21 - REVISÃO - GENÉTICA - PROFº HUBERTT GRÜN

21 - REVISÃO - GENÉTICA - PROFº HUBERTT GRÜN

BIOLOGIA

PROFº: HUBERTT GRÜN. Página 1 GENÉTICA

EXERCÍCIOS: 01. Na genealogia a seguir, os indivíduos assinalados com preto apresentam uma anomalia determinada por um gene dominante.

Analisando essa genealogia, é correto afirmar: a) Todos os indivíduos afetados são homozigotos. b) Todos os indivíduos não afetados são heterozigotos. c) Apenas o indivíduo I:1 é heterozigoto. d) Apenas os indivíduos I:1; I:1 e I:5 são heterozigotos. e) Apenas os indivíduos I:1 e I:2 são homozigotos.

02. Um homem de aspecto exterior normal, casado com uma mulher normal, tem 1 filhos, todos normais. O seu irmão gêmeo, univitelino, tem 6 filhos normais e dois albinos. Qual o genótipo dos dois irmãos e das duas mulheres? a) Irmãos (Aa), 1ª mulher (A) e 2ª mulher (Aa ou a) b) Irmãos (A e Aa), 1ª mulher (Aa) e 2ª mulher (Aa ou a) c) Irmãos (A), 1ª mulher (A) e 2ª mulher (Aa ou a) d) Irmãos (A), 1ª mulher (A ou Aa) e 2ª mulher (Aa) e) Irmãos (Aa), 1ª mulher (Aa) e 2ª mulher (A)

a) I e Id) I e IV.
b) I e IVe) I e IV.

03. Os quatro fenótipos do sistema sangüíneo ABO são determinados por três alelos múltiplos denominados IA, IB e i. Os alelos IA e IB são dominantes em relação ao alelo i, sendo a relação de dominância escrita da seguinte forma: IA = IB > i. AMABIS, J.M.; MARTHO, G.R. Conceitos de Biologia. V.3. São Paulo: Ed. Moderna, 2001. Com base no texto e em seus conhecimentos sobre a herança do sistema sangüíneo ABO, analise as seguintes afirmativas. I. Os alelos IA e IB apresentam co-dominância, pois ambos se expressam na condição heterozigótica e produzem, respectivamente, os aglutinogênios A e B. I. O alelo i determina a ausência de aglutinina no sangue, portanto o genótipo i corresponde ao sangue tipo ―O‖, sem a aglutinina anti-A e anti-B. I. Um homem com sangue tipo ―B‖ poderá ter filhos com o sangue tipo ―A‖, desde que seja heterozigoto, e somente com uma mulher com sangue do tipo ―A‖ (homozigota ou heterozigota). IV. Um casal pode ter filhos com os quatro tipos sangüíneos, desde que um dos cônjuges tenha o sangue do tipo ―A‖ e o outro do tipo ―B‖ e que ambos sejam heterozigotos. Estão corretas apenas as afirmativas: c) I e I.

04. (PUCC-SP) Mariazinha, criança abandonada, foi adotada por um casal. Um ano mais tarde, Antônio e Joana, dizendo serem seus verdadeiros pais, vêm reclamar a filha. No intuito de comprovar a veracidade dos fatos, foi exigido um exame do tipo sangüíneo dos supostos pais, bem como de Mariazinha. Os resultados foram: Antônio B, Rh+; Joana A, Rh-; Mariazinha O, Rh-. Você concluiria que: a) Mariazinha pode ser filha de Joana, mas não de Antônio. b) Mariazinha não é filha do casal. c) Mariazinha é filha do casal. d) Existe a possibilidade de Mariazinha ser filha do casal, mas não se pode afirmar. e) Mariazinha pode ser filha de Antônio, mas não de Joana.

05. (MED. SANTO AMARO) Do primeiro cruzamento de um casal de ratos de cauda média nasceram dois ratinhos de cauda média e um ratinho de cauda longa. Foram então feitas várias suposições a respeito da transmissão da herança desse caráter. Assinale a que lhe parecer mais correta. a) Cauda média é dominante sobre cauda longa. b) Ambos os pais são homozigotos. c) Ambos os pais são heterozigotos. d) Cauda longa é dominante sobre cauda média. e) As suposições a e c são aceitáveis.

06. No heredograma adiante, a criança I-1 tem fibrose cística, uma doença causada por um alelo recessivo autossômico. As probabilidades de que sua irmã (I-2) não afetada seja carreadora ou não carreadora da fibrose cística são, respectivamente:

a) zero, 1/4d) 1/2, 1/4
b) 1/4, 1/2e) 1/2, 2/2

07. (UFC - 2000) Na herança do sistema sangüíneo ABO, há três alelos autossômicos principais: IA (para sangue do tipo A), IB (para sangue do tipo B) e i (para sangue do tipo O). Sabe-se, ainda, que IA e IB são codominantes, ambos dominando sobre i. Uma mulher do tipo A, casada com um homem do tipo B, teve uma filha do tipo O. O homem não quis reconhecer a paternidade alegando infidelidade por parte da mulher. Como na época em que o fato ocorreu não havia o ―exame do DNA‖, o Juiz recorreu a um geneticista que lhe apresentou um parecer sobre o caso. Assinale a alternativa que contém a conclusão correta do geneticista. a) O homem tem razão, pois, por se tratar de um caso de herança ligada ao sexo, a filha dos dois teria que ser, obrigatoriamente, do tipo A. b) O homem tem razão, pois, pais com tipos A e B, quaisquer que sejam seus genótipos, jamais poderiam ter filhos ou filhas do tipo O. c) O homem não tem razão, pois, pais com tipos A e B, dependendo de seus genótipos, podem ter filhos ou filhas com qualquer um dos tipos sangüíneos (A, B, AB e O). d) O homem não tem razão, pois, por se tratar de herança autossômica, filhos e filhas teriam que ser, obrigatoriamente, do tipo O. e) O homem tem razão, pois, pais com tipos A e B, só podem ter filhos ou filhas do tipo AB, visto que IA e IB são codominantes.

08. (UNESP – 98) Um laboratorista realizou exames de sangue em cinco indivíduos e analisou as reações obtidas com os reagentes anti-A, anti-B, anti-Rh, para a determinação da tipagem sangüínea dos sistemas ABO e Rh. Os resultados obtidos encontram-se no quadro seguinte.

Com base nesses resultados, indique quais os indivíduos que serão considerados, respectivamente, receptor e doador universal. a) 5 e 2. d) 2 e 5.

b) 4 e 3e) 1 e 4.

PROFº: HUBERTT GRÜN. Página 2 c) 3 e 4.

a) 1/16d) 1/128
b) 1/32e) 1/256

09. (FOS-SP) A polidactilia (presença de mais de 5 dedos em cada membro) é condicionada por um gene dominante P. Se um homem com polidactilia, filho de mãe normal, casa-se com uma mulher normal, qual a probabilidade que têm de que em sucessivas gestações venham a ter 6 filhos com polidactilia? c) 1/64

a) 27/164d) 270/32768
b) 3/8e) 0%

10. (F. Objetivo-SP). Qual a probabilidade de um casal de olhos castanhos em que ambos os cônjuges são heterozigotos ter 3 filhas de olhos castanhos e 2 filhos de olhos azuis? c) 64/126

1. (UNESP - 2004) Os médicos informaram que o pai, gravemente ferido em um acidente de automóvel, precisava de transfusão de sangue. A esposa era de tipo sanguíneo A Rh-. Entre os três filhos, todos Rh+, só não havia o tipo O. Esposa e filhos se apresentaram para doação, mas o tipo sanguíneo do pai só lhe permitia receber sangue de um de seus familiares. Dentre esposa e filhos, o doador escolhido apresentava: a) Aglutinogênio do tipo B e aglutinina anti A. b) Aglutinogênio do tipo A e aglutinina anti B. c) Aglutinogênio dos tipos A e B. d) Aglutininas anti A e anti B. e) Rh-, ou seja, sua esposa.

12. Além do teste de DNA, há exames mais simples que podem ajudar a esclarecer dúvidas sobre paternidade. Por exemplo, o teste de tipagem sangüínea do sistema ABO permite determinar quem não pode ser o pai. Assinale a alternativa que apresenta uma situação em que esse exame assegura a exclusão da paternidade: a) O filho é do tipo O, a mãe do tipo O e o suposto pai do tipo A. b) O filho é do tipo AB, a mãe do tipo AB e o suposto pai do tipo O. c) O filho é do tipo AB, a mãe do tipo A e o suposto pai do tipo B. d) O filho é do tipo B, a mãe do tipo B e o suposto pai do tipo O. e) O filho é do tipo A, a mãe do tipo A e o suposto pai do tipo B.

(UG-MG) As questões 13 e 14 referem-se a um heredograma que representa a ocorrência de uma anomalia numa família.

a) 0,0d) 0,75
b) 0,25e) 1,0

13. A probabilidade de nascer uma menina afetada do cruzamento de 3 com 1 é: c) 0,50

14. Pelos dados fornecidos, não se podem determinar os genótipos dos indivíduos:

a) 5, 9, 15d) 9, 13, 15.
b) 8, 9, 13e) 13, 14, 16.
a) 1, 3 e 4d) 2 e 4.
b) 1, 3 e 5e) 3 e 5.

15. (MED.ABC) Considere as duas situações seguintes: I — O sangue de uma macaco do gênero Rhesus (indivíduo 1) foi injetado em uma cobaia (indivíduo 2). Uma hora depois, dela foi extraída certa quantidade de sangue, cujo soro foi removido. Ocorreu hemólise nas hemácias quando se misturou parte desse soro com o soro de um indivíduo (3) da espécie humana. I — Uma mulher (indivíduo 4) teve um filho (indivíduo 5), que nasceu fortemente anêmico devido à incidência de eritroblastose fetal. Dentre os indivíduos acima citados, somente possuem o mesmo tipo de antígeno das reações antígeno-anticorpo envolvidas nas situações I e I: c) 2, 3 e 5.

16. Uma planta que produz fruto vermelho e biloculado foi cruzada com outra de fruto amarelo e multiloculado, resultando 160 descendentes, assim distribuídos: 41 de frutos vermelhos biloculados 39 de frutos vermelhos multiloculados 38 de frutos amarelos biloculados 42 de frutos amarelos multiloculados. Quais os fenótipos e genótipos dos tipos parentais? a) Fruto vermelho biloculado = AaMm; fruto amarelo multiloculado = am b) Fruto vermelho biloculado = AAMm; fruto amarelo multiloculado = aM c) Fruto vermelho biloculado = am; fruto amarelo multiloculado = AM d) Fruto vermelho biloculado = AaMM; fruto amarelo multiloculado = am e) Fruto vermelho biloculado = AaMm; fruto amarelo multiloculado = Aamm

FORMATAÇÃO E EDIÇÃO: LAST UPDATE: 02.02.2011 PROF: LIMA VERDE, HUBERTT. huberttlima@gmail.com; BIOLOGIA GENÉTICA.

Comentários