Manual do Diabetes

Manual do Diabetes

(Parte 5 de 5)

― Destacamos que independente do local de armazenamento, após aberto o frasco deverá ser usado por até 28 dias (DICA: coloque uma etiqueta no frasco com a data de abertura);

― Se você utilizar a caneta de aplicação de insulina, lembre-se que as canetas não descartáveis podem ter o seu sistema danificado se armazenada dentro da geladeira;

― Não congele a insulina. Caso congele, descarte o frasco;

― Não coloque a insulina em gelo seco;

― Proteja-a da luz solar e de outras fontes de calor, como microondas e equipamentos elétricos;

― Verifique sempre o prazo de validade.

Preparo

Atualmente no mercado dispomos de insulinas em frasco e em canetas de aplicação. Detalharemos a seguir o preparo para aplicação de cada uma delas.

o Preparo da insulina com seringa e agulha

Convivendo com o diabetes – Versão completa - 09-set-09 – Pag. 49

1. Separe o material que será utilizado: seringa de insulina descartável com agulha; frasco-ampola de insulina (conferir tipo e data de validade); algodão umedecido em álcool 70%; recipiente para descartar o material (opte sempre por um recipiente rígido como, por exemplo, frasco de amaciante, identifique-o com a palavra “agulhas” ou “seringas” e, quando estiver preenchido em até ¾ da sua capacidade, leve para um posto de saúde ou hospital perto da sua casa).

2. Lave as mãos com água e sabonete.

3. Abra a embalagem da seringa no local indicado.

4. Gire, suavemente, o frasco entre as mãos, até que o líquido fique com aspecto uniforme (+/- 20 vezes).

ATENÇÃO: Nunca agite o frasco. Insulina não é chocalho!

5. Retire a tampa protetora do frasco-ampola de insulina (caso não tenha sido removida);

6. Limpe a tampa superior do frasco-ampola com algodão umedecido em álcool 70%;

7. Retire a capa protetora da agulha, apoiando uma mão sobre a outra, empurrando-a com o polegar. Não utilize muita força para não se ferir e não contaminar a agulha;

8. Aspire a quantidade de ar correspondente à dose de insulina prescrita;

9. Introduza a agulha dentro do frasco-ampola, perfurando sua parte superior, direcionando a agulha para a parte interna do frasco e injete o ar;

10. Coloque o frasco voltado para baixo, na altura dos seus olhos;

1. Aspire as unidades de insulina conforme prescrição médica; 12. Retire a agulha com a seringa do frasco;

Convivendo com o diabetes – Versão completa - 09-set-09 – Pag. 50

13. Puxe o êmbolo da seringa para baixo para certificar-se de que toda a insulina que estava no interior da agulha retornou para dentro da seringa;

14. Retire o ar da seringa, tomando o cuidado de deixar uma pequena quantidade de ar no 1º traço da seringa;

15. Inverta a seringa, deixando esta quantidade de ar próxima ao êmbolo, pois ela servirá para empurrar a insulina que permanecer na agulha ao término da aplicação;

16. Coloque a capa protetora da agulha;

17. Limpe a pele do local escolhido para a injeção com algodão umedecido em álcool 70%;

18. Retire a capa protetora da agulha;

19. Faça uma prega de pele com o polegar e o indicador de mais ou menos 5 cm;

20. Introduza a agulha na pele, com ângulo de 90º (perpendicular) e injete a insulina lentamente;

21. Comprima o êmbolo até injetar totalmente a insulina;

2. Aguarde 10 segundos;

23. Retire a agulha e seringa ao término da aplicação; 24. Despreze a agulha e a seringa no recipiente adequado.

Para realizar a mistura de insulina intermediária com rápida ou ultra-rápida, devemos observar alguns cuidados técnicos, para nos assegurarmos de não contaminar o frasco das insulinas rápida e ultra-rápida (cristalina) com os grânulos presentes na insulina intermediária (leitosa).

ATENÇÃO: as insulinas de ação prolongada (Lantus® e Detemir®) não podem ser misturadas com outros tipos de insulina!

(Parte 5 de 5)

Comentários