Manual de Iniciação Científica

Manual de Iniciação Científica

(Parte 5 de 13)

Revisão Página

Número Mês/Ano Manual de Iniciação Científica http://www.metodologia.org/ecmal/livro uma dificuldade de encontrar orientadores dispostas a os aceitarem para a iniciação científica. Assim eles têm que esperar até segundo ano para iniciarem suas atividades de iniciação científica.

PlanejamentoExecução Divulgação

Pesquisa Piloto

Coleta de Dados

Ar mazena mento

Tabulação Análise

Interpretação

Relatório Final

Idéia Brilhante

Plano de intenção

Revisão da Literatura

Teste de

Instrumentos e de Procedimentos

Projeto de Pesquisa

Tema Livre Artigo Original

Quadro 2-2 Etapas da pesquisa com seus respectivos itens.

O programa será uma simulação de cada um dos itens que compõem as etapas da pesquisa (quadro 2-2). Desde a elaboração da pergunta da pesquisa até o encaminhamento do artigo original para publicação. Durante cada passo aos alunos terá possibilidade de realizar cada um dos itens, que por ser uma simulação, permitirá a correção à medida que ocorre o desenvolvimento da pesquisa. O que seria impossível, ou causaria um viés, caso a pesquisa fosse real. Toda a turma irá trabalhar como se fosse um único aluno, ou seja, fará o planejamento, a execução e a divulgação de uma mesma pesquisa. Todo o processo será caracterizado pela busca ativa dos alunos do que irão necessitar e pelo acompanhamento das dificuldades encontradas, que devem ser contornadas com a presença do facilitador, que irá otimizar o tempo e as ações a serem implementadas.

O programa pretende identificar bons alunos para que realizem nos anos seguintes pesquisas com qualidade acadêmica, mérito científico e orientação adequada, individual e continuada. O projeto culmina com a seleção do aluno por um orientador fornecendo retorno imediato ao bolsista, com vistas à continuidade de sua formação, de modo particular na pós-graduação.

2.5.2 Objetivos Gerais a) contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa; b) contribuir de forma decisiva para reduzir o tempo médio para a admissão ao Programa de Bolsas de Iniciação Científica (ProBIC).

2.5.3 Objetivos Específicos a) Em relação à instituição :

i) contribuir para a sistematização e institucionalização da pesquisa; i) implementar a política de pesquisa para a iniciação científica; i) qualificar os melhores alunos para os programas de iniciação científica;

Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas http://www.uncisal.edu.br IC

Revisão Página

Número Mês/Ano Manual de Iniciação Científica http://www.metodologia.org/ecmal/livro iv) introduzir e/ou disseminar a pesquisa na graduação; v) tornar a instituição mais agressiva e competitiva na construção do saber; vi) fomentar a interação inter-institucional no âmbito do Programa; vii) contribuir para a instituição cumprirem sua missão de pesquisa. b) Em relação aos alunos v) despertar vocações para a ciência e incentivar talentos potenciais na graduação; vi) proporcionar a iniciação no método científico mediante simulação de uma pesquisa (planejamento, execução, divulgação); vii) possibilitar o aumento do número de anos como bolsista no ProBIC; viii) preparar melhor os alunos para a ProBIC.

2.5.4 Processo de seleção dos alunos

O processo de seleção será simplificado, pois será aberto a todos os alunos matriculados no primeiro ano dos cursos de graduação da UNCISAL, sem nenhum impedimento.

2.5.5 Publicação do edital

O início do processo de seleção pressupõe uma ampla divulgação, por meio de edital, das condições e requisitos necessários para os alunos. O edital deve conter os seguintes itens:

a) prazo de inscrição; b) requisitos para o aluno; c) prazos do programa; d) condições do programa.

2.5.6 Documentos para os candidatos a) currículo Lattes, modelo resumido; b) número da matrícula; c) CPF do aluno; d) estar cadastrado no Banco de Contexto Científico e Tecnológico (BCCT) da

FAPEAL, disponível em: URL: http://bcct .fapeal. br

2.5.7 Requisitos e Compromissos do bolsista a) estar motivado para ingressar na carreira científica; b) estar regularmente matriculado no primeiro ano em um dos cursos de graduação da instituição; c) dedicar-se integralmente às atividades acadêmicas e de pesquisa, em ritmo compatível com as atividades exigidas pelo curso durante o ano letivo.

Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas http://www.uncisal.edu.br IC

Revisão Página

Número Mês/Ano Manual de Iniciação Científica http://www.metodologia.org/ecmal/livro

2.5.8 Impedimentos para a candidatura do bolsista Nenhuma.

2.5.9 Seleção a ser realizada pelo Comitê Coordenador

Publicado o edital e feita as inscrições, o Comitê Coordenador proceder à análise dos processos, bem como eliminar as solicitações que não atendam às exigências mínimas especificadas no edital.

2.5.10 Conteúdo do programa

O conteúdo programático, com uma carga-horária de 40 horas, abrange as etapas da pesquisa (quadro 2-2) que serão divididos em 20 aulas. As aulas serão semanais com 120 minutos (intervalo de 10 minutos após cada 50 minutos de aula) de duração. Sempre nas quintas-feiras (dentro do espaço institucional reservado as atividades de iniciação científica), no horário das 13 às 15 horas.

Aula 1. Apresentação do cenário clínico e a elaboração da pergunta de pesquisa Aula 2. Redação do plano de intenção Aula 3. Realização da revisão da literatura Aula 4. Realização dos testes de instrumentos e de procedimentos Aula 5. Elaboração do projeto de pesquisa Aula 6. Encaminhamento do projeto de pesquisa ao comitê de ética em pesquisa Aula 7. Realização da pesquisa-piloto Aula 8. Coleta de dados Aula 9. Armazenamento dos dados Aula 10. Tabulação dos dados Aula 1. Elaboração do relatório parcial e encaminhamento Aula 12. Análise dos dados Aula 13. Interpretação dos dados Aula 14. Elaboração do relatório final e encaminhamento Aula 15. Preparação e apresentação do tema no formato de pôster Aula 16. Preparação e apresentação do tema livre no formato oral Aula 17. Preparação do artigo científico Aula 18. Encaminhamento do artigo original para a publicação Aula 19. Visão geral da iniciação científica na UNCISAL Aula 20. Avaliação e premiações

2.5.1 Processo de avaliação e premiação 2.5.1.1 Atividades

No decorrer do programa, os alunos serão avaliados por seus méritos com dois instrumentos serão utilizados:

Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas http://www.uncisal.edu.br IC

Revisão Página

Número Mês/Ano Manual de Iniciação Científica http://www.metodologia.org/ecmal/livro a) a produção de vários itens (peso 6): i) a elaboração do seu plano de intenção; i) a elaboração do termo de consentimento livre e esclarecido; i) a elaboração dos resultados e da discussão do relatório final; iv) a elaboração e a apresentação do tema livre (pôster); v) a elaboração e a apresentação do tema livre (oral); vi) a elaboração do artigo original. b) a realização de uma prova no final do programa (com peso 4).

Para completar o programa será necessária a freqüência às aulas igual ou superior a 75% para o aluno ser aprovado.

2.5.1.3 Certificado e Premiação

Os alunos com freqüência às aulas, igual ou superior a 75% e rendimento nos atividades classificados como ótimo (>8 até 10) e bom (>6 até 8), receberão um certificado de participação com a carga horária do programa. Os melhores alunos (melhores notas) ganharão um prêmio a ser definido no edital e serão selecionados para um projeto real com um orientador com título de doutor, fornecendo assim um retorno imediato ao aluno, com vistas à continuidade de sua formação. Será selecionado um aluno a cada 10 alunos que completarem o programa, ou no máximo, cinco.

2.6 Próximo passo: os recursos, os conhecimentos, as habilidades necessários

(Parte 5 de 13)

Comentários