Histologia.

Histologia.

Histologia

Tecido Epitelial.

ºTecido Epitelial de Revestimento

ºTecido Epitelial Glandular

º Neuroepitelios

- Tipos de Epitélios : Epitélio de Revestimento e Epitélio Glandular

ºTecido Epitelial de Revestimento

Características: Células geralmente poliedras justapostas, Pouca substancia extracelular, Camadas celulares continuas, reveste superfície e cavidades de órgãos, forma de célula variável, a forma do núcleo acompanha a forma da célula, presença de glocicalix, apresenta lamina basal ( colágeno IV, laminina e preteoglicanas), membrana basal ( lamina basal+ fibras reticulares), Complexos juncionais, células semelhantes entre si.

Funções: Cobrir ou revestir, proteção, diminuição do atrito, absorção, compartimentalização, secreção e detecção de sensações.

Classificação dos epitélios quando ao nº de camadas:

Epitélio simples; Epitélio Estratificado;

- única camada - duas ou mais camada de células.

-todas as células tocam na membrana

Basal.

De acordo com suas células o epitélio simples pode ser pavimentoso( plano), cúbico ou prismático(colunar ou cilíndrico). Os exemplos de epitélio pavimentoso simples é o endotélio, que reveste o interior dos vasos sanguíneos e linfáticos, e o mesotélio, que reveste as cavidades do corpo como pleural e peritoneal. Um exemplo de epitélio cúbico é o epitélio que reveste externamente os ovários, e um exemplo de epitélio prismático é o revestimento do intestino delgado .

O epitélio estratificado é classificado em pavimentoso queratinizado(seco) e não queratinizado(úmido), cúbico, prismático, de transição e pseudo-estratificado. O epitélio estratificado pavimentoso não queratinizado reveste cavidades úmidas( boca, esôfago,vagina) e o epitélio estratificado queratinizado reveste a pele, cuja a superfície é seca. O epitélio estratificado prismático é raro, presente em poucas áreas do corpo como na conjuntiva ocular e nos grandes ductos excretores de glândulas salivares. O epitélio de transição, que reveste a bexiga urinária, o ureter e a uretra. A forma das células muda de acordo com o grau de distensão. O epitélio pseudo-estratificado, é assim chamado porque, embora seja formado por uma única camada de células, os núcleos parecem estar em várias camadas

Tecido Epitelial Glandular

São constituídos por células especializadas em secreção. A secreção tem uma composição diferente da do plasma sanguíneo ou do fluido tecidual( proteínas, hormônios polipeptídeos, cera, muco, lipídeos, carboidratos). As células que secretadas, são temporariamente armazenadas em pequenas vesículas envolvidas por uma membrana, chamadas de grânulos de secreção . As células epiteliais glandulares podem sintetizar, armazenar e secretar proteínas ( ex:pâncreas), lipídeos (ex: adrenal e glândulas sebáceas) ou complexos de carboidratos e proteínas( ex: glândulas salivares). As glândulas mamárias secretam os três tipos de substancias.

- Organização geral dos epitélios glandulares:

O parênquima é a parte funcional( ex: tec. Epitelial)

O estroma, sustenta e nutre o parênquima( ex: tec. Conjuntivo)

- Grupos Glandulares:

Exócrina: liberam suas secreções através de ductos, na superfície externa ou interna da qual se origina. São subdivididas em glândulas simples, com apenas um ducto não ramificado, e as glândulas compostas com ductos ramificados . As glândulas simples(adenomero) podem ser tubulares, tubulares enoveladas, tubulares ramificadas, acinosas e acinosas ramificadas. As glândulas compostas(adenomero) podem ser tubulares, acinosas ou túbulo acinosas.

- Quanto ao número de células:

ºUnicelular ( cels. Caliciforme) ex: traqueia que secretam glândulas para a proteção

ºPluricelular ( pâncreas) produtos ricos em ptns e produzem muco para a proteção. Quanto a liberação da secreção pode ser merócrinas

- Quanto a liberação da secreção:

º Merócrina (ex: pâncreas e estomago) a secreção é liberada por exocitose, sem perda de outro material celular.

º Holócrina (ex: céls. Sebáceas) o produto de secreção é eliminado juntamente com toda célula.

º Apócrina (ex: glândula mamaria) libera o produto de secreção com uma pequena parte do citoplasma apical.

Nas glândulas exócrinas, a secreção é depositada na superfície epitelial livre, com o ducto excretor.

- Quanto a composição química:

º Musocas: contém glicoproteínas complexas, hidrofílicas, viscosas, lubrificante e protetora.

º Serosas: Secreção fluida, clara e pouco viscosa, rica em proteínas.

º Mucoserosas.

Endócrina: liberam suas secreções diretamente na corrente sanguínea ou linfática, pois não contém ductos e são transportadas para seu local de ação através da corrente sanguínea. Possuem uma grande rede de capilares. A secreção neuroendócrina, é onde o neurônio produz secreção que ganha os vasos sanguíneos para atingir a célula alvo. Com relação a classe molecular os mensageiros químicos podem ser derivados de aminoácidos, pequenos peptídeos, proteínas e esteroides. Nas glândulas endócrinas a secreção é lançada o meio extracelular e transportada pelo sangue ou linfa, não há ducto excretor.

- Classificação das glândulas endócrinas de acordo com o parênquima:

º Cordonal: cordões celulares anastomasados (capilares sinusoides) ex: adrenal, hipófise e paratireoide.

º Vesicular ou Folicular: vesículas com uma camada de célula ( riqueza de capilares) ex: tireóide

Glândula Mista ( exócrina e endócrina) exs: fígado e pâncreas.

º Pancreas – exócrina: enzimas digestivas.

- endócrina: insulina, glucagon

º Fígado – hepatócito: célula que produz secreção exócrina e endócrina.

- exócrina: bile

- endócrina: somatomedinas e proteínas plasmáticas.

Tecido Conjuntivo.

Definição: Possuem vários tipos de células separadas entre si e grande quantidade de matriz intercelular ( matriz conjuntiva).

Se originam do mesênquima, que é um tecido embrionário formado por células alongadas e o mesênquima se origina principalmente a partir do mesoderma.

Função: - Sustentação( estrutural) ; - Preenchimento ; - Defesa ; - Reserva Energética ; - Isolamento Térmico.

Estrutura: é formado por células, matriz conjuntiva e fluido intersticial.

- As células do Tecido Conjutivo:

º Fibroblastos: Sintetizam as proteínas da matriz extracelular ( colágeno, elastina, glicosaminoglicanos, preteoglicanos e glicoproteínas), estão envolvidos na produção de fatores de crescimento (diferenciação celular), são as células mais comuns do tecido conjuntivo, a morfologia celular é fusiforma ( citoplasma claro), a morfologia nuclear é ovóide, grande e escura, as células metabólicas quiescentes são os fibrócitos. Os fibroblastos são constituídos por actina, alfa actina e miosina.

º Macrófagos: por causa da sua superfície irregular com projeções em forma de dedo, caracteriza sua grande atividade de fagocitose, os macrófagos derivam de células da medula óssea que se dividem produzindo os monócitos. Em certas regiões os macrófagos recebem nomes especiais, células de Kupffer no fígado, micróglia no SNC e Langerhans na pele. O núcleo tem uma posição – excêntrico e em forma de rim; o seu sistema imune contém células apresentadores de antígenos.

º Mastócitos: tem uma morfologia globosa e de origem na medula óssea, colaboram com as reações imunes e tem um papel fundamental na inflamação, reações alérgicas e expulsão de parasitas. O grânulos basófilos são metacromáticos devido a alta concentração de radicais ácidos e a metacromasia propriedade de algumas células mudar a cor do corante( azul de toluidina). O grânulos contêm mediadores químicos como a histamina e glicosaminoglicanos sulfatados. A histamina prove um aumento da permeabilidade vascular. Os mastócitos contêm ainda heparina e sulfato de condroitina. As reações de sensibilidade imediata são as reações alérgicas e o choque anafilático.

º Plasmócitos: tem uma morfologia ovoide com o citoplasma basófilo. O núcleo é excêntrico, contem grumos de cromatina compactos e grosseiros com áreas claras. Se originam dos linfócitos-b. São encontrados em maior número em áreas sujeita a inflamações. Síntese de anticorpo ou imunoglibulina.

º Adipócitos: células especializadas no armazenamento de energia na forma de triglicerídeos (gorduras neutras). Podem ser unilocular ou multiloculares( apenas embriões humanos tem adipócitos multilocular).

º Leucócitos: chamados também de glóbulos brancos, vem do sangue por migração ( diapedese). São células especializadas na defesa contra microrganismos agressores.

- Matriz Conjuntiva:

A) Fibras: Sistema Elástico( ptns elastina) e Sistema Colágeno ( ptns colágeno)

B) Substancia Fundamental Amorfa: glicosaminoglicanas, ácido hialurônico, proteoglicanas e proteínas multiadesivas.

Sistema Colágeno: são inelástico, resistente a tração, constituídos de fibras colágenos e reticulares. O colágeno é o tipo de proteína mais abundante no organismo amplamente distribuído. As fibras de colágeno tipo I formam ossos, dentina, tendão e derme; tipo II forma a cartilagem; o colágeno que forma rede é do tipo IV ( membrana basal) e o tipo III forma as fibras reticulares. Alguns aminoácidos como a glicina, prolina, hidroxiprolina e hidroxilisina, são características do colágeno. As fibrilas de colágeno, são formadas pela polimerização de unidades moleculares alongadas denominadas tropocolágeno.

Sistema Elástico – Tipos de fibras: As fibras Oxitalânicas (fibrilina) podem ser encontradas na zônula do olho, certos locais da derme, conecta o sistema elástico com a lamina basal e não apresenta elasticidade. As fibras Eulaunínica (elastina) são encontradas ao redor de glândulas sudoríparas e da derme. As fibras Elásticas, componente mais abundante do sistema elástico (lamina elástica). A síntese produtora de células elastina são os fibroblastos e o músculo liso dos vasos sanguíneos. Tem a capacidade de deformação e restauração da forma original. Apresenta dois aminoácidos incomuns a demosina e isodemosina. A lamina de elastina são as artérias e pele, e as cartilagens elásticas é o pavilhão auditivo e a epiglote. A fibra elástica é formada pela associação da fibrilina e uma proteína (elastina).

- Substância Fundamental: é uma mistura complexa, altamente hidratada de moléculas de glicosaminoglicanos ( polissacarídeos longos, não flexíveis, constituídos de unidades de dissacarídeos que se repetem), proteoglicanos ( eixo proteico associado e mais de 4 tipos de glicosaminoglicanos), glicoproteínas multiadesivas contem fibronectina ( colágeno, heparina, heparan-sulfatado, ácido hialuronico e integrina da membran celular) e laminina ( heparan-sulfatado, colágeno tipo IV, entactina e a membrana celular e adesão a membrana basal).

- Classificação do tecido conjuntivo:

1. Tecidos Conjuntivos Embrionários: T.C Mesenquimal e T. C Mucoso

2. Tecido Conjuntivo Propriamente Dito: T. C Frouxo (areolar) sem predominância de qualquer elemento; T. C Denso com predominância de fibras, que pode ser Não-Modelado (forma cápsulas) fibras sem orientação e Modelado (ligamentos e tendões) fibras bem orientadas; Tecido Reticular e Tecido Adiposo.

3. Tecido Conjuntivo Especializado: Cartilagem, Osso e Sangue.

- Tecido Conjuntivo Embrionário.

º T.C. Mesenquimal: substancia fundamental amorfa em forma de gel.

º T.C Musoco: t.c. frouxo, matriz em forma de gel, fibras colágenas tipo I e II, fibroblastos, geleia de Whorton, polpa jovem do dente.

- Tecido Conjuntivo Frouxo: suporta estruturas sujeitas a pressão e atritos pequenos, preenche espaços entre grupos de células musculares, suporta células epiteliais e forma camadas em torno dos vasos sanguíneos, não há predominância de qualquer componente. Fibroblastos e macrófagos predominam. Consistência delicada, flexível, vascularizado e não muito resistente a

trações.

- Tecido Conjuntivo Denso: Adaptado para oferecer resistência e proteção aos

tecidos, apresenta menos células e predominância de fibras colágenas, menos flexível e mais resistente a pressão, fibras orientadas em feixes sem orientação definidas

e chamado de denso não modelado, feixes de colágeno paralelos uns aos outros e

alinhados com os fibroblastos-denso modelado.

º Tecido Conjuntivo Denso Não- Modelado: Fibras formam uma trama tridimensional,

conferindo resistência ás trações exercida em qualquer direção. Localizado na derme profunda da pele.

º Tecido Conjuntivo Denso Modelado: Forma suas fibras colágenas em respostas ás

forças de tração exercidas num determinado sentido, pouca substância fundamental e é encontrado geralmente nos tendões.

- Tecido Conjuntivo Elástico: Feixes espessos e paralelos de fibras elásticas, cor amarela típica e grande viscosidade, vasos sanguíneos de grande calibre, são encontrados no ligamento amarelo da coluna vertebral, ligamento suspensor do pênis, ligamento do pescoço.

- Tecido Reticular: Tecido colágeno tipo III, as fibras colágenas se arrumam em malhas formando redes, mescladas com fibroblastos e macrófagos, rede de sustentação dos sinusóides hepáticos, sustentação do tecido adiposo, são entrados na medula óssea, dos linfonodos, baço, músculo liso e das ilhotas de Langerhans.

- Tecido Adiposo:

º T. ADIPOSO BRANCO – UNILOCULAR

Receptores para: insulina, hormônio do

crescimento, a noradrenalina e os glicocorticoides.

º T. ADIPOSO PARDO – MULTILOCULAR

Recém-nato da espécie humana localizada na

região do pescoço e na região interescapular.

Comentários