As Notas Musicais

As Notas Musicais

As Notas Musicais

A música é, sem dúvida, uma das mais interessantes e criativas manifestações do espírito humano. Apesar das diferenças entre uma filarmônica e um show de rock, ambos tem a mesma base: a escala musical. Além da beleza das músicas que pode produzir, a seqüência , , , , sol, , , guarda dentro de si as relações matemáticas, associadas ao som correspondente a cada nota musical.

O som é produzido por objetos em vibração como, por exemplo as hastes de um diapasão, o diafragma de um alto-falante ou ainda uma corda esticada e depois dedilhada. Ela vibra e produz um som. Mas nem sempre o que nós ouvimos pode ser considerado um som, ele pode ser assim dividido:

  • Som é o resultado de uma freqüência constante, ou seja, uma vibração regular.

  • Ruído é o resultado de uma freqüência não constante, ou seja, irregular.

  • A percepção que nossos ouvidos têm desse som depende do número de vibrações por segundo. Para melhor demonstrar isso, tomaremos um violão! A nota é diferenciada pelo número de vibrações da corda. A esse número de vibrações damos o nome de freqüência ou tom. A escala musical correspondente, na realidade, a um conjunto de freqüências que identificam as diversas notas musicais. Concluindo, todo e qualquer barulho é uma nota, e sua classificação dependerá do número de vibrações.

  • Vamos considerar, como ponto de partida, a nota produzida por uma corda que vibre 256 vezes por segundo e chamá-la de dó. A experiência mostra que se cortarmos a corda ao meio ela passará a vibrar duas vezes mais depressa e a nota produzida também será um dó, porém com a freqüência de 512 vibrações por segundo, ou seja uma oitava mais alta. O intervalo entre dois dós consecutivos contém as outras notas musicais. A esse conjunto de notas de dó a dó chama-se escala musical. Assim, é fácil perceber que temos várias escalas musicais que se diferenciam por tons mais graves e agudos.

  • Sabe-se que o ouvido humano é sensível a sons emitidos com a freqüência entre 16 e20.000 vibrações por segundo.

  • Altura é a qualidade que nos permite classificar os sons em agudos(altos) e baixo(graves).

  • Graves com a freqüência menor, mais "grossa", como a voz masculina.

  • Agudos com a freqüência maior, mais "fina", como a voz feminina.

  • Intensidade é a qualidade que nos permite um som forte de outro mais fraco, ou que podemos chamar de "volume".

  • Forte de amplitude maior, como o ronco da motocicleta.

  • Fraco de amplitude menor, como zumbido de um inseto.

Música =Arte científica de combinar os sons de modo agradável ao ouvido, obedecendo aos critérios do ritmo, melodia e harmonia.

Rítmo= São movimentos em tempos fracos e fortes com intervalos regulares. O rítimo faz a música andar.

Melodia= Sucessão rítmica, ascendente ou descendente de sons simples, a intervalos diferentes e que encerram certo sentido musical. A melodia faz a música ter vida.

Harmonia= São notas diferentes executadas juntas em conformidade ou em harmonia entre si formando uma cossonância lógica. Sua função é dar vida a música.

Em síntese, a música é feita pela execução de acordes diferentes, mas que tenham coerência entre elas.

Os Acordes

Antes de tudo, quero deixar uma coisa bem definida: Nota é diferente de Acorde pois:

Nota = É a menor divisão de um acorde, ou seja qualquer barulho é uma nota.As notas, por sua vez, estão contidas dentro de uma série de oito notas musicais mais conhecida como "escala cromática" com intervalos de tom e semitons entre uma nota e outra, começando e terminando com a mesma nota, Ex.: Dó, Ré, Mí, Fá, Sol, Lá, Sí,Dó.

As notas musicais denominadas como acidentes, são aquelas que sofreram aumento ou diminuição no valor da nota natural( alterações acidentalmente no som).Existem diferentes tipos de acidentes. São eles:

Sustenido,bemol, bequadro, dobrado sustenido e dobrado bemol.

* O sustenido recebe o simbolo(#) apois o nome ou cifra correspondente da nota musical. Veja:DÓ#, RÉ#, FÁ#, SOL# e LÁ#.

Obs.: Essas notas pronuncia-se DÓ sustenido, RÉ sustenido etc… A auteração sofrida na nota, é do aumento de 1/2(meio) tom, só que são notas distintas.

* OS bemóis(b) são:RÉb, MIb, SOLb, LÁb e SIb.Obs.: Essas notas pronuncía-se RÉ bemol, MI bemol etc… A auteração sofrida na nota, é do diminuição de 1/2(meio) tom.

Acorde = É a união de várias notas, em harmonia, formando assim um único som.

Os acordes podem ser classificados em:

  • Maiores = São as notas puras, sem nenhuma distorção ou mistura com outras notas, ex.: C, D, E, F, G...

  • Menores = É a união de três tons e um semitom.

  • Sustenido = Faz com que a nota seja enviada seja elevada meio tom. C#m, G#, F#m, etc...

  • Bemol = Faz com que a nota seja abaixada meio tom, ex.: Bb, Ab, etc...

  • Dissonantes = É uma nota que causa uma dissonância e produz uma distorção e não condiz com o real absoluto, deixando o iniciante confuso e ao iniciante fascinado! ex.: A4, B5+, etc...

  • Consonantes = São notas que se misturam à outras, ex.: C/G, G/F, etc....

  • Tom = É a distância entre dois tons, ex.: C-D,F-G, etc...

  • Semitom = É a menor distância entre dois tons, ex.:C-C#, D-D#, etc...

Para que todo o mundo falasse a mesma linguagem na música, foi desenvolvido um sistema, que consiste em representar as notas e os acordes pelas letras do nosso alfabeto, em qualquer parte do mundo a representação será a mesma.

Formação de acordes

Os acordes são formadas pela parte melódica e pelo baixo.

  • Melodia parte do acorde formada pela união de graus como veremos a seguir.

  • Baixo parte do acorde cuja função é de dar "peso" na música.

       Obs: Nomenclaturas:

                                      Notas              Cifras

La                     A

Si                      B

Do                     C

Re                      D

Mi                       E

Fa                       F

Sol                       G

 

Comentários