(Parte 4 de 10)

Este tipo de laje mista tem sido usada com a finalidade de diminuir os custosde construção, pois não hánecessidade dese usarem:

Barras ou fios de aço para absorver as tensões de tração.

Prof. Ro mel Di as Van d e r lei

4.3-Considerações para Projeto

4.3.1-Vinculação das Lajes Nervuradas

As lajes nervuradas podem ter suas bordas: Apoiadas;

Engastadas ou em Balanço.

Prof. Ro mel Di as Van d e r lei

4.3-Considerações para Projeto

4.3.1-Vinculação das Lajes Nervuradas Bordas apoiadas:

Laje nervurada apoiada nas vigas de borda.

Prof. Ro mel Di as Van d e r lei

4.3-Considerações para Projeto

4.3.1-Vinculação das Lajes Nervuradas Contínuas:

Duas lajes nervuradas contíguas;

Lajes engastadas entre si, desde que as rigidezes sejam iguais ou próximas;

A mesa da laje nervurada fica tracionadae a nervura comprimida.

Prof. Ro mel Di as Van d e r lei

4.3-Considerações para Projeto

4.3.1-Vinculação das Lajes Nervuradas Contínuas:

Opção: lajes nervuradas na região da ligação com mesa inferior.

Prof. Ro mel Di as Van d e r lei

4.3-Considerações para Projeto

4.3.1-Vinculação das Lajes Nervuradas Engastada ou em Balanço:

Laje engastada na viga de borda;

A viga fica submetida a tensões tangenciais relativas a força cortante e torção;

Épossível projetar-se a laje com mesa invertida.

Prof. Ro mel Di as Van d e r lei

4.3-Considerações para Projeto

4.3.1-Vinculação das Lajes Nervuradas

Recomenda-se evitar engastes e balanços pois, nestes casos, têm-se forças de tração na face superior, onde se encontra a mesa de concreto, e forças de compressão na parte inferior, região em que a área de concreto éreduzida.

Prof. Ro mel Di as Van d e r lei

4.3-Considerações para Projeto

4.3.2-Vãos Efetivos das Lajes Nervuradas

Quando os apoios puderem ser considerados suficientemente rígidos quanto àtranslação vertical, o vão efetivo deve ser calculado pela seguinte expressão:

Prof. Ro mel Di as Van d e r lei

4.3-Considerações para Projeto

4.3.2-Vãos Efetivos das Lajes Nervuradas

Na maioria dos casos, pode-se considerar como vão efetivo a distância entre os centros dos apoios (vigas)que têm, nos projetos usuais de edifícios, larguras medindo entre 12cm e 20cm.

Prof. Ro mel Di as Van d e r lei

4.4- Pré-dimensionamento

A espessura da mesa (hf), quando não houver tubulações horizontais embutidas, precisa ser maior ou igual a 1/15 da distância entre nervuras (a) e não menor que 3 cm; o valor mínimo absoluto deve ser 4 cm quando existirem tubulações embutidas de diâmetro máximo 12,5 m;

A espessura das nervuras (bw) não podem ser inferior a 5 cm; nervuras com espessura menor que 8 cm não devem conter armadura de compressão (caso de armadura dupla).

Prof. Ro mel Di as Van d e r lei

4.4- Pré-dimensionamento

4.4.2-Critérios de Projeto segundo a NBR 6118:2003 Dependem do espaçamento “e”entre os eixos das nervuras:

Para e ≤65cm:pode ser dispensada a verificação da flexão da mesa,para verificação do cisalhamentoda região das nervuras, permite-se a consideração dos critérios de laje;

Para 65cm ≤e ≤110cm:exige-se a verificação da flexão da mesaas nervuras devem ser verificadas ao cisalhamento como vigas;permite-se verificação ao cisalhamento como lajes se e ≤ 90cm e a largura média das nervuras for maior que 12 cm;

Para e > 110cm:a mesa deve ser projetada como laje maciça, apoiada na grelha de vigas, respeitando-se os seus limites mínimos de espessura.

Prof. Ro mel Di as Van d e r lei

(Parte 4 de 10)

Comentários