A nbr-iso-9000-2005

A nbr-iso-9000-2005

(Parte 5 de 9)

3.5 Termos relacionados com as características

3.5.1 característica propriedade diferenciadora

NOTA 1 – Uma característica pode ser inerente ou atribuída. NOTA 2 – Uma característica pode ser qualitativa ou quantitativa.

NOTA 3 – Existem vários tipos de características, tais como: - físicas (por exemplo,características mecânicas, elétricas, químicas, ou biológicas);

- sensoriais (por exemplo,relacionados com o olfato, tato, paladar, visão, audição);

- comportamentais (por exemplo; cortesia, honestidade,veracidade);

- temporais (por exemplo,pontualidade, confiabilidade, disponibilidade);

- ergonômicas (por exemplo, características fisiológicas relacionadas à segurança humana);

- funcionais (por exemplo, velocidade máxima de um avião).

3.5.2 característica da qualidade característica (3.5.1) inerente a um produto (3.4.2), processo (3.4.1) ou sistema (3.2.1), relacionada a um requisito (3.1.2)

NOTA 1 – Inerente significa estar presente em alguma coisa, especialmente como uma característica permanente.

do produto, processo ou sistema

NOTA 2 – Uma característica atribuída a um produto, processo ou sistema (por exemplo, o preço de um produto, o proprietário de um produto) não é uma característica da qualidade

3.5.3 garantia de funcionamento

NBR ISO 9000:2005

no apoio da manutenção

termo coletivo usado para descrever o desempenho da disponibilidade e seus fatores que a influenciam: desempenho da confiabilidade, desempenho da manutenção e desempenho

NOTA - Garantia de funcionamento é um termo não quantitativo usado apenas para descrições gerais. [IEC 60050-191:1990].

3.5.4 rastreabilidade capacidade de recuperar o histórico, a aplicação ou localização daquilo que está sendo considerado

NOTA 1 – Ao considerar um produto (3.4.2), a rastreabilidade pode estas relacionada com: - a origem dos materiais e as peças;

- o histórico do processamento; e

- a distribuição e localização do produto depois da entrega.

NOTA 2 – No campo da metrologia, a definição do VIM:1993,6.10, é aceita. 3.6 Termos relacionados com a conformidade

3.6.1 conformidade atendimento ao um requisito (3.1.2)

NOTA – O termo “conformance” é sinônimo, porém é desaconselhado.

3.6.2 não conformidade não atendimento a um requisito (3.1.2)

3.6.3 Defeito não atendimento a um requisito (3.1.2) relacionado a um uso pretendido ou especificado

NOTA 1 – A diferença entre os conceitos defeito e não conformidade (3.6.2) é importante, porque tem conotação legal, particularmente aquelas associadas à responsabilidade civil pelo fato do produto. Conseqüentemente, é conveniente o termo “defeito” seja usado com extrema cautela.

NOTA 2 – O uso pretendido pelo cliente (3.3.5) pode ser afetado pela natureza da informação, tais como instruções de operação ou manutenção, providas pelo fornecedor (3.3.6).

3.6.4
ação preventiva

ação para eliminar a causa de um potencial não-conformidade (3.6.2) ou outra situação potencialmente indesejável

NBR ISO 9000:2005

NOTA 1 – Pode existir mas de uma causa para não conformidade.

NOTA 2 – Ação preventiva é executada para prevenir a ocorrência, enquanto que a ação corretiva (3.6.5) é executada para prevenir a repetição.

3.6.5
ação corretiva

NOTA 3 – Existe uma diferença entre correção (3.6.6) e ação corretiva. ação para eliminar a causa de uma não-conformidade identificada ou uma outra situação indesejável

NOTA 1 – Pode existir mais de uma causa para uma não conformidade.

NOTA 2 – Ação corretiva é executada para prevenir a repetição, enquanto que a ação preventiva (3.6.4) é executado para prevenir a ocorrência.

3.6.6
correção

NOTA 3 - Existe uma diferença entre correção (3.6.6) e ação corretiva. ação para eliminar uma não-conformidade (3.6.2) identificada

NOTA 1- Uma correção pode ser feita em conjunto com uma ação corretiva (3.6.5).

NOTA 2- Uma correção pode ser, por exemplo, um retrabalho (3.6.7) ou reclassificação (3.6.8).

3.6.7
retrabalho

ação sobre um produto (3.4.2) não- conforme,a fim de torná-lo conforme aos requisitos (3.1.2)

NOTA – Ao contrário do retrabalho,o reparo (3.6.9) pode afetar ou alterar partes do produto não - conforme.

3.6.8
reclassificação

alteração da classe (3.1.3) de um produto (3.4.2) não–conforme, a fim de torná-lo conforme a requisitos (3.1.2) diferentes daqueles inicialmente especificados.

3.6.9

reparo ação sobre um produto (3.4.2) não – conforme, a fim de torná-lo aceitável para o uso pretendido

NOTA 1 – Reparo compreende ações reparadoras executadas sobre um produto preventivamente conforme, a fim de recuperá-lo para uso, por exemplo, como parte de uma atividade de manutenção.

NBR ISO 9000:2005

NOTA 2 – Ao contrário de retrabalho (3.6.7), o reparo pode afetar ou mudar partes do produto não -conforme .

3.6.10
refugo

ação sobre um produto (3.4.2) não-conforme, para impedir a sua utilização prevista originalmente

EXEMPLO – Reciclagem, destruição.

NOTA – Em uma situação de serviço não – conforme, o uso é impedido pela interrupção do serviço.

3.6.1
concessão

permissão para usar ou liberar um produto (3.4.2) que não atende a requisitos (3.1.2) especificados

NOTA - Uma concessão é geralmente limitada à entrega de um produto que tem características (3.5.1) de não– conformidade dentro de limites definidos, para um período de tempo ou quantidade de produto acordados.

3.6.12
permissão de desvio

permissão para desviar-se dos requisitos (3.1.2) originalmente especificados de um produto (3.4.2) antes da sua realização

(Parte 5 de 9)

Comentários