. (Lat.). Diz-se do que segue à direção oposta ao ápice; situado na base. Abarraz, paparraz. (Árab.). Nomes populares de Delphinium staphisagria L., espécie herbácea, exótica, pertencente à família Ranunculaceae, cultivada como ornamental; as sementes moídas são utilizadas para combater piolhos. Abasicarpo. (Lat.). Diz-se do fruto sem base. Abatatado. (Tain.). Diz-se da forma ou semelhança à batata. Abati, milho. (Tupi). Nomes populares de Zea mays L., espécie pertencente à família Poaceae, amplamente cultivada nas regiões tropicais e subtropicais. Abátia. (Tupi). Nome utilizado para designar popularmente o gênero Abatia ou seus representantes. Abatiapé. (Ind.). Nome utilizado para designar popularmente uma espécie de arroz silvestre comum nas margens de lagos da Amazônia. Abatií. (Tupi). Ver abati-mirim. Abati-mirim. (Tupi). Nome popular de Oryza sativa L var. subulata, uma variedade de arroz que se caracteriza principalmente por possuir grãos pequenos e avermelhados. Abati-timbaí. (Tupi). Ver árvore-de-copal. Abaulado. (Franc.). Diz-se do que é curvado em forma de tampa de baú; com a superfície externa convexa. Figura 50 C. Abaxial. (Lat.). Em botânica, diz-se da face do órgão que está mais afastado do eixo, tendo como referência o primórdio como, por exemplo, a face externa da folha na prefoliação. Em micologia diz-se do basidiósporo lateral e mais afastado do eixo do basídio ou da face externa do mesmo. Figura 50 A. 50 D. 53 G. Abcultura. (Lat.). Em micologia, diz-se das culturas degenerativas de espécies do gênero Fusarium, particularmente os parasitas facultativos quando, após algum tempo de crescimento como sapróbios, afastam-se dos padrões normais da cultura, apresentando conídios menores e septação anormal. Abecedária. (Lat.). Ver agrião-do-mato. Abélia, abélia-da-china. (Antr.). Nomes populares de Abelia x grandiflora (Revelli ex André) Rehder, espécie arbustiva, pertencente à família Caprifoliaceae, cultivada como ornamental. Abélia-da-china. (Antr.). Ver abélia. Abelota, bolota. (Lat.). Nomes utilizados para designar o fruto dos representantes do gênero Quercus (carvalho), o qual é formado por um pericarpo coriáceo, envolvido na base por uma cúpula receptacular. Aberas. (Bras.). Ver abacaxi. Aberração. (Lat.). Diz-se de qualquer entidade taxonômica cujos caracteres a separam dos padrões normais da espécie. Aberrações cromossômicas. Diz-se quando ocorrem irregularidades na distribuição dos cromossomos durante a mitose ou a meiose, que pode também ser estrutural.

Aberrante. (Lat.). Em botânica, diz-se das plantas que apresentam aberrações. Em micologia, diz-se de qualquer estrutura ou espécime, cujos caracteres encontramse em desacordo com os padrões apresentados por um indivíduo normal. Abete. (Lat.). Ver abeto. Abeto, abete, abeto-branco. (Lat.). Nomes utilizados para designar popularmente espécies arbóreas pertencentes aos gêneros Abies e Picea e à família Abietaceae; nativas da Europa e da América do Norte e cultivadas no Brasil como ornamentais. Abeto-branco. (Lat.). Nome popular de Abies alba Mill., espécie arbórea, pertencente à família Abietaceae, nativa da Europa e cultivada como ornamental. Ab-himenial. (Lat.). Em micologia, diz-se do que se localiza no lado oposto ao himênio ou que está afastado ou longe do himênio. Figura 50 B. Abi. (Bras.). Ver abieiro. Abibura. (Bras.). Nome popular de Agaricus pisonianus M., espécie de fungo, cogumelo comestível, pertencente à família Agaricaceae e à ordem Agaricales. Abieiro, abi, abiiba, abiu. (Bras.). Nomes populares de Pouteria caimito Radkl., espécie arbórea, pertencente à família Sapotaceae, nativa do Peru e cultivada nas regiões tropicais devido ao valor da madeira para fabricação de instrumentos musicais, móveis, etc. e pelos frutos muito apreciados (abiu). Abietácea. (Lat.). Nome utilizado para designar popularmente a família Abietaceae. Abietáceas. (Lat.). Nome utilizado para designar popularmente os representantes da família Abietaceae. Abiete. (Lat.). Ver abeto. Abieteno. (Lat.). Diz-se do hidrocarboneto líquido, resultante da descarboxilação do ácido abiético, o qual é extraído de algumas resinas, principalmente de plantas pertencentes ao gênero Abies (abeto). Abietícola. (Lat.). Em micologia, diz-se de fungos que vivem sobre representantes do gênero Abies. Abietina. (Lat.). Diz-se do hidrocarboneto extraído de certos abetos. Abietua. (Lat.). Nome popular de Dalechampia stipulacea Mull. Arg., espécia de liana, pertencente à família Euphorbiaceae; ocorre desde Minas Gerais até Santa Catarina. Abiiba. (Tupi). Ver abieiro. Abimenial. (Lat.). Em micologia, diz-se do que está afastado do himênio. Abio. (Tupi). Ver abiu. Abiocenose. (Greg.). Diz-se de todos os elementos não-vivos de um ecossistema como, por exemplo, fatores geológicos, climáticos, edáficos. Abiogênese. (Greg.). Diz-se da geração espontânea, ou seja, a suposta formação de um ser vivo a partir de matéria bruta. Abiogenético. (Greg.). Diz-se do que é relativo à abiogênese. Abiose. (Greg.) Diz-se do ser aparentemente sem vida. Em micologia, é a condição que não permite o desenvolvimento de um ser vivo ou então paralisa o seu desenvolvimento, levando-o ao estado latente. Figura 50 E. Abiótico. (Greg.). Diz-se do que não é vivo. Abioto. (Greg.) Diz-se de algo incompatível com a vida, que mata. Abisga. (Bras.). Nome popular de Capparis sodada R. Br., espécie pertencente à família das Capparaceae, nativa da África, cujo fruto é comestível. Abissal. (Greg.). Diz-se do que pertence ou é relativo a abisso como, por exemplo, organismo que vive em águas profundas no abisso.

dicionário brasileiro de botânica11

Abisso. (Greg.). Região oceânica profunda onde não penetra luz, geralmente corresponde a profundidades entre 4.0 a 6.0 m nos oceanos e a partir de 300 m nos lagos. Abissobentos. (Greg.). Diz-se do que pertence ou é relativo a bento e abissal. Abissobêntico. (Lat.). Diz-se do que é relativo ao fundo da zona abissal do oceano. Abissopelágico. (Lat.). Diz-se do que é relativo à região de águas abertas da zona abissal. Abiu. (Tupi). Diz-se do fruto do abieiro. Ver abieiro e fruta-de-veado. Abiu-carriola. (Tupi). Ver fruta-de-veado. Abiu-cutite. (Tupi). Ver acara-uba. Abiu-do-cerrado, abiu-piloso, abiurana, acá. (Tupi). Nomes populares de Pouteria torta (Mart.) Radlk., espécie arbórea, pertencente à família Sapotaceae, com ampla dispersão no Brasil. Abiu-do-pará. (Tupi). Nome popular de Chrysophyllum cainito L. espécie pertencente à família das Sapotaceae, que possui fruto tipo baga, cuja polpa gelatinosa é comestível. Abiu-grande. (Tupi). Ver abieiro. Abiu-piloso. (Tupi). Ver abiu-do-cerrado. Abiurana. (Tupi). Nome utilizado para designar popularmente várias espécies como, por exemplo, Couepia robusta Huber, pertencentes à família Chrysobalanaceae, Pouteria torta (Mart.) Radlk. e Pouteria lasiocarpa (Mart.) Radlk, estas duas últimas, pertencente à família Sapotaceae. Ver abieiro, abiu-do-cerrado e acara-uba. Abiurana-acariquara. (Tupi). Ver abieiro. Abiurana-cutitiribá. (Tupi). Ver acara-uba. Abiurana-de-caranazal. (Tupi). Ver abieiro. Abiurana-guta, pariri. (Tupi). Nome popular de Lucuma pariry Ducke, espécie arbórea, pertencente à família Sapotaceae, cujo fruto, bacoide, amarelo-esverdeado, mole, fibroso, sucoso, aromá tico e azedo é comestível. Abiurana-vermelha. (Tupi). Ver abieiro. Abius. (Tupi). Ver abiu. Abiu-selvagem, abiurana. (Tupi). Nomes populares de Pouteria lasiocarpa (Mart.) Radlk., espécie arbórea, pertencentes à família Sapotaceae, com ampla dispersão no Brasil. Abjeção. (Lat.). Em micologia, diz-se da ação de separação de esporos do esporóforo, esterigma, conidióforo, etc. Abjunção. (Lat.). Em micologia, diz-se da separação ou isolamento de esporos das hifas em crescimento, através da formação de septos. Figura 50 H. Ablaquear. (Lat.). Diz-se da remoção do solo em torno de uma planta. Ablastia. (Greg.). Diz-se da ausência de desenvolvimento em um órgão. Ablástico. (Greg.). Diz-se de qualquer estrutura que não se desenvolveu. Abléfaro. (Greg.). Em micologia, diz-se do que não possui flagelo. Abobadado. (Lat.). Em micologia, diz-se do píleo cuja forma assemelha-se a um arco ou semi-abóbada. Abobaia. (Bras.). Nome popular de Carica papaya L., espécie pertencente à família Caricaceae, nativa da América Central, cultivada como frutífera. Abóbora, abobra. (Lat.). Nomes utilizados para designar várias espécies de planta cultivadas, pertencentes ao gênero Cucurbita e à família Cucurbitaceae como, por exemplo, Cucurbita pepo L., Cucurbita moschata Duchesne ex Poir. e Cucurbita maxima Duchesne. Abóbora-amarela, abóbora-comprida, abóbora-de-carne-branca, abóbora-de-carneiro, abóbora-de-guiné, abóbora-de-porco, abóboragrande, abóbora-menina, abóbora-moganga, abóbora-porqueira, abóbora-quaresma, aboboreira, aboboreira-grande, abobrinha-italiana, cucurbita-major-rotunda, cucurbita-potiro. (Lat.). Nomes populares de Cucurbita pepo L., espécie herbácea, rasteira, anual, pertencente à família Cucurbitaceae, nativa da América Central, muito cultivada nas regiões tropicais de todo o mundo, para o uso dos frutos na alimentação humana e animal, e também na medicina popular. Abóbora-cheirosa. (Lat.). Nome popular de Cucurbita moschata Duchesne ex Poir., espécie pertencente à família Cucurbitaceae.

(Parte 1 de 6)

Comentários