Biodiesel a partir de óleo de fritura na proposta de educação ambiental

Biodiesel a partir de óleo de fritura na proposta de educação ambiental

4° Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel 7º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel

BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS 05 a 08 DE OUTUBRO DE 2010

Biodiesel a partir de óleo de fritura na proposta de educação ambiental nas atividades do PIBID em uma escola estadual

Leandro Araújo de Azevedo (DQ/UFRPE, Leandroazevedo21@yahoo.com.br), Cezar Amorim (DQ/UFRPE, Cezarneguinho@hotmail.com), Claudia Cristina Cardoso Bejan (DQ/UFRPE, bejan@dq.ufrpe.br)

Palavras Chave: Biodiesel, Educação Ambiental, óleo de fritura

1 - Introdução

O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à

Docência (PIBID) é um programa novo lançado pelo Governo Federal que viabiliza bolsa para alunos de licenciatura. Um dos objetivos do PIBID é a elevação da qualidade das ações acadêmicas voltadas à formação inicial de professores nos cursos de licenciatura das instituições de educação superior.1 Através desta iniciativa o presente artigo relata um trabalho realizado em parceria entre a UFRPE e uma escola da rede pública do Estado de Pernambuco.

O biodiesel foi o tema gerador/motivador enfatizando o uso de óleo de fritura como matéria-prima alternativa, tendo como aliado a educação ambiental. Atrelado a isso foi dado uma abordagem interdisciplinar elucidando um ensino ligado à necessidade de que torna a educação ambiental uma ferramenta no qual gera opiniões passíveis de argumentação na defesa da preservação do meio ambiente. A abordagem de questões ambientais em aulas de química vem sendo tema de reflexões recentes em nossa comunidade de ensino. No âmbito do ensino de química, a abordagem desse ciclo se mostra como articuladora entre o contexto ambiental e os aspectos do conhecimento químico.2

As aulas foram realizadas de modo dinâmico com pesquisa em biblioteca, apresentação de seminários, realização de um júri popular, elaboração de trabalhos, resolução de questionários selecionados do ENEM acerca do tema biodiesel entre os anos de 2000 e 2008. As aulas experimentais trataram do beneficiamento do óleo de fritura doado pelos próprios alunos no ato da inscrição do curso, e da síntese do biodiesel com esse óleo beneficiado. A visita técnica se deu a uma usina piloto de biodiesel do CETENE, localizada em Caetés no agreste de Pernambuco, cuja rota de síntese se dá pela transesterificação em meio alcalino.

A síntese do biodiesel a partir do óleo de fritura atrelado a educação ambiental é visto como um significativo apelo à preservação do meio ambiente3. Há vários conteúdos educacionais que podem ser trabalhados em sala de aula, entretanto, vale salientar que a motivação mais importante é a possibilidade de formar novos formadores de opinião acerca da política ambiental. Vale a pena lembrar que o óleo, depois de usado, torna-se um resíduo indesejado e sua reciclagem para fins de produção de biocombustível alternativo não só retiraria do meio ambiente um poluente, mas também permitiria a geração de uma fonte alternativa de energia.3 Diante desta temática os assuntos foram organizados mediante necessidades dos mesmos em saberem dos problemas decorrentes das poluições e as propostas do biodiesel produzido a partir do óleo de fritura, estando o mesmo inserido na proposta ambiental na diminuição dos gases poluentes.

2 - Material e Métodos

O curso foi realizado durante as férias letivas, para um público de 15 alunos matriculados na 3ª série do ensino médio da Joaquim Xavier de Brito (EJXB), situada em Recife/PE. As aulas teóricas foram ministradas na EJXB e as aulas experimentais no Departamento de Química da UFRPE, por alunos do PIBID, sob supervisão de seu orientador. As aulas foram realizadas em três módulos: aulas teóricas, aulas experimentais e visita técnica, organizadas de acordo com os conceitos fundamentais evidenciado na tabela 1, totalizando 31 horas de aula. Foram usados como recursos didáticos textos disponíveis em revistas de circulação na mídia, materiais disponíveis na internet e artigos científicos.

Tabela 1. Cronograma das atividades realizadas no o curso de biodiesel

3 h Efeito estufa e aquecimento global. Pesquisa em biblioteca

3h Meio ambiente, COP 15, MDL 3h Definição de óleos e gorduras; Reciclagem;

3h Oficina sobre protocolo de Kyoto (júri popular)

4h Atividade Experimental: Purificação do óleo doado utilizando método físico;

3h Métodos de Síntese do Biodiesel;

4h Atividade Experimental: Síntese do biodiesel usando método alcalino

8h Visita técnica à usina piloto de Biodiesel.

Na aula sobre o efeito estufa foi aplicado um questionário prévio para averiguar se os alunos possuíam algum conhecimento sobre o tema. Na aula foi abordado a diferença do efeito estufa e aquecimento global e quais os principais motivos e gases que estão causando o aumento da temperatura no planeta. Houve atividade de pesquisa com o uso da biblioteca da escola, no qual foi sugerida aos alunos uma apresentação em forma de seminário a fim de analisar e avaliar a percepção dos mesmos mediante a problemática sugerida.

Ainda na seqüência do curso foram discutidos os temas: COP’s e meio ambiente, as proposta do Brasil referente ao MDL com o foco no Biodiesel. No final desta atividade foi sugerido aos alunos que resolvessem questões do ENEM no qual tratavam sobre a temática, com o mesmo objetivo da atividade anterior, acerca da percepção do aprendizado. Na discussão sobre óleos e gorduras foram discutidos os critérios de seleção de matéria prima para a produção de biodiesel, e as principais matérias primas utilizadas na síntese di biodiesel.

4° Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel 7º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel

BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS 05 a 08 DE OUTUBRO DE 2010

Na oficina organizada na forma de júri popular, atribuiu-se a alguns alunos a função de juiz, advogado de defesa e de acusação, o réu e a vítima. Para tanto, os alunos leram previamente o material entregue na segunda aula sobre as questões voltadas ao meio ambiente e protocolo de Kyoto, atrelado ao uso de biodiesel. Dentro desse contexto foi possível aos alunos discutirem as propostas atuais lançadas na COP’15 dando margens a críticas e sugestões para a proposta de um novo modelo.

Na primeira atividade experimental o óleo de fritura coletado pelos próprios alunos foi beneficiado através da filtração com um coador de café, lavagem com água usando funil de separação, seguida da decantação por aproximadamente 1 hora a fim de remover a fase aquosa. Na segunda atividade experimental, realizou-se a síntese do biodiesel seguindo metodologia descrita da literatura.4 Na visita técnica para a usina piloto de biodiesel, os alunos puderam apreciar todo o processo de produção de biodiesel em escala industrial.

3 - Resultados e Discussão

Em todas essas atividades houve a preocupação de observar a evolução dos alunos diante dos temas trabalhados. Os assuntos abordados tiveram conexões com as problemáticas atuais que visam à importância do biodiesel a partir de óleo de fritura inserido em uma proposta inovadora de educação ambiental. Um curso que viabiliza a reciclagem do óleo residual comestível para a síntese de biodiesel, de um modo geral pode ser explorado conteúdo escolares e extra-escolares contextualizados. Durante as atividades foram desenvolvidas temáticas motivadoras relacionadas a temas químicos, sociais, econômicos, políticos e ambientais, discutidos de maneira dinamizadora.

Na oficina do júri foi identificado um significativo desenvolvimento dos alunos mediante ao tema protocolo de Kyoto, em que os mesmos sugeriram debates a cerca do tema mediante da importância do biodiesel atrelado em uma das propostas de minimizar os gases responsáveis pelo Efeito Estufa. Um dos objetivos centrais das aulas laboratoriais foi mostrar aos alunos que é possível a reciclagem do óleo de fritura para a produção de um bicombustível que possui uma característica semelhante ao diesel fóssil. Assim, foi possível amadurecer nos alunos o conceito de que o biodiesel permite que se estabeleça um ciclo fechado de carbono, evidenciando a questão do biocombustível ser oriundo de uma fonte renovável, além de enfocar nas vantagens econômicas que o mesmo traz ao nosso País e ao mundo.6 Diante desta perspectiva a síntese do biodiesel possibilitou uma interação mais próxima acerca de uma problemática que para muitos era vista como uma realidade distante.

4 - Agradecimentos

A Coordenação de Aperfeiçoamento de pessoal de Nível Superior (CAPES) pela concessão da bolsa do PIBID

5 - Bibliografia

1 CAPES disponível em:http://w.capes.gov.br/educacaobasica/capespibid acesso em 09/08/10 2 Mateus, A. L. M. L; Machado, A. H; Brasileiro, L. B. Química Nova na Escola 2009, .31, 231-233 3 Costa Neto, P. R.; Rossi, L. F. S; Zagonel, G. F.; Ramos,

L. P. Química Nova, 2000, 23-24.

4 Geris, R.; Santos, N. A. C.; Amaral, B. A.; Maia, V. D. C.;

Castro, V. D.; Carvalho, J. R. M. Química Nova, 2007, 30, 1369-1373. 5 Giordan, M. Química Nova na Escola 1999, 10, 43-49 6 Sales, J. C.; Sombra. A. S. B; Filho, A. F. G. F.; Almeida,J. S. I Congresso de Pesquisa e Inovação da Rede Norte Nordeste de Educação Tecnológica Natal-RN, 2006. .

Comentários