Plano Aquarela 2020

Plano Aquarela 2020

(Parte 6 de 11)

Início da campanha de comunicação global do Brasil como sede da Copa 2014, incluindo publicidade e ações de relações públicas em diversos países.

Os programas de comunicação digital e de relações públicas estarão, a partir desse momento, atuando de forma intensiva e com permanente atualização, trazendo interação e realizando ações criativas sobre o turismo do Brasil para o mundo.

A agenda

Até 2012, teremos um período de exposição moderada. Até a realização das Olimpíadas de Londres, em 2012, a atenção da mídia esportiva mundial estará concentrada nesse evento. Também a realização da Eurocopa, nesse ano, atrai a atenção dos europeus ao próprio continente. Os patrocinadores estarão ainda com seu foco concentrado nesses eventos.

No entanto, a Copa do Mundo no Brasil já estará em pauta, o que exigirá um plano de exposição de marketing e grande atividade de relações públicas, com monitoramento e fornecimento de conteúdos sobre as medidas que estarão sendo tomadas para receber a Copa do Mundo de Futebol no Brasil.

Um momento que exigirá uma ação mais ofensiva será a realização dos Jogos Mundiais Militares em 2011, no Rio de Janeiro, que deverá atrair o mundo e a imprensa esportiva para o que pode ser considerado um primeiro teste para a cidade que realiza as Olimpíadas em 2016.

Ao fim dos Jogos Olímpicos de Londres, o próximo grande evento será a Copa 2014 no Brasil, quando o país atrairá toda a atenção da mídia internacional, iniciando o período de exposição intensa. A campanha publicitária e as ações de relações públicas deverão ser intensificadas. Em 2013, durante a realização da Copa das Confederações no Brasil, o turismo brasileiro poderá fazer um ensaio de relacionamento com a família esportiva, os convidados e patrocinadores, e também com a imprensa internacional. Esse será um momento importante para fazer ajustes e alinhamentos finais para o ano seguinte.

Como o Brasil também será sede das Olimpíadas, o momento de maior impacto de exposição de imagem do Brasil será entre 2012 e 2016, quando todas as ferramentas de promoção turística deverão estar em atuação plena.

Também nesse período, todos os temas relacionados à imagem do Brasil que são maio- res do que o turismo deverão ser coordenados e voltados para uma estratégia única do país. Este esforço envolverá especialmente os setores de relações internacionais, exportações, cultura, turismo, esporte e atração de investimentos.

Os públicos para atenção especial na Copa

A partir de 2010, a elaboração e o fornecimento de conteúdo, imagens e informações sobre o turismo no Brasil estarão direcionados para públicos específicos. Com a aproximação da realização da Copa no Brasil, o atendimento a esses clientes será aprimorado e intensificado.

Os principais públicos internacionais para atenção do turismo são:

Torcedores que seguem seus times, farão turismo na própria cidade dos jogos e irão visitar lugares do Brasil segundo a classificação e intervalos entre jogos.

A imprensa esportiva e generalista credenciada e não credenciada.

As federações e times de futebol;

Os visitantes que estamos chamando de turistas da Copa.

Pela situação geográfica do Brasil no mundo, o turismo deverá ficar concentrado no próprio país, diferente do que ocorreu, por exemplo, na Copa da Alemanha, quando o visitante poderia facilmente chegar a outros países europeus. Para esses turistas, o produto principal a ser trabalhado deverá ser o “Brasil 21”, roteiros formatados especialmente com as 12 cidades-sede dos jogos. No escopo dos turistas da Copa, destacam-se os públicos de incentivos e grupos especiais gerados a partir de iniciativas de empresas. Ainda neste âmbito, deve ser considerada a relação com os patrocinadores oficiais FIFA.

No planejamento da oferta de roteiros, é importante registrar que há um primeiro “término” da Copa do Mundo quinze dias depois de seu início, quando metade das seleções sai do campeonato. Nesse momento, restarão apenas um conjunto de torcedores que se deslocam para as outras cidades para assistir aos jogos entre os países classificados para a próxima fase da Copa. Aqueles cujas seleções forem eliminadas são o público potencial que deve ser trabalhado no pré e durante o evento, para incentivá-lo a conhecer o Brasil. Serão também trabalhados os públicos de países que irão passar com certeza à segunda fase, com o mesmo objetivo de fazer com que pelo menos 25% dos estrangeiros viajem pelo Brasil antes ou depois da Copa.

O marketing internacional das cidades-sede, organizado desde já e atualizado anualmente com a grade de produtos de cada estado, será o principal instrumento de trabalho envolvendo a EMBRATUR, os órgãos de turismo e a comunicação internacional. Serão trabalhados também os roteiros integrados para o mercado internacional de acordo com os destinos brasileiros, as definições de chaves dos jogos e as eliminatórias. Os roteiros poderão ser customizados por país, dependendo do nível de conhecimento do Brasil e, sobretudo, das nacionalidades e lugares de jogos de cada país.

O foco de atuação no exterior para o período da Copa será com a rede de vendas dos operadores oficiais da FIFA, no sentido de apoiar a comercialização dos produtos turísticos do Brasil e as possibilidades de roteiros que serão apresentadas.

Rio, cidade maravilhosa e olímpica

A cidade do Rio de Janeiro deverá ter especial atenção no período de grande exposição na mídia mundial e, especialmente, durante a realização da Copa do Mundo de Futebol FIFA Brasil 2014. Todos os acertos, desafios e temas relacionados à cidade terão grande atenção da imprensa mundial e, consequentemente, repercussão para o turismo brasileiro e, especialmente, para a realização dos Jogos Olímpicos.

Um tratamento especial da área de relações públicas deverá ser organizado, em parceria com a cidade e o estado, assim como a colocação em prática de um posicionamento de imagem de 2010 até 2016.

A partir de 2010, os estudos e pesquisas sobre as edições das Olimpíadas em outros países irão trazer grande contribuição para que o Plano Aquarela 2020 incorpore em detalhes o papel do turismo no período de realização dos Jogos. Importante deixar registrada a certeza manifestada por todos os atores locais e nacionais do turismo e também dos gestores públicos e privados do Comitê Local dos Jogos Rio 2016 para a construção de uma experiência e um legado para todo o Brasil.

Essa determinação tem grande significado para a maximização dos resultados gerais dos Jogos e, sobretudo, para o aproveitamento das grandes oportunidades que o evento trará para o turismo.

Orientações gerais e esclarecimentos para 2020

Sobre o nome Plano Aquarela 2020 – Marketing Turístico Internacional do Brasil: O plano denominase Plano Aquarela, pois a essência, a estratégia e o conteúdo da promoção internacional não mudam em relação ao que a EMBRATUR realiza desde 2004, quando o Plano foi concebido. Marketing turístico, pois o foco é o turismo e a imagem do país, e não o futebol ou os esportes olímpicos.

Sobre a agenda de ações: Será compartilhada com o calendário oficial da CBF/ FIFA e do COI/COB. Os calendários FIFA e

COI são os pontos de partida para a definição dos momentos e dos locais de atuação da promoção internacional do turismo e das decisões a tomar com esses parceiros.

A EMBRATUR terá um blog para compartilhar sua atuação de promoção internacional a partir do lançamento deste documento, assim como para atualizar a agenda de ações no exterior.

Anualmente, esse planejamento deverá ser monitorado, revisado e atualizado para que todas as experiências e novos estudos possam ser utilizados para acompanhar resultados e definir novas etapas de trabalho.

da Copa do Mundo de Futebol FIFA,
em 2014.

• Escolha do Brasil como sede 2007

Para Olímpicos 2008,
em Pequim/ China.

• Jogos Olímpicos e

é realizado pela primeira vez fora da
América do Norte, em São Paulo/SP;

• O Adventure Travel Summit

de Aventura para 2009 - Revista
National Geographic;

• O Brasil é eleito o melhor destino

Promoção dos destinos turísticos
brasileiros em Pequim/China
e suporte a promoção da
candidatura do Brasil como sede
dos Jogos Olímpicos e
Paraolímpicos em 2016.

• Casa Brasil, em Pequim/China -

de planejamento para revisão
e atualização de diretrizes e metas.

• Plano Aquarela - Início do processo

• Aprendizado com as melhores práticas - viagem à Alemanha (Copa do Mundo).

práticas - viagem à África do Sul
(Copa do Mundo).

• Aprendizado com as melhores

e pesquisas de opinião interna e dos

• Plano Aquarela - Fase de diagnóstico turistas internacionais sobre o Brasil;

instituições públicas e privadas
do setor de turismo no Brasil.

• Realização de reuniões com

- Marketing Turístico Internacional
do Brasil.

• Lançamento do Plano Aquarela 2020

Copa do Mundo de Futebol FIFA,
no Brasil em 2014.

• Anúncio das cidades sede da

sede dos Jogos Olímpicos e
Para Olímpicos 2016.

• Decisão do COI: Rio de Janeiro

melhores práticas -
Vancouver/Canadá.

• Viagem de aprendizado com as

EMBRATUR material promocional
e informativo, com mensagem
e identidade visual unificada,
para promoção internacional;

• As cidades sede recebem da

e 12 Cidades Sede;

• Lançamento do site Brasil

Programa Brasil Eventos ICCA
e eventos esportivos;

• Início da implantação do

da Copa do Mundo de Futebol FIFA
Brasil 2014, na África do Sul,
com o lançamento de campanha
global do Brasil;

• Início das ações de promoção

e no mundo;

• Eventos do Brasil na África do Sul

(Parte 6 de 11)

Comentários