Aula 03 - noções de embriologia - parte 02

Aula 03 - noções de embriologia - parte 02

(Parte 1 de 2)

PROFº: HUBERTT GRÜN. Página 1

ZOLOGIA NOÇÕES DE EMBRIOLOGIA - PARTE 02

01 – PRESENÇA DE METAMERIA:

Os metâmeros ou somitos são anéis carnosos que dividem ou segmentam o corpo do animal, apresentando diversas funções como crescimento e reprodução. Dependendo de o animal apresentar ou não esses somitos, ele pode ser classificado em dois grupos: 1.1 – ANIMAL METAMERIZADO.

São aqueles que apresentam anéis, somitos, ou metâmeros.

Exp: Anelídeos e artrópodes. 1.2 – ANIMAL AMETAMERIZADO.

São aqueles que não apresentam anéis ou somitos. Exp: Todos menos anelídeos e artrópodes.

02 – DIMORFISMO SEXUAL:

É a capacidade que o animal tem em apresentar as estruturas reprodutivas agrupadas em um único indivíduo ou não. Em função dessa característica, é possível encontrar os seguintes grupos animais: 2.1 – ANIMAIS MONÓICOS:

São animais também conhecidos como unisexuais, monosexuais, hermafroditas ou sem dimorfismo sexual. Apresentam as genitálias masculina e feminina; podendo ou não ser funcionantes. Devido apresentar as duas genitálias podem promover auto-fecundação (próprio animal) e fecundação cruzada (com outros animais).

Exp: Alguns anelídeos, etc.

Imagem retirada da página: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/9/97/Eart hworm_klitellum_copulation_beentree.jpg

2.2 – ANIMAIS DIÓICOS:

São animais também conhecidos como bisexuais, bisexuados, ou com dimorfismo sexual (apresentam macho e fêmea separados). Exp: A maioria dos animais.

Imagens retiradas das páginas: http://i202.photobucket.com/albums/aa144/Primate_bucket/ventral_copulation.jpg e http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/6/Helix-Pomatia-Copulation.jpg

03 – LOCAL DA FECUNDAÇÃO:

A fecundação pode acontecer no interior do corpo do animal ou fora dele. Sendo assim, os animais podem ser classificados de duas maneiras: 3.1 – ANIMAIS COM FECUNDAÇÃO INTERNA:

São aqueles que apresentam a fecundação ou singamia no interior do corpo do animal.

Exp: Seres humanos, etc.

Imagem retirada da página: http://www.bloglandia.com/salud/images/fecundacion.jpg

3.2 – ANIMAIS COM FECUNDAÇÃO EXTERNA:

São aqueles que apresentam a fecundação ou singamia fora do corpo do animal. Esse processo é mais desvantajoso, pois apresenta riscos ao desenvolvimento do futuro embrião, tornando-se presa fácil de outros animais predadores.

Imagem retirada da página: http://static.hsw.com.br/gif/frog-life-cycle.gif

04 – TIPO DE DESENVOLVIMENTO:

Este critério leva em consideração a metamorfose sofrida pelo animal durante seu desenvolvimento. Alguns animais sofrem metamorfose, lenta e gradual até atingirem sua fase adulta, outros não sofrem. Com relação a isso os animais também podem ser agrupados em dois grandes grupos, que são: 4.1 – DESENVOLVIMENTO DIRETO:

São animais que iniciam e completam seu desenvolvimento embrionário sem apresentar formas larvárias intermediárias. Exp: Répteis, aves e mamíferos.

Imagens retiradas das páginas: http://www.es.gov.br/site/files/arquivos/imagem/galinha1403.jpg e http://www.baixaki.com.br/usuarios/imagens/wpapers/540510-22392-1280.jpg

4.2 – DESENVOLVIMENTO INDIRETO:

Os animais que apresentam desenvolvimento indireto são aqueles que apresentam formas larvárias até que se chegue à fase adulta.

Larva de mosquito. Imagem retirada da página: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/18/Mos quito_larva.jpg

O nome das larvas dos diversos animais são as seguintes:

ش PORÍFEROS: Anfiblástula e parênquimula. ش CELENTERADOS: Plânula e éfira.

Plânura. Imagem retirada da página: http://curlygirl.no.sapo.pt/imagens/planula.gif

ش PLATELMINTOS: Cercárias, miracídios, rédias, embrião hexacanto, cisticercus, etc.

Miracídios. Imagem retirada da página: http://www.fiocruz.br/ioc/media/20080923_miracidiodentro.jpg

ش NEMATELMINTOS: Larvas rabditóides, filarióides, salsichóides, etc.

Larvas rabditóides. Imagem retirada da página: http://www2.inf.furb.br/sias/parasita/Images/3STLarval.jpg

ش MOLUSCAS: Trocófora, véliger, gloquídea, etc. ش ANELÍDEOS: Trocófora.

ش INSETOS: Campodeiforme, eruciforme, vermiforme e escarabeiforme.

ش CRUSTÁCEOS: Protozoe, zoe, mysis e nauplius. ش ARACNÍDEOS: Desenvolvimento direto (sem larvas). ش QUILÓPODAS E DIPLÓPODAS: Desenvolvimento direto. ش EQUINODERMOS: Doliolária, plútea, braquiolária e bipinária. ش HEMICORDADOS: Tornária. ش UROCORDADOS: Apendiculária. ش CEFALOCORDADOS: Desenvolvimento direto.

PROFº: HUBERTT GRÜN. Página 2

ش CICLÓSTOMOS: Amocete. ش PEIXES ÓSSEOS: Alevino.

Alevino. Imagem retirada da página: http://aguasdovale.com/img/alevinos1.jpg

ش PEIXES CARTILAGINOSOS: Desenvolvimento direto. ش ANFÍBIOS: Girino e axolote.

Girino e Axolote. Imagens retiradas das páginas: http://i199.photobucket.com/albums/a6/nilber/GirinoDSC01907.jpg e http://www.rincon-natural.com.ar/Acuario/axolotl_albino.jpg

ش RÉPTEIS: Desenvolvimento direto. ش AVES: Desenvolvimento direto. ش MAMÍFEROS: Desenvolvimento direto.

05 – LOCAL DO DESENVOLVIMENTO:

Outro critério de classificação dos animais é o local do desenvolvimento embrionário ou gestacional dos animais. Os animais podem ser agrupados em quatro grupos. ش ANIMAIS OVÍPAROS:

A fêmea bota ovos já fecundados e o desenvolvimento do embrião ocorre totalmente fora do corpo materno. Para os vertebrados, o processo iniciou-se com os répteis e representou um importante avanço evolutivo já que não dependeriam mais da água para a reprodução.

Imagem retirada da página: http://zerohora.clicrbs.com.br/rbs/image/3979104.jpg

(Parte 1 de 2)

Comentários