Manual de Iniciação Científica

Manual de Iniciação Científica

(Parte 2 de 13)

Quadro 1-1 Ficha de avaliação das razões para fazer a iniciação científica.

Em uma auto-avaliação, verifique qual das razões é a mais importante para você. Caso tenha selecionado uma das cinco primeiras, é apresentada a seguir uma lista de orientações para ter sucesso em sua missão, NÃO PERCA TEMPO LENDO OS PRÓXIMOS CAPÍTULOS.

As orientações são:

a) contate um orientador que seja amigável e esteja disposto a uma “troca de favores”; b) realize várias pesquisas rápidas e de valor duvidoso; c) faça relatos de casos; d) revise prontuários sem critérios; e) invente alguns dados; f) faça acordos com alguns colegas: eles incluem seu nome e você os deles nas publicações; g) procure uma doença ou tópico no qual você tenha um interesse grande e escreva um artigo de revisão discursiva; se for o mesmo tema que interessa ao chefe melhor ainda; h) cite, sem nenhuma crítica, as informações que encontrar; i) procure nos anais do congresso de sua faculdade quem são os grupos que incluem mais autores em seus trabalhos e vá fazer parte dele; o principal critério: maior número de autores em relatos de casos; j) vise especificamente aqueles grupos que dividem os trabalhos; k) de um só trabalho, faça render 3, 4 ou 5 publicações; l) procure um tema da moda e submeta um pedido para bolsa; m) não se preocupe com a relevância da pesquisa;

Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas http://www.uncisal.edu.br IC

Revisão Página

Número Mês/Ano Manual de Iniciação Científica http://www.metodologia.org/ecmal/livro n) abstenha-se de comentar as falhas, as dificuldades e os métodos de sua pesquisa; o) supervalorize seus achados.

No entanto, se o seu objetivo com a iniciação científica foi a sexta opção, para aprender sobre o método científico e como realizar uma pesquisa, faça tudo ao contrário! É para você que selecionou a última opção que esta série foi escrita, leia cada um dos próximos capítulos para saber como otimizar esta atividade.

1.5 Onde obter ajuda?

São duas as fontes onde você pode obter ajuda. A primeira e mais importante é com o orientador e a segunda é com a pró-reitoria de pesquisa e pós-graduação da instituição. O orientador é o mais importante, pois, é diretamente com ele que será realizada a iniciação científica, ele é a pessoa mais apropriada a lhe orientar nas questões relacionadas à iniciação científica. Outra fonte é com os alunos que já participaram ou que estão participando das atividades de iniciação científica.

1.6 Próximo passo: o programa de iniciação científica (PIC) da UNCISAL

Uma vez determinado o que é a iniciação científica e qual sua importância na graduação entender como é o PIC (Programa de Iniciação Científica) da UNCISAL é útil para que você possa saber quais são os pré-requisitos para os alunos, os orientadores e os projetos.

1.7 Referências

Clarke M, Oxman AD, editors. Cochrane Reviewers' Handbook 4.1 [updated March 2001]. in: Review Manager (RevMan) [Computer program]. Version 4.1. Oxford, England: The Cochrane Collaboration, 2001. Disponível em: URL: http :// w w w.cochrane.dk/cochrane/handbook/handbook.ht m

1.8 Leitura complementar

Clarke M, Oxman AD, editors. The logistics of doing a review. Cochrane Reviewers' Handbook 4.1 [updated March 2001]; Appendix 3a. in: Review Manager (RevMan) [Computer program]. Version 4.1. Oxford, England: The Cochrane Collaboration, 2001. Disponível em: URL: http:// w w w.cochrane.dk/cochrane/handbook/handbook.ht m

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC. Manual do Usuário (baseado na Resolução Normativa

Pontos para recordar

• A iniciação científica é realização de uma pesquisa durante o curso de graduação que tem como objetivo o aprendizado do método científico.

• A iniciação científica caracteriza-se como instrumento de apoio teórico e metodológico à realização de um projeto de pesquisa e constitui um canal adequado de auxílio para a formação de uma nova mentalidade no aluno.

• A iniciação científica pode ser definida como um instrumento de formação de recursos humanos qualificados.

• No URL: http://www.metodologia.org/ecmal/ic veja mais informações sobre as atividades de

Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas http://www.uncisal.edu.br IC

Revisão Página

Número Mês/Ano Manual de Iniciação Científica http://www.metodologia.org/ecmal/livro iniciação científica da UNCISAL.

• O planejamento adequado da iniciação científica possibilitará o fortalecimento de forma racional e gradual, otimizando a utilização dos recursos.

Versão prévia publicada: Nenhuma

Data da criação: 12 de fevereiro de 2003.

Data da última modificação: 23 de maio de 2006.

Como citar este capítulo:

Castro A. Iniciação científica: o que é e por que fazer?

In: Castro A. Manual de iniciação científica. Maceió: AC; 2003.

Disponível em: URL: http://www. metodologia. org

Conflito de interesse:

Disponível em: URL: http://www. evidencias. co m/oconf_ ald. htm

Fonte de fomento: Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas, Maceió, AL.

Sobre o autor:

Aldemar Araujo Castro

Professor Assistente, Mestre, da

Disciplina de Metodologia da Pesquisa Científica do

Departamento de Medicina Social da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas, Maceió, Brasil.

Endereço para correspondência:

Aldemar Araujo Castro

Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas

Rua Doutor Jorge de Lima 113 57010-382 Maceió (AL), Brasil

Correio eletrônico: alde mar @evidencias. co m

URL: http://www. metodologia. org/ec mal

Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas http://www.uncisal.edu.br IC

Revisão Página

Número Mês/Ano Manual de Iniciação Científica http://www.metodologia.org/ecmal/livro

(Parte 2 de 13)

Comentários