Introdução a Epidemiologia

Introdução a Epidemiologia

(Parte 1 de 2)

Epide miologi a

Elisabeth C Duarte Elisabeth C Duarte eduar te @u nb.b r eduar te @u nb.b r

Universidade Universidade de Brasilia de Brasilia

Unive rsidade de Brasilia

•Conceito, usos e história da epide miologi a •Áreas de aplicação

•Analise de situação de saúde.

S u mário: S u mário:

Conceito, usos e história da Epidemiologia

Unive rsidade de Brasilia

definitions

I I hate hate definition s

(Benjamin (Benjamin

Disrae li Disrae li–– 1804

Marcos Historic

Marcos Historicooss: :

Hip Hipóó crates (S crates (Séé culo 50 a.C.) culo 50 a.C.)–– afas tan do af as tan do-- se do sobrenatural, se do sobrenatural, observava as doen observava as doençç as como produto as como produto da rela da rela çã çã o complexa entre o complexa entre a constitui a constitui çã çã o do individuo e o ambiente. o do individuo e o ambiente.

Para Para se entender o processo de adoecimento de um paciente seria se entender o processo de adoecimento de um paciente seria necess necessáá rio a analise, entre outros fatores, do clima, a maneira rio a analise, entre outros fatores, do clima, a maneira de viver, os h de viver, os háá bitos de beber e de comer. bitos de beber e de comer.

John John

Quantificou os padr Quantificou os padrõõ es da ocorr es da ocorrêê ncia de ncia de mor tes mor tes nas popula nas popula çõ çõ es de Londres es de Londres segu ndo segu ndo sexo sexo e e regi regiãão. o.

Foi Foi pion eiro pion eiro na na utiliza utiliza çã çã o de o de coe ficientes coe ficientes de de mor talidad e mor talidad e(( obitos obitos por por pop ula pop ula çã çã o) o)

Marcos Historic

Marcos Historicooss: :

Willian Farr(1839) -

Responsável pela compilação rotineira dos números e causas de óbitos na Inglaterra por mais de 40 anos – Contribuições:classificação das doenças, descrição das epidemias (“lei de Farr”), estudos que apontavam para as grandes desigualdades regionais e sociais nos perfis de saúde.

Marcos Historic

Marcos Historicooss: :

Fonte: Willian Farr, 1885.

Elevação acima do nível do mar

Mortes por 10 mil habitantes

<20120
20-4065
40-6034
60-8027
80-1002
100-12017
340-3608

Mortes por colera(x 10 mil hab.) segundo elevacaoda residenciaacima do niveldo mar, Londres, 1848-1849.

Influenciado pela teoria miasmática, ele acreditava que viver em baixas altitudes favorecia o adoecimento (por estar muito próximo dos “miasmas” emanados pela terra)

Marcos Historic

Marcos Historicooss: :

John John

Formulou e Formulou e exitosa mente exitosa mente testou a hip testou a hipóó tese sobre a tese sobre a epidemia epidemia de c de cóó lera ocorrida em lera ocorrida em

Londres ( Londres ( experimento natural experimento natural ):

Em Londres, varias empresas de Em Londres, varias empresas de á gua gua distribu distribuííaa m á gua de beber aos gua de beber aos residentes; residentes;

Sno w Sno w comparou as taxas de comparou as taxas de mortalidade por c mortalidade por cóó lera entre os lera entre os residentes recebendo residentes recebendo á gua de tr gua de trêê s s dessas grandes empresas; dessas grandes empresas;

Observou que a mortalidade era muito Observou que a mortalidade era muito maior naquelas pessoas recebendo maior naquelas pessoas recebendo á gua de duas dessas tr gua de duas dessas trêê s empresas que s empresas que recolhiam recolhiam á gua gua com com detritos detritos de de

Londres Londres do Rio do Rio

Ta misa Ta misa

O O agente agente etiologico etiologico so so’’ seria seria descoberto descoberto e m e m

Marcos Historic

Marcos Historicooss: :

John John

Cada empresa oferta
Cada empresa oferta á

““ gua para ricos e pobres, grandes e pequenas gua para ricos e pobres, grandes e pequenas casas, n casas, nãã o existe diferen o existe diferençç as nas condi as nas condi çõ çõ es ou na ocupa es ou na ocupa çã çã o das o das

gua das diferentes empresasmas um grupo
gua das diferentes empresasmas um grupo

pessoas recebendo pessoas recebendo á vem sendo servido com vem sendo servido com á gua contendo detritos de Londres, e nela o gua contendo detritos de Londres, e nela o que mais tenha vindo dos pacientes com c que mais tenha vindo dos pacientes com cóó lera, e outro vem lera, e outro vem recebendo recebendo á gua livre de impurezas. Para confirmar esse gua livre de impurezas. Para confirmar esse experimento, tudo o que e experimento, tudo o que e’’ necess necessáá rio e rio e’’ saber qual e saber qual e’’ a fonte de a fonte de

lera tenha ocorrido
lera tenha ocorrido

á gua de cada casa onde um caso fatal de c gua de cada casa onde um caso fatal de cóó ”

Cólera e m Londres, 1854

Abastecimento Óbitos por Taxa de águaN. CasasCólera(10.0 casas)

O mapadacólerade Snow

John John

a propor
a propor

çã çã o de casos fatais de c o de casos fatais de cóó lera por 10.0 casas foi a lera por 10.0 casas foi a seguinte: das empresas A e B foi seguinte: das empresas A e B foi 31 5 31 5 e da empresa C foi e da empresa C foi 3737 . A . A có lera foi, ent lera foi, entãão, o, 8,58,5 vezes mais vezes mais ““ freq freqüü ente ente”” nesse per nesse períí odo entre odo entre as as cas as cas as consumindo consumindo á gua impura das empresas A e B do que gua impura das empresas A e B do que entre entre aqu el aqu elaa s recebendo s recebendo á gua pura da empresa C.

gua pura da empresa C... ..

Florence Nightingale (1820- 1910)

Ardentedefensorado pod er da estatistica e m sau de par a dirigir opinioes, mudarpoliticase instituir refor mas :

promoveradvocacia.

Marcos Historic

Marcos Historicooss: :

Mead os Mead os dos dos an os anos50, g50, g ran des ran des estudos foram conduzidos estudos foram conduzidos e o e o arsenal arsenal metod ologi co metod ologi co da da epide miologi a epide miologi a ap rimor ad o ap rimor ad o: :

Doll Doll

& Hill & Hill, ,

Wyn der Wyn der

& Graham & Graham

Doll Doll

Conduziu o Conduziu o primeiro importante primeiro importante estudo de estudo de cas o cas o-- con trole con trole (h (háá bito de fumar e c bito de fumar e cââ ncer de pulm ncer de pulmãã o) e o) e demonstrou sua utilidade na pesquisa epidemiol demonstrou sua utilidade na pesquisa epidemiolóó gica: gica:

Obtiveram informa Obtiveram informa çõ çõ es sobre historia de tabagismo e outras es sobre historia de tabagismo e outras var i var iáá veis relacionadas a sa veis relacionadas a saúú de de 700 pessoas com de de 700 pessoas com ca ca de de pulm pulmãã o e de outras 700 pessoas hospitalizados por condi o e de outras 700 pessoas hospitalizados por condi çõ çõ es es

““ não-- malignas malignas””. .

Marcos Historic

Marcos Historicooss: :

Usando esse desenho de estudo, os autores foram capazes de Usando esse desenho de estudo, os autores foram capazes de rapidamente testar hip rapidamente testar hipóó teses de forma valida, r teses de forma valida, ráá pida e pida e eficiente eficiente (e verificaram o excesso de tabagismo entre os (e verificaram o excesso de tabagismo entre os pacientes com pacientes com ca ca de pulm de pulmãão o vsvs os controles) os controles)

Con fir mar a m Con fir mar a m suspeitas suspeitas existentes existentes desde desde antes de 1800 (John antes de 1800 (John

Hill) Hill) antes mesmo que houvesse qualquer evidência de que as substâncias do cigarro eram cancerígenas (DOLL & PETO, 1981).

Marcos Historic

Marcos Historicooss: :

Wyn der Wyn der

& Graham (1952)

Exposicao Exposicao

Ho mens Ho mens com ca com ca pulmao pulmao

Fu man tes Fu man tes 584 (96,5%) 584 (96,5%)

Nao Nao

Fu man tes

Fu man tes 21 21

Ho mens Ho mens com com outras outras doencas doencas

Estudarcade pulmão era muito diferente de estudar d. infecciosas (agudas e com curto períodos de incubação e indução),o que demandou o desenvolvimentode metodologias especificas (ex. e studos de c as o- con trole).

Marcos Historic

Marcos Historicooss: :

Conduziu um dos primeiros e mais Conduziu um dos primeiros e mais importantes importantes estudos de longo seguimento estudos de longo seguimento (coorte) nos EUA (coorte) nos EUA

The The

Fram ingh am Fram ingh am study study; DAWBER etal.1957; McKEEet

Con tribuiu Con tribuiu e tem e tem con tribuido con tribuido ate ate hoje hoje enor me mente enor me mente par a par a com preender com preender osos fat ores fat ores de de risco risco das das doe ncas doe ncas car diovas cular es car diovas cular es. .

Acom pan hou Acom pan hou cerca cerca de 5.200 de 5.200 residentes residentes de de

Fra mingh am Fra mingh am

(Massachusetts (Massachusetts -- EUA) EUA) por por mais mais de 35 de 35 an os an os para para explorar explorar a a relac ao relac ao entre entre u ma u ma va riedad e va riedad e de de fator es fator es de de risco risco e e doe ncas doe ncas car diovas cular es cardiovasculares. .

Marcos Historic

Marcos Historicooss: :

O maior ensaio clinico (de preven O maior ensaio clinico (de preven çã çã o) j o) jáá conduzido ate hoje foi conduzido ate hoje foi o da vacina de poliomielite ( o da vacina de poliomielite ( FRANCIS FRANCIS et et al. al. 1957): 1957):

Cerca Cerca de 1 milh de 1 milhãã o de escolares foram aleatoriamente alocados o de escolares foram aleatoriamente alocados para receber a vacina ou um placebo inerte. Esse ensaio para receber a vacina ou um placebo inerte. Esse ensaio claramente demonstrou a efic claramente demonstrou a eficáá cia e seguran cia e segurançç a da vacina e a da vacina e foi a base para a preven foi a base para a preven çã çã o da o da poliom ielite poliom ielite. .

Estudo de interven Estudo de interven çã çã o em comunidades com o uso de o em comunidades com o uso de suple menta suple menta çã çã o de fl o de flúú or na or na á gua feito em 1940 nos EUA gua feito em 1940 nos EUA levou a iniciativa de ampla introdu levou a iniciativa de ampla introdu çã çã o desta medida como o desta medida como preve n preve n çã çã o de c o de cáá ries dent ries dentáá rias (AST, 1965). rias (AST, 1965).

Marcos Historic

Marcos Historicooss: :

Apenas recentemente Apenas recentemente (meados dos anos 50) (meados dos anos 50) a a

Epidemiologia passa a existir como Epidemiologia passa a existir como disciplina disciplina , com a publica com a publica çã çã o dos primeiros livros o dos primeiros livros especificamente sobre esse tema e o emprego de especificamente sobre esse tema e o emprego de consistentes defini consistentes defini çõ çõ es de conceitos e m es de conceitos e méé todos. todos.

O rige m rige m

Grega e foi usada pela primeira vez em 1802: Grega e foi usada pela primeira vez em 1802:

Epi Epi = sobre; Demos = popula

= sobre; Demos = popula çã ção. o.

Definicao

Definicao: :

Vá rias defini rias defini çõ çõ es j es jáá foram publicadas. foram publicadas. . . . .

(PARKIN, Oxford (PARKIN, Oxford

English English

Dictionary

Dictionary)): :

"Parte das ci "Parte das ciêê ncias da sa ncias da saúú de que lida com epidemias". de que lida com epidemias".

(London Epidemiological Society): (London Epidemiological Society):

““ fundada com o objetivo de determinar a causa e fundada com o objetivo de determinar a causa e mé todos de preven todos de preven çã çã o da c o da cóó lera e outras doen lera e outras doençç as as epid epidêê micas ". micas".= = objeto voltado para o estudo das doen objeto voltado para o estudo das doençç as as epid epidêê micas. micas.

A Epidemiologia continuou expandindo seu objeto de estudo A Epidemiologia continuou expandindo seu objeto de estudo alem alem das doen das doençç as infecciosas epid as infecciosas epidêê micas, micas,

O termo O termo ““ epide mia epide mia”” desaparece das defini desaparece das defini çõ çõ es, e o termo es, e o termo

““ eventos relacionados com a sa eventos relacionados com a saúú de de”” passa a ser usado para passa a ser usado para incorporar eventos tais como homic incorporar eventos tais como homicíí dios dios, , doe n doe nçç as as nao tran s missiveis transmissiveis, , acidentes acidentes. .

Defini Defini çã çã o da Epidemiologia Moderna e redefini o da Epidemiologia Moderna e redefini çã çã o da o da disciplina E pide miologia disciplina E pide miologia e e seu seu objeto objeto. .

Definicao

Definicao: :

• Doenças infecciosas

• Doenças não-infecciosas – Genéticas

– Cárdio- vasculares e neurológicas

– Violência

–Outras: ocupacionais, da poluição, psico-sociais , etc.

•Condições fisiológicas e hábitos/comportamentos.

E m po pulac e s

Dicion Dicionáá rio de Epidemiologia (LAST, J. 1995): rio de Epidemiologia (LAST, J. 1995):

"O "O estudo estudo da da distribui distribui çã çãoo e e deter minantes deter minantes de de eventos relacionados eventos relacionados à sa saúú de de em em popula popula çõ çõ es es espec especíí ficas ficas , e a

, e a aplica aplica çã çãoo deste estudo para o deste estudo para o controle de problemas de sa controle de problemas de saúú de". de".

Definicao

Definicao: :

Estudo" Estudo" : Se refere a sistematiza

: Se refere a sistematiza çã çã o do conhecimento. Incluindo o do conhecimento. Incluindo vigil vigilââ ncia, observa ncia, observa çã çã o, testes, pesquisa anal o, testes, pesquisa analíí tica tica e e experimentos. experimentos.

Distribui Distribui çã ção":o":

Se refere a quantifica Se refere a quantifica çã çã o da exist o da existêê ncia e ncia e oc or r oc or rêê ncia dos eventos relacionados ncia dos eventos relacionados à sa saúú de e a caracteriza de e a caracteriza çã ção o deles quanto ao tempo, lugar e tipo de pessoas que s deles quanto ao tempo, lugar e tipo de pessoas que sãã o afetadas. o afetadas. O O estudo estudo da da d istribui istribui çã çãoo de eventos relacionados de eventos relacionados à sa saúú de de é objeto da objeto da

Epide miologia d escritiva. Epide miologia d escritiva.

Deter minan tes" Deter minan tes" : Se refere a todos os fatores f

: Se refere a todos os fatores fíí sicos, biol sicos, biolóó gicos, gicos, sociais, culturais e de comportamento que influenciam a sa sociais, culturais e de comportamento que influenciam a saúú de de de de pop ula pop ula çõ çõ es. O que es. O que é objeto da Epidemiologia anal objeto da Epidemiologia analíí tica. tica.

Eventos relacionados Eventos relacionados à sa saúú de " de " : Se refere n

: Se refere nãã o apenas a qualquer o apenas a qualquer doe n doe nçç a, agravo a, agravo à sa saúú de ou causa de de ou causa de ó bito, como tamb bito, como tambéé m a m a comportamentos e h comportamentos e háá bitos (exemplo: ader bitos (exemplo: aderêê ncia terap ncia terapêê utica, pr utica, práá tica tica de exerc de exercíí cios f cios fíí sicos, raz sicos, razõõ es para demanda aos servi es para demanda aos serviçç os de sa os de saúú de, de, há bito de fumar, uso de bebida alco bito de fumar, uso de bebida alcoóó lica, tipo de alimenta lica, tipo de alimenta çã ção, o, etc etc ).

Popu la Popu la çõ çõ es espec es especíí ficas " ficas " : Se refere a uma popula

: Se refere a uma popula çã çã o concreta com o concreta com car ac ter car ac teríí sticas bem definidas. sticas bem definidas.

Aplica Aplica çã çã o para o controle o para o controle……"" : Se refere ao objetivo final da

: Se refere ao objetivo final da

Epidemiologia na promo Epidemiologia na promo çã çã o, preven o, preven çã çã o e recupera o e recupera çã çã o da sa o da saúú de. de.

"O "O estudo estudo da da distribui distribui çã çãoo e e deter minan tes deter minan tes de de eventos relacionados eventos relacionados à sa saúú de de em em pop ula pop ula çõ çõ es es espec especíí ficas ficas , e a

, e a aplica aplica çã çãoo deste estudo para o controle de problemas de sa deste estudo para o controle de problemas de saúú de". de".

(Parte 1 de 2)

Comentários