Projeto de substituição de espécies exóticas invasoras por essencias nativa em área de preservação permanente como forma de equilibrio ecológico

Projeto de substituição de espécies exóticas invasoras por essencias nativa em...

(Parte 2 de 3)

2.6 características do meio biológico

2.6.1 Vegetação:

Bioma: Floresta Tropical

Ecossistema: subperenifolia

Tipologia Florestal: Estacional Semi decidual

2.7 Plano de corte de eucalyptus na área de preservação permanente

As áreas de corte estão subdivididas em 3 localidades :

  • A 1a área situada na margem e nas proximidades do Córrego Mosquito, com uma área de corte de eucalyptus de 0.1074 ha (Figura n° 2);

  • A 2a área situada na margem e nas proximidades do Córrego Mosquito, com uma área de corte de eucalyptus de 0.6052 ha (Figura n° 3);

  • A 3a área situada na margem e nas proximidades do Afluente do Córrego Mosquito, com uma área de corte de eucalyptus de 1.6344 ha (figura n° 4);

Figura 2 – Vista lateral da área n° 1, situada no Córrego Mosquito.

Figura 3 – Vista lateral da área n° 2, situada no Córrego Mosquito.

Figura 4 – Vista lateral da área n° 3, situada no Afluente do Córrego Mosquito.

O Plantio dos eucalyptus em ambas as áreas foram executado numa distância de 3m entre plantas e 2m entre linhas, como mostra a figura n° 6.

Figura 6 – visualização do espaçamento entre linhas e plantas da área de eucalyptus

A derrubada das árvores será realizada de forma transversal ao alinhamento de plantio, evitando assim, um maior dano às plantas nativas que já se encontram em fase de crescimento.

Logo após o corte deverá ser feito à eliminação do tronco ou qualquer outro procedimento que evite a rebrota dos mesmos, permitindo assim que neste espaço ocorra a regeneração natural das espécies nativas, como também a retirada de galhos que ficaram sobre as espécies nativas logo após a retirada dos eucalyptus.

2.8 Produção de lenha/madeira estimada ( m3 )

Total da área: 2.3470 ha.

Produção estimada por hectare: 480 m³

Produção total estimada: 1.126 m³

Receita prevista a venda da lenha/madeira: 1.126 m³

2.9 receita prevista com a venda da lenha/madeira

Produção estimada por hectare: 480m³

Valor médio do m³ de lenha/madeira: R$ 25,00

Produção total estimada: 1.126 m³

Receita prevista a venda da lenha/madeira: R$ 28.150,00

2.10 descrição do plano de plantio de espécies nativas na área de preservação permanente.

2.10.1 Isolamento da Área de Plantio

Os locais destinados à formação complementar da área de preservação permanente e dos 20% correspondentes à Reserva Florestal Legal já se encontram cercadas e delimitadas, estando sendo explorada com atividade pecuária ao lado das áreas referidas, impedindo assim a entrada de gado, evitando assim, que as mudas de espécies nativas da região a serem plantadas não sejam danificadas pelo pisoteio e pastoreio do mesmo.

2.10.2 Controle Preventivo de Formigas

A presença e o ataque de formigas cortadeiras é fato limitante no processo de produção florestal. É recomendável iniciar o combate a área a ser plantada e nas vizinhanças antes mesmo de ser efetuado o plantio.

Devem ser considerados dois tipos de formigas: as raspadeiras (quenquém/Acromymex) e as saúvas (Atta spp.).

No caso das raspadeiras, o próprio preparo do solo já eliminará uma boa parte dos formigueiros. Os remanescentes podem ser descobertos pelo acúmulo de detritos na entrada, e é nessas entradas que deve ser feito o tratamento com formicida em pó diluído ou gás.

Pode-se, ainda, usar iscas granuladas moídas nos períodos secos.

No caso das saúvas, o primeiro passo será localizar os formigueiros. Nas épocas secas o combate será feito através do uso de iscas atrativas. Nas épocas chuvosas, será pela aplicação de formicida em pó, diluído ou por termonebulização.

Para combate com formicidas em pó ou diluídos, é recomendável raspar com enxada a superfície do formigueiro. No dia seguinte à raspagem, as formigas reabrirão os olheiros principais.

Nesses olheiros recém-abertos é que será aplicado o formicida em pó ou diluído.

O combate às formigas deverá ser feito mensalmente no primeiro ano, a cada dois meses, no segundo ano, e uma vez por anos nos seguintes.

Fonte: Coopervale

FORMICIDAS RECOMENDADOS

----------------------------------------------------------------------------------------------

Tipo de Produto Base Dose Período

----------------------------------------------------------------------------------------------

Iscas granuladas Sulfonamida 10 g/m2 Seco

Para diluição Fenitrotion 25 cc/l Chuvoso

Pó Fosforotinato 10 g/m2 Chuvoso

----------------------------------------------------------------------------------------------

Obs: A dose por m2 indica a quantidade de produto a ser aplicada em função da área do formigueiro (comprimento x largura). Para formiga raspadeira, usar iscas granuladas moídas no período chuvoso ou seco, colocando-se em sistema protegido.

2.10.3 Plantio

2.10.3.1 Espécies nativas da região que serão utilizadas no plantio

Nome popular: Canafístula, Ipê, Angico, Ingá, Cedro, Pitanga, Jatobá, Guapeva, Jequitibá, Gurucaia, Copaíba, Gabirova, Guajuvira, Pau dálho, Araticum e Louro.

2.10.3.2 Espaçamento

O Plantio das espécies nativas será executado numa distância de 3m entre plantas e 4m entre linhas, sendo necessário o coroamento onde será feito o plantio.

2.10.3.3 Total de mudas de espécies nativas a serem plantadas

Mudas estimada por hectare: 833 mudas

Total da área: 2.3470 ha.

Total de mudas que serão utilizadas no projeto: 1955 mudas

2.10.4 Tratos Culturais

Os tratos para a condução da cultura consistem em roçar as invasoras de forma de manual ou simplesmente de outra forma natural, impedindo assim as invasoras concorram em luz com as plantas nativas plantadas. Os tratos para a condução da cultura consistem em roçar as invasoras de forma manual ou simplesmente de outra forma natural, impedindo assim as invasoras concorram em luz com as plantas nativas plantadas

2.11 custos do projeto relacionado ao plantio de mudas de essências nativas

2.11.1 Despesas com Mão de Obra para Eliminação da Rebrota dos Eucalyptus

Diárias : 2 diárias

Pessoas envolvidas no plantio : 5 pessoas

Valor da diária: R$ 25,00

(Parte 2 de 3)

Comentários