Historia do xadrez

Historia do xadrez

História do xadrez

Existem diversas mitologias associadas à criação do jogo de xadrez, sendo uma das mais famosas aquela que atribui a invenção do jogo ao um ministro não satisfeito com seu príncipe que era muito orgulhoso. Sessa então resolveu dar uma lição ao seu senhor e provar-lhe que ele nada seria sem o apoio do seu povo. Para isso ele apresentou ao Príncipe um jogo em tabuleiro com 64 casas escuras e claras, diversas peças que representava a infantaria, a cavalaria, os carros de combate, os condutores de elefantes, o principal vizir e o próprio príncipe, esse era o Chaturanga, predecessor do Jogo de Xadrez.

Em 1947 surgi o xadrez na forma a qual jogamos, quando espanhol Juan de Lucena escreveu um livro com o nome muito curioso: «Repetición de amores e arte de Ajedrez».porem foi em 1512 que um português mais contribuiu para a modernização do xadrez com o livro em italiano ,«Libro da Imparare giocare a Scachi»,em uma época que se jogava muito xadrez em portugal .Em meados do século XVI apareceu em Espanha um grande jogador Ruy Lopez, que dedicou ao jogo um livro fundamental , entanto Ruy foi derrotado no primeiro torneio internacional de xadrez pelo o italiano Leonardo da Cutri ,o torneio foi organizado pelo rei da Espanha Filipe II.

No século XIX surgi um novo estilo de jogar no xadrez, o Romantismo, mas o que vem a ser isto?, O Romantismo foi criado por enxadristas franceses, ingleses, alemães e russos, e é um estilo livre onde era preciso dar xeque-mate, mesmo que cedêssemos duas ou três peças ao adversário (um pouco à maneira de Greco).esta forma embora espetacular deixava o xadrez com cara de jogo de sorte e azar. Outro avanço deste século foi quando em 1861, em Londres o xadrez teve sua primeira partida com tempo controlado por uma ampulheta, pois havia partidas monótonas que duravam horas e tinha jogadores que desistia por falta de paciência, e perdia a partida. o austríaco Steinitz, após muito estudo descobriu que em vez de oferecer peças ao adversário para mais depressa se ganhar, era melhor criar pontos fracos na posição deste e depois, calmamente, atacá-los com o maior número de peças possível, nasceu ai a Escola moderna e Steinitz se tornou o primeiro campeão mundial.

Em 1920 surgi a escola hipermoderna, que é uma escola de pensamento enxadrístico que preconiza o controle à distância do centro do tabuleiro com peças no lugar do uso ortodoxo de peões, ao mesmo tempo em que convida o oponente para que o faça com seus peões, os quais se converterão em alvo constante de ataques posteriores.

O xadrez é um jogo com cerca de 1500 anos, é natural que seja difícil listar grandes nomes desse esporte, cada um em dos seguintes foram grandes jogadores que ajudaram no desenvolvimento do esporte em sua época, dentre os mais destacados estão: Boris Vasilievich Spassky, Nasceu em Leningrado, 30 de Janeiro de 1937, é um jogador de xadrez russo naturalizado francês e, antigo campeão mundial.

Aprendeu a jogar xadrez aos cinco anos de idade e, aos 18 ganhou o Campeonato do mundo de xadrez júnior, disputado na cidade belga de Antuérpia, e tornou-se grandmaster (grande mestre, distinção atribuída no mundo do xadrez segundo critérios muito restritos), Spassky era considerado um jogador equilibrado podendo adaptar o seu estilo de jogo ao adversário.

Robert "Bobby" James Fischer (Nasceu em Chicago, 9 de março de 1943 - Faleceu em Reykjavik, 17 de Janeiro de 2008) foi um famoso enxadrista) originalmente norte-americano, naturalizado islandês. Aprendeu a jogar com sua irmã aos seis anos . Aos treze anos jogou a "Partida do Século" num torneio de Mestres em 1956 contra Donald Byrne, irmão de Robert Byrne, o qual também era Grande Mestre e foi vítima de uma das maiores partidas de Fischer no US-ch 1963, o qual Fischer venceu com 100% de aproveitamento, 13 em 13 possíveis e rating desempenho acima de 3000, venceu também o campeonato norte-americano oito vezes em oito participações. De dezembro de 1962 até o fim da sua carreira, em 1992, Fischer venceu todos os torneios que disputou, exceto dois, nos quais terminou em segundo lugar: Capablanca Memorial, 1965, vencido por Boris Spassky e a Piatigorsky Cup, 1966, vencido por Vasily Smyslov. A principal façanha da sua carreira foi a classificação para chegar à final do mundial contra Spassky. Fischer venceu Taimanov (enxadrista top 10) por 6x0 num jogo melhor de 10. Fischer foi considerado pelos grandes mestres como o melhor enxadrista do século XX, à frente de Kasparov.

Anatoly Karpov ,Nasceu em 23 de Maio de 1951, Slatoust, Rússia) foi campeão mundial de xadrez, de 1975 a 1985, ficando durante dez anos consecutivos com o título mundial. É considerado por muitos como um dos maiores jogadores de todos os tempos. Karpov foi o primeiro campeão mundial de xadrez a ganhar o título sem disputar uma final. O seu adversário em 1975, o americano Bobby Fischer, desistiu de disputar a final pois não concordava que o match tivesse um número determinado de jogos.

Gary Kimovich Kasparov ,Nasceu em Baku, Azerbaijão, 13 de abril de 1963, é um dos maiores campeões de xadrez de todos os tempos, com títulos mundiais consecutivos de 1985 a 2001. Possui a dupla nacionalidade russa e norte-americana. No mês de fevereiro de 1996, o computador Deep Blue surpreendeu o mundo ao vencer uma partida contra Kasparov, mas o ex-campeão venceu três jogos e empatou duas, vencendo a disputa de seis rodadas. Em maio de 1997, em uma outra partida, o computador derrotou Kasparov pela primeira vez. A IBM mantém uma página do evento. Porém, tal feito da IBM gerou polêmica, com a suspeita de Kasparov de que a IBM estava trapaceando para fins de autopromoção. Um filme documentário chamado "Game Over: Kasparov and the Machine" relata essa suspeita.

Como modalidade esportiva busca superação e performance. Tem como meta o ligar mais alto no pódio, trabalha o individual. Como ferramenta pedagógica, trabalha aspectos sócio cognitivos que auxiliem na processo ensino-aprendizagem. Busca interação do indivíduo com a coletividade.com isso concluímos que o xadrez é uma ferramenta que proporciona grandes avanços no processo de aprendizagem.

Comentários