Doenças do Maracujá no Estado de Roraima

Doenças do Maracujá no Estado de Roraima

(Parte 3 de 3)

F ot o: B e r n ar do A

. H alfeld V i e i r a

Fig. 1. Sintoma inicial da manchabacteriana do maracujá.

F ot o: B e r n ar do A

. H alfeld V i e i r a

Fig. 12. Queima foliar severa em folha de maracujazeiro.

16 Doenças do Maracujá no Estado de Roraima

F ot o: B e r n ar do A

. H alfeld V i e i r a

Fig. 13. Sintoma em fruto de maracujazeiro.

Sua disseminação planta-a-planta é favorecida por respingos de água, principalmente quando associado a ventos fortes. Por ser transmitida por sementes contaminadas, a introdução da bactéria em novas áreas de cultivo ocorre facilmente, observando-se regularmente, em viveiros, mudas com sintomas típicos.

Controle: Utilizar sementes sadias na formação de mudas

Tratar as sementes com água aquecida a 50 oC por 15 min.

Caso sejam obtidas mudas de terceiros, certificar-se de sua qualidade sanitária

Eliminar plântulas com sintomas da doença, assim que detectadas em viveiro

Podar e eliminar órgãos vegetais infectados, em dias em que não haja condições de ocorrer molhamento das plantas

Desinfestar ferramentas de poda com hipoclorito de sódio (água sanitária) ou amônia quaternária

Evitar molhamento das folhas por irrigação

Eliminar restos de cultura Realizar aplicações de produtos registrados para a cultura

17 Doenças do Maracujá no Estado de Roraima

Anexo 1. Relação de produtos registrados para o controle das doenças que ocorrem em maracujazeiro, em Roraima.

Produto comercial (PC)Ingrediente AtivoClasse

Toxicológ ica

Dose do PC

Intervalo de Segurança (dias)

Indicação para as seguintes doenças

Agrimaicin 500Oxitetraciclina + sulfato de cobre

III2 kg/ha7Antracnose e manchabacteriana

AgrimicinaOxitetraciclina + estreptomicina I240 g/100 l

7 Manchabacteriana

Constant Tebuconazol I 100 ml/100 l 7 Antracnose

Elite Tebuconazol I 100 ml/100 l 7 Antracnose

Folicur 200 ECTebuconazolIII100 ml/100 l 7 Antracnose

Hokko KasuminCasugamicinaIII300 ml/100 l 14 Manchabacteriana

ScoreDifenoconazolI20 ml/100 l 14 Antracnose

Tecto SCTiabendazolIII100 ml/100 l 14 Antracnose

Triade Tebuconazol I 100 ml/100 l 7 Antracnose

Os registros dos produtos especificados acima, estão sujeitos a alterações. Consultar sempre um Engenheiro-agrônomo para o seu uso.

18 Doenças do Maracujá no Estado de Roraima

Bibliografia Consultada:

FREIRE, F.C.O.; CARDOSO, J.E.; VIANA, F.M.P. (Ed.) Doenças de fruteiras tropicais de interesse agroindustrial.Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2003. 687p.

HALFELD-VIEIRA, B.A.; NECHET, K.L. Ocorrência da mancha bacteriana em maracujazeiro em Roraima. Fitopatologia Brasileira. v.31, n.2, p.214, 2006.

KIMATI, H.; AMORIM, L.; REZENDE, J.A.M.; BERGAMIN FILHO, A.; CAMARGO, L.E.A. (Ed.) Manual de fitopatologia. 4. ed. Piracicaba: Ceres, 2005. 663p.

SANTOS FILHO, H.P.; JUNQUEIRA, N.T.V. (Eds.) Maracujá: fitossanidade. Brasília: Embrapa, 2003. 86p.

MAPA. Agrofit: sistema de agrotóxicos fitossanitários. Disponível em: <http://extranet.agricultura.gov.br/agrofit_cons/principal_agrofit_cons>. Acesso em: 16 fev. 2007.

(Parte 3 de 3)

Comentários