[Gestão da Qualidade] Aula 05 - Gestão da Qualidade IV-Causa e Efeito

[Gestão da Qualidade] Aula 05 - Gestão da Qualidade IV-Causa e Efeito

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Introdução

O Diagrama de Causa e

Efeito é também conhecido como diagrama espinha de peixe ou de Ishikawa.

Kaoru Ishikawa foi um dos pioneiros nas atividades de controle de qualidade no Japão.

Kaoru Ishikawa (1915-1989)

Professor e autor de livros sobre qualidade.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Introdução

Em 1943 criou este diagrama que consiste de uma técnica visual que interliga os resultados (efeitos) com os fatores (causas).

“ Não há efeito sem causa. O nada, nada poderá produzir. Assim todo ato bom ou mau, criminoso ou sublime, terá sempre os efeitos idênticos a sua causa.” LEON DENIS.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Diagrama de Causa e Efeito

O diagrama de Causa e Efeito é a representação gráfica das causas de um fenômeno.

É um instrumento muito usado para estudar:

•Os fatores que determinam resultados que desejamos obter (processo, desempenho, oportunidade);

•As causas de problemas que precisamos evitar (defeitos, falhas, variabilidade).

É o diagrama que mostra a relação entre o efeito (característica da qualidade) e os fatores que o geram (causas) Norma J.I.S

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Diagrama de Causa e Efeito

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Exemplos

O primeiro exemplo refere-se a algo que desejamos, isto é, um bom restaurante.

Os fatores que determinam um bom restaurante são: instalações, comida, localização e atendimento.

Para que a comida seja boa, precisamos ter higiene, bom paladar e variedade.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Exemplos

A higiene, por sua vez, depende dos ingredientes

(saudáveis, bem conservados) e do preparo (receita, cuidado, etc).

O diagrama é detalhado colocando as causas do efeito desejado, depois adicionando as causas destas e assim por diante até que fique bem claro como obter o objetivo visado.

O segundo exemplo refere-se a um efeito indesejado, o consumo excessivo de combustível por um automóvel.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Exemplos 8

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Exemplos 9

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Comparação de Ferramentas

Tipo de

Diagrama Chave Ponto Forte Ponto Fraco

Listagem de causas

Tempestade de idéias

Nenhuma causa importante é relevada

Difícil relacionar causas secundarias ao resultado

Analise de Dispersão

Porque a dispersão ocorre

Organiza e relaciona fatores de dispersão

Releva pequenas causas

Analise do processo

Fluxograma do processo

Fácil Elaboração e entendimento

Causas aparecem mais de uma vez

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Como fazer?

1.Defina o problema a ser estudado e o que se deseja obter (o que deve acontecer ou o que deve ser evitado).

2.Procure conhecer e entender o processo: observe, documente, fale com pessoas envolvidas, leia.

3.Reúna um grupo para discutir o problema, apresente os fatos conhecidos, incentive as pessoas a dar suas opiniões, faça um brainstorming.

4.Organize as informações obtidas, estabeleça as causas principais, secundárias, terciárias, etc. (hierarquia das causas), elimine informações irrelevantes, monte o diagrama, confira, discuta com os envolvidos.

5.Assinale os fatores mais importantes para obtenção do objetivo visado (fatores chave, fatores de desempenho, fatores críticos).

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Como fazer o Brainstorming?

1. Escolha um líder para conduzir as atividades do grupo

2. Todos os membros do grupo devem dar sua opinião sobre as possíveis causas para o problema analisado.

3. Nenhuma idéia deve ser criticada.

4. As idéias devem ser escritas num quadro.

5. A tendência de culpar pessoas deve ser evitada.

6. Utilização de carona. 7. Quantidade é qualidade.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Outros comentários

1. A construção deve ser realizada por um grupo de pessoas envolvidas com o processo considerado.

2. Defina o efeito do processo da forma mais clara possível.

3. Construa um diagrama de causa e efeito para cada efeito de interesse.

4. Em muitas situações, os fatores máquinas, pessoas, insumos, métodos, medidas, e condições ambientais são candidatos naturais a constituem as causas primárias do diagrama de causa e efeito

5. Durante aconstrução do diagrama devemos

repetidamente formular e responder a pergunta “ Que tipo de variabilidade (nas causas) poderia afetar a característica da qualidade de interesse ou resultar no problema considerado”.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Construção 14

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Construção 15

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Construção

Os 7 M’s: Os 4 P’s:

1.Mão de obra

2.Método

3.Material

4.Máquina

5.Meio ambiente

6.Medição 7."Management" (gestão)

1.Políticas

2.Procedimentos

3.Pessoal 4.Planta

Para organizar o diagrama de causa e efeito, você pode usar as seguintes classificações de causas:

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Construção 17

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Exercício

Construa um diagrama de causa e efeito para os seguintes problemas:

•Elevado consumo de combustível de um automóvel.

•Aquisição de uma boa filmadora: crie um diagrama de causa e efeito com os fatores principais que levam a aquisição de uma filmadora para gravar casamentos e outros eventos.

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Exercício

•Sucesso na carreira profissional: prepare um diagrama de causa e efeito descrevendo os fatores que levam uma pessoa a ter sucesso em sua carreira profissional.

•Prepare um diagrama de causa e efeito sobre os fatores que levam os alunos a chegarem atrasados nas aulas.

•Perda de registros de um Banco de Dados: desenhar um diagrama de causa e efeito que mostre os fatores que levaram a Blonde Fashion a perder dados de trabalho no servidor

•Problema a escolher

Prof. Brenno Ferreira de Souza – Engenheiro Metalúrgico

Niquelândia, 2011 brenno.senai@sistemafieg.org.br 20

Comentários